Carnaval em familia


Click to Download this video!


Como todos sabem somos um casal, me chamo Gabriel e ela se chama Marília, para saber mais sobre nós, visitem nosso perfil.

Durante a sexta feira de pré carnaval resolvemos viajar para um sitio da minha família localizado no interior aqui de Minas mesmo na região norte. Como de costume uma vez no ano reunimos a família inteira neste sitio, ja que eu e meus irmãos(a) crescemos aqui achamos que este é o melhor lugar pra nos reunirmos. Somos um total de 4 filhos, sendo o primeiro Alfredo de 45 anos, o segundo Marcos de 37, terceiro eu e quarta a caçula Simone de 29, além de nos também iam alguns primos e tios também.

Marilia e eu pegamos a estrada de manhã cedo e viajamos cerca de 500km ate lá, chegamos la por volta das 15:00, e percebemos que Alfredo já estava lá com sua família ( Alfredo é um homem branco com aparência de homem da idade mesmo, com barba e alguns cabelos fiapos de cabelo branco, com 1,86m de altura e cerca de 94 kg), sua esposa se chama Lúcia (uma coroa de 47 anos, pele branca cabelos pretos na altura das costas, seios pequenos, bum bum, coxa e quadris grandes, e uma leve saliência na região da barriga, oque é normal para uma mulher da idade dela), e o filho deles Arthur de 20 anos ( Um menino branco, cabelo preto, gordinho, estilo nerd, que adora ficar nestes negócios de jogos eletrônicos, essas coisas). Assim que entrei comprimentei a todos, conversamos um pouco e fui para um dos quartos, em seguida tomei um banho junto com Marília, comemos um lanche e fomos descansar da viagem.

No dia seguinte foram chegando o restante do pessoal, Marcos ( com aparência semelhantes as minhas e de Alfredo), com sua esposa Daniella ( uma mulher de 35 anos de cabelos curtos loiros, pele branca corpo magrinho seios pequenos bum bum pequeno) e suas duas filhas de 12 e 9, também Simone minha irmã(pele branca, cabelos pretos lisos na altura das costas, seios médios, bum bum médio e uma cintura fina), e seu marido Luciano (de 34 anos, pele parda, cabelos pretos cortado baixo, rosto sem barba, 1,78m de altura, um pouco gordinho) e seu filho de 10 anos, foram chegando também alguns primos nossos e tios também.

Fizemos um churrasco com bastante bebedeira e diversão tentamos curtir ao máximo a família toda reunida, até terça feira que foi nossos primos e nossos tios embora e Simone e Marcos foram juntos, ficando assim só eu e Marília Alfredo e a família dele, aproveitamos para descansar bem de terça para quarta feira, por que na quinta feira de manha íamos vir embora, já que eu só iria voltar a trabalhar na segunda pude ficar la um pouco mais, Alfredo trabalhava por conta própria então achou melhor deixar pra ir na quinta feira de manha também.

Na quarta de manha fomos ate a cidade eu Alfredo e sua esposa comprar algo para levar como lembrança, Marília estava dormindo então por preferência resolvi nem chama-la, e Arthur nem queria sair de casa, só ficava jogando. Compramos algumas coisas e passamos em alguns lugares e acabamos ficando um bom tempinho fora pois algumas lojas do abriram depois de meio dia.

Quando chegamos Marília estava na cozinha, cozinhando o almoco, e Lúcia logo foi ajuda-la, e ficaram la conversando, aproveitei que as duas estavam conversando bastante e fui descansar.

Na quinta feira logo pela manha, caímos na estrada, estava-mos no carro quando Marília veio conversando comigo dizendo:

- Nossa, esse encontro da sua família foi daqueles.

- Por que foi daqueles?

- Por que muitas coisas aconteceram, mas são muitas mesmo e achei melhor esperar até que estivéssemos longe para não criar problemas.

- Hum, me conta então, não estou aguentando a suspense.

- Primeiro, na sexta depois que deitamos para descansar, passou um tempo, eu levantei e fui pra varanda, a Lucia estava lá, começa-mos a conversar e acabamos ficando muito tempo conversando, até que ela veio tocando no assunto nosso, dizendo que nos somos um casal muito unido, e que mesmo pelo "pouco" tempo que estamos juntos e tudo estamos como se estivéssemos acabado de nos casar, logo em seguida veio fortalecendo a ideia dizendo, mas bonita deste jeito que você é, não tem como não serem assim.

Então eu disse: Nada, achamos que o segredo esta em como fazer a vida sexual não cair na rotina, pois o sexo é fundamental no relacionamento, dele q o amor se alimenta e a vontade de ficar juntos também, fora que uma vida sexual sem rotina nem nada sempre inovando ajuda muito.

Então ela me respondeu: Quando é assim as coisas realmente andam sempre muito bem.

E eu disse: mas você e o Alfredo também devem ter uma vida sexual bem ativa neh?


E ela respondeu: só se for mesmo, tem mais de um mês que não sei oque é isso, aquele filho de uma mãe não me satisfaz a muito tempo, e agora nem sexo mais estamos fazendo, e recentemente descobri que aquele filho de uma mãe esta me traindo, peguei o telefone dele é vi umas conversas com outra mulher, e fotos dela pelada no celular dele, por dias fiquei arrasada, é só vim pra cá pra ver se conseguia parar um pouco de pensar nisso.

Rendemos o assunto por um tempo, ela continuou me falando a respeito da traição, ate que eu dei a ela a ideia de trair o marido dela também, pois ela foi me contando cada barbaridade que me faz pensar como ela não separou de um filho da mãe daqueles. A principio ela ficou apreendida com este negocio de traição pois achava que não tinha idade mais para isso, mas eu falei a ela que pra meter um par de chifres não tem idade, e que o marido dela merecia por ser tão horrível assim pra ela, além do mais uma mulher sabe trair um homem e ele nunca descobrir.

Com a conversa que tivemos ela tomo um pouco de coragem, mas ainda ficou com um pé atrás.

Então eu interrompi a historia de Marília com a seguinte frase: - mas ate ae não vi nada de mais.

E ela me respondeu: - calma, mas voltando a conversa, você lembra que no sábado quando começamos o churrasco que o povo estava bebendo igual doido teve uma hora que ela estava conversando com o Batoré? (Batoré é o apelido de um primo do Gabriel, um negro alto, careca, de 40 anos, aquele tipo de gordo forte, pois malhava mas era gordo e era segurança la da cidade onde ele mora).

-Sei, teve até uma uma hora que eu sentei la com eles e fiquei conversando e brincando com eles.

- Pois é, quando foi de madrugada eu fui pegar meu carregador de celular que havia esquecido dentro do carro e estava ouvindo uns gemido meio abafados, quando fui ver, o batore tava ficando com a Lucia la atrás do carro dele. E ela tava adorando, ele colocou ela de quatro e estava metendo sem dó, eu dei um vacilo e eles me viram e se vestiram rápido, e veio me pedindo pra mim não contar pra ninguém, eu disse que não tinha problema que não iria, e que eles podiam continuar se quisessem pq a maioria do pessoal na estava dormindo e que não teria problemas pois ninguém ia pra aquele lado e fui saindo aos pouco, pude perceber que nem esperaram eu sair direito e eles continuaram a brincadeira, a Lucia estava adorando, e o marido dela merecia ser um corno mesmo.

Mais uma vez interrompi dizendo:
-Nossa, fiquei até excitado aqui só de ouvir.

E ela me respondeu:
-Gostou? Mas não foi só isso que aconteceu não, tem mais coisas.

- Me diz oque mais aconteceu - eu disse isso ansioso pra saber oque mais havia acontecido, e então Marília disse:

Na Segunda-Feira na hora do almoço, você não estava perto, mas a Simone e a Daniella deram uma sumida, me disseram que iam até aquela lagoa que tem um pouco distante da casa caso alguém perguntasse, eu tava achando meio chato ficar la na casa, ja que você estava jogando truco com seus parentes, e então um pouco depois que elas saíram eu fui atrás delas, fui andando de vagar quase não dava pra ouvir eu chegando, quando cheguei perto ouvi mais uma vez uns gemidos, ae tomei mais cuidado ainda pra não me verem e quando consigo ver elas, eu me assustei e não acreditei no que estava vendo, Simone estava com a parte de baixo do biquíni arredada pro lado e com os peitos de fora, Daniella estava abaixada chupando ela.

Mais uma vez interrompi Marília:
- Meus Deus, serio que minha irmã tem um caso com minha cunhada? Não estou acreditando.

Então Marília prosseguiu dizendo:
- Difícil de acreditar mas é verdade, mas voltando ao assunto, eu nunca tinha visto nenhum filme porno de lésbicas, porem gostei de ter visto elas daquele jeito, fiquei excitada vendo aquela cena, e assisti tudo até as duas converterem os lados e depois gozarem. Cheguei mais perto e ouvi elas comentando que daquele jeito ali não dava pra ficar, que tinham que marcar de irem para um motel de novo pois já não aguentavam de vontade.

- Nossa, difícil mesmo de acreditar.

- Aquela cena não saiu da minha cabeça amor, eu ate hoje lembro daquelas cenas e me excito.

- Isso quer dizer que você toparia ficar com uma mulher?


Talvez, mas ainda não acabou.

- Tem mais? Então continue me contando.

- Na quarta quando estavam só nos, seu irmão e a família dele la na casa, na hora que eu acordei eu peguei o Arthur na sala se masturbando.

- E oque houve?

- Na hora que ele me viu, ele assustou e guardou, ficou morrendo de vergonha.

- E depois?

Eu sentei perto dele e perguntei onde vocês tinham ido e ele respondeu que tinha ido até a cidade comprar umas lembranças, respondeu com aquela voz todo envergonhado, eu perguntei se iriam demorar e ele respondeu que possivelmente iam, já que a maior parte dos lugares só abriria depois de meio dia e ainda eram 11:00.
Eu vi que ele tinha ficado sem graça pelo fato do flagra, então eu tentei amenizar um pouco as coisas dizendo que era normal a masturbação, que todo mundo fazia ou já fez uma vez na vida que não era pra ele ficar constrangido, mas ele continuou sem graça. Então do nada eu virei para ele e perguntei se ele era virgem, e ele disse que não, mas um não não muito convicente, então fui apertando, encurralando ele ate assumir que era, fui conversando que era uma coisa normal também, e que na hora certa ele iria perder, ele continuou sem graça. Então eu não sei por que, não sei se foi dó dele, ou excitação por ter visto a Daniella e a Simone juntas, só sei que virei pra ele e disse:
- Consegue guardar segredo Arthur?

E ele respondeu que sim.

-Então vou te compensar por te atrapalhar, mas não conta pra ninguém.

Peguei o pênis dele é puxei pra fora da calça, ele assustou, então eu falei pra ele ficar calmo, que iria dar uma ajudinha para ele, e comecei a punheta-lo, o pênis dele não era grande, deve que tinha uns 15 cm, fui punhetando ele é depois peguei e comecei a fazer um oral nele, fui chupando e passando a lingua, continuei chupando ele até ele gozar na minha boca, engoli o sêmen e disse a ele que se contasse pra alguém eu matava ele, mas que se ele guardasse segredo quem sabe eu não o ajudava mais vezes.

Fui pro banheiro tomar banho, depois fui fazer comida pra quando vocês fossem chegar.

- Nossa amor isso tudo aconteceu e só agora que você vem me contar, foi uma verdadeira putaria em família.

- Não poderia contar isso la no sitio vai que alguém ouvisse, e fora que é como o ditado diz: "o corno é sempre o último a saber".

Continuamos na estrada conversando mas aquilo tudo não saiu da minha cabeça, havia descoberto varias coisas sobre minha família, mas falo que no fundo no fundo gostei de descobrir tudo aquilo.


Foto 1 do Conto erotico: Carnaval em familia

Foto 2 do Conto erotico: Carnaval em familia


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario ftortiz

ftortiz Comentou em 27/01/2018

votado muito bom muito gostosas

foto perfil usuario mm13

mm13 Comentou em 25/07/2017

Essa Helena é muito linda...

foto perfil usuario bomaluno1000

bomaluno1000 Comentou em 01/07/2017

Que gostoso, muito delicioso, que carnaval excelente... Também queria estar lá...

foto perfil usuario giuser

giuser Comentou em 09/03/2017

Que fotos lindas o conto achei muito bom, más um pouco longo. Más o final muito .

foto perfil usuario giuser

giuser Comentou em 09/03/2017

Que fotos lindas o conto achei muito bom, más um pouco longo. Más o final muito .

foto perfil usuario aleana

aleana Comentou em 05/03/2017

Adoramos, bjs ao casal.

foto perfil usuario casado34

casado34 Comentou em 04/03/2017

Delicia de conto, delicia de mulher adoraria ser ajudado por ela também... kkkkk

foto perfil usuario oscar31

oscar31 Comentou em 04/03/2017

Gostei do conto e ainda Mai's dad foto.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


94845 - Como tudo começou - Categoria: Traição/Corno - Votos: 52
95389 - Marilia dando pra outro Gabriel - Categoria: Traição/Corno - Votos: 38
96163 - Finalmente conheci o Gabriel - Categoria: Traição/Corno - Votos: 30
96670 - Assistindo Marilia me traindo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 37
96856 - Marilia finalmente toma uma decisão - Categoria: Traição/Corno - Votos: 37
101902 - Melhor presente que Marília ja me deu de aniversário - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 36
102720 - Marilia e Luiza Part. 1 - Categoria: Lésbicas - Votos: 22
103582 - Marilia e Luiza parte 2 - Categoria: Lésbicas - Votos: 22
106899 - Novinho do churrasco - Categoria: Traição/Corno - Votos: 44

Ficha do conto

Foto Perfil casalmgsilva
casalmgsilva

Nome do conto:
Carnaval em familia

Codigo do conto:
97550

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
03/03/2017

Quant.de Votos:
32

Quant.de Fotos:
2


Online porn video at mobile phone


meninAcrenteputacontos eroticos seu gilconto erotico negao pirocudo na praia de nudismo e o corninho manso e humilhadofestival de fodelana hentabrazzer vijiando filha transa pela janelamozto.ruconto com filho na praiacabacinhocontoseroticoas buceta sussurranteflagrei minha irma novinha dando a buceta no matinho contosconto erotico o Rei comendo sua princontos-comi o cú da sobrinha na chanagemcontos erotics gay como me tornei gay e submisso meu primofilho mimado conto eroticosexogosto corno manso contos erroticosquadrinhos eroticos de empregadascaiu+na+netconto pornô de estrupro no consultório médicocasa dos contos eroticos minha filha mim pediu para chupalapau grande conto eroticobrincando na floresta conto eroticoFilinha putinha dando a bucetinha pro paisinho contos eroticos com fotos e quadrinhos animadoscontos veridico de incesto irma nao aguento o mega pauzao do seu irmao no culevando uma encoxada no ônibuscontonifetasafadaquadradinho erotico de travestecontos eroticos com fotos de filhas estupradas por cachorroContos eróticos de incesto ai mamae que chupetinha mais gostosa é essaContoengravideiumanovinhafotos novela eroticoscontos reais minha esposa santinha seduziu meu amigo dotadoconto pornô caralhudocontos eróticos-irmãsComi a filha do amigo contofilme porno nacional garoto mordendo o pescoço da namorada xvideoscontos eróticos gay com fotos o barbeiro gatocontos com fotos não resistir a picona do meu genrinho e virei amante dele minha sobrinha com a buceta raspadinha contoconto erotico letra pau grossomeu cunhado cheira minha calcinhacontos malicia incestos encoxadascontos eroticos diretores de escola chantageando novinhas virgenshatai minnha mae e muita gostosacontos eroticos no metroestuprado conto eroticobuceta da mae com fotos contoscontos eróticos gay volta redondaquadrinho erotico cristina e o jumentoconto erotico policialcontos eroticos de flagasContos eroticos meu avô me ensinou uma brincadeiramia sogra nuaConto erotico gay eu e um travesticonto erotico casada chupa pau cavaloentiadacontoeroticoContos eróticos comendo as filhasperdi a virgindade contos eroticos dafadosbuceta doendo de tanto dar contosconto erotico perdi minha namorada virgemContos Encoxando rabaopentelhudo conto gayporno beti toparoacontos eroticos/tetas grandesperdi as preguinhas do cu quando era pequenaCasa dos Contos Eróticos chorei gritei na pica do meu filhoContos eroticos gay o instrutor da auto escola parte 3Minha mulher disse pra eu fuder a buceta da minha filha na frente dela eu fudi a buceta da minha filha e fudi minha mulher elas duas juntas eu depois eu levei minha filha pro motel pra eu fuder seu cu virgem conto eroticoConto eróticos incestoempregadafraganteconto de gay em pescaria maiterconto erotico tia mentruada e com muito tesaoconto erotico amigo bebado mulher carenteconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhoContos comi o cu da minha mae contoschantagem comi a minha irma Contos erotico com fotos menagetia rápuda dar pro sobrinho porno incestoúltimos contos eróticos gayconto erotico de irma e irmao transando escondido do maridoconto erotico 24/7Conto erotico papai filhinha novinhaSexo gostoso contoai ui tio safadocontos eroticos mae tarada filho pauzudoquadrinhoos porno o fim da picadaultimo contos eroricos com fotos 2017 de tanto meu marido fatasia na cama virou cornoxxvideo curumimConto erotico real sessentona com molequeultimos contos sadoconto erotico tia mentruada e com muito tesaoContos eroticos gays cuecas[email protected]contos de cornos permitidoconto erotico teen gay iniciaçãoconto erotico desde novinha