_ Dona Rose e o Vizinho Sr. Geraldo


Click to Download this video!


Dona Rose é uma quarentona, branca mas o rego da bunda é escuro, baixinha do bundão, cabelo curto e gosta de provocar com shortinhos, sainhas curtas e biquínis ousados. Ela e o marido, Eliomar, cinquentão tranquilo e corno manso feliz, levam uma vida social bem ativa. Saem para eventos e baladas, viajam e aproveitam para curtir sexo casual. Ela adora foder com caras mais novos, mas de vez em quando topa com algum coroa também como nesse caso que aconteceu no começo do ano passado. Ao longo de seus mais de 20 anos de casamento já traiu o marido várias vezes e hoje o maridão até gosta e é cúmplice total das safadezas da sua patroa. O casal mora só, os dois filhos não residem mais em casa há alguns anos. Moram num condomínio de padrão mediano com piscina e churrasqueira onde sempre encontram com outros condôminos. Entre os moradores, o Sr. Geraldo é um coronel sessentão da reserva do Exército cujo apartamento fica de frente o do casal, sendo um andar acima. Sempre que eles desciam para um churrasco ou banho de piscina no condomínio o Sr. Geraldo aparecia para conversar e acabaram ficando bem amigos. Só que Dona Rose e o marido sabiam bem o motivo pelo qual o vizinho sempre se fazia presente. É que Dona Rose, exibicionista que é, tem a mania de ficar só de calcinha ou mesmo nua em casa, seja para os afazeres domésticos diários ou para qualquer atividade, e deixa as janelas abertas sem preocupação. Com certeza o Sr. Geraldo, cujo apartamento é bem defronte ao dela, aprecia sua nudez com frequência. Ela mesma já flagrou o vizinho algumas vezes na janela e uma vez até com um binóculo. O maridão curte o exibicionismo da sua patroa e uma vez até transou com a esposa para o vizinho apreciar a cena. Puseram a cama bem na frente da janela e ficaram transando com ele deitado por baixo e ela cavalgando, e o marido por baixo ficava abrindo as ancas da patroa para o vizinho apreciar. Desde então, o Sr. Geraldo é todo cortesia com Dona Rose. Embora nos encontros falassem algumas sacanagens, parece que tinham um acordo velado de exibicionismo entre eles. Dona Rose, por sinal, sempre usa mini biquínis na piscina e o Sr. Geraldo, de tanto dar indireta para Dona Rose, conseguiu despertar no marido uma ideia de extorquir uma graninha do vizinho. O maridão, então, propôs a patroa que seduzisse o vizinho para conseguir alguma vantagem dele e combinaram que seria pagar a taxa de condomínio que estava na casa dos 700 reais. Mas era só de pirraça mesmo, pois o casal tinha uma condição financeira boa embora não ostentassem. Combinaram, então, que ela iria seduzir o vizinho. Na primeira semana, numa manhã de quarta-feira, Dona Rose ficou novamente nua enquanto fazia uma faxina no apartamento. Na hora de limpar a mesinha se inclinava até que um momento que olhou pela janela e viu o Sr. Geraldo e deu thauzinho para o vizinho. Ele não se conteve e interfonou pra ela.
-(Sr. Geraldo) Bom dia Rose, posso dá uma passadinha aí? Queria apreciar essa gostosura mais de perto.
-(Dona Rose) Claro Sr. Geraldo. Apareça! Estou aguardando!
O vizinho então chegou e Dona Rose do jeito que estava abriu a porta. De salto, com a vassoura na mão, o bundão com marquinha do biquíni, enfim estava irresistível, o que deixou o vizinho perturbado. Pediu licença para se vestir, foi rebolando lentamente até o quarto e colocou um vestidinho caseiro a contragosto do visitante. Quando voltou ela se aproximou e tascou-lhe um beijo:
- (Dona Rose) Preciso de um favorzinho do senhor Sr. Geraldo. É que não temos como pagar o condomínio esse mês, os meninos vão ter que se matricular e não temos como arcar com tudo. Teria com o Sr. dá uma forcinha, eu ficaria muito grata.
-(Sr. Geraldo) Bem, posso ver mas preciso de um favorzinho também da senhora, é que lá em casa a minha mulher não me namora há alguns meses e estou na penúria aqui vendo da janela a senhora desfilando como uma rainha. É muita sofrência...
E então, eles começaram a se acariciar e se beijar, mas Dona Rose, esperta que é, não deixou o vizinho lhe pegar logo, ficou no joguinho de provocação deixando o vizinho maluco. Muitos beijinhos e carícias e naquele primeiro dia ela só deixou o vizinho lamber os peitinhos. Marcaram para dois dias depois se verem onde ela dizia a hora que ele podia aparecer. E assim Dona Rose foi aos poucos liberando para o vizinho, uma ou duas vezes por semana e a cada dia avançava um pouquinho no sexo. Ainda narrava os encontros para o maridão quando chegava do trabalho e nesses dias era a foda mais intensa do casal. No segundo encontro ela deixou o Sr Geraldo massagear sua buceta, no terceiro o coroa dedilhou seu cuzinho, no quarto ele cheirou e lambeu seu cu até ela gozar com a língua dele e ele gozar na punheta, no quinto dia ela fez um boquete e bebeu a porra, no sexto o vizinho finalmente come sua buceta. Nisso ela já tinha ganho dois meses de condomínio e segurou as transas nesses limites, mas ela sempre provocava o Sr. Geraldo com aquela bunda gostosa dando a impressão de que fodia muito com o pau no seu cu. Só deixava o coroa cheirar e lamber seu cuzinho dizendo que ainda era virgem atrás. E nisso ela ia ganhando mais tempo pois sabia que o coroa estava fascinado na sua bunda. No quarto mês de pagamento do condomínio quando o vizinho já estava louco pra comer sua bunda mas Dona Rose não liberava ele ameaçou não aparecer mais, foi então que ela preparou uma tarde especial para dar o cu bem gostoso para ele. Pediu para ele arranjar um vibrador para ela ir se acostumando aos poucos o que de pronto o vizinho atendeu. Naquela tarde o coronel, que sempre se bombava a base de viagra se deliciou por horas de sexo anal com Dona Rose. O corroa arregaçou o cu de Dona Rose que, na realidade, de virgem não tinha nada, mas naquela tarde sofreu um bocado. Mas o fato é que o coronel ficou mais fascinado ainda. Dona Rose, experiente que é, conseguiu fazer o coroa acreditar que ela era realmente virgem atrás assim como ele acreditar também que o marido não sabia de nada. O casal manteve esse romance por alguns meses até se mudarem.
Foto 1 do Conto erotico: _ Dona Rose e o Vizinho Sr. Geraldo


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario carlos cézar

carlos cézar Comentou em 11/02/2017

Votado, que delícia de mulher, adoraria ter uma assim.

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 29/01/2017

Que bela potranca a Dona Rose! Betto

foto perfil usuario meaubnu

meaubnu Comentou em 29/01/2017

Quem dera uma Dona Rose assim em meu condomínio!!! Delicia de conto!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


96107 - No Hotel em Fortaleza - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico cucamarada

Nome do conto:
_ Dona Rose e o Vizinho Sr. Geraldo

Codigo do conto:
96239

Categoria:
Coroas

Data da Publicação:
28/01/2017

Quant.de Votos:
15

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


virei o lanchinho da turma contosconto de comi o cuzinho da minha prima novinha que chorou com a pica grandecontos eróticos travesti pés creme de leitequadradinho erotico incesto COM HUMORMinha mae fudeu com migo e meus amigos suruba incesto contoconto erotico flagrei minha filha fudendo e entrei na brincadeirabundinha redondinha levando vara do maninhomila adoro ser encoxadacontos vovosinha tomando adorei neto safadosenrei no pau de meu filho sem qerer e senti as bola contoscontos eroticos homens que vestem roupas femininasporn comicstirando o cabaco da prima de dez anos no conto eróticocontos eróticos com ceginhaEroticotoultimos contos sadomasoquistaporno gay guarda da cptm de fardaamantes de buceta mozmadame peao negro conto eróticoConto erotico negao pintudo com novinhaconto erotico comi a gravidame perdi no mato eles me encontraram e me fuderam pornoContos eróticos de incesto ai mamae que chupetinha mais gostosa é essacontos eroticos de 2017 Mae meu filho roludoquadrinho porno gaymeu sobrinho conto eroticoaconto eroticoconto erótico menina mendiga cutio fudendo a rabudanora dis que sogro e safadoxvideo porno gay tocando pulheta anjos até gozaputaria doi contoswww toquei uma puneta e gozei no sapato dela com brconto zoofilia o pone me quando cai estrupouvideo porno tio arromba o cuzinho do subrinho com muita força ele pede para pararquadrinho erotico entao negra e mulata dando o cueu e minha amiga nos mastubarmos conto eroticoContos eroticos mamae e filhas gulosas mamando nos seus seis filhos pauzudos em um gang bang no sitoContos eroticos Transa de reconsiliação forçadapeguei papai cheirando minha calcinha contos eroticostocando punheta rapidinho porque ta atrasadosua calcinha,conto lesbicoconto erotico meu filho hermafroditaPorno quadrinho reforma da mansãoempregada naturista conto eroticosWww.videopornoestoriaquadrinhos de erotico a picadafarm de putas porncheirei a calcinha da minha cunhada safada contosquadrinhosporn mamãeconto esposa chorando na pica do sogrocomi minha cadela conto eroticocontos eroticos de velhos que praticam lactofiliaquadrinhopornotraicaocontos eróticos com fotos de marido sendo traído pela esposa 2017contos eroticos com casal gaucho em tambabacontos eroticos a minha mae no onibus pego no meu paucontos eróticos novos de incesto. a pica do meu filhosexo fudexvidioporno.enfáticonua da moz mostra buceta tirando espermacontos lesbicos no banheiro da boate glsesporraram no meu utero e fiquei com o estomago cheio de porracontos eroticos gay dei para motorista do uberseduzi meu sobrinho conto eroticoTransando com Irmãscontos eroticos vovozinhos e netosFOTOS PORNO DOS SIPISONultimos contos sadovelha di90 ta anos pau enome xvideicontos de safados de primosgorotinhos gayfiz sexo com meu tioconto erotico trepei e paguei o debitoquadrinhos eroticos esposacont erotico meu sogro é corno concienteContos novinha perdeu cabaço do cu com roludao trem