GOZEI E METI NO CU DA MINHA AMIGA DE INFÂNCIA 1


Click to Download this video!


Este fato aconteceu quando eu tinha vinte anos e a amiga e vizinha desde a época do primário vinte. Eu e ela que chamarei de Kézia, éramos crianças e praticamente crescemos juntos, pois além de sermos vizinhos e estudarmos na mesma escola e classe, sempre fomos grandes amigos e sempre nos respeitamos muito. Mas com o passar do tempo tanto eu como ela ao entrarmos na adolescência começamos a ter nossas formas definidas e logo percebi que ela estava se tornando uma mulher linda com o seu corpinho ficando bem definido, com seus seios médios e durinhos, pernas e coxas grossas, bundinha proporcional ao corpo nem grande nem pequena e muito linda com seus olhos verdes, cabelos aloirados e compridos, aliados a sua altura. Eu desde a época que estava com dezesseis anos e ela estava com catorze, passei a enxerga-la com outros olhos e sentir desejo por ela, pois minha vida sexual já tinha se iniciado e eu estava constantemente com o meu tesão a flor da pele. Era uma época que não tínhamos a liberdade que temos nos dias atuais de conversarmos abertamente sobre sexo, mas entre eu e ela era diferente, pois desde que começamos a descobrir nossa sexualidade, buscávamos tirar dúvidas e até pesquisarmos sobre as mudanças que estávamos passando, juntos e sabíamos perfeitamente das mudanças que estávamos passando e suas consequências. Ao contrário de hoje, na época os namoros eram mais contidos e mais na base do beijo e quando muito, toques nos seios, até que a garota se visse confiante e também confiasse bastante no parceiro para ir mais além, pois muitas tinham aquela ideia fixa de se guardarem para casarem-se virgem e a Kézia era uma dessas e não dava brecha para nenhum rapaz se aproximar, o que me deixava numa situação privilegiada com ela, pois era o único próximo dela e que aos poucos fui quebrando o gelo e conseguindo tornar-me mais íntimo ainda do que já éramos. No dia que ela completou dezoito anos eu logo que cheguei do trabalho, tomei um banho, me vesti e fui à casa dela para dar-lhe os parabéns e um belo presente. A mãe dela que gostava muito de mim foi quem me recebeu à porta. Perguntei pela Kézia e ela disse que estava no quarto, para eu entrar e ir até lá num sinal da confiança que sempre teve em mim. Bati na porta e ela ao abrir deu um sorrisão, nos cumprimentamos como sempre fazíamos com três beijinhos no rosto e convidou-me para entrar, fechando novamente à porta. Eu então a parabenizei pelo aniversário e entreguei-lhe o presente (um relógio que achei ser a cara dela) que imediatamente ela abriu e disse ter gostado muito. Nisso disse que já iria usá-lo e foi neste momento que ela ao me agradecer, deu-me um selinho e em seguida trocamos o nosso primeiro beijo. Com nossos corpos se tocando e eu sentindo a quentura daquela boquinha com nossas línguas se entrelaçando e seus seios durinhos encostados e roçando nos meus peitos, mesmo nós estando vestidos, não consegui me conter e tive uma ereção de imediato. Ela percebeu e disse que estava sentindo meu pau duro e saltitante junto da buceta dela, mas achando que ela se afastaria, ela me abraçou com mais força e pressionou o corpo dela de encontro o meu. Eu disse estar sentindo uma sensação fantástica e muito desejo por ela. Perguntei-a então o que estava sentindo e ela disse que uma sensação muito gostosa também. Eu então disse que era nossos corpos pedindo sexo e ela concordou, por isso preferiu parar, até porque não poderíamos ir mais longe do que aquilo, já que seus convidados não tardariam chegar para comemorarmos o aniversário dela, o que em minutos aconteceu. Ela morava com a mãe que era só felicidade ao vê-la feliz, com saúde e comemorando a passagem para a maioridade, ou seja, seus dezoito aninhos. Nós os convidados a esta altura já nos divertíamos muito bebendo, comendo e dançando, na área dos fundos onde a festa se desenrolava. Ela por sua vez, desdobrava-se para dar atenção a todos, mas com nossos olhares se cruzando vez ou outra, mas não como antes, pois sentíamos algo mais forte depois do nosso primeiro beijo e contato mais íntimo que tivemos e não víamos a hora de estarmos juntos novamente no dia seguinte (sábado), já que eu não trabalharia. Final de festa por volta de uma hora, foram todos embora e eu como morava na casa do lado fui o último a ir. Ao levar-me até o portão para se despedir, aproveitamos e trocamos mais um beijo na boca e combinamos de nos ver logo que desse. Embora eu também morasse com meus pais, já tinha meu próprio espaço, um quarto com banheiro e uma saleta, com acesso totalmente independente. Por volta das oito da manhã eu ouvi alguém batendo à porta. Coloquei um short e fui ver quem era e para a minha surpresa era a Kézia, que a me ver já foi me abraçando e beijando, dizendo que não conseguiu dormir quase nada pensando no nosso primeiro beijo que finalmente aconteceu, dando a certeza que precisava para saber, de que me amava muito. Eu gostei de ouvir aquilo e falei para que entrasse. Tranquei a porta e só então eu reparei no conjuntinho que ela usava de shortinho e camiseta de malha que deixava aquele corpão bem a mostra e os contornos dos seios dela bem delineados. Abracei-a e nos beijamos novamente, o que me deixou excitado e fez o meu cacete crescer e vibrar muito embaixo do short, roçando na buceta que era pressionada contra ele. Separamo-nos um pouco e eu mostrei-a como estava, pedindo para que o segurasse um pouco mesmo por cima do short. Ela também cheia de tesão hesitou um pouco, mas segurou-o e pode pela primeira vez senti-lo vibrando na mão dela. Perguntei-a se estava gostando e ela disse que sim. Perguntei então se gostaria de vê-lo sem o short e antes que ela respondesse me afastei um pouco e desci meu short, deixando meu cacete totalmente desnudo, duro e pulsante frente a ela que o olhava fixamente sem nada falar. Voltei até ela e abracei-a fazendo ela senti-lo entre as pernas dela pressionando a bucetinha por cima do short. Ela me beijava com vontade e cheia de tesão tomou coragem e o segurou pela primeira vez, sentindo o quão quente, duro e vibrante ele é. Sem que eu nada falasse, passou a me punhetar lentamente e por iniciativa própria (para minha surpresa) ajoelhou-se na minha frente e levou-o na boca como viu nas revistinhas de sacanagem que eu emprestava a ela. Mesmo meio desajeitada, por ser a primeira vez dela fazendo um oral, ela estava conseguindo me proporcionar muito prazer e não tardou para que eu anunciasse que iria gozar e pedisse para gozar na boca dela, o que mesmo a contra gosto ela acabou permitindo e assim com ela me punhetando mais rapidamente, em segundos comecei a jorrar jatos e mais jatos da minha porra na boca e sobre o rosto dela, que em seguida correu para o banheiro para cuspir e se limpar. Ao retornar ainda me encontrou de cacete duro e ficou olhando ele aos poucos ir amolecendo até voltar ao natural. Perguntei-a o que achou e ela disse que ao chupar sentiu um gostinho de azedo, mas foi bom assim mesmo, mas a porra dentro da boca dela deu um pouco de nojo, ainda mais porque ela acabou engolindo um pouco. Eu disse que era natural, mas que acabaria se acostumando com o tempo e perguntei-a se pararíamos ali ou iríamos mais a frente. Ela me beijou e disse que para aquele dia estava bom demais e que na próxima vez veríamos o que ia acontecer, pois estava disposta a descobrir-se do que era capaz junto comigo em quem ela confiava cegamente. Eu disse que podia confiar, pois eu jamais faria algo que a magoasse ou colocasse em risco nossa amizade. Beijamo-nos novamente e ela ao perceber que meu cacete estava ficando duro novamente, disse pra eu me aquietar que ela teria de ir para ajudar a mãe a limpar a casa, mas se desse voltaria logo mais a tarde caso eu não fosse sair, para continuarmos nossa brincadeira de onde paramos e (com um sorrisinho sarcástico e provocante) quem sabe me dar o cusinho, pois ainda não estava preparada para perder a virgindade e antes que eu falasse mais algo, já foi abrindo a porta do meu quarto e saindo. Fiquei a imaginar o quanto seria bom se ela realmente viesse e nas loucuras que poderíamos fazer, mas o jeito foi esperar e não é que ela cumpriu o que me falou e por volta das três da tarde ela veio me encontrar e pelo visto disposta a irmos além do que já tínhamos ido, pois chegou vestida com uma blusinha e sainha, mas os detalhes eu conto no próximo. Se você gostou, quiser votar e comentar, eu agradeço e retribuo a visita na sua página, votando e comentando também. Ah! As fotos são reproduções da internet em geral.
Foto 1 do Conto erotico: GOZEI E METI NO CU DA MINHA AMIGA DE INFÂNCIA 1

Foto 2 do Conto erotico: GOZEI E METI NO CU DA MINHA AMIGA DE INFÂNCIA 1


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario marinna

marinna Comentou em 02/07/2016

Gostei muito do seu conto. São poucos os contos que leio e me excitam neste site. Gosto do tema e da forma com que você descreveu os fatos. Fica registrado meu voto e parabenizo pela brilhante narrativa.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


85505 - APRESENTANDO-ME A VOCÊS NO MEU 1º CONTO - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
85509 - GOZANDO NA BOCA DA VENDEDORA DE CDS - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
85576 - TRAÍ A MINHA NAMORADA COM A AMIGA DELA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
85915 - GOZEI E METI NO CU DA MINHA AMIGA DE INFÂNCIA 2 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
85917 - DEI UMA GRANA A + PRA DIARISTA E TRANSEI COM ELA - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
85918 - DEIXEI-ME SEDUZIR PELA FILHA DO PATRÃO 1 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
85936 - DEIXEI-ME SEDUZIR PELA FILHA DO PATRÃO 2 - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
85937 - DOS ENCONTROS NO ÔNIBUS PARA A MINHA CAMA - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
86476 - PEGANDO MINHA PRIMINHA DE JEITO 1 - Categoria: Incesto - Votos: 6
86478 - DA EXIBIÇÃO NA WEB PRA UMA TRANSA NA REAL - Categoria: Heterosexual - Votos: 2
87214 - REENCONTREI UMA EX, TRANSAMOS E VOLTAMOS A FICAR - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
87215 - PAGARAM PARTE DO ALUGUEL TRANSANDO COMIGO - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 11

Ficha do conto

Foto Perfil angrenseliberal
angrenseliberal

Nome do conto:
GOZEI E METI NO CU DA MINHA AMIGA DE INFÂNCIA 1

Codigo do conto:
85577

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
01/07/2016

Quant.de Votos:
5

Quant.de Fotos:
2


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos selecionadosultimos contos sadosquadrinho porno gaycontos eroticos ensinar prima e tia tilotarminha mae pedio pra depilar minha xaninha i acabamos nos chupando filme brasileirocontos de virgindade e tesao ilustrativasconto erótico em quadrinhos transando com a colega de servicomodelos de punheteira sexi shopconto erotico. menino de dez anos dandona bundaincesto seiren hqContos eroticos com fotos de podolatria de mulheres com os pes debaixo da mesaovi minha enteada so de shortinho curto ve contosContos eróticos selecionadosFotos em quadrinhos de homem gozando na buceta da orcsmulher d moz urinar xvideoConto goza pai ui ui no cuconto erotico obrigueiporno vai novinhamontando numa rola inocentemente contos pornôcontos eroticos novinha dando cu chingadoconto bundinha brancaincesto mae e filho fodem pela primeira vez contostomando linguadinhaconto erotico estrupada no onibustrai meu marido com meu enteado seu filho conto eroticocasa dos contos tia 22cmmeu namorado me emtendeu contos eroticosvideos porno pai e filha novinha viperinaconto erotico amiga da minha mulherconto erotico com negao safadoHentai de coroa q ameaca nifeta em quadrinhoeu bem novinha fui rasgada pelo pauzudo contosViado chupando pau na roca de cafe contosVovo especial do pau grande contoscontos eróticos meninas novinhas sendo seduzidas por lésbicasQuadrinho porn negroconto namorada nua em frente ao sobrinhoconto erotico meu marido trouse os amigos pra casadei a bucetapromeu filhoconto erotico narrado transei com meu pai diz filhamulher. pelada animecontoerotico padrasto estouranda cu virgemcontos eroticos coroa casada dra viaja sozinha para um curso e descobre gosto traicaocontos eroticos chego em casa vejo minha irma chupando minha mulherRelatos de enrabando a casada bunduda do corno mansogravida chora com revezamento de rolas no cu pornoesposa vagabunda maridomulhe. fezemno pornocontos eroticos ebony slim shemaleporno quadrinho cunhadaporno gay negão arregaçando o cu do mendigoconto.erótico.mulher.trasand.com.dois.homem.em.2017homem nu da cu sigamovirei transex contos eróticosconto erotico esposa putacontos pegando a esposa no flagracontos eroticos meu tio me embebedou e me chupou eu dormimdoconto+dei a bunda e meu marido ganhou empregoContos eroticos de garotinha estuprada pelo o capataz da fazenda.conto erotico tirando o atraso da tia e da maecoroainiciada pelo padrasto ou pai contos eróticosconto erotico meu pai cm sua rola enormi cebrou meu cobasoedinara chupa ate gosacontos eroticos eu i meu pai ele depilou minha xereca com fotoswww.contos dei a bucetinha pro meu tio no incestobucet dese 17eu e a evangelica casada da minha esposa conto eroticocomtoerotico trasparenteQuadrinhos eróticosférias com vovó na roça metendoconto erótico coloquei m8nha filhinha de cinco anos pra brincarpica entrou ate o talo gayenchi a bucetinha da minha cadela de porra/contoscomfotoscontos eroticos o tio pipoqueirocontos eroticos eu dexei meu marido come nissa filhaai como foi gostoso ser puta daquele traveco pirocudo na frente do corninhooldmengirlspornoHQ Quadrinhos Gay-ThE Willing Ward Peladocontos eróticos incesto férias com minha mãearpaisexConto eroticos de sogra presenteia genro com uma punhetaFotos de picudos fazendo putas gemerem varaConto erotico de menininhascontos eroticos novos com fotos meu cunhado roludo me fodeu meu marido dormiavadia do ranchocontos chorei na pica do meu netokoboy ngentotquadrinhos porno de policiais gayVendi meu cabaço mas fui arrombada contosConto erotico marido so olhando outro homem comer a massa de sua esposacontos eroticos gay masculino menino com cowboycontoeroticocontoeroticofilhamaridotraveticontos eróticos vovó militar dando o cuconto de incesto deixei o irmão da minha esposa comer elamoça vai ate A fazenda trepar com capataz dotadonegao me estrupou conto erottico