fantasia realizada


Click to Download this video!


Começo por me apresentar tenho 39 anos sou casado 1 filho chamo-me Mário, gerente bancário vivo em Leiria ( Portugal ), a minha mulher tem 35 anos é professora e chama-se Rosa, desde á uns anos, mais concretamente á uns 8 ou 9 que tinha a fantasia de ver a minha mulher a ser penetrada por outro homem, quando á uns 5 ou 6 anos lhe contei essa fantasia ela ficou brava comigo, tivemos uma discussão feia, ela chegou a dizer que me deixava se continuasse com essa mania, com o passar do tempo de vez em quando falava-lhe no assunto, a resposta foi sempre a mesma, nem pensar nisso, no ultimo ano comecei a notar nela uma maior abertura sobre o assunto, quando lhe falava ela já não ficava tão irritada e em algumas vezes até deixou que aprofundasse mais o assunto ou pelo menos deixava explicar o porquê da fantasia .

Em Julho ultimo fomos fazer uma semana de férias ao Algarve, o nosso filho não foi, ficou em casa dos avós, durante a viagem para o Algarve voltei a falar no assunto, ela não respondeu, ficamos hospedados num hotel na Quinta do Lago, no segundo dia fomos para a praia, para meu espanto ela fez top-less, foi a primeira vez que o fez, aquilo deixou-me com esperanças de vir a conseguir alguma coisa, pois até ali e apesar de eu ter insistido várias vezes para ela o fazer ela sempre tinha dito que não o fazia, que não ía andar a mostrar as mamas a toda a gente, ela tem umas mamas lindas muito bem feitas, tamanho médio ainda bem tesinhas e uns bicos bem salientes, á hora de almoço fomos comer ao bar da praia, ela pôs a parte de cima do biquini, depois de almoçar fomos até ao hotel o nosso quarto tinha uma varanda com uma mesa 4 cadeiras e uma cadeira cama ficava no 4º andar e tinha mais 3 andares por cima, o hotel fazia tipo escada, os andares de cima tinham uma visão parcial da nossa varanda assim como nós tinhamos das abaixo de nós, descansamos um pouco, por volta das 15h ela vai para a varanda e deita-se na cadeira cama, eu fico dentro do quarto, quando vou ter com ela á varanda tenho outra surpresa ela estava nua a apanhar sol, na varanda por cima estava um tipo a olhar para ela, eu sentei-me numa cadeira, ela vira-se para mim e diz que era bom sentir o sol no corpo todo, eu concordei em pleno, pensei que ela não tinha visto o tipo na varanda de cima, por volta das 16h ela diz-me para ir-mos até á praia, lá fomos .

Volta a fazer top-less, vamos tomar banho de mar e quando saímos da água ela deita-se a secar, pede-me para lhe pôr creme, espalho-o pelo corpo todo, reparo num tipo a olhar para ela, quando espalho o creme nas mamas olho para ele e noto os calções do tipo mais inchados, sorri, ela pergunta porque sorria, digo-lhe que por nada, ela diz-me ( estás a rir por causa daquele ) eu pergunto qual aquele, ela diz ( aquele ali de calções pretos, é o nosso vizinho de cima no hotel ) afinal ela tinha visto o tipo a espreitá-la quando estava nua na varanda, digo-lhe que não que tinha sorrido para ela, ela vira-se e passo o creme nas costas, sento-me, ela fica a apanhar sol, eu vou ao bar buscar água, quando volto e ao aproximar-me vejo-a a falar com o tal individuo, estava sentada na cadeira e ele na areia, eu ainda não acreditava que ela estava ali a falar com um estranho com as mamas ao leu, quando chego junto deles ela diz-me que o fulano tinha ido perguntar as horas, ele apresenta-se, diz chamar-se António que era do Porto e que estava ali a passar uma semana de férias, ficamos na conversa, perto das 19h voltamos ao hotel, ele ainda ficou na praia, durante o caminho para o hotel ela diz-me que tinha achado o fulano simpático, no hotel, tomamos um banho e vestimo-nos, vamos jantar, fomos a um restaurante perto do hotel, depois de jantar, regressamos ao hotel e fomos até ao bar, tinha um conjunto a tocar, pedimos uma sangria, estavamos sentados numa mesa a um canto, reparamos no tipo a entrar no bar, senta-se no balcão e pede uma cerveja, olha em volta e vê-nos, levanta-se do balcão e dirigi-se a nós, pergunta se podia sentar-se na nossa mesa, dizemos que sim ele senta-se do lado dela, conversamos de variadas coisas, ficamos a saber que ele era solteiro, que estava sózinho, que tinha 29 anos, que trabalhava em informática, entre outras coisas, a certa altura ela diz-me para ir-mos dançar, dançamos duas musicas e sentamo-nos, passado um pouco ele diz ( peço desculpa pelo atrevimento mas gostava de dançar com a Rosa ) ela diz que estava bem, vão dançar, era uma musica lenta, dançam juntinhos, eu apreciava-os, era excitante vê-los ali a dançarem bem encostadinhos, quando param de dançar e voltam á mesa reparo que o tipo tinha um papo nas calças, estava com tesão, ficamos mais uns minutos a conversar, vou dançar com ela novamente, enquanto dançavamos ela beija-me a orelha, passa a lingua no meu pescoço, aperto-a mais contra mim, ela beija-me fazemos um linguado, ela tinha um brilho nos olhos, paramos de dançar e voltamos á mesa, ficamos mais um pouco a conversar, ele convida-a para dançarem novamente, lá vão, ele desta vez aventura-se mais e acaricia-lhe levemente as costas, numa das vezes põe a mão dentro do vestido até ao fundo das costas, o vestido fazia um bico atrás até meio das costas e ele mete a mão por aí, quando ele faz isso noto que ela se encosta mais a ele, dançam mais uns minutos e voltam á mesa, ele tentava disfarçar o papo nas calças, sentam-se e mandamos vir outra sangria, ela diz-me que tinha de ir ao quarto que o vestido tinha qualquer coisa que a arranhava, levantou-se e foi, volta passados uns 5 minutos com outro vestido, mais curto, mais decotado e notava-se perfeitamente que não tinha soutien, ao sentar-se o vestido faz um fole e mostra as mamas todas, ela sorri para mim, eu sorrio-lhe tambem, ela puxa a cadeira um pouco para trás e cruza as pernas, o vestido sobe e deixa grande parte das coxas á mostra, vai dançar novamente com ele, cada vez se apertavam mais, ele volta a acariciar-lhe as costas por dentro do vestido, tira a mão de dentro do vestido e acaricia-a de lado, toca-lhe na parte lateral da mama e volta ás costas, regressam á mesa ela vinha com os bicos das mamas tesos e ele claro com o papo nas calças, sentam-se, acabamos de beber e ela diz para ir-mos deitarmo-nos que já era tarde, despedimo-nos dele e vamos para o quarto, mal entramos no quarto ele abraça-me fazemos um linguado, apalpa-me a piça e diz ( come-me ) despimo-nos num segundo e saltamos para a cama, ela estava super molhada, mal a penetro ela começa a gemer, torcia-se toda debaixo de mim, vem-se em 2 ou 3 minutos, estava super excitada, nunca a tinha visto assim, gemia alto e nos 15 minutos que estivemos a foder ela veio-se 4 vezes, vamos lavar-nos e dormimos .

No dia seguinte quando acordo ela estava na varanda a apanhar sol nua, olho para cima a ver se ele lá estava, não estava, ela dá-me os bons dias, beija-me e vai tomar banho, eu vou tambem, tomamos banho juntos, saímos da casa de banho e ela vai á varanda buscar as toalhas de praia, quando volta diz ( o vizinho já acordou ), ela veste o biquini eu os calções e vamos para a praia, mal chegamos ela tira a parte de cima, passado aí uma meia hora ele aparece cumprimenta-nos, senta-se na cadeira cama ao lado, ficamos um pouco na conversa, ela vai ao mar, eu e ele vamos a seguir, ficamos uns 15 minutos na água, quando regressamos ele pergunta onde íamos almoçar, dissemos que em principio no bar da praia, ele diz que conhecia um bar mais á frente muito bom e que a meio do caminho havia uma praia entre dois morros que era muito sossegada, que podiamos ir a pé pela praia que era uma meia hora, pegamos nas coisas e lá fomos, chegamos á tal praia eram umas 11h30m, realmente era sossegada e muito reservada, estava lá um casal todos nus, sentamo-nos na areia, pousamos as coisas e vamos até á agua, quando voltamos ela mais uma vez me surpreende, tira os calções do biquini e deita-se ao sol toda nua, olha para mim e diz ( tira os calções, aproveita ) eu tiro, ele estava algo inquieto, ela diz-lhe ( então e tu ) ele diz que tirava mais logo, ela sorri, olho para ele e compreendo o porquê de ele não tirar estava com tesão, ela insiste, ele atrapalhado lá tira ela diz ( á assim está bem ) ele deita-se logo de barriga para baixo para esconder a tesão, ficamos ali uns 20 ou 25 minutos a secar, ela levanta-se e anda um pouco no areal, ele apreciava-a, eram 12h25m, ela diz que tinha fome, levantamo-nos vestimos os calções a vamos ao tal bar, eram uns 10 minuto a andar, almoçamos e voltamos á mesma praia, escolhemos um sítio com sombra e deitamo-nos ela volta a ficar nua, nós tambem, passado um pouco ela pede para lhe por creme ponho, ele apreciava eu a por-lhe o creme, ela abre as pernas e deixa a côna bem visivel, noto humidade, ela vira a cabeça para mim e sorri, eu sorrio-lhe, ela levanta a cabeça e beija-me, enquanto me beijava passa a mão no meu pau, que ao sentir o toque dela entesa, ela sorri e diz-me ao ouvido ( és um safado ) ela deita-se, abre mais as pernas as beiças da côna abrem-se e vê-se a humidade a escorrer, ele não tirava os olhos da côna dela, ela repara e vira-se de barriga para cima, dobra as pernas pelo joelho e fica com elas dobradas fica assim uns largos minutos, pede-me para voltar a por creme, ponho, quando passo o creme perto da côna ela dá um suspiro e aperta as pernas com a minha mão sobre a côna, volta a abri-las e dá novo suspiro, olha para mim e sorri, levanta a cabeça e beija-me, volta a pousar a cabeça, entretanto chega á praia outro casal, eram ainda novos, deviam ter uns 20 anos, estendem as toalhas despem-se e deitam-se, o fulano levanta-se e vai para a água, ela vai a seguir, andavam na brincadeira na água a certa altura ela abraça-o e nota-se que estava empoleirada nele, vê-se ela a subir e descer ao colo dele, passado um pouco saiem da água ele vinha de pau duro, deitam-se e beijam-se, ele olha para nós e ri-se, rimo-nos para ele, eles abraçam-se e ela abre ligeiramente as pernas, ele começa a fazer movimentos com a anca, o tipo devia estar a fodê-la, passado um pouco ela levanta-se e vai para a água, notava-se um liquido branco a escorrer-lhe pelas pernas, o tipo tinha-se vindo, ela entra na água e fica lá uns 2 ou 3 minutos, volta á toalha e deita-se, a minha mulher olha para mim e pisca-me o olho, estende-me a mão e puxa-me para ela põe-se de lado virada para mim e eu de lado virada para ela estende o braço entre nós e toca-me na piça, enteso rápido, ela beija-me, agarrava-me a piça e massajava-ma, mete-a entre as pernas dela e diz-me ao ouvido ( roça-me o grelinho ) eu roço-a ela beija-me, geme baixinho, começa a mexer a anca, eu olho por cima do ombro dela e vejo o António a olhar para nós com os olhos pregados no cu dela, ela diz-me ( mete um pouquinho ) ela abre um pouco as pernas e eu enfio na côna, ela aperta-me contra ela e diz ( come-me, mete tudo ) eu meto tudo, ela geme baixinho, ouvimos vozes tiro fora e ela endireita-se, passam dois casais, cumprimentam-nos em inglês, cumprimentamo-los tambem eles seguem, ela diz-me que quer ir para o hotel que está a ficar muito quente, dizemos ao António que vamos embora, ele diz que vai tambem, vestimos os calções e começamos a andar em direcção ao hotel antes de entrar na estrada ela põe a parte de cima do biquini, chegamos ao hotel e o António pergunta-nos se gostavamos de peixe grelhado, dissemos que sim, ele diz que conhecia um restaurante que fazia um peixe grelhado muito bom, se queriamos ir lá jantar, dissemos que sim, combinamos que nos encontrava-mos na recepção ás 19h30m, vamos para o nosso quarto e ele vai para a piscina, mal entramos no quarto ela beija-me agarra-me a piça e diz ( dá-ma, quero-a dentro de mim ) caímos na cama e fodo-a, ela gemia como nunca, estava louca, levantava a anca para eu a espetar até ao fundo, vem-se 3 vezes no espaço de uns 5 minutos, estava completamente doida, eu aproveito a excitação e pergunto-lhe se não queria foder com outro homem, para meu espanto ela diz ( quero, sim, quero outra piça ) eu beijo-a ela vem-se novamente e eu tambem me venho, ficamos a beijar-nos uns 3 ou 4 minutos, quando saio de cima dela ela diz-me ( queres mesmo que outro me coma ) eu digo sabes bem que quero ( ela diz ( e estás a pensar em algum ) eu digo ( eu não mas tu estás não mas tu estás não estás ) ela diz ( talvez, o nosso vizinho de cima é jeitoso, simpático e pelos vistos excito-o, que te parece ) eu digo ( ó meu amor por mim é perfeito, serve perfeitamente ) beijamo-nos novamente, vamos tomar um banho, quando saímos da banheira deitamo-nos e adormecemos, acordei eram 19h, ela ainda dormia, acordei-a, vestimo-nos e descemos, ele já estava á nossa espera, ela vestiu uma saia curta e um top que mal tapava as mamas, saímos do hotel e vamos ao tal restaurante, durante o jantar falamos de variadas coisas e inclusivé de sexo, perguntamos-lhe se ele tinha namorada, ele diz que no momento não que tinha andado com uma moça até ao principio do ano mas que se tinham chateado e acabado o namoro, a minha mulher pergunta-lhe a s eco se faziam sexo, ele diz que sim, ela diz-lhe ( bem então deves andar cheio de fominha á uns 6 meses sem molhares a pena ) ele fica vermelho e diz ( realmente ando a seco á uns 5 meses ) ela ri-se e diz ( coitadinho, a seco ás 5 meses e a ver tanta mulher descascada, deve ser dificil ) ele fica novamente vermelho e diz ( não é fácil não ) acabamos de comer e voltamos ao hotel, vamos até ao bar sentamo-nos, mandamos vir sangria, o conjunto já estava a tocar, vou dançar com ela, dançamos umas 3 musicas, antes de voltarmos á mesa ela diz-me ( quero-o hoje, quero dar-lhe hoje ) sentamo-nos, bebemos uns copos da sangria, ela vai dançar com ele, aperta-se toda contra ele, ele acaricia-lhe as costas, roça-se nele, ela mete a mão entre eles e passa-a na piça dele, ele aperta-a mais contra ele, passa a mão na parte lateral da mama ela pega na mão dele e leva-a para a frente e deixa-a sobre a mama, ele aperta-a, ela diz-lhe qualquer coisa e voltam á mesa, ele olha para mim com cara de quem estava culpado de alguma coisa, sentam-se e ela diz-me ( podiamos ir até á piscina está mais fresco ) acabamos de beber e fomos, quando chegamos á piscina estava muita gente, ela diz ( podiamos pedir uma sangria para o quarto e bebiamos na varanda, assim fizemos, subimos ao quarto, ligo para o bar e peço a sangria, vamos para a varanda, ela vai á casa de banho, eu e ele ficamos na varanda, ela regressa e senta-se de frente para nós, abre as pernas e vejo que tinha tirado a cueca, abre as pernas e pousa os pés sobre a cadeira, fica com a côna toda á mostra, olha para ele e diz ( gostas, achas-la bonita ) ele diz ( muito, é uma beleza ) ela ri-se e diz ( hum, e queres comê-la ) ele ía a responder quando batem á porta, levanto-me e vou abrir, o empregado deixa a sangria e vai-se embora, bebemos e ela volta a perguntar ( queres comê-la ou não ) ele diz ( quero, quero muito comê-la ), ela ri-se e diz ( deixa-me ver o quanto queres comê-la, mostra-me esse pau duro ) ele desaperta as calças e mostra-lhe a piça bem dura, era de tamanho igual á minha mas talvez um pouco mais grossa, ela chega-se a ele agarra-lha e diz ( realmente parece que queres muito comê-la ) dá-lhe um beijo na boca e diz ( vamos para dentro ), entramos no quarto, ela despe-se ele olhava ela vai ter com ele e volta a beijá-lo, ele apalpa-lhe as mamas, ela agarra-lhe a piça e massaja-lha tira-lhe a camisa e beija-lhe o peito, senta-se na cama e beija-lhe a piça, mete-a na boca e chupa-a, ele tira a piça da boca dela deita-a e lambe-lhe a cona ela geme, ele lambe-a uns 4 ou 5 minutos até ela dizer ( pára, mete, mete essa piça tesa, anda come-me ) ele levanta-se e diz ( é pá não tenho camisinha ) ela diz ( que se foda a camisinha fode-me mas é ) ele monta-a e penetra-a, ela geme, ele fode-a lentamente, num minuto ou dois ela vem-se aos gritos, ele acelera, chupa-lhe as mamas, fode-a mais depressa, ela vem-se outra vez ele dá um gemido e diz ( venho-me onde queres que me venha ) ela aos gritos diz ( dentro, vem dentro, dá-me essa porra toda dentro ) ele acelera e vem-se, está uns segundos largos a vir-se, geme, pára de se vir e beijam-se ela diz-lhe ( que grande leitada, tinhas esses tomates bem carregados ) riem-se ele sai dela e fica de côna aberta com a esporra a sair de dentro dela, vão lavar-se, voltam e acabamos a sangria, ele vai para o quarto dele e eu fodo-a a seguir .

No dia seguinte vamos para a praia, passado um pouco ele aparece, cumprimenta-nos, senta-se ao nosso lado, ela olha para ele e diz ( então ontem gostaste ) ele diz ( adorei, foi uma maravilha ) ela diz ( eu tambem gostei, só que hoje já estou com vontade de mais ) rimo-nos ela diz ( vamos para a outra praia ) pegamos nas coisas e fomos, quando lá chegamos estava o mesmo casal do dia anterior, deitamo-nos nus é claro, passado um pouco o casal levanta-se e vai embora, ela olha em volta, não vê ninguêm, chega-se a mim e começa a chupar-me, pára de me chupar e chupa-o a ele, enquanto o chupava diz-me para a foder, põe-se de lado e eu fodo-a, depois de me vir ela levanta-se e monta-o, enfia a piça dele na côna e cavalga-o, ele apalpava-lhe as mamas, ela vem-se e ele tambem, sai de cima dele e vai a correr para o mar, vamos atrás dela, voltamos á areia, ela deita-se e fica a apanhar sol, perto do meio dia diz ( olha e se fossemos comer perto do hotel e passavamos o resto da tarde a descansar no quarto ), eu rio-me e digo ( a descansar ) ela sorri e diz ( sim descansar e a foder, é preciso dizer-te tudo ) levantamo-nos e lá fomos .

Durante a tarde ela foi comida 3 vezes por ele 2 por mim e ainda teve direito a uma dupla, foi a primeira dupla dela, adorou .

Á noite voltamos a fodê-la, dormimos e no dia seguinte ele veio embora, mas antes ainda a fodeu a meio da manhã.

nos restantes dias só eu a fodi, ficou combinado que quando fossemos ao Porto ou ele a Leiria que nos encontravamos, para mim foram as melhores férias da minha vida, e para ela tambem, ficou a gostar e já disse que haviamos de repetir com outros, já tem um ou dois na ideia, vamos ver como vai correr .

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico granisa

Nome do conto:
fantasia realizada

Codigo do conto:
8856

Categoria:
Fantasias

Data da Publicação:
02/08/2006

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos sobrinhas cheiradoraspintudo acha veia peituda na rua beba e fode cuContos eroticosde traiçãoMeus tios fodia minha mãe. Conto erotico heterosexual.conto erotico o amigo do namoradoquadrinhoxxxmeu pau e tao grosso que rasgo cuzinhoso contos eroticos comi minha sogra na sala e minha esposa no quartoporno gay bundudo doi dormi no colega popular pegador de menina e teve que da pra leleconto erotico meu irmao meu machocontos eroticos com mendigos dotadoscdcris2015genroscontoeroticoconto erotico esgotando o peito da maeXvidio encoxatriz de frente em conducaoquadrinho erotico pai fudedo com a filhacontos eroticos do dia que senti tesao pela minhapropria irma arregacei xvideoajudando a minha filha a raspar a bucetinha.contosmamandoo cara dentro do carrocontos negoes borracheiroscontos eroticos eu minha mulher e nosso amigo na praia de nudismoContos eróticos de incesto ai mamae que chupetinha mais gostosa é essaContos erotico orgia no meu cucontos erticopatroa confissão hentai porno11 aninho peladinhaCONTOS FOTOS EROTICOS SOGRAS E GENRO PIROCUDOhipnotismo meu filho contos pornocontos e relatos sexoincesto irmã gordinha com irmao dotadocontos eróticos lesbicos colando os velcrosmeninas fudendp com homem desmacado em dezenho porno doidocontos veridico deixei minha esposa fode com meu irmao mega dotadodeu a buceta no presidio contosconto gang bang velhos na noraconto erótico menina mendiga cutia gostosa senta no sobrinho quadrinhoscontos erooticos meu cachorro lambendocontos eroticos bv e virgindadecontos porno gratis estupro submissãocontos eroticos estou ficando louca de vontade de chupar meu cunhadocontos porno gratis estupro submissãoConto vendo minha mae sendo arrombadacontos eroticos seduzindo meu cachorro e ficando grudada com elecontos eróticos casada novinhaque deu pro instalador datvcontos erotico ingravidando asogra ja que afilha nao pode te filhoFotos bucetas que calsa vergonha de mostralasPrimeira vez q dei o cu vestido de travesthentai+cunhadaconto erotico como-me-tornei-a-cachorrinha-do-meu-padrastoconto casada traiucontos espreitei a lingerie delacontos eróticos de traição as mulheres do pastorFotos e contos de menininhas safadasfiquei sozinha na casa do titio e provoquei ele sem calcinha pornocontos eroticos escada prediotaxista e seus amigos conto gaycontos veridico marido quis ver sua esposa com outro mega pauzudao dotado e conseguiucontos eroticos incestos trai meu marido com meu filhotemarido escutando gemidos da mulher escondidocontos eroticos gay brincando de lutinha com tioporno marido apanha a mulher a foder e ela diz anda juntatevideo porno sequestrou minha filha e comeu ela a forca. gozando nelafotos gordodelicia..peladasfodendo o rabao da dani peruibecontos eroticos reaisgordinha gostoza bateno síriricaporno fotonovelarelatos eroticos incentivei meu marido a fuder nossa filhacontos vadiascapoeira com capoeira conto gaytravestibebadacalcinhamundo erotico contosContos eroticos sexo scat cornoscontos dopei a tia pra funder elacontos eroticos gays encubadoscontos eroticos guardetes noturna trepandocontos com mãe.de.namoradaগুদের চোদাfiz meu marido de corno para não me separar delefui sem calcinha e meu maridoconto erotico- empregada casada contando[email protected]contos de taraconto erotico meninaContodebucetacunha com a buceta melada de tesaocontod eroticos - mae e filha na loja dexerox