meu cunhado m comeu no mato


Click to this video!



Podem me chamar de Josi, o que quero contar pra vocês aconteceu quando eu era muito mais jovem e muito ingênua também. Ano de 1995. Minha irmã casada vivia a elogiar o marido Marcelo. Conversas com as amigas eram truncadas quando eu chegava. Mas sempre se entendia alguma coisa como o tamanho do pau; as repetidas fodas que ela levava durante a noite. Eu ia juntando os fragmentos de frases e ficava deitada na minha cama à noite, sempre a pensar nessas delicias. Marcelo sempre me olhava com desejo, embora disfarçasse muito. A janela de meu quarto abria pra varanda no fundo da casa e sempre que eu tomava banhos ela estava na sala pra me ver passar de toalha, sendo assim, eu sempre deixava aparecer minha bundinha. Depois que entrava no quarto e notava a presença dele a me observar pela fresta de janela, que fazia questão de deixar. Percebia pelos restos de olhares e pela respiração ofegante que ele apresentava quando eu me aproximava dele pra beijinhos no rosto e coisas assim, o seu tesão por mim. Comecei a nutrir certo desejo por ele. Tesão mesmo. Cogitava de dar pra ele, até. Tem uma passagem que reforçou ainda mais esse desejo, transformando-o em tesão propriamente dito. Foi no clube que freqüentávamos. Numa brincadeira entre eu, ele e os meus dois sobrinhos na piscina de água quente, eu usando um minúsculo biquíni preto, atochadinho no rego, propositadamente, diga-se de passagem, e ele com suas olhadelas desesperadas. Divertia-me e ao mesmo tempo me excitava. De repente senti sua mão acariciando minha bundinha. Fingi-me de morta, e deliciei-me com o pequeno afago. Logo ele se recompôs e saiu da piscina rapidamente. Dei um tempo bem curto e disfarçadamente o segui até os nossos carros, no estacionamento. Cheguei de mansinho até ele e perguntei o porquê de sua retirada intempestiva. Ele nada respondeu. Mas pude ver extasiada o extra volume entre suas pernas. Tentei retribuir o carinho na piscina, acariciando seu rosto.
Ele então me enlaça pela cintura e puxa junto ao seu corpo dizendo que não se preocupasse com ele e agradeceu o meu carinho. Senti o seu corpo quente no meu quase em febre. O membro duro e rígido pressionou minha barriga. Fiquei na ponta dos pés e encaixei o volume na minha bocetinha em chamas. Senti medo. Afastei-me e corri de volta pras brincadeiras.
Pouco tempo depois, era carnaval, e como de costume fomos a um camping as margens de um grande rio, com direito a barraca, pescaria, natação e tudo mais. O local tinha pouca infra-estrutura e ainda assim estava divertido.
Na primeira noite, por volta das 8 h, senti vontade de fazer xixi, mas tinha medo de ir até os banheiros que estavam a uns 100 m dali. Foi quando minha irmã sugeriu que meu cunhado me acompanhasse, e ele aceitou não sem antes ensaiar um muxoxo. Até notei um sorriso malicioso nos seus lábios. E fomos. Eu estava um tanto apreensiva em pensar no que poderia vir acontecer. Ao tentar entrar no banheiro vi que era impossível, devido ao estado deplorável que se encontravam; decidi fazer xixi atrás deles. Mas a escuridão me apavorava, apesar da lua cheia que fazia. Pedi que ele fosse comigo. E ele foi. Pedi que ficasse bem junto a mim. E ele ficou juntinho. Desci a calcinha e quando ia ficar de cócoras ele disse:
-Cuidado com sapos. Entrei em pânico.
-Sapos? E subi de novo a calcinha, já desesperada, apertada pro xixi e com medo.
-Quer que eu te segure no alto? Ele pergunta. Não havia outra saída. Aceitei assustada com a proposta. Ele então levanta a minha saia, abaixa delicadamente a minha calcinha e me segura no ar pelas pernas separadas e diz:
-Mije a vontade, eu te protejo. Riu solto.
Urinei como égua. De pronto ele me põe de pé e antes que eu me recompusesse e erguesse a calcinha, ele com papel higiênico, vêm e enxuga a bucetinha úmida de xixi.
-Higiene é fundamental, disse sorrindo. Um sorriso bem cafajeste, diga-se de passagem.
Fiquei pasma. Um tesão desgraçado tomou conta de mim. Ele passou-me o papel e depois o dedinho pra ver se eu estava enxutinha. Não estava. Lógico que não. Jamais estaria depois daquilo. Gotículas de xixi agora se misturavam com o mel de minha xana.
- Acaba de fazer seu xixi, enquanto isso eu faço o meu.
E abriu as calças e tirou o pinto enorme e urinou ali na minha frente sob a luz branca da lua. Extasiei-me com a visão daquela pica urinando. Eu de calcinha arriada, meladinha, cheia de tesão, tarada e com corpo em chamas, soltei um suspiro e exclamei algo incompreensível. Ele termina a bela mijada, vira-se pra mim em câmara lenta e diz:
- Quer enxugar? Perguntou-me cinicamente. Abobalhada, agarrei seu cacête por baixo, desde o saco e apalpei, corri meus dedos em toda a sua extensão. Não imaginei que um cacete de homem ficasse desse tamanho. Essa é a felicidade de minha irmã, pensei com meu botãozinho piscando. Explorei todo aquele território desconhecido pra mim. Tá assustada? Inquiriu-me. - É grande, falei. Não sabia que ficava assim enorme. - Tamanho de pinto de homem, disse-me ele e juntando-me pelos cabelos levou minha boca em direção a aquela pica gigante.
-Mama, disse ele quase num sussurro. Abri a boca na tentativa de dizer alguma coisa, mas ela foi invadida pela enorme rola. Gostei muito. Então a pica escapou-me da boca e ficou balançando no ar. Enlouqueci. Abocanhei-a no ar.
Chupei, mamei, suguei com força, lambi e passei a língua em cada nervura daquela pica gostosa. Palhetei-a de cima abaixo, como uma profissional do sexo. Tentei engoli-la todinha, engasguei e tossi. Não bastava. Tive que passá-la em todo meu rosto, pescoço e nos meus peitinhos rijos de adolescente. Que sensação maravilhosa. Minha mente fervilhava e ia ainda mais a frente. Medi o ferro com meu palminho tímido. Não dava. Uns vinte centímetros. Calculei o tamanho. Será que eu aguento? Queria ser metida, fodida, não pensava em mais nada alem das frases desconexas de minha irmã. Ele gemia e se contorcia.
De repente ele desce as suas calças abaixo do joelho. Arranca de supetão minha calcinha. Ajoelha no chão me encavala sobre aquele membro enorme, ergue minha blusa e vai chupando minha tetinhas. Ajeita a glande na entrada de minha bocetinha e força a entrada até obter resistência. Solto um gemido. Travo os movimentos. Ele então para. Começa a acariciar meu ânus. Sinto-me entre a cruz e a espada. Decido-me por deixar rolar.
-Foda-se, pensei. Ou melhor, que eu me foda toda. Por ele.
Tornou a forçar a rola pra dentro de minha grutinha. Senti os céus desabar de dor. Voltei à consciência. Tentei sair de seu colo. Ele se desespera e me pede calma. Não me soltou de jeito nenhum.
- Sou muito nova pra você, falei. Acho que não vou aguentar isso tudo, ta doendo muito.
-É assim mesmo, fica tranquila. Se você relaxar entra tudo fácil, fácil.
-Não. Não, tira um pouquinho.
?Não posso parar agora, disse ele. Quero meter em você. Preciso te meter. Você está precisando de vara. Não vou deixar serviço incompleto. Vou-te foder bem devagar.
-Tem dó de mim, para de meter um pouco, pra eu descansar. Eu estava tensa, com os músculos tensos. Ele então recuou um pouco. Fiquei na zona do conforto. Ele me beijou na boca, buscou minha língua, o meu céu da boca. Meu primeiro beijo de amor. E na vara. Levando ferro. Senti-me amada com as carícias que ele me fazia. O dedo médio da mão direita sempre a acariciar meu róseo botaozinho.
-tesuda, gostosa, cunhadinha gostosinha, eu te amo. Sentia-me envaidecida e ia me relaxando, soltando o corpinho. Até que...
De repente ele sente o meu corpo frágil, molinho e relaxado e subitamente me puxa com força pela cintura. O pau entra até a metade. Contorço-me de agonia. Outro solavanco e me encosta no saco de supetão. Dei um gemido alto. Nem deu tempo pra desespero. Babau hímen, já era. Suas mãos me soltaram e eu tentei me desvencilhar daquela vara grossa. Ergui o corpo pra me desenvarar. Quando a cabeçorra do pau estava quase a descoberto ele me puxa de novo até embaixo. Outro gemido e sinto o saco gelado encostar-se ao meu cuzinho quente, sinto os seus pentelhos no meu púbis ainda lisinho. Seu dedo médio me caça novamente. Achou meu buraquinho e forçou a entra da do ânus. Joguei meu corpo todo pra frente a fugir da dedada no cú e acabei me atolando na vara de novo E sobe e desce e gemo de dor, de gosto, de varada em varada. E tome dedo no cú. Não quero saber de mais nada. Não para, não para.
Parou embaixo vara cravada. Pulsando, latejando. Ele tira o pau da minha gruta e sai esguichando porra em mim. Na minha barriga nos meus peitinhos. Sentia-me toda esporrada. Abraça-me forte. Quase dormimos assim. Em êxtase. Ouço vozes. Alguém esta a nossa procura. E isso não acaba por aqui, jurei pra mim mesma.
Eliane Martins às 13:52
Compartilhar

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


42070 - meu primeiro trabalho, e que trabalho - Categoria: Heterosexual - Votos: 23
43626 - Meu padrasto e seu amigo me arrombaram - Categoria: Incesto - Votos: 31
43628 - Fui arrombada por tres amigos na ca de praia - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 16
43629 - Meu chefe me arrombou - Categoria: Heterosexual - Votos: 14
43630 - Rapinha na hora do almoço - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
43739 - mas um dia de xuva c meu patrao - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
43910 - Dando de mmar no metro - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 15
43911 - Traindo meu marido com meu patrao - Categoria: Heterosexual - Votos: 20
43913 - Meu tio meu marido - Categoria: Incesto - Votos: 8
43915 - Fui ao estadio puta e voltei gravida - Categoria: Heterosexual - Votos: 14
44567 - Pedreiro amante fiel - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
49108 - o chefe do meu marido - Categoria: Traição/Corno - Votos: 14
49496 - Despedida de solteira e uma gravidez - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
62917 - Tesao pelo irmao - Categoria: Incesto - Votos: 8
62955 - Dando para o chefe - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
63898 - Meu marido não quis minha bunda, dei pro vizinho - Categoria: Traição/Corno - Votos: 34
63900 - Estocada na entrevista de emprego - Categoria: Heterosexual - Votos: 20
70068 - Empregada, patrao e o marido corno - Categoria: Traição/Corno - Votos: 34
70102 - quando engravidei do meu cunhado - Categoria: Incesto - Votos: 8
70103 - transei com meu cunhado e acabei engravidando dele - Categoria: Incesto - Votos: 9
70105 - meu ex padrasto - Categoria: Incesto - Votos: 4
70107 - apaixonada pelo meu padrasto - Categoria: Incesto - Votos: 5
70136 - engravidei do meu sogro - Categoria: Incesto - Votos: 13
70139 - o primo do meu marido - Categoria: Incesto - Votos: 7
70146 - ligeiramente gravida - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
70162 - Transei c o chefe do meu marido para ser promovido - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
70171 - feliz por ter traido meu marido - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
70215 - meu sogro me transformou em putinha - Categoria: Incesto - Votos: 10
73206 - estou gravida do meu pai - Categoria: Incesto - Votos: 11
73207 - Pai tarado - Categoria: Incesto - Votos: 17
73514 - Amante do pastor - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
74311 - SAI PARA CAMINHAR NO PARQUE E ENCONTREI UM JOVEM Q - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
74314 - meu padrasto m come - Categoria: Incesto - Votos: 22
74316 - Perdi a noção do perigo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 31
81628 - Chupei o pastor e fui enrabada - Categoria: Heterosexual - Votos: 13
81629 - Chupei três velhinhos da minha igreja e dei o cuzi - Categoria: Coroas - Votos: 8
81630 - Meu primo e meu irmao no sofa - Categoria: Incesto - Votos: 6
81631 - quando chupei meu professor - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
81632 - Meu sogro precisava e dei com amor - Categoria: Incesto - Votos: 16
81679 - O filho nao deu conta, mas meu sogro me fodi - Categoria: Incesto - Votos: 14
81690 - Meu pai tarado - Categoria: Incesto - Votos: 10
83093 - comida pelo pai da amiga - Categoria: Coroas - Votos: 9
83109 - Dormi na virgilia e o pastor me comeu - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
83115 - meu padrasto me chupou no aviao - Categoria: Incesto - Votos: 3
83116 - Dando para o padrasto da minha amiga - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
83261 - meu sogro tinha um pauzao e agora é meu macho - Categoria: Incesto - Votos: 16
86755 - Transei com meu pai de criação - Categoria: Incesto - Votos: 6
86758 - Meu tio tirou meu cabaço - Categoria: Incesto - Votos: 7
90557 - engravidei do meu tio - Categoria: Incesto - Votos: 5
90566 - engravidei do meu tio - Categoria: Incesto - Votos: 4
90710 - não sei se o filho é do meu namorado ou do meu pri - Categoria: Incesto - Votos: 6
90712 - meu ginecologista me comeu no seu consultório - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
91029 - dei no ônibus da excursão - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
91469 - caindo na picanha do pedreiro - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
91473 - esposa crente e o pastor safado - Categoria: Traição/Corno - Votos: 19
91474 - era pra ser só um encontro de jovens no sitio do p - Categoria: Coroas - Votos: 6
91631 - meu sogro é o pai dos meus filhos - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
91640 - meu sogro um homem saciavel - Categoria: Incesto - Votos: 10
91643 - meu sogro me ensinou a ser puta - Categoria: Incesto - Votos: 11
91752 - na ausência do marido dei pro vizinho - Categoria: Traição/Corno - Votos: 32
91841 - meu noivo não sabe - Categoria: Traição/Corno - Votos: 5
92347 - meu patrão me comeu de 4 em cima de sua mesa - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
92895 - Paibebado e filha tarada - Categoria: Incesto - Votos: 9
93492 - fudida pelo meu tio na piscina - Categoria: Incesto - Votos: 4
94881 - meu pai e eu no aeroporto - Categoria: Incesto - Votos: 8
94882 - meu irmao meu amante - Categoria: Incesto - Votos: 12

Ficha do conto

Foto Perfil thataradinharj
tharada

Nome do conto:
meu cunhado m comeu no mato

Codigo do conto:
93495

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
20/12/2016

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


porno contos eroticos mae e filho carnavalx vidio comtos eroticos flaguei mamãecontos eroticos corno casa praiaconto herotico msis excitante vovo comeu netinhsesguichos de tremerconto porno virei a vadia humilhada do vizinho cruelcontos gay caminhoneiroconto cunhada sheila adora dar a bunda quando marido sai para trabalharconto virei putinha dopadaconto erotico de fio terrakelly e jenny parte 3contos eróticos gay taximae dando pro filho no banheiro, contos e fotoscontos eroticos de farmaceutico de rola grande e grossaperdi as preguinhas do cu quando era pequenaminha mãe irmã tia conto eróticoconto erotico gay o gurizinho e o negao antigoContos erótico d novinha a conduzir cm um vestido mostrando a sua calcinhaconto erotico gay iniciando incesto enganei inocenteContos eroticos podolatria no restauranteo dia que dei minha buceta gostoso pro meu/namorado contomeu marido nao apaga meu fogocontos de vovo fudendoconto erotico genrocontos eróticos eu era uma menina ainda e o porteiro me ...contos meu.tio roludo doeu pediu arregodesenhos porno negros em quadrinhoscontos incestos com avonovinhas sendo a********* por monstros de Picão contos eróticosconto de sexo meu padrinhotravesti com rola ensebada contos eroticosindefeso e fragil conto erótico gayContos eroticos gay funkeirovizinhainocentecontosconto erotico foda com policiala tia cuidando da fimose do sobrinho contos eroticosconto eroticode mocinha tomando injeçaoconto minha mulher eu o negãofotos de loiras taradas f******conto gay eu e meu irmao demos o cuporno doctora jugueteconto erotico tirando o atraso da tia e da maecoroarelatos eroticos incentivei meu marido a fuder gostoso nossa filhacontos negao comeu meu cuContos eroticos hentai hd,medicacontos eróticos casadaloira gostosacasei com meu filho contis eroticoscontos porno 2017 esposa estuproesposa velho pauzudo contosPorno pokemon femea versionconto porno vendi minha mulhercontos eroticos minha mae cinquentonacontos erotico com loira e negaoContos eroticos reais familia felizSala conto eroticocomeu o cuzinho da novinha e fez ela cagar um kilo de bostaconto erotico cumi minha subrinha no onibos lotadoContos eroticos com fotos de podolatria de mulheres com os pes debaixo da mesaochantagiei a esposa do meu irmãomae sente tesao na filhaEu morando sozinho no meu ape a esposa do meu amigo ela veio no meu ape eu fudi ela conto eroticocontos buceta chupando:isso chupa vai issoo deliciacomi minha namorada na escola conto eroticocontos mozto.rume apaixonei pelo um bandido ele e muito gostoso conto herticodoce nanda contos eroticosdp porno quadrinholiga da justica peladacontos eroticos incesto comeu a irma dormindo e gozoufoto de buceta pifado de tesaofilho do pasto comendo a obreiraQuadrinhos hentais dona marcia eo mendigohq porno irmãosconto erotico gay banheiro publicocasada resebe proposta indecente contoa primeira vez que ganhei uma siririca contostia morna gostosa trazando muito lindacontocontoeroticoscontos eroticos de patricinhas trasando na praia2017 as delícias do incesto quadrinhos caseirosizabele bem novinha gordinha nem pentelho temPorno conto eu e minha tia no sexo virtualpono gay negao em quadrinhoscontos gozei fazendo tatuagemContos gay pau pequenopassando a mao no decote e chupando os peitostufos maniaco quadrinhovidios pornos tia sendo estrupada pelo subrinho na sua fasendaContos eroticos cretinhas novinhasContos eróticos de orgias tripla penetraçao com os negaosIncesto com a filha no onibus sarrando nela quadrinhosconto erotico de gay sendo fodido no matomadrasta nua contocontos eroticos de maes e filhoscontoseroticos minha mulher de o cuzinho para o capataz roludopsicologas rabudas contos