Cláudia, advogada e mãe solteira


Click to Download this video!


Cláudia, advogada e mãe solteira

Cláudia tinha 22 anos de idade quando engravidou de um colega da universidade, em um município de 200 mil habitantes, sua vida era controlada pelos avós maternos. Quando soube que estava grávida, logo se desesperou e pensou em abortar, decidiu então guardar em segredo até o tempo de não poder mais esconder.
Mas sua avó, dona Júlia, era esperta e logo viu os enjoos de Cláudia cada vez mais frequentes, então ela decidiu conversar sobre o assunto com a neta para que ela confirmasse suas expectativas da possível gravidez de Cláudia. Numa manhã de sábado após uma noite intensa de estudos, Cláudia ainda dormia e já passava de onze horas da manhã quando dona Júlia entra no quarto e sentando do lado da neta a chama para conversar.
- Cácá!! acorde minha filha, vá comer alguma coisa.
-Oiii vovó, nossa eu dormi bastante, já vou levantar.
Mas tensa, dona Júlia procura ir direto ao assunto, temendo a reação e o susto da neta, mas era esse o motivo da visita.
- Sabe Cacá, a vóvó tem notado você por algum tempo, você está grávida não é?
Cláudia tremendo de medo, num desespero, se derrama a chorar no colo da avó, e soluçando ela tenta se explicar para a avó, dizendo que aconteceu e que foi sem querer, mas dona Júlia muito compreensiva diz a Cláudia que não se preocupasse que ela ajudaria esconder isso do avó até a barriga crescer. Passaram-se dois meses e meio quando a barriga começou a aparecer, como era inverno, Cláudia espertamente usando muitas roupas largas conseguiu enganar o avô por algum tempo, mas quando seu avô percebeu não quis nem saber, xingou-a de tudo que era tipo, de vagabunda, de vaca expulsando-a de casa apenas com a roupa do corpo. Dona Júlia apesar de muito atenciosa com a neta não pode contradizer o homem da casa, mas colocou na bolsa da neta uma boa quantia em dinheiro o suficiente para ela se manter até arrumar um bom emprego.

Cláudia por cursar Direito em uma universidade federal não teve dificuldades para arrumar um emprego assim que saiu da casa dos avós, passou a ser secretária de uma grande empresa da cidade. Ela andava tão ocupada trabalhando e estudando que deixou para saber o sexo da criança somente no parto, queria que fosse uma surpresa. Logo a criança nasceu, Eduardo, um belo menino. Os anos foram passando e Eduardo já desfrutava de uma infância invejável, sua mãe já terminara de se formar, e já era uma advogada tentando ser juíza no Estado. Eduardo tinha todas as regalias da classe média, todos os brinquedos, as melhores roupas, e jogos. Quando Eduardo completou 12 anos, Cláudia decidiu colocá-lo em uma escola particular, o menino era muito brincalhão e adorava contar piadas aos colegas, mas sua mãe ficava preocupada com o computador novo no quarto de seu filho, apesar de 12 anos, ela temia que tipo de coisas ele poderia estar começando a conhecer.

Não demorou muito para que Cláudia fosse chamada a escola de Eduardo, por telefone, a diretora não quis entrar em detalhes, mas ao chegar lá, Cláudia entrou em sua sala e ficou sabendo o que estava acontecendo, Eduardo foi suspenso naquele mesmo dia, sua mãe quando foi buscá-lo na sala, olhou para o filho, ela estava corada de vergonha e não esboçou reação alguma. Ao entrar no carro da mãe foram indo em direção a casa, mas não conversavam, nem se olhavam. Eduardo decide falar, mesmo com muita vergonha ele decide se abrir:
- Mãmãe, me desculpa.
-Tudo bem, eu não deveria ter te dado aquele computador, mas você está proibido de mexer nele até segunda ordem.

Eduardo não gostou da decisão e logo se fechou o semblante. Ao chegar em casa, Cláudia manda seu filho tomar banho, e irritado ele obedece. Enquanto Eduardo estava no banho, Cláudia vai até o quarto do menino e liga o computador, e como era apenas Eduardo quem mexia nele, não temia que alguém pudesse ver seu histórico. Cláudia abre o navegador e vai a lista do histórico, e ali vê as piadas que ele gostava, os filmes, as séries e desenhos, até achar um link pornô, e neste estava escrito: "Professora rabuda com aluno adolescente" durante 5 minutos assistindo aqueles vídeos, Cláudia por estar alguns meses sem sexo, começou a sentir-se excitada e logo desligou o computador.
Quando Eduardo saiu do banho, tiveram uma longa conversa, Cláudia convida Eduardo a sentar na sala, e no sofá ela fala para o filho:
- Edu, eu sei que você está crescendo, mas você tem que entender que você não tem idade para essas coisas ainda, um dia você vai namorar e terá seu prazer.
Eduardo envergonhadom, pede desculpas novamente e vai para o seu quarto.
Os anos foram passando e Eduardo começou a namorar, mas a cada dois meses com uma menina diferente, e Cláudia não achava aquilo legal da parte dele, com seus 19 anos, Eduardo estava na universidade, cursando Engenharia Civil, com 15 anos e meio começou a frequentar academia, e radicalmente mudou seus hábitos alimentares, Cláudia ficava impressionada com a dedicação do filho tanto na academia quanto na faculdade, Eduardo ganhou peso, estava com 1,80 m pesando 83 Kg com apenas 7% de gordura localizada, realmente Eduardo se transformou em um rapaz que chamaria a atenção onde fosse. Seus ombros estavam largos e redondos nas extremidades, seu peitoral eram como duas Cabeças de Cláudia de tão definidos. Revelava-se muito safado, até que um dia enquanto ele e sua mãe, que estava sentada no sofá, trajando apenas blusa e shorts, pergunta a ela:
-Mãe, porque você nunca mais namorou? você é bem sucedida, tem um rosto lindo e um corpo incrível.
Cláudia arregalando os seus olhos, sente sua respiração mudar o ritmo, ela sente-se feliz pelo elogio do filho mas envergonhada ao mesmo tempo.
- É que eu já estou com 41 anos e acho que aproveitei o que tinha para aproveitar, você sim Edu, um rapaz bonito, e inteligente tem que aproveitar mais.
Edu começa a ficar feliz com aquelas palavras...
- Sabe, eu até curto bastante mãe, mas eu prefiro ficar na minha as vezes, mas eu vejo que você só trabalha e não se diverte, nem sai mais.
Então Claúdia teve uma ideia, pois no final de semana haveria festa da firma, e ela não queria ir porque não tinha companhia, então ela fala:
-Então filho, o que você acha de acompanhar a mamãe na festa da firma sábado?
E Edu todo alegre responde que sim.
Chegando no dia da festa, Edu se arruma colocando uma calça branca justa em sua pernas torneadas pelas três anos e meio de academia, e uma camisa de botão preta com detalhes em cinza muito bonita, até que ele lembrou que não poderia usar uma cueca box com aquela calça, e sua mãe ao entrar no quarto sem avisar descobriu o porque...

- Edu--ar---do !!!! ... Des- desculp...e filho...
-Tudo bem mãe rsrsr
Cláudia viu que a calça era tão justa que contornava o membro de Eduardo que da virilia se estendia até ao lado da coxa esquerda, uma imagem que lhe desconsertou por inteira, e logo se retirou dali terminando de se arrumar. Então ambos entraram no carro mas Cláudia pediu que ele dirigisse. No caminho, Eduardo sentiu a inquietação de sua mãe no banco do carona. Mas pensou que fosse besteira, logo chegaram na festa, beberam, comeram, até que a meia noite...
- Edu!!! filho, vamos dançar?
-Claro que sim. vamos!
Eles foram para o centro do salão, na firma ninguém sabia que Cláudia era mãe, ela não fazia questão que soubessem, dançaram duas músicas alegres até que na terceira, Eduardo começou a sentir os bicos dos seios de Cláudia rossarem contra o seu peito, despertando nele um início de ereção, ele começou a ficar envergonhado e confuso, até que ele percebe que na correria da arrumação ele não tinha trocado a cueca box e o volume estava imenso, constrangendo-o, ele não tinha como esconder aquilo, sua mãe percebeu e quando olharam um no olho do outro Cláudia riu. Com seus rostos colados um no outro, Cláudia sentiu-se privilegiada ao dançar com aquele menino-homem, A barba cerrada e muito bem feita pelo barbeiro de Edu, fazia sua mãe o ver como um Capitão espartano, excitando-a, pois ela adorava o filme 300.

A festa acabou e foram embora para casa sem falar nada um com o outro, Cláudia estranhou a reação do filho que assim que chegaram da festa foi direto para o banho e depois foi dormir. No dia seguinte Cláudia lembra das roupas sujas no banheiro que tinham-se acumulado durante a semana, e vai e entra não percebendo a presença do filho tomando banho logo de manhã cedo, ele era muito caprichoso e tomava banho o tempo todo, mas como o banheiro não tinha box, e Eduardo estava com a cabeça cheia de shampoo, não percebeu o barulho da porta se abrindo e com os olhos fechados por causa do sabão seguiu seu banho quente, para eduardo tudo estava bem mas o que Cláudia viu mudou toda sua concepção de vida. ela abaixando-se para pegar as roupas não resistiu ao olhar o pau ereto de seu filho, o mesmo que ela havia sentido rossar na noite anterior no baile, era grosso, e apontava para cima, para Cláudia parecia um pênis de um ator pornô, de tão grande e grosso.
Salivando e com o coração a mil, ela sai de fininho do banheiro, e logo vai tomar seu café até que Eduardo chega:
-Você entrou no banheiro mãe?
Aquilo assustou Cláudia que apreenssiva disse que não. Depois daquela visão, ela já não conseguia parar de pensar no filho, era uma loucura em sua cabeça, ela não queria aceitar que estava interessada. As semanas e meses foram passando e ela estava louca, subindo pelas paredes, mas lutando contra esse desejo proibido.
Cláudia começa a procurar coisas na internet sobre o assunto para saber se não estava doente, se era loucura, e viu que haviam muitas coisas relacionadas a isso, mas não tinha coragem de fazer nada. Um dia, inocentemente estava Cláudia sozinha em seu quarto apenas de calcinha assistindo teve, estava deitada de bruços, de costas para a porta do seu quarto,e foi a vez de Eduardo tomar um susto, ao entrar sem bater, foi pedir que Cláudia passasse uma camisa para ele sair, e logo viu o enorme rabo de Cláudia arrebitado.
- O Mãe.... nossa, me perdoe, eu não sabia!
- Capaz, tá tudo bem, o que você quer?
-Que você passe essa camisa para mim.
- Tá bem, deixe ela ali em cima da cadeira.
Eduardo indo em direção a cadeira não conseguia parar de olhar para a bunda de Cláudia, e logo saiu. Foi num domingo que os planos de Edu para sair em uma viagem da faculdade foram frustrados, uma forte tempestade se instalou na região durante a semana inteira. Ele ficou muito decepcionado porque queria muito ir, então ele pega o carro da mãe e volta depois de uma hora, entra no quarto de Cláudia que desta vez estava coberta assistindo TV, chega e lhe convida para assistir os filmes que ele alugou. Cláudia fica contente em ver que além de bonito, educado e inteligente, Eduardo tinha se tornado um Cavalheiro. Então ela fala:
-Espere só, eu já volto. Vou tomar um banho! Cláudia entra e começa seu banho, e sem que percebesse a imagem daquele mastro robusto no meio das pernas de seu filho naquele mesmo banheiro vieram a mente. E ali mesmo ela acaba com o banho. Ela veste uma calcinha de renda e fio dental preta, fazendo suas nádegas esparramarem pelos lados, Cláudia era realmente uma mulher muito gostosa, e pondo por cima do conjunto um babydoll também preto.
Ao chegar no quarto, Edu deitado já com o filme iniciado, nota o aroma subindo do corpo de Cláudia, em menos de dois segundos seu short levanta com o volume da ereção, Cláudia percebe e deita do lado do filho, mas depois de duas horas com a chuva forte sem parar, os dois caem num sono profundo, até que Cláudia acorda e começa a pensar em fazer uma besteira ali... mas ela já não aguentava mais...devagar, ela foi se posicionando entre as pernas de Eduardo, e delicadamente foi retirando o short, e Cláudia ri da safadeza do filho:
-Seu safado! já nem pôs a cueca rsrsrs.
Eduardo ainda dormindo não percebe que estava completamente nú...Cláudia começa a cheirar aquele macho, e fica extremamente excitada com isso, então levemente inicia suas carícias no membro do filho que começara a ficar enorme, passava suas unhas em suas bolas arrancando suspiros do filho que continuava a sonhar, até que não consegue resistir e inicia uma punheta gostosa, Cláudia começa a ficar ofegante ao perceber o tamanho que aquilo chegou, já salivando ela decide ir adiante e dá uma lambida na cabeça da rola do filho, nisso Eduardo acorda:
-Mããããeeeee? ... que isso?
Cláudia olha em seus olhos com uma cara safada ... abaixa a cabeça e enfia tudo na boca, em movimentos circulares com a língua e subindo e descendo sua cabeça até a base da rola chupando ininterruptamente levou Eduardo as nuvens:
-Aaaaaahh...Caralho, o que é isso mãe???
-Quer que eu pare ?
-Não, não, continua...continua .. Oohhh!!!
Cláudia que começou suave e vagarosamente, enlouquecida com o tamanho da rola do filho aumentou seu ritmo fazendo o filho urrar gozando tudo em sua cara:
-Caraaaaaaaaaalho puta merdaaaaaaa OOOOOOHHHH!!!
Cláudia saiu rindo em direção ao banheiro e foi se limpar...
Mas Eduardo sai-lhe ao encontro no banheiro e surpresa CLáudia se assusta com a força que é abraçada por Edu, arrancando toda sua roupa jogando-a de quatro no banheiro por cima de uma toalha azul:
-Que isso Edu?? Enlouqueceu?
-A pode parando, foi você quem começou tudo isso, agora vamos até o fim!!
-Tudo bem rsrsr
Eduardo nunca tinha se relacionado com uma mulher de verdade, apenas com garotas de sua idade, e vendo aquela loba com aquele rabo enorme em sua frente, fez seu coração pular euforicamente. Alucinado com a visão, Edu começa a espancar o rabo da mãe com tapas e roladas fazendo sua rola babada lambuzar a buceta carnuda de Cláudia, que começa a sentir seu corpo estremecer e suas orelhas pegando fogo de tanta besteira que ouvia de seu filho.
-Caralho dona Cláudia... adoro esse rabo!!!
-Aaaaaiii...isso gostoso...
-Isso mãe rebola assim Ohhhhhhhh!!!
Durante 5 minutos, ficaram nesse esfrega esfrega deixado-os ambos lambuzados com os líquidos que saíam deles, já louca para ser possuída por Eduardo, Cláudia ainda de quatro torce o pescoço procurando encontrar Eduardo com os olhos, os dois se encaram com a mesma cara de tarados, aquele olhar da mãe fez Edu ler o que ela estava tentando dizer: "Vem me comer seu sem vergonha!!!"
Eduardo se coloca atrás e de pé sobre o rabo grande de Cláudia e começa a passar a cabeça de seu membro nos lábios vaginais de sua mãe que ensopada vertia seu líquido entre suas coxas, até que entre gemídos baixinhos Edu ouve Cláudia sussurar: "Aiiii mete vai! me come gostoso...."
Para Edu ali já não era mais Dona Cláudia mas sim sua puta, então colocou tudo de uma vez fazendo Cláudia ver estrelas, os dois começaram com força, Cláudia forçava seu rabo para trás ao encontro de Edu enquanto o mesmo estocava violentamente fazendo com que o choque entre os dois corpos emitisse um barulho forte
-AAAAAAAAAII ...ISSO....VAI, ME COME FILHO DA PUTA, ISSO AAAAAIIIII!!!!
-OOOOH CARAAALHO... VOCÊ É MUITO GOSTOSA MÃE !!!
- EU SONHEI COM ISSO FILHO, METE VAI... ENFIA ESSA ROLA NA MAMÃE OOOOOHHHHHH!!!
Edu feito um completo macho segura Cláudia pela cintura e joga todo o peso de seu corpo abrindo suas pernas numa forma de enterrar mais aquela rola até Cláudia sentir as bolas de seu filho batendo em sua buceta:
-AAAAAAAAAIIII VOU GOZAAAAAARRR!!! ISSO!!!
-Mete assim, AIIII...isso... tá vindo, OHHHHHHHHHH!!!!!
Cada estocada de Eduardo fazia Cláudia urrar de prazer com aquele mastro abrindo-lhe o útero, já sem forças, Eduardo sente o corpo de Cláudia amolecer levando-a a um orgasmo que jamais esqueceria para o resto de sua vida e percebendo que sua mãe havia chegado onde muitos machos não conseguiram levá-la, Edu não consegue segurar e acaba jorrando porra pra tudo quanto e era lado, no cabelo e nas costas e no rabão da mãe
-OOOOOHHHH!!!! CARAAAAAALHO!!!
Cláudia se levanta e abraçando o filho por longos minutos, acaricia sua face e beija seu rosto com delicadeza, convidando Edu a banhar-se com ela. Os dois tomam banho juntos e sem dúvida alguma Eduardo mais uma vez enraba dona Cláudia novamente.
A partir deste dia, os dois nunca mais foram os mesmos, Cláudia sabia que aquilo seria algo imoral e incorreto até mesmo para os vizinhos, mas nem ela nem o filho conseguiam mais agirem como mãe e filho dentro de casa, então Cláudia fez um acordo com Edu, que na rua seriam normais,Mãe e Filho, mas dentro de casa seriam amantes o resto da vida. Cláudia nunca mais pensou em namoro e Edu não quis saber das garotinhas da faculdade, mesmo sua mãe insistindo naquilo, Eduardo estava apaixonado por Cláudia e era aquilo que ele queria.

Foto 1 do Conto erotico: Cláudia, advogada e mãe solteira

Foto 2 do Conto erotico: Cláudia, advogada e mãe solteira

Foto 3 do Conto erotico: Cláudia, advogada e mãe solteira


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario zicasim

zicasim Comentou em 04/08/2016

Foi um dos melhores contos que li nesses últimos dias,adorei as fts e gozei muito...Parabéns,se tiver continuação e fts estou no aguardo.

foto perfil usuario henriqueadvsp

henriqueadvsp Comentou em 20/06/2016

que delícia de advogada

foto perfil usuario anya

anya Comentou em 19/06/2016

Delicia de conto, intenso, tesudo, fiquei molinha, parabens, vou esperar uma continuação, será que rola??

foto perfil usuario jordanel

jordanel Comentou em 16/06/2016

Muito bom, sempre gostei de contos de incesto.

foto perfil usuario felipelocra

felipelocra Comentou em 15/06/2016

Delicia de conto...

foto perfil usuario sidkila

sidkila Comentou em 15/06/2016

Um dos melhores contos no site, parabéns!

foto perfil usuario Soninha88

Soninha88 Comentou em 14/06/2016

conto muito bom, super excitante...gostei e votei...

foto perfil usuario negroexpert

negroexpert Comentou em 14/06/2016

Narrado em terceira pessoa, recurso interessante pra se distanciar...ver a situação em minúcias e detalhes. As pessoas acham incesto uma aberração, mas minha experiência mostra...mais comum que se imagina...muito bem contado, teve meu voto com louvor.

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 14/06/2016

Sensacional! Já transei com muitas advogadas! Betto




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


80042 - A formatura - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
80045 - A formatura Final - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
80070 - A tia do interior - Categoria: Incesto - Votos: 16
80154 - O Craque da Familia Parte 1 - Categoria: Incesto - Votos: 2
80157 - O Craque da familia parte 2 Amor entre primos - Categoria: Incesto - Votos: 4
80475 - Rafaela A história da minha vida - Categoria: Incesto - Votos: 8
80517 - O irmão protetor - Categoria: Incesto - Votos: 18
87015 - Roberto e Márcia ( dormindo na casa de seu pai) - Categoria: Incesto - Votos: 11
87016 - Roberto e Márcia parte 2 - Categoria: Incesto - Votos: 7

Ficha do conto

Foto Perfil thelook
thelook

Nome do conto:
Cláudia, advogada e mãe solteira

Codigo do conto:
84787

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
13/06/2016

Quant.de Votos:
22

Quant.de Fotos:
3


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos de crossdresserultimos contos sadomasoquistacontos eroticos de incesto com filhinho viadinho com a mamãedividindo macho com filha contocontos provoquei meu tioRelatos de gang bang com esposa bunduda de corno mansoamei ver o pauzao contosdesenhos animados gay gibi sexoconto trai 3 percebeu larga contei perdou cornocontoeroticoburrocontos eroticos primeira dp sem meu esposoexxvideo garotas aforsa na favelasexoContos eroticos flagas em madrastas2017 as delícias do incesto quadrinhos caseirosminha prima mipegor batendo umaconto incestosiricaconto erotico gay apaixonadocontos sexo inversaoconto erotico a menina crente classicoContos gay pau pequenoirmã conto eróticoEu corno esposa bunduda namarra contoscontos seduzido pela sograengravidando no incestoconto da casada que deu para o pauzudo sofreu muitocontos eroticos dando cu pro filhoCumplices de um resgate Cumpli conto erótico conto erotico patriciacontos de incestos de conchinha no onibus de viagemmadrasta descobriu que foi traida e deu o troco fodendo com enteado que socou a rola imensa gozando dentropausudo faz gostosa desmontarfui a coelinha dos chefe dei o cu contos errroticosConto meu amigo gozou no meu cuConto erotico neguinho pintudocontos novinha delicia cunhadofilme pornô dos Simpsonsincesto poringaContos eroticos vovô e mamãea gp contoconto erotico: meu pai e seus amigos me comeram gostosoconto erotico apostou e me pagou com boquetedona terezuda pornogravidezcompenisfui estuprado por um pedreiro pirocudo gayporno contos eroticos mae e filho carnavalconto erotico promotora gostosaencoxei e empurreicontos incesto pais e filhaMeu enteado negro dotado. Conto hetersexual.sou putinha do papai e amigos contos eroticoscomtos eroticos fui rouba e fudi a dona da casatia tezuda-casadacontoerotico conto tia cavala nua em casavideos de sexochupadas gostosa e profundaconto erotico cumi minha subrinha no onibos lotadobucetaclitoriograndeconto gay meu pai fodeu meu amigocontos eroticos em quadrinhos a sogra .em quadrinhoswww.professoracontoerotico.com.brcontos de travestis na praia molequadrinhos eroticos mae e filhoporno gay hetero meu amigo não deixa eu dormir e levantei furioso camera fargasou cd zinha sou do meu paiconto erodico em quadrinhoconto de encesto filho drogadoConto eroticoesposas c.travestocomendo filha da minha vizinhaxxvideoconto erótico , cornomaegravidafilhocontocontos incesto meu filho machucadoconto erotico tia pousada jacuzzi pornoEu fundendo o cu da minha sogra viuva ela disse fode meu genro meu cu ai ai eu vou gozar pelo meu cu conto eroticocontos pornor gey currada de garotosfomos acampar praia naturista e garotos comeram esposacontoeroticosafadinhaencoxatris .sexoconto eurotico amigo pouzano junto com casalesposa puta quadrinhoshistorias em quadrinhos a comadre gostosa pornoContos de sogras gostosonasbucetas sugada a vacus/xvideosxvideo com.ima negona dando o cu pro negso loprafouma noite com papai conto incestosempre quando dancavamos eu passava a mao na bunda delabucetinha da Maria Joaquina do carrosselmulher bududa lavado opadesabafos de incestoCONTOS FOTOS EROTICOS TIO NEGAO PIROCUDO COM SOBRINHAS VIRGEMvidios pornos tia sendo estrupada pelo subrinho na sua fasendaconto erotico fazenda casada veterinariaconto erotico esqueceram de mim parte 2