A surpresa de Camila.


Click to Download this video!


Oi amigos.
Em primeiro lugar, Jéssica e eu queremos agradecer por todos os votos e comentários em nossos contos anteriores.
Bem, vamos relatar como foi nosso fim de semana no rancho, a volta para Prudente e a surpresa de Camila.
Nosso fim de semana no rancho foi tranquilo. Chegamos lá no hora do almoço do sábado mas conseguimos aproveitar bastante o lugar, que aliás era maravilhoso. Bem às margens do rio Paraná, uma vista linda e uma piscina muito gostosa. O churrasco estava bombando, os homens já todos meio de fogueira, alguns grudados na churrasqueira e outros com suas mulheres na piscina. Cumprimentamos a todos e Jéssica tratou de colocar um biquíni para cair na água com as amigas. Estávamos em 6 casais, Flávio e Denise, Roberto e Mariana, Antônio e Júlia, Rafael e Larissa, Márcio e Rosana e Jéssica e eu, além de algumas crianças. Fiquei tomando umas geladas e batendo papo com Flávio que, aliás, é meu melhor amigo até hoje e é casado com Denise, prima de Jéssica, uma loirinha de 25 anos muito gostosa e que, futuramente, contaremos uma aventura nossa com eles.
-A Jéssica tá animada né?! Disse Flávio me apontando para a piscina.
Olhei, vi Jéssica toda soltinha brincando com as meninas e com os amigos na água, coisa que antes ela não fazia muito, só com as mais chegadas.
-Pois é. E olha que ela nem bebeu! Brinquei.
Jéssica era, com certeza, a que mais chamava a atenção na piscina. Não pela beleza pois, todas as mulheres que estavam no rancho eram muito gatas, mas sim pela descontração. Eles estavam brincando de queimada dentro da água e eu percebia que Jéssica dava umas encostadas nos corpos dos homens meio "sem querer", e ria o tempo todo. Em dado momento ela saiu da piscina, venho até mim e disse.
-Nossa amor! Não tinha reparado que temos amigos tão bonitos. Rsrsrs. Eu pegava pelo menos uns três. As meninas, então, pegava todas. Rsrs.
-Você está muito sapeca. Até o Flávio percebeu. Falei sorrindo.
-Ah é? Hummmm. Eu pegava ele, com certeza. Deve ser bom. Disse isso e saiu rebolando de volta pra água.
Flávio não chega a ser negro. Ele é do tipo cor de zambo. É um cara muito bacana e muito bem servido, o que pudemos constatar alguns meses depois disso, mas isso é outra história.
Afora disso, nada aconteceu demais. Só zoeira e cerveja.
Ficamos no rancho até as 16:00 da tarde do domingo, pois estávamos loucos para voltar logo para Prudente. Fomos o primeiro casal a sair e assim que pegamos a estrada, Jéssica ligou para Camila dizendo que chegaríamos lá em duas horas. Chegamos em Prudente já eram 18:30 e fomos direto para o hotel, liguei para Valdir avisando e ele disse que em uma hora e meia nos pegaria. Jéssica estava ansiosa e correu pro chuveiro. Fui logo em seguida e quando saí Jéssica ainda estava toda nua, olhou pra mim e disse;
-Vem amor! Vamos esquentar um pouquinho.
Nem precisou pedir duas vezes. Fui pra cima da minha putinha, a empurrei sobre a cama e caí de boca naquela bucetinha cheirosa. Ela apertava minha cabeça contra a buceta e ma chamava de gostoso. Meti a língua desde o cuzinho rosadinho até o grelinho duro de tanto tesão, ela gemia e suspirava. Virei-a com a cabeça pra fora da cama, que ficou meio de cabeça para baixo, e meti meu pau em sua garganta. Ela engolia tudo e se afogava enquanto eu castigava sua buceta com linguadas e chupões. Coloquei-a de quatro e meti forte. O pau entrou numa estoca só e fazia barulho ao entrar e sair, ela gemia e jogava a bunda pra trás. Ficamos assim por dez minutos quando ela saiu do meu pau e disse que era só pra esquentar, me deu um beijo na cabeça do pau e fomos nos vestir. Jéssica pôs um vestidinho azul bem coladinho na parte de cima e mais soltinho embaixo e uma sandália de saltos médios. Parecia uma colegial. Rsrsrs. Para aqueles que não leram nossos primeiros contos, vou relembrar, aqui, como é minha putinha. Jéssica tem a pele bem clarinha e cabelos longos e negros, baixinha, 1,55 de altura, 48 kilos, olhos pretos como jabuticaba, seios médios e empinados e uma bundinha bem redondinha e na época estava com 23 anos, uma ninfetinha. Rsrs. Hoje ela tem 25.
Por volta das 20:00, o telefone de Jéssica tocou.
-Oi Camila... Sim... Já estamos prontos... Tá bom, já vamos descer. Beijo... Já estão estacionando o carro. Me disse ela desligando o telefone.
Jéssica parecia eufórica. Descemos e seguimos em direção ao carro de Valdir e eles sairam do carro para nos receber. Camila, linda como ela só, vestia um shortinho jeans e uma blusinha rosa e Valdir estava como eu, calça jeans e camiseta. Cumprimentamos-nos e entramos no carro.
-Vamos tomar algo antes da surpresa? Perguntou Camila num tom bem safado.
-Pode ser. Respondeu Jéssica.
Fomos ao mesmo barzinho da última vez. Tomamos algumas caipirinhas para esquentar e comentamos sobre o fim de semana no rancho e tal. Jéssica volta e meia, tentava arrancar de Camila alguma pista sobre a tal surpresa, sem sucesso. Camila apenas dizia que ela iria adorar e ria. Ficamos por ali uma hora mais ou menos até que Camila recebeu uma mensagem no celular.
-Vamos. Já tá tudo preparado. Disse ela, com um sorriso de ladinho, após ler a mensagem.
-Aonde nós vamos. Perguntei.
-Na minha casa. A nossa festinha vai ser lá. Rsrs. Respondeu ela.
Pagamos e saímos. A casa de Camila era muito bem arrumada. Não era uma casa grande mas muito aconchegante e perfumada devido a aos incensos aromáticos espalhados pela sala de estar.
Mal entramos e Camila abraçou Jéssica e lhe deu um beijo na boca enquanto acariciava seu corpo e Jéssica correspondia com volúpia. Valdir e eu assistíamos a cena excitados pela visão maravilhosa daquelas duas gatas se pegando. Após uns cinco minutos de pegação, Valdir pegou um lenço na bolsa de Camila, veio por trás de Jéssica e, após dar-lhe mordidinha nos ombros, disse:
-Chegou a hora da surpresa.
Jéssica jogou a cabeça para trás e recebeu um beijo bem molhado de Valdir. Ele, então a vendou os olhos com o lenço e a pegou pela cintura levantando Jéssica nos braços. Camila veio até mim, passou a mão em meu pau e disse?
-Vai foder meu cuzinho de novo gostoso?
-Com certeza. Respondi agarrando a mulatinha.
Valdir, com Jéssica nos braços se encaminhou para o quarto e Camila me abraçou e seguimos Valdir. O quarto era uma suíte grande com uma iluminação bem tênue. Aos pés da cama havia um divã vermelho muito aconchegante e sugestivo. Rsrsrs.
Valdir colocou Jéssica em pé sobre o divã e começou a beijá-la. Jéssica parecia uma menina perto dele, pois, mesmo estando sobre o divã, ficava quase da altura de Valdir.
Camila me empurrou sobre a cama e começou a tirar minha roupa, meu pau, duríssimo, babava de tesão, tanto pela mulata quanto pela visão de Jéssica sendo acariciada por Valdir. Camila despiu-se, deu uma chupada deliciosa em meu pau e sentou-se sobre ele passando as pernas em minha cintura. Valdir abriu o zíper do vestido da Jéssica e desceu seu vestidinho deixando-a só de calcinha e enquanto descia beijando e mordendo o corpo de minha putinha, ia se despindo. Valdir, como aqueles que leram nossos primeiros contos vão se lembrar, é um mulatão de mais de 1,90 de altura, muito forte e com uma vara de 25 cm de comprimento por 6 de largura, segundo ele nos falou. Ele tirou a cueca liberando aquele monstro que tanto judiava de Jéssica totalmente duro.
-Vamos á surpresa. Disse Camila.
Nisso, sairam três outros homens do banheiro da suíte, todos nus e com os cacetes prontos para o massacre. Rsrsrs. Fiquei sem reação. Camila, percebendo minha apreensão, cochichou em meu ouvido;
-Fica tranquilo amor. São todos amigos nossos. São de confiança.
Eles passaram por mim sorridentes e acenavam com a cabeça me cumprimentando em silêncio. O primeiro era Thiago, um garoto branquinho de pouco mais de 18 anos, mais ou menos da minha altura, corpo bem definido e com uma vara um pouco maior que a minha 20,5, mas da mesma grossura, 4,5. O segundo, Elton, cor de zambo, primo de Camila que, aliás, a comia desde a adolescência, como ela mesma nos relatou depois, um baixinho atarracado de uns 32 anos, mas com uma ferramenta que destoava do restante do corpo, não pelo comprimento, 18,5, mas pela grossura que conseguia ser superior a de Valdir começando na cabeça com 6 centímetros e terminava na base com incríveis 8 centímetros de grossura. Parecia um mini cone. Rsrsrs. E o último, Heitor, um senhor de uns 42 anos, muito alto e forte, tipo italianão, branco e sardento, e com um cacete que, de tão cumprido, se envergava para cima como uma naja, porém não era muito grosso, 27 de comprimento por 5 de grossura.
Todos se posicionaram ao lado do divã onde Valdir exibia "nossa" vadia. Os homens de olhos arregalados em cima daquele corpinho pequeno, frágil e apetitoso, se punhetavam e faziam sinal de positivo para mim.
Camila, então, saiu do meu pau, aproximou-se do ouvido de Jéssica e disse.
-Preparada?
-Sim. Respondeu Jéssica com voz de carente.
Camila a fez abaixar sentando-se sobre as pernas, todos os quatro, contando com Valdir se juntaram em volta dela e, então, Camila retirando a venda dos olhos dela exclamou;
-SURPRESA!
Jéssica arregalou os olhos e me procurando no quarto, disse;
-Ai meu Deus! Tá doida Camila?! Amor, você vai deixar isso?
-Eu vi que você ficou toda curiosa quando eu falei das minhas "brincadeiras" com meus amiguinhos na cachoeira. Disse Camila.
Levantei-me da beira da cama, fui até minha putinha e dando um beijo na boca e uma passada de mão na bucetinha, que aliás estava meladinha de tesão, falei;
-Tá na chuva, é pra se queimar. Rsrsrs.
-Ah! É assim seu safado? Gosta de me ver sofrendo, né? Rsrsrs.
-Adoro! Respondi dando-lhe uma tapinha no rosto.
Ela, então virou-se para nossos novos amigos e foi pegando vara por vara e dizendo;
-Hum! Que duro!... Eita! Olha a grossura dessa coisa! É mais grossa que a sua Valdir. To fudida. Rsrs... A sua eu já sei que é gostosa e olha essa, amor! Como é cumprido! Vai furar minha barriga! Risos.
Jéssica começou uma sessão de chupadas, chupava um, punhetava outro. Ficou revezando. Eles a engasgavam socando na garganta e fazendo-a babar e tossir. Valdir e Elton, é claro, só conseguiam ter a cabeça das varas chupadas devido a grossura. Mas os outros iam ao máximo fodendo a boquinha de Jéssica.
Camila ficou de quatro, olhou pra mim e disse;
-Vem comer meu cuzinho, vem, tesão!
Não foi preciso esperar, dei uma lambida naquele cuzinho guloso e soquei de uma só vez. Ela gemia gostoso forçando a bunda em meu pau. Que bunda gostosa tem aquela mulata.
Após uns cinco minutos de chupação, Valdir pegou Jéssica nos braços e a deitou sobre o divã com a metade do corpo na cama para Camila poder beijá-la. Os caras olhavam pra mim e me parabenizavam pela putinha linda que eu tinha. Valdir, então, acenou para Thiago e disse;
-Vai lá Thiagão. Prepara ela pra mim e pro Elton.
Thiago me deu uma olhada e ajoelhando-se entre as pernas de Jéssica, falou;
-Amigo, sinto muito mais vou foder sua esposa bem gostoso!
-Manda ver. Pode judiar que ela gosta. Respondi acariciando os biquinhos dos seios de Jéssica que apenas deu um suspiro e sorriu.
Thiago, então, abaixou-se, deu uma chupada na bucetinha de Jéssica que piscava de tesão e encaixou a cabeça da vara na portinha. Jéssica levantou as pernas enquanto era beijada e acariciada por Camila, que rebolava com meu pau atolado em seu cuzinho. Thiago foi forçando e elogiando a bucetinha que, pela excitação, recebeu fácil a o cacete do garoto. Ele iniciou uma currada forte e rápida, Jéssica gemia e requebrava no cacete, que entrava até o saco com avidez. Thiago abraçou as pernas dela que ficaram esticadas em seu peito e metia forte, fazendo os seios de Jéssica balançar. Vendo aquilo, acelerei as estocadas em Camila que também gemia com o cuzinho sendo fodido. Camila levou a mão entre as pernas de Jéssica e tocou seu grelinho fazendo Jéssica delirar num orgasmo.
Seu corpo dava pulinhos com as carícias de Camila e as estocadas de Thiago, que dando uma investida mais forte, parou e acenou para seu Heitor;
-Vem foder essa delícia, seu Heitor. Vou acabar gozando se eu não parar. Ela é muito apertadinha.
Jéssica levantou a cabeça e, vendo seu Heitor se ajeitando para invadi-la, falou;
-Devarinho tá? Não põe até o fundo não. É muito comprido se pau. Rsrsrs. "Como se ela não gostasse"! Rsrs.
-Pode deixar minha novinha. Vou até onde você permitir. Disse ele.
Seu Heitor encostou o cacete e iniciou a penetração lentamente. Jéssica olhava a vara entrando e segurava a barriga dele para controlar a fundura. Como o cacete dele não era tão grosso, a penetração foi tranquila, o problema era saber onde aquilo tudo iria parar. Rsrsrs. Entrou mais da metade e Jéssica começou a levantar os quadris e rebolar. Gemia gostoso fazendo movimentos circulares na vara. Seu Heitor, parado, apenas admirava aquela novinha linda e safada.
Camila fez um gesto para Thiago que entendeu de pronto e veio se enfiando embaixo dela. Senti a cabeça do cacete dele bater em meu saco e a mãozinha de Camila guiando-o para a bucetinha. Senti o cuzinho ficando mais apertado com a pressão do pau dele entrando buceta adentro e iniciamos um vai e vem frenético castigando seus buraquinhos. Camila jogava os cabelos encaracolados para trás e eu os puxava contra meu peito, o que a levava ao delírio. Voltei minha atenção para Jéssica ao ouvi-la gemendo alto e fiquei louco de tesão ao vê-la com uma das mãos massageando o grelinho e a outra puxando seu Heitor pela bunda tentando agasalhar todos os 27 centímetros. Ele parecia não acreditar que ela aguentaria mis foi forçando conforme ela o puxava até que a vi começar a tremer e levantando os quadris, virou os olhos e gozou novamente com a ferramenta cravada no fundo da buceta. Ela acariciava o grelinho e apertava a barriga parecendo sentir a cabeça do cacete na palma da mão. Valdir e Elton, aproveitando que ela estava em transe, ajoelharam-se no divã, um de cada lado de Jéssica e começaram a bater a cabeça das varas grossas no rostinho dela que, abriu a boquinha para tentar chupá-los. Ela lambia o saco de Valdir e punhetava o pau de Elton, punhetava o cacetão de Valdir e abocanhava a vara de Elton. Seu Heitor ficou paralisado com a vara pulsando dentro de Jéssica até que ela abriu os olhos e fazendo uma carinha de puta, falou:
-Me fode, vai! Machuca minha buceta!
Pra que ela foi dizer isso?! Rsrsrs. Seu Heitor começou a tirar o cacete que parecia não ter fim e numa investida vigorosa, meteu de uma só vez, o que fez Jéssica dar um gritinho abafado com a cabeça do pau de Elton na boca. Ele metia forte e fundo fazendo Jéssica urrar de dor e prazer. Meteu por uns cinco minutos e parou com a vara toda atolada na bucetinha avermelhada de minha putinha. Tirou o pau rapidamente e deixou o cacete repousado na barriga de Jéssica, chegando até acima do umbigo e ela acariciava o cacete todo melado. Ele então se levantou e falou:
-Menininha corajosa essa sua esposa! E como é apertada. Loucura!
Camila saiu do meu pau chamou seu Heitor para assumir meu lugar. Ele subiu sobre ela e encaixou a vara no cuzinho que foi se abrindo e recebendo o cacetão cumprido. Ela rebolou rápido nas varas e, caindo sobre o peito de Thiago, gozou demorado apertando os cacetes com mordidas com a buceta e com o cuzinho. Dei um longo beijo em Jéssica que estava em êxtase com Elton chupando sua bucetinha e preparando-a para o massacre, rsrs, e fui ao banheiro dar uma lavada na vara que não amolecia por nada. Quando volte, me deparei com Elton deitado no divã e minha biscatinha gostosa se ajeitando para sentar sobre o cacete grosso dele.
-Aiiiiiiii! Nossa! É muito grosso! Hummmm! Dizia ela tentando agasalhar a vara.
Jéssica descia um pouco, parava, subia, descia novamente, parava as coxas trêmulas e a respiração ofegante. Elton a segurava pela cintura e a ajudava puxando seu corpinho contra o cacete. Ela, então, dobrou as pernas para trás e deixou o peso do corpo fazer o serviço. Eu olhava por trás a buceta esticada ao máximo e aquela vara grossa toda melada por um líquido branco e lubrificante.
-Que delícia essa buceta! Dizia Elton abrindo a bunda de Jéssica e forçando-a a movimentar-se.
Com dificuldade, a vara saia até a metade e entrava novamente dando a impressão que a buceta se viraria ao avesso. A visão da buceta toda preenchida, vermelha e aquele cuzinho rosado piscando, era estonteante. Elton metia compassado devido a grossura da vara e Jéssica gemia e jogava os cabelos pra trás. Subi no divã e ofereci meu pau pra ela chupar. Ela engolia tudo e engasgava gemendo e cavalgando o caralhão. Camila, refeita do orgasmo e sendo invadida pelas duas varas de Thiago a Heitor, ainda conseguia chupar a cabeçona do cacetão de Valdir. Quando sentiu que estava acostumada com grossura da vara de Elton, Jéssica olhou pra mim e disse com carinha de biscate;
-Quero seu pau no meu cú.
Não acreditei que estava ouvindo aquilo.
-Você aguenta? Perguntei.
-Não sei. Quero tentar. Se a Camila consegue! Disse ela.
Ela então, com a vara de Elton atolada na buceta empinou a bundinha. Dei uma lambida em seu cuzinho fazendo-a arrepiar-se toda, melei dois dedos com saliva e enfiei no buraquinho que estava muito apertado por causa do volume dentro da buceta. Tirei os dedos e encostei a cabeça do pau e forcei. Parecia que não entraria, mas Elton ajudou abrindo a bundinha dela e a cabeça escorregou pra dentro arrancando um grito de Jéssica. Parei e ela olhando para trás disse;
-Para não, amor! Põe tudo. Eu aguento.
Meu pau foi entrando e pude sentir a cabeça do cacete de Elton se batendo na cabeça do meu. Ele começou a movimentar-se em sincronia comigo e Jéssica gemia. Eu sentia nitidamente o pau dele brigando com o meu por espaço. Rsrs. Metemos por uns dez minutos naquela posição e tivemos que parar para não gozarmos. Jéssica caiu deitada sobre o divã com a buceta e o cuzinho arrombados.
-Nossa, amor! Que delícia com dois. Exclamou ela.
-Safada! Gosta de vara, né? Falei.
-Muito e vou dar muito daqui pra frente. Rsrsrs. Respondeu ela com ar de puta.
Valdir, então, olhando Jéssica deitada no divã, disse.
-Agora é minha vez. Rsrs. E pegou Jéssica nos braços levando para a cama ao lado de Camila que urrava com Thiago e seu Heitor, colocou Jéssica de quatro à beira da cama deu um banho de língua na bucetinha judiada. Jéssica pôs a cabeça encostada no colchão e apertava o lençol com a bundinha toda empinada. Valdir levantou-se ficando em pé do lado da cama, encostou a cabeçona do bruto na rachinha toda molhada e iniciou a tortura. Rsrs. A cabeça, que era muito mais grossa que o corpo do pau, foi abrindo caminho e fazendo Jéssica suar.
-Puta que pariu! Parece uma mão! Enfia esse pauzão, vai! Exclamou Jéssica.
Conforme o pau entrava, Jéssica dava um gritinho e um saltinho para frente. Valdir, com as mãos enormes segurava em sua cintura e trazia seu corpo para trás até que Jéssica desistiu da fuga e entregou-se à jeba imensa empurrando a bunda contra o corpo dele. O cacete, que já conhecia bem o caminho, entrou arrombando e esticando os pequenos lábios da buceta e sumiu todo dentro dela. Eu só via os pelos da barriga de Valdir encostados na bundinha dela e ela tremendo, sendo apoiada pelas mãos de Valdir, que a segurava por baixo da barriga para não cair na cama. Ele a segurou assim por alguns segundos e iniciou uma entra e sai lento, pois a grossura e o comprimento da vara impediam movimentos rápidos Camila pediu pra mudarem de posição e sentou-se sobre o pau do seu Heitor com a bunda virada para ele e me chamou;
-Vem, gostoso. Mete seu pau aqui.
Entrei entre suas pernas e notei que ela estava com o cacete de seu Heitor todo atolado na buceta. Ela me olhou com um sorrisinho safado e disse;
-Pode foder minha buceta, amor. Adoro com dois nela. E o seu é perfeito.
"Sendo assim", pensei e fui enfiando a vara. A buceta começou a se abrir e meu pau foi sumindo colado ao cacete de seu Heitor. Que loucura aquilo. Dois cacetes disputando o mesmo buraquinho. Era muito bom. Metemos forte e ela pedia pra foder fundo.
-Judia seus filhos da puta! Gritava ela.
Nós metíamos com tudo. Como aguenta vara aquela mulatinha. Rsrs.
Enquanto isso, Jéssica tinha seu terceiro orgasmo com Valdir massageando seu grelinho. Ela empurrava a bunda no cacete e urrava. Foderam assim por uns quinze minutos até que Valdir disse que iria gozar.
-Quero na boca. Disse Jéssica.
-Também quero. Completou Camila.
As duas sairam das varas e se colocaram uma ao lado da outra sobre a cama. Fizemos um círculo em volta das duas gatas e ela começaram a nos punhetar. Devido a excitação de todos, bastaram apenas algumas chupadas e massagens no saco que a porra explodiu quase que ao mesmo tempo. Jéssica e Camila com as bocas emparelhadas, recebiam o gozo e se beijavam limpando o rosto uma da outra. Que cena maravilhosa. Gozei dolorido de tanto tesão.
-Adorei a surpresa! Disse Jéssica lambendo o rosto de Camila.
-Sabia que ia gostar. Respondeu Camila acariciando os seios de minha putinha.
-Essas duas tem futuro. Falou seu Heitor chacoalhando a vara. Rsrsrs
-Com certeza. Respondi.
Thiago e Elton acariciavam os rostinhos das duas em silêncio, apenas admirando as beldades.
Já era 1:00 hora da madrugada quando Jéssica e eu, após um banho comunitário, rsrs. nos despedimos de todos e voltamos para o hotel, exaustos, porém, satisfeitíssimos.
Jéssica mal fechava as pernas devidas a buceta estar toda inchadinha. Rsrs. Levantamos as 9:00 horas, ligamos para Valdir e Camila para nos despedir e pegamos estrada rumo a Londrina. Com a promessa de voltarmos um dia. Rsrs.
Abraços e beijos a todos e esperamos que tenham gozado muito lendo nosso relato.
Até o próximo.
Foto 1 do Conto erotico: A surpresa de Camila.

Foto 2 do Conto erotico: A surpresa de Camila.

Foto 3 do Conto erotico: A surpresa de Camila.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario cesar imperador

cesar imperador Comentou em 01/05/2016

que viagem maravilhosa!

foto perfil usuario crisbella

crisbella Comentou em 07/01/2016

Muito bom, adoreiiii, não resisti, tive que fuder agora. bjssss nos 2

foto perfil usuario

Comentou em 17/12/2015

Seus contos são uma delícia, excitantes e bem escritos,uma deusa de luxúria em todo explendor de sua beleza e sensualidade.Quero fazer amor com o casal e navegar nesse oceano de beleza e sensualidade que é teu corpo nu. Beijos,

foto perfil usuario

Comentou em 14/12/2015

Seus contos são uma delícia,excitantes e bem escritos,uma deisa de luxúria em todo explendor de sua beleza e sensualidade.Gostaria de fazer amor com casal e navegar nesse oceano de beleza e sensualidade que é o corpo nu da deusa. Beijos,

foto perfil usuario laureen

laureen Comentou em 05/11/2015

adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii amigos bjos Laureen leia os meus okkkkkkkkkkkkkkkkk

foto perfil usuario carolzinhagata

carolzinhagata Comentou em 25/10/2015

Delicinha de conto. Já votei. Veja os meus, vote e comente se gostar. Sou nova no site.

foto perfil usuario boxboxbox

boxboxbox Comentou em 23/10/2015

Um conto maravilhoso. Interessante e excitante. Votado Se puder leia o meu 1º conto. Categoria Virgens e tem o nº 57126 e o nome é "Fui GP (prostituta) durante 5 anos!"




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


71616 - Viciando esposa novinha em pau GG (o início) - Categoria: Interrraciais - Votos: 23
71840 - Viciando esposa novinha em cacetes GG (o desfecho) - Categoria: Interrraciais - Votos: 21

Ficha do conto

Foto Perfil casalaventureiro
casalaventureiro

Nome do conto:
A surpresa de Camila.

Codigo do conto:
72758

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
22/10/2015

Quant.de Votos:
20

Quant.de Fotos:
3


Online porn video at mobile phone


caminhonheira hetaiContos eroticos gay funkeirorola na madrinha/contosodomizada pelo padrasto contoscontos eroticos meu marido gosta de leitinho na bocacontos incesto planejadofoto meu marido pauzodoconto erotico meu filhopapi dando lisao de picá na filhacorneando o tio contosgibi pornoConto erotico de menininhasconto erotico comi uma cadeirantecontos eróticos sogra no motel5 sado contos eroticoscontos eroticos um encontro inesperadoContos erotico travesti ta me comendocontos eroticos aprendendo dirigi com tiocontoerotico padrasto estouranda cu virgemcontos eróticos de gay comi meu colega de trabalhocunhadinha louca para tirar o capaso d cunhadoComo foi bom comer minha irmaconto erotico de mulher coroa no campocornos bi sexo contoscache:OYd7x6Hp6DoJ:mozto.ru/perfil.cfm?widn=10491&wa=c travesti enganou contoninfomaníaca quadrinhos mãe tarada pelo amigo do filhoporno contos me ajuda dividaContos eroticos briga de casalleitinho do papai contos inocentecontos eroticos comendo o catarro delemae safada=professora putacontos de encestos no metrocontos eróticos de sexo entre mãe e filhoultimos contos sado professora submissa 35pornosogrotesaoContos eroticos com fotos de meu gay favoritocomeu a irmã e código e gozou dentro da buceta delacontos eroticos novinhos passando a rola nas coroassotao conto heterocoroa casada contosmeninas superpoderosas eroticoimcesto papai goza muito me deixa garsdaminha namorada me traio com meu tiocontos gozada na gargantacontos eróticos meu tio comeu meu c* na lavourasexo gay conto erotico gay chiquititasrevistas em qadrinho de mae dando a buceta pro filhoirmão e irmã eu meu irmão e ele me ama incestos contos eroticosconto erotico avo comeu a neta a forçaContos eróticos carnaval com marido dei muitodog pauludo prezo pela xoxotaconto crossdressermeu irmao mete a rola com força na minha buceta contocontos porno com vovô picudoXVídeos gay boa f*** mototáxi comendo um gayxvidio animadoquadrinhos eroticos bunduda divorciadaporno com camioneiro em patio da empresaDei o cu pornofui forcada a chupar papaiTive que dormir na mesma cama com meu cunhadocontos e encoxando a tiaquadrinho porno estuprocontos eroticos de mãe e filha fodendoperdi as preguinhas do cu quando era pequenaquadrinho erotico a confissão 3videos de mulher chupando os cunhãozinhotia flagrou o pintao do sobrinho e regalou o olho porno.a putinha do papai[email protected]ler contos eróticos de sogras que choram na rola de negros bem dotadosporno em quadrinhos com negroesfoto xoxota da josinhaContos com fotos novinha peituda de baby dollporno contos de incestos com sograse maesContos e fotos de tias e sobrinhos pauzudoscontos eroticos vi mamae fudercontos transando com vôvôconto gay casado no cinemacarreteiro sendo comido pelo chupa