Debaixo da mesa do restaurante

Click to this video!


Debaixo da Mesa do restaurante

Esta é uma aventura de um casal que mora aqui na minha cidade, Luciene é uma amiga minha que sabe um pouco de minha vida e de minhas aventuras. Também sabe que eu escrevo muito, por isso ela me relatou tudo isso que vou descrever a seguir. E me pediu que eu mesma escrevesse sua aventura.
Marcos e Luciene são um casal relativamente jovem, ele tem trinta e três anos e ela vinte e oito, casados há cinco. Seu casamento estava entrando numa rotina perigosa. Depois de várias brigas eles acharam por bem tentarem coisas novas e diferentes.
Depois de muito conversarem eles têm caminhado lentamente para serem um casal liberal e, após visitarem duas casas de swing em São Paulo, aqui na nossa cidade, através da publicação dos nossos contos, travaram conhecimento com um cara de nome Pedro. Ele foi o selecionado entre os vários e-mails que receberam, por ser gentil, educado, fino e respeitador.
Começaram a teclar com ele, e um dia eles o conheceram pessoalmente. Foi tudo muito rápido, no dia do primeiro encontro Luciene estava super nervosa e quis ir embora o quanto antes, embora ela tenha tido uma ótima impressão dele, ou seja, lhe agradou...
Depois de vários contatos por e-mail e construindo uma intimidade para lá de caliente, Luciene combinou com seu marido, de saírem com ele. Marcos seu marido é fissurado para fazer um ménage masculino e ela acabou adotando essa fantasia. Os dois passaram a querer muito.
Então ela mesma combinou com o Pedro de sairem só os dois, ela e ele se encontrariam num restaurante para se conhecerem melhor, sem a presença de seu marido. Luciene, com aquela carinha de menina bem safada, estava conversando com ele, mas Pedro não prestava atenção em nada que ela falava, apenas nos seus seios que estavam cobertos por uma camiseta bem levinha e um tanto transparente que deixava as duas cabeças dele a mil, imaginava ela.
Ela percebendo a sua distração, quis conferir se realmente tinha mexido com ele e então começou a passar o seu pé pela sua perna até chegar num lugar que a fez enlouquecer...... com a sensilidade dos seus pés e já com o tesão a flor da pele, pôde sentir alguma coisa volumosa e dura entre as pernas dele. Sua bucetinha ficou beliscando toda...
E o mais interessante é que, mesmo com os pés, Luciene pôde perceber que tinha uma cabeça privilegiada ou enorme... Algo que ela nunca havia visto e muito menos sentido antes... Ficou toda arrepiada e toda molhada, a sua curiosidade e vontade de ver e até tocar com as mãos naquilo a fez ter um pensamento muito ousado para aquele momento e lugar....
Seu pensamento era mesmo muito ousado para aquele momento e lugar, mas o tesão era incontrolável e então teve uma idéia bombástica e que lhe daria mais tempo para tomar coragem de realizar o que o seu impulso mandava fazer.
Ela tirou seu pé rapidamente do pau cabeçudo dele e disse que tinha que ir no banheiro, enquanto ele fez uma cara de frustração que nem percebeeu o sorriso maroto dela. Foi com um rebolado mais acentuado, pois sabia que ele a comia com os olhos enquanto ela caminhava.
Luciene única coisa que fez no banheiro foi tirar a mini calcinha que estava usando e voltando à mesa foi logo recolocando o seu pé no pauzão delicioso dele, assim que a sua cara melhorou pegou a mão dele, a abriu e colocou a calcinha dentro dela. Na hora que ele viu a calcinha sentiu o seu pau vibrar entre os dedos de seu pezinho...
Sentindo o pau dele tilintar no seu pé ela não teve dúvidas. O restaurante em que estavam era grande e não tinha muita gente, a mesa, muito chique, tinha um forro enorme que ia até ao chão, olhou em redor e percebeu que pouca gente reparava na presença deles. Safada como ela era deixou sua bolsa cair de propósito e falou a ele que ia pegar.
Sem dar muito nas vistas ela deslizou seu corpo em direção onde sua bolsa tinha caído bem debaixo da mesa, uma vez lá já não pensava no que estava na mesa para comer, pois a unica coisa que estava lhe dando fome naquele momento era o pauzão apetitoso dele. Já debaixo da mesa e onde ninguém a podia ver começou a acariciar aquele volume... e que volume!!! Abriu a braguilha, desabotoou o cinto e baixou a cueca. Quase caíu para trás ao ver aquela coisa maravilhosa e cabeçuda a querendo comer.
Ver aquilo tudo na sua mão era algo indescritível. Sonhava com um momento desses antes, Luciene imaginava ir lambendo de baixo para cima, pegando o saco e ir subindo por ele até chegar na cabeçona e beijá-la bem suavemente.
Mas quando deu por si, de uma bocada só encheu sua boca com a cabeça que só entrou de uma vez naquela boquinha porque ela com tanta vontade, feito uma bezerrinha esfomeada, que ele chegou até a dar um salto na cadeira, sugava com uma sede e apertava suas coxas, alisando seu saco e esfregando com a mão o que sobrou dele para fora, já não sabia se lambia, se beijava, se chupava ou se mordia. Ficou doida com aquela gostosura na boca, sua xoxotinha chegava a babar de tesão e de vontade de ter ele lá dentro.
Completamente maluca, mamando descontroladamente aquele pauzão e, ao mesmo tempo, pensando numa forma de ele a comer ali mesmo o quanto antes. Porém, sem que ele soubesse, Luciene havia falado com seu marido sobre aquele encontro e, como não faria nada com Pedro sem que ele soubesse, antes de sair para se encontrarem falou onde iríam jantar e ele acabou aparecendo por lá.
Ao chegar no restaurante seu marido se dirigiu até à mesa de Pedro e se sentou na cadeira onde ela estivera sentada anteriormente. Marcos chegou exatamente na hora que Luciene estava tentando achar um meio de dar para o Pedro o mais rápido possível! Assim que ouviu a voz dele cumprimentando Pedro e sentindo um leve balançar na mesa ao mesmo tempo o barulho dele se sentando, tremeu de cima a baixo. Sua bucetinha beliscou mais intensamente, sabendo que agora teria dois cacetes maravilhosos para chupar e dar para os dois o quanto antes.
Luis perguntou a Pedro pela esposa, e ele, quase sem poder falar, primeiro por ela o estar mamando daquela forma e segundo porque não esperava que ele aparecesse, custou a falar alguma coisa e antes da sua resposta já ela pegava o pau do marido por cima da calça, ainda mole. Assim logo Marcos percebeu onde ela estava, Luciene começou a sentir o pinto gostoso de seu marido inchando em sua mão, mas sem nunca tirar o de Pedro de sua boca, mamando cada vez com mais fome.
Com o pau do Pedro alargando sua boquinha já toda babada, ela libertou as duas mãos para tirar o cacete de Marcos para fora... Ele já estava durão. Agora ela revezava entre os dois, alternando as chupadas, e ficava pensando e achando engraçado aqueles dois homens com cara de tesão, numa mesa de restaurante olhando um para o outro.
Estar patrocinando tudo aquilo a enchia cada vez mais de tesão, enquanto mamava com muita fome num, batia uma para o outro e vice-versa. Luciene se sentia muito poderosa sendo desejada e podendo saciar dois machos gostosos ao mesmo tempo e não lhe saía da cabeça a idéia fixa de dar para os dois o mais rápido possível, pois sua bucetinha já estava ensopada. Era o momento de trocar e começou a mamar seu marido, enquanto batia uma para o Pedro com uma das mãos e com a outra ela se masturbava, indo ao delírio debaixo daquela mesa...
Não aguentando mais de tesão Luciene com um pesar danado deixou os dois paus gostosos, deu uma olhada por debaixo do forro da mesa, e como estava a barra limpa saíu de lá ficando em pé entre os dois. Já de pé ela falou para eles: - "Se não me levarem a um lugar legal para me foderem de tudo quanto é jeito agora mesmo, vão ter que chupar os próprios dedo.
Pegou sua bolsa em cima da mesa e foi saindo em direção à porta. Eles não sabiam se fechavam as calças e se levantavam, ou se chamavam o garçom para pagar a conta. Esperou um pouquinho fora do restaurante e não demorou nada, os dois com cara de tesão apareceram, e no seu próprio carro foram para um motel.
No caminho, com o seu banco da frente todo reclinado ela revezava mamando Pedro, enquanto Marcos dirigindo brincava com uma das maõs na sua bunda e bucetinha. E quando ela chupava o marido era a vez de Pedro passear suas mãos pelo seu corpo, inclusive chupando seus peitos.
Quando chegaram na portaria do motel seu marido já tinha tudo marcado nem precisaram ir à recepção, Luciene estava chupando Pedro e assim continuou. Ao pararem na garagem, assim que conseguiram descer do carro ela foi agarrada pelos dois antes mesmo de subirem para o quarto. E enquanto beijava seu marido ardentemente Pedro a abraçava por trás, chupando e beijando seu pescoço e sua nuca, enquanto isso sentia o seu pau duro na sua bunda, por cima da calça, pegou então no cacete de Marcos que latejava de tesão por ela...
Sentir dois homens loucos de desejo por si era a glória, se sentia a mulher mais privilegiada e desejada do mundo... que delícia de homens... sentiu a mão do marido sobre sua cabeça a forçando a se agachar. Chegando lá em baixo se deparou com os dois paus só para ela. Naquela hora não teve dúvidas, abocanhou um e punhetava o outro, revezando e gemendo muito gostoso, enquanto as canelas deles disputavam o roçar da sua xoxota toda melada.
Luciene estava alucinada mamando aqueles dois paus maravilhosos, enquanto sentia pés atrevidos brincando em baixo de si, ela se sentia no paraíso. Numa das vezes em que mamava seu marido, Pedro pegou na sua bunda com as duas mãos a levantou com o Marcos não deixando ela tirar a boca do pau dele...
Assim que ficou curvada, com as pernas semi abertas chupando Marcos, o outro homem ajeitou a cabeçona do pauzão gostoso dele na sua bucetinha e parou... Começou a rebolar, querendo ele. Mas Pedro ficou ali parado, até que tirou a boca do pau de seu marido e praticamente ordenou: -" Mete ele vai! Me fode gostoso inteirinhaaaa!!!!"
Mal acabou de falar foi sentindo ele entrando e a rasgando toda por dentro. Já não sabia se mamava o pau gostoso de seu marido ou se rebolava forçando sua bunda para trás afim de Pedro ir enfiando o cacete dele mais e mais..."
Enquanto Pedro a fodia com vontade ela ia mamando o seu querido e amado marido, grudada no pau dele, foi andando de ré e subindo a escada para irem para o quarto, bem devagar. O Marcos subindo de costas com ela mamando em seu pau, ia subindo as escadas curvada e Pedro a comendo enquanto andava ao mesmo tempo.
Luciene desafiava os dois a não deixarem seus paus sairem de sua buceta e de sua boca até chegarem na cama daquele quarto. Foi uma cena acrobática, mas conseguirem chegar na beirada da cama do jeito que saíram da garagem.
Próximo à cama ela parou de chupar seu marido, se levantou deixando o pau do Pedro no ar. O empurrou, e ele caíu na cama com o pau em riste apontando para o teto, Luciene aí caíu de boca, ficando de quatro e com a bunda bem empinada, deixando sua bucetinha toda meladinha aberta para o seu Luizinho que não se fazendo de rogado trepou nela e a segurando pelos cabelos, cavalgava muito gostoso na esposa safada, enquanto ela mamava Pedro com uma gula danada...
Eles revezavam nela de todos os jeitos e posições... várias vezes tendo dois machos deliciosos a comendo inteirinha.Quando eles anunciaram que iriam gozar, sentou-se na beirada da cama e exigiu que lhe lavassem o rosto e oscseios com suas porras quentes, foi bom demais sentir aqueles jatos de puro tesão por ela a melando toda.
Descansaram um pouco e foram os três, exaustos para a chuveiro. O tesão de Luciene não passava e começou a mamar os dois ainda moles debaixo do chuveiro, quase se afogando e sufocando, pois com eles moles ela conseguia colocar os dois de uma vez na boca. Para ela isso era muito gostoso.
Não demorou muito e lá estava elavrecebendo os dois cacetes gostosos de novo, um na boca e outro na buceta, eles lhe deram uma verdadeira surra de pica, enquanto a elogiavam pela sua performance e tesão inesgotável. Luciene sentia a mais gostosa e poderosa das mulheres, satisfazendo dois machos sedentos por ela e que sabem como foder de acordo uma mulher no cio.
Essa foi a primeira vez. Ainda não sabem se o vão fazer novamente e nem se será com Pedro, mas surgindo uma nova oportunidade... Isso é delicioso e, com certeza, conhecer novos Pedros seria muito excitante. Agora Luciene tem um desejo que não foi satisfeito, é ser penetrada duplamente. Quer dar seu cuzinho para outro homem enquanto seu marido come sua bucetinha. Já conversou com Marcos sobre isso, e ele concordou de imediato...

"Andréia Felina"


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario mateusleme

mateusleme Comentou em 17/12/2016

Otimo conto ! Votado !

foto perfil usuario igord

igord Comentou em 14/12/2016

Uaaaaaaau... perigoso é sempre mais divertido

foto perfil usuario faisca

faisca Comentou em 12/12/2016

Muito bem escrito e recheado de tesão. Beijinhos




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


67296 - Eu Andréia me confesso - Categoria: Lésbicas - Votos: 42
67399 - A minha segunda vez. com Viviane, claro - Categoria: Lésbicas - Votos: 39
67514 - Meu sonho se tornou realidade. - Categoria: Lésbicas - Votos: 39
67517 - Com a doutora Patricia ( parte 1) - Categoria: Lésbicas - Votos: 50
67518 - Com a doutora Patricia ( parte 2 ) - Categoria: Lésbicas - Votos: 28
67583 - Com a minha nora - Categoria: Lésbicas - Votos: 45
67940 - Mãe e filha recém conhecidas - Categoria: Lésbicas - Votos: 35
68212 - Orgia a cinco - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 24
68213 - Marta e sua filha Sandra - Categoria: Lésbicas - Votos: 18
68388 - As duplas penetrações de Marta e sua filha Sandra - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 52
68794 - As minhas escravas - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
68850 - Entreguei Sandra e sua mãe à doutora Patricia - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
77663 - A recepcionista - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
84909 - A minha dentista linda - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
84912 - Um final de semana na chácara da minha amiga - Categoria: Lésbicas - Votos: 8
84926 - Festinha com minha prima - Categoria: Lésbicas - Votos: 8
84969 - Minha vizinha desesperada - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
84997 - Sobrinha carinhosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
85302 - Minha cunhada carente - Categoria: Lésbicas - Votos: 14
85441 - Traí meu marido com seu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 27
86940 - A esposa do Prefeito - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
90464 - Num casamento - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
90683 - A visita - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
90760 - A policial - Inspeção nocturna - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
90963 - Uma estranha deliciosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 4
91251 - A médica substituta - Categoria: Lésbicas - Votos: 28
91402 - Esfrega sua boquinha em mim - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
91451 - Doutora Vanessa ( ficção) - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
91754 - Esfrega sua boquinha em mim II - Categoria: Lésbicas - Votos: 12
92001 - Esfrega sua boquinha em mim III - Categoria: Lésbicas - Votos: 12
92395 - Esfrega sua boquinha em mim IV - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
92622 - A portuguesa carente mas muito safada - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 12
93298 - Alberto, o amigo de meu filho - Categoria: Heterosexual - Votos: 12
93386 - Nossaaa!!! Meu tio me comeu toda - Categoria: Heterosexual - Votos: 15
93456 - Com Liliane e seu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
93459 - Um esclarecimento - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
93530 - Tímida mas maliciosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
94583 - Um sonho meu - Categoria: Lésbicas - Votos: 7
94730 - Minha amiga pagou para me ver masturbando - Categoria: Lésbicas - Votos: 20
95049 - A Doutora Juíza - Categoria: Lésbicas - Votos: 17
95164 - Gozando muito com a ninfeta no Rio - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
95704 - Com um casal da internet - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 15
95705 - Final de semana em São Paulo com Beatriz - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
95746 - Fui cantada por uma menininha - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
95834 - De volta à chácara da minha amiga - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 16
95873 - A filhinha virgem do casal de evangélicos - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
95894 - A minha cunhada carente, alguém se lembra dela? - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
96639 - Acabei dando para o meu filho - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 24
96782 - A esposa submissa do administrador - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
97051 - A mãe evangélica da minha menina - Categoria: Lésbicas - Votos: 18
97170 - O meu amigo advogado - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
102941 - A minha amiga Rosa ( a mulatinha ) - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
103035 - Começou numa noite fria - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
103039 - O técnico da internet era uma mulher - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
103064 - A minha amiga Rosa ( a mulatinha ) segunda parte - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
103153 - Meu filho comendo a titia comigo assistindo - Categoria: Incesto - Votos: 42
103272 - Comemos minha sobrinha com sua mãe dormindo ali ao lado - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 21
103340 - No escuro do cinema ela me convenceu - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
103422 - Finalmente minha cunhada e sua filha transaram - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 19
103649 - A minha primeira vez - Categoria: Lésbicas - Votos: 7
103720 - Consegui a reconciliação entre meu filho e minha ex nora - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
103824 - Uma viúva me provocou... Teve o que merecia - Categoria: Lésbicas - Votos: 14
103848 - Meu tio queria me comer de novo... Mas fui eu quem comeu sua esposa - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
104113 - Uma louca perseguição... E uma noite de sonho - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
104607 - Ana agora é submissa... E arrombada - Categoria: - Votos: 14

Ficha do conto

Foto Perfil andreiafelina
andreiafelina

Nome do conto:
Debaixo da mesa do restaurante

Codigo do conto:
92655

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
01/12/2016

Quant.de Votos:
10

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


conto erótico gay amador primeira vez lekesContos e fotos de sogras que gosta de pau grandecontos siriricapunheta papai filhinhacontos eroticos dei a primeira vez que peguei numa picaporno gay virando femiaa minha cunhada e o cavaloconto eroticos com padrastopriminha da bunda empinada contos eroticosContos erótica, ai tio deixa eu pegar no seu paucontos casada e a vizinha dando e tomando porravideo motorista fretado esquece video pornocontos eróticos de novinhas dando para hiper dotadosfotos de evangelicas gostosa com marquinha de biquineConto erotico primacontos eroticos velhos picarudosporn em quadrinhos pegando a tiacontos eroticos de esposa iniciando o marido como putinhacartoons eroticos gaysconto erotico de gordinha e a maeamantes de buceta mozconto erotico com nora puta e gostosafiquei bebada traimeu marido pornocontos eroticos zoofilia:tesao por cavalosdesenhos porno quadrinhossexo com a minha sogra flagrantemolhei a calcinha contos eroticoscontos eroticos comi minha avóvidio.de.sexo.com padroto.castigado a entiada com denda dedada no cuContos eróticos carnaval com marido dei muitoConto Erotico Gay conhecendo o prazer com o vizinhobdsm esposa viadinho contocontos eroticos Sandrinha dando para o chefe do Cornocontos fiquei doida incesto filhosubmiss viado contoConto erótico gay padreContos Eroticos Meu Marido um Corno pelo Proprio Filho 4contos eróticos irmão mais novover vídeo pornô gay gay hétero tirando a virgindade do seu cunhadinho a forçaconto nao resistiu ao tesaozinho da amigobuceta da mae arreganhada tive que fodeIrma e irmao numa viagem de feriado de carnaval no hotel conto eroticoConto erotico bucetinhaconto erotico escravo gaycoitadinhacontosContos esposas safadas no menageconto erotico em quadrinhõsentadinha no colo do titioContos herptico na chacara fui comida por quatro bandidoscontos de lesbicas amigas contos de dartezaofiquei louco pelo meu mehlor amigo part 1contos eroticos gay de dando uma mamada no moleque moreninho claroconto erótico viajem na praiaconto erotico minha esposa trouxe um travesti pra casaConto Erotico Mae dar viagra para filhodei o cu pro meu filhinhozoofilia as mais bizarrascontos eroticos comendo o catarro delecasado hetero fraga sublinho nu sedus o novinhoquadrinhos eróticos bons temposconto erótico despedida de solteiro de maeconto eu rotico eu ajudei um cara estrupa minha irmaConto erotico de tiacontos de incesto com palavraocontos eroticos gay amor surgiu de forma inocente casada que fes zoofilia pela primera vesconto erotico novinha na escada do predioconto erótico a namorada do meu amigo chupou meu pauconto erotico:um compadre gostoso,fudeo o outro compadre branquelocontos minha tia viuva sua amiguinhacontos erótico dominóConto erotico me perdoa amorcontos sexuais minha esposa na balada