A ESPOSA FAZENDO PROGRAMAS


Click to Download this video!


O casal estava esperando no local combinado, em uma rua de boates e motéis de alta rotatividade. Léa (nomes fictícios) estava com uma mini-saia e blusa de botão sem sutiã, bem ao estilo das várias garotas que "trabalhavam" nas ruas da região, mas sem a pintura exagerada e vulgar no rosto. Enquanto esperavam, muitos homens olharam com volúpia para ela, alguns disseram coisas como "gostosa", e dois chegaram a perguntar o preço e em que horário ela estaria alí disponível.

Quando Euler chegou, nem ele nem o casal tiveram dificuldades em reconhecerem-se na "multidão", pois já haviam previamente descritos suas vestimentas, o que tornaria impossível qualquer confusão. Todos os detalhes de como seria a aventura sexual já haviam sido acertados por e-mail e fone, e, conforme combinado, nada foi dito além de já partirem diretamente para a "fantasia sexual". Os cumprimentos foram poucos, Euler aproximou-se do casal e olhou Léa atentamente de cima a baixo, e disse: - "Humm, material novo no pedaço! Dá um giro aí para eu dar uma olhada na mercadoria, vai..."

O que tanto Léa como seu marido, Luís, sentiam era um misto de muito nervosismo e muitíssimo tesão. Pura adrenalina e excitação, como talvez não tivessem sentido nem mesmo quando tiveram sua primeira transa na adolescência. Ela, meio sem jeito, deu o giro. Quando parou, Euler foi por trás e apertou-lhe o traseiro: "Você é muito mais gostosa que qualquer outra das putinhas fazendo ponto nesta área. Vamos fazer um programinha?". Então grudou em um abraço nela por trás e encheu suas mãos nos seus seios: "Que peitos deliciosos que você tem. Vai ser uma delícia quando eu estiver te comendo, minha putinha." Alguns transeuntes pararam para ver Léa sendo bolinada ali no meio da rua. Euler disse a eles: "Se vocês gostaram da putinha, voltem aqui daqui a pouco, porque quem vai comer essa bocetinha sem-dono agora sou eu e o meu amigo aqui." Disse, apontando o próprio marido de Léa.

Os três então seguiram em direção ao carro. Luís dirigiu para um motel enquanto Euler foi no banco de trás com Léa. No caminho mesmo ele já a ia despindo, sempre fazendo comentários ultrajantes: "Abre as perninhas pra eu ver a sua calcinha... Hummm, calcinha de rendinha azul! Se arrumou com gosto para ser bem comidinha, não é? Deixa eu apalpar sua bocetinha... Vai, abre essas perninhas que hoje você é a minha garota de programa e de mais ninguém..." Assim foi até entrarem no quarto, onde Léa teve que fazer um strip-tease para "agradar o seu cliente", sempre obecendo as instruções dele, geralmente ditas em tons ultrajantes. Quando ela já estava nua, Euler colocou seu pau longo e extremamente duro para fora e perguntou-lhe: "Você chupa também, ou só dá a bocetinha?... Não; é claro que chupa. Se não chupar eu te denuncio pro seu cafetão. Abaixa aqui, fica de quatro.. Isso.. Agora abre a boquinha..."

Enquanto ela o chupava, Euler dirigiu-se ao marido: "E você, motorista... Você vai me ajudar a comer essa prostituta que arranjei hoje. Enquanto ela me chupa, entra aí debaixo dela e dá aquele chupão na sua bocetinha como só você sabe, para deixá-la bem amaciadinha para receber o meu pau." Luís caprichou numa longa chupada, até sentir o líquido do tesão escorrendo pelo seu rosto à medida que a boceta da esposa ia ficando mais receptiva. Quando Euler percebeu que ela estava numa excitação incontrolável, dirigiu-se para trás de Léa, dizendo ao marido: "Sai daí, motorista, que não é para ela gozar na sua boca. Ela vai ter que gozar é no meu pau. Saí daí pra eu ver se você fez um bom trabalho - se você preparou ela direitinho..." E dizendo para ela: "Não, minha cadelinha, não precisa ir pra cama, não. Vou te comer assim mesmo de quatro, que nem uma cadelinha no cio."

E enterrou seu pau na boceta encharcada dela por trás, mandando-a que rebolasse, que chupasse o pau do marido, etc, sempre com comentários ultrajantes e passando-lhe a mão por todo o corpo, especialmente nos seios. Assim eles transaram várias vezes. Na primeira pausa que fizeram, quando o marido preparou-se para transar com ela também, Euler protestou: "Que é isso, motorista? Que liberdade é essa? Não senhor, essa putinha é minha. Se você quiser comer bocetinha de programa, arranja outra pra você. Eu não quero dividir essa daí não. Depois que eu acabar eu deixo você comê-la também. Mas ainda não acabei. Por enquanto, essa bocetinha-sem-dono ainda está em uso. Pode ter a paciência aí." Tamanho era o tesão acumulado de Luís, que ele acabou por gozar na boca de Léa, o que rendeu mais comentários humilhantes da parte de Euler. // No fim da noite, o marido-motorista ainda levou Euler de volta ao seu carro, antes de finalmente poder ir correndo com sua esposa, já devidamente comida por outro, para casa, onde tiveram a transa mais explosiva das suas vidas.

Se você, casal de SP, gostaria de curtir uma fantasia assim com um homem bem dotado, de 35 anos, discreto e confiável, me escreva. Não esqueça de uma breve descrição sua.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico léa/luis

Nome do conto:
A ESPOSA FAZENDO PROGRAMAS

Codigo do conto:
720

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
22/06/2002

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


conto comi minha filha por enganomamado no papai contosxota roxa escorrendo com bera aberta comContos eroticos. Eu e minha esposa no barraco dos mendigosxvideos corno chupado fltabraco conto heterosarrando a bundinha da minha filinhacontos heroticos encoxei de pau duru cuzuda rabuda gostoza punhetawww/boceta da minha sobrinha gisele de 35 anos.comcontos comi minha tia com 25 cmcontos eroticos comi minha empregada na minha camaminha mae e o empregado conto eroticoeu conto sou casado meu cunhado fica passando um pau em mimpai e filho gays sexo desenhosContos que engravidou incesto realcontos eroticos de pro meu cachorofotos coroas cu arrrgacadosSexo de vovôcontos dando o cu pra mulecada gay pornvideos gerente de super mercado pauzudo rasga o cu do funcionarioconto erótico bebadoVovo especial do pau grande contosdando com dorbuceta pro pai irmaocontos eroticos coroa casada dra viaja sozinha para um curso e descobre gosto traicaoo pastor me comeu na marra com pauzao enorme contoselise e ernesto pornocontos eróticos bolinando e fudendo com minha cunhadinha novinha novinha e virgem encinando ela fuder gostosocontod eroticos virgem novinha dez anoscontos dei a buceta virgeconto erotico metrodei pra um cara muito gostosoconto erotico de neta e avo com fotosconto erótico noite cinderela na casadaconto erotico df 2017contos eroticos pagando aposta malucao.biquinho da raimunda hentai incestocontos eroticos transei com meu sogrocontos eróticos papai me come sem dó e sem medo em qualquer lugarimagenrs+atrevidas++srxo+petsonasaninha puta de embuconto porno velho roludoconto erot gozando nelaxvidios fudendo no mesmo quarto disfrasadamente.comanimes porno mãe e filhoconto erotico gay maconhaporno aaii taduedo seu pau e groso ei fia tudo gosa ladentro eu quero caga sua porraconto erotico mulher briga com homem de pinto pequenoconto erotico com vovôgay sexorelatos encoxando a mae na praiamulheres gosta de passar margarina no cu e na busetas e no corpo inteiroGoiânia calcinha 2017 gay contoConto com foto vizinha peluda de vestido no matotrepdas gentisconto erotico homem faninto Contos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casacontos buceta da primacontos de incestos chupando a bucetinha da filhinha ainda bebeconto erotico vovo comeu meu cuzio gostozoconto de incesto joguinho com a mamãe 6conto erotico novinho vizinholoirinha de sainha curta e assediada e estuprada no onibus[email protected]conto gay sexo com primo mais velhominha sogra gostosa foi ate meu quarto de madrugada pornofotos d mulheres so d calcinha box cm a buceta inchadaconto erotico eu gozei dentroesperei meu colega dornir e mammei seu pintoconto erotico minha mulherzinha honestacontodevaginacontos eroticos lesbica ultimosvideo escorregou e tro errado pornocontos eroticos zoofilia cao super bravosconto maconheiro roludosou cd zinha sou do meu paifogosatoda contosContos novinhas x carreteiromeu pai derramando o seu leitinho na minha bucetacontos eroticos levei minha mulher para fuder com negros roludoscontos eroticos de novinha transando com o ficante provoquei meu pai no banho e ele me fodeu incesto contoscontos de travestis na praia moleconto erotico transando com minha irma bebadaconto pornô de marido e chamando o sogro para poder ir junto com eleconto erotico esposa bebadaWww.conto eroticomorena no tremvideo de corno parando o carro em posto de gasolina e os caminhoneiros comendo sua esposacontos erotico. vi minha filha transando fodendocontos incesto pais e filhacontos de incesto cuidando do enteado[email protected],