Desabafo de uma mãe - cap XVII


Click to Download this video!


Cada vez mais apaixonada. Cada vez mais feliz. E cada vez fogosa. Era assim que eu me sentia. As semanas iam passando e nosso amor ficava maior. André, meu filho, era o homem mais perfeito que uma mulher poderia desejar. Fisicamente parecia um deus grego. Era carinhoso, dedicado. E o melhor de tudo é que ele estava me ensinando que o sexo pode ser louco, cheio de aventuras e fantasias. Foi numa sexta feira que ele chegou da faculdade e disse:

- Mamãe, hoje a gente vai num lugar diferente.

- Que lugar?

- Surpresa. Depois do almoço nós vamos.

Almocei e partimos. Ele ia dirigindo. Pegamos uma estradinha e achei estranho aquele lugar.

- Filho,pra onde você tá me levando?

- Não tá reconhecendo, mãe? A gente tá indo pro Pico do Jaraguá. Não lembra que você me trazia aqui quando eu era pequeno?

De fato eu lembrava. Para quem não é de SP, o Pico do Jaraguá é um parque estadual, que tem um pico, o ponto mais alto de SP, e uma grande floresta. Quando meu filho era pequeno, muitas vezes eu ia lá com ele. Agora eu voltava, mas tudo era diferente. Agora ele era meu amante!

Paramos o carro na parte baixa do pico. Meu filho me guiava.

- Mãe, vamos explorar as trilhas.

- Você deve conhecer bem o lugar, né?

- Ah... pra ser sincero eu trouxe umas meninas pra passear aqui. Mas você é a mulher da minha vida.

Minha vontade era beijá-lo ali mesmo, mas havia gente por perto. Meu filho foi me guiando e percorremos um labirinto de trilhas. Como era dia de semana havia pouca gente, mas as vezes passava algum casalzinho por nós. André disse:

- Esses dois tão com cara de que já meteram.

O lugar é lindo. Vegetação, pássaros. Eu estava começando a me sentir excitada. André me puxou:

- Vem por aqui, vem.

Ele se embrenhou por trás de umas árvores. Foi então que ele me "atacou"

- Te amo, mãe! Tudo é melhor com você!

E nos beijamos. Na verdade, nos devoramos. A sensação de perigo sempre o excitou, mas a verdade é que eu também estava começando e me viciar. Não era fácil saber qual dos dois estava mais "atacado". Ele abriu minha blusa e começou a mamar nos meus seios.

- Ai, filho....

- Tesão, mãe! Olha como meu pau está!

Ele abaixou a bermuda e seu cacete maravilhoso apontou para mim. Eu sabia o que ele queria, mas tinha medo.

- E se vier alguém?

- Aqui o que mais tem é casal metendo. Só uma chupadinha, vai.

Ele dizia isso e esfregava o pinto em mim. Eu ainda dei uma olhada em volta antes de me ajoelhar. Dei uma lambidinha na cabeça, só pra provocar. A resposta de André foi implorar:

- Chupa, mamãezinha... chupa teu filho, vai...

E eu chupei, deliciosamente. Foi com ele que eu aprendi o quanto sugar um cacete poderia ser maravilhoso. Sentir o pau do meu próprio filho pulsando na minha boca era mágico. Ele se controlava para não gritar de prazer, mas gemia, gemia baixinho, delirando.

- Ai, mãe... hummmmmm.... delícia...

Ele estava quase gozando na minha boca, quando ouvimos vozes. Paramos imediatamente. Ficamos abraçados, como se estivéssemos "apenas" namorando. Vimos então um casalzinho subindo pela trilha ao nosso lado. Casal novinho, que com certeza já tinha brincado ou ia brincar. Mesmo assim eu fiquei com medo.

- Filho, aqui é perigoso.

- Então vamos pra outro lugar.

Descemos o caminho de volta pela trilha e entramos no carro. Achei que ele quisesse ir pra casa, mas ele pegou a estrada que sobre o pico. Essa estrada é enorme e vai dar no alto do pico. No caminho passamos por alguns carros parados no acostamento. Em um deles dava ver nitidamente uma mulher com as pernas nuas pro ar.

- Durante o fim de semana essa estrada vira um motel. Hoje tá mais tranquila. - disse o meu filho.

Também havia pessoas subindo e descendo a estrada a pé. Nós dois estávamos excitados, prontos pra correr riscos. Ele finalmente parou o carro, quase no alto do pico. Quando ele desligou o motor foi como o sinal verde para começar a beijação.

Nossas línguas se enrolavam. Não demorou muito para que ele tirasse minha calcinha. Como eu estava de saia foi fácil para ele tocar minha vagina. Que habilidade esse menino tem com as mãos! E como gosta de dizer coisas sacanas, que me me deixam louca!

- Nossa... a minha peludinha tá ensopada! Que delícia, mamãe!

- Ai,filho... te amo!

- Também te amo, mãe! Vou te fazer gozar gostoso!

Ele enfiou dois dedos na minha xoxota e começou a me foder com eles. Enfiava fundo. Eu estava tão molhada que fazia aquele barulho gostoso, "choc, choc, choc".... Não demorou muito para que sentisse que ia gozar...

- Ahhhh....ai...eu vou gozar. Não pára... mais.... mais.... ahhhhhhhhhhh...

Gozei loucamente. A mão do meu filho estava que era puro gozo. Ele tirou os dedos de dentro de mim e enfiou na minha boca.

- Chupa... sente o gostinho da tua bucetinha, sente.

Eu chupei e senti o gosto do meu próprio gozo. Como se não fosse o bastante, aconteceu algo que deixou aquela transa ainda mais deliciosa. Nesse mesmo instante começou a chover. A típica pancada de chuva paulistana de fim de tarde. Chuva forte, intensa. Parecia que o céu estava gozando conosco. Foi então que meu filho fez uma das maiores loucuras da nossa relação: Ele saiu do carro, deu a volta e abriu a minha porta.

- Sai do carro, mãe!

- Você tá doido, filho. Olha como você tá se molhando.

Ele praticamente me arrancou do carro. Eu não tive reação. O que ele fez depois bateu recordes de ousadia.

- Vem, mãe... debruça no capô carro.

Eu achei loucura, mas não tinha como recusar. As loucuras do meu filho pareciam despertar uma louca que vivia adormecida em mim. Me abaixei no capô do carro e ele levantou a minha saia. Enfiou o rosto na minha bunda . Nós dois estávamos ensopados, como se tívessemos caído numa piscina. O céu era negro e trovejava. Mas o verdadeiro trovão vinha de dentro do meu corpo, pois a língua do meu filho explorava meu cuzinho com maestria. Eu não apenas gemia, eu gritava.

- Ahhhhhhhh... Ahhhhhhhhh....

Então ele começou a pincelar o pinto na entrada da minha xoxota. Eu até rebolava pra provocar. Nunca me sentira tão puta em minha vida.

- Mete, filho... mete na mamãe!

Ele socou, de uma vez só. O barulho da chuva misturado com nossos gritos de prazer. Éramos dois animais no cio, fodendo na estradinha de um parque. Delirávamos.

- Gostosa! Que buceta quentinha!

- Fode... fode gostoso !

A posição podia não ser das mais cômodas, mas o lugar, a chuva, o perigo, tudo fazia daquela uma foda mágica. Eu enfiava a minha mão por baixo da blusa e apertava o bico do meu seio. André provocava:

- Gosta de dar pro filhinho, mamãe!

- Adoro! Come.... come tua mãe... delícia!

- Vou gozar gostoso, mãe!

- Goza... goza gostoso, meu amor! Ahhhhhhhhhhh

Ele acelerou as bombadas. Parecia que me rachar no meio. Aquele pau enorme e grosso me arrombava, mas eu só sentia prazer.

- Fode, filho! Eu te amo! Me arrebenta!

- Vou gozar, mãe.... eu vou ... gozaaaarrrrr!

Ele cravou o pinto bem no fundo e senti seu pulsar, seu jorro. Gozei juntinho com ele. Eu estava ensopada por dentro e por fora. Foi nesse exato momento que um carro passou por nós. Não tivemos tempos de nos recompor. Era um casal que devia estar mais pra cima na estrada. Quando passaram por nós e viram o que fazíamos - não deu tempo de disfarçar - a safadinha que estava no carro gritou:

- Mete mesmo!

Meu filho e eu rimos. Nos abraçamos e nos beijamos, debaixo da chuva torrencial.

- Filho, eu te amo!

- Eu te amo, mãe!

- E agora, pra entrar no carro desse jeito?

- O importante é que eu te amo e você me ama. Gozou gostoso?

- Muito... seu doidinho!

Entramos no carro. Os estofamentos ficaram ensopados. Era água pra todo lado. Assim que ele deu a partida no carro algo uma viatura da polícia passou por nós, subindo a estrada. Eu quase gelei.

- Olha o perigo, André. Já pensou se eles passam antes.

- Mãe, relaxa. Eles já devem ter visto de tudo.

Fomos pra casa e assim que chegamos tomamos um banho quente, juntinhos. Rimos das situações de perigo que tínhamos passado. A cumplicidade entre nós era cada vez maior. Mais que amantes, éramos realmente namorados, e aos 42 anos eu descobria os prazeres de uma vida afetiva e sexual cheia de criatividade. E amor, muito amor.

Na chuva, na mata, na beira da estradinha. Estou sempre pronta para amar e ser amada. Beijos e até o próximo capítulo


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario bomaluno1000

bomaluno1000 Comentou em 07/04/2017

Estou aqui tarado nesta mamae...

foto perfil usuario marcoza

marcoza Comentou em 03/04/2017

Fantástico seus relatos,excitantes e gostosos de ler ao extremo

foto perfil usuario chermengo

chermengo Comentou em 28/02/2017

Como disse anteriormente, estou lendo todos em um mesmo dia. Gostaria de te fazer uma pergunta e gostaria, se puder, que me respondesse em um próximo conto: seu filho sabe que você está escrevendo?

foto perfil usuario val214

val214 Comentou em 21/02/2017

Continua a saga contos muitos excitante

foto perfil usuario bianor

bianor Comentou em 21/02/2017

Bjus na piriquitá, gostei muito só pensei q ele fosse te levar para alguma orgia, mais fica devendo este perigo, espero q ñ demore muito para publicar o próximo que é o capitulo 18.

foto perfil usuario josephsbrbrbr

josephsbrbrbr Comentou em 20/02/2017

Maravilhoso bjos

foto perfil usuario dijax@

[email protected] Comentou em 16/02/2017

Ual que delicia de conto tb ja fui la algumas vezes parabéns ótimo conto




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


95077 - Desabafo de uma mãe - Cap I - Categoria: Incesto - Votos: 82
95124 - Desabafo de uma mãe - cap II - Categoria: Incesto - Votos: 56
95315 - Desabafo de uma mãe - cap III - Categoria: Incesto - Votos: 48
95443 - Desabafo de uma mãe - cap IV - Categoria: Incesto - Votos: 48
95535 - Desabafo de uma mãe - cap V - Categoria: Incesto - Votos: 39
95667 - Desabafo de uma mãe - cap VI - Categoria: Incesto - Votos: 43
95727 - Desabafo de uma mãe - cap VII - Categoria: Incesto - Votos: 49
95805 - Desabafo de uma mãe - cap VIII - Categoria: Incesto - Votos: 56
95870 - Desabafo de uma mãe - cap IX - Categoria: Incesto - Votos: 43
96009 - Desabafo de uma mãe - Cap X - Categoria: Incesto - Votos: 37
96094 - Desabafo de uma mãe - Cap XI - Categoria: Incesto - Votos: 39
96154 - Desabafo de uma mãe - Cap XII - Categoria: Incesto - Votos: 34
96294 - Desabafo de uma mãe - cap XIII - Categoria: Incesto - Votos: 35
96371 - Desabafo de uma mãe - cap XIV - Categoria: Incesto - Votos: 33
96535 - Desabafo de uma mãe - cap XV - Categoria: Incesto - Votos: 31
96802 - Desabafo de uma mãe - cap XVI - Categoria: Incesto - Votos: 31
97451 - Desabafo de uma mãe - cap XVIII - Categoria: Incesto - Votos: 30
97689 - Desabafo de uma mãe - cap XIX - Categoria: Incesto - Votos: 30
98916 - Desabafo de uma mãe - cap XX - Categoria: Incesto - Votos: 28
99279 - Desabafo de uma mãe - cap XXI - Categoria: Incesto - Votos: 23
99545 - Desabafo de uma mãe - cap XXII (com fotos!) - Categoria: Incesto - Votos: 75
99895 - Desabafo de uma mãe - cap XXIII - Categoria: Incesto - Votos: 28
101625 - Desabafo de uma mãe - cap XXIV - Categoria: Incesto - Votos: 27
101977 - Desabafo de uma mãe - cap XXV (mais fotos!) - Categoria: Incesto - Votos: 43

Ficha do conto

Foto Perfil soniamello2
soniamello2

Nome do conto:
Desabafo de uma mãe - cap XVII

Codigo do conto:
96939

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
16/02/2017

Quant.de Votos:
32

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Comi o cu da minha filha casada contocasa do conto erotico padrastocontos eroticos cariciano buceta virgempornô pai e filho em quadrinhosa puta daMinha irmaconto eroticocontos eroticos arombei o cu da minha tia pornovideos em qudrinho de filho comendo a mae ate gozaescravo gay contosurumba conto eroticocontos porno meu sogro que me comercontos gay viado sendo esfolado pelos carascontos eróticos dividimos o machomadame peao negro conto eróticovirei mulherzinha depois da noitada votamos e dei e chupei ele gostei .. virei travestiCONTOS EROTICOS DE NOVINHAS FUDIDAS PELO CAVALOcontos eroticos irmao comendo cu da propria irma crentecontos eroticos brincando peladoContos eroticos gays cuecasporno conto erotico virei putinha do chefeperdi as preguinhas do cu quando era pequenaContos eroticos .meu filho me comeu no sofa da salaconto erotico um rasgo de audaciacontoerotico so.no.bumbum tiaconto de rasgei o cuzinho da minha irmã novinhacontos erotico ingravidando asogra ja que afilha nao pode te filhocontos marido e esposas arrombados por anaconda cockconto erotico gay com sogroViadinho com negão caralho lekão contos eroticosconto erotico homenageando esposaconto gay uber dotadocunhado fodendo a cunhadaflagras de mulheres andando de taxi de saia sem calcinha doida pra fuder 2017contos eroticos com fotos categorias pag 154consegui fuder o cu da minha sogra contos pornocontos eróticos meu tio comeu meu c* na lavouraputinha do papai e seus amigos contos eroticoscontos eroticos minha calçola fez meu filho me comeconto gay dp com pauzudosConto de uma casada montador de moveiscontos eroticos incestos orgiasfoto conto erotico mae gostosacontos eroticomeu padrasto me cumeu na casa de praia na praiacoroa cuzinho academia conto eroticocontos eroticos meu pai e eu nos amamos em segredo e engravidei delecontos gays de incestos.com/ novinho fui violentado por meu pai me viciei no pau deleContoeroticonotrabalhocontos ilustrados,tias transando com sobrinhosconto eróticos boa noite Cinderela em despedida de solteiracontos eroticos tio dormindo e sobrinha rabuda chupa seu pau de 25cmSogra sem calcinha no jardim seachnegras casadas traindo contosconto erotico meu marido morre de ciumescontos eroticos de incestos com padrasto cacetudosvejo porno e transando dentro do banheirocontos eroticos gay dei para o meu tio sarado em uma viajemcasadas.putafotoconto erotico incesto publicocontos eroticos encoixada pelo caderanteonto de encesto meu filho mora sosinhocontos eroticos de coroas cagando no paua minha prima rabuda me deu seu cu conto eróticosConto erotico de frutalwww.contos de incesto me viciei em deixar meu tio chupar minha bucetinha na minha infânciaconto erotico dormindo com meu primocontos eroticos exibicionismoconto eroticopapai de penis lindoContos eroticos virando mulhercontoerotico menininhas e seus padrinhoscontod eroticos virgem novinha dez anosIncestos com amigos a forçanegras casadas traindo contoscasa dos contos eroticos o violentador de bucetas caninasporno conto erotico abusdo pelo tio e pelo cavalofoto de mulhe de calcinha fio detau puxador a causinhacontoseroticos desenho animado sogro comendo norasContos eroticos... Meu genro é um jumentocontos esposa da cu travesti pissudoRaspei minha buceta na presença de meu sobrinho contos femininoContos e fotos maes e filhos pauzudoscontos eróticos come minha Irma e sua amiga bebatransando com o filho gay historias em quadrinhosDopei minha mulher e o jorge a comeuViciado em buceta da irmã e chega ao ponto de engravidar conto eróticocontos eroticos dei gostoso para o meu tio e fui chingada de vadia putacontos eroticos entre netinhos e vovôcoroas do bucetaocontos eroticos espiandorelatos eroticos mae e filho MozCúmplices De Um Resgate Contos Gaynamorada tio contoincesto pai tira virgindade da filha quadrinhosmeu irmão gravou orgia com minha mulher contos eróticosconto erotico grsvida 7mesesporn corno contos eroticos amarrada e espancadaconto erotico dotadoirmãos franceses gay incestocomics incesto familia increible xxxcontos eroticos garoto gay dando o cuzinho virgem brincando de esconde esconde