Marta e sua filha Sandra


Click to Download this video!


Com Marta e sua filha Sandra
Minhas amigas cá tenho mais uma aventura deliciosa por mim vivida que faço questão de partilhar convosco
Quando há muitos anos atrás alguém soubesse que uma mãe transava com sua própria filha isso seria um crime ediondo. Hoje apesar de muita gente reprovar ainda essa situação, e também porque hoje tem a internet e as redes sociais onde as pessoas podem exprimir suas ideias esse paradigma está se alterando. Falo por mim que num curto espaço de tempo consegui conhecer duas mulheres fantásticas que transam com suas próprias filhas. A Viviane com sua filha Ângela, e mais recentemente Marta e Sandra. Se no caso de Viviane fui eu que concebi a ideia delas transarem, já neste caso da Marta com a Sandra têm uma relação incestuosa faz tempo
Qualquer uma delas são maravilhosas, mas Sandra por se declarar ainda virgem tem de ter um tratamento especial. Vou fazer questão de ser eu a deflorar sua bucetinha e seu cuzinho também. Sei que muitas das pessoas que vão ler está estória não estarão de acordo comigo por essa relação para essas pessoas ser um pecado mortal. Eu não concordo, e afirmo mesmo que a minha melhor experiência sexual foi com Viviane e sua filha. Agora com Marta e Sandra eu estava esperando muito mais do que nessa primeira vez, e não me enganei.
Então passemos aos factos, naquela tarde eu ia ver Marta e sua filha transar finalmente. Marta me ligou falando que seu marido iria viajar por 4 dias. E se eu quisesse podia ficar lá em casa uma noite ou até mesmo as quatro. Respondi para ela que aquele dia não podia ser, mas no dia seguinte eu iria sim ficar com ela, mas na condição de Sandra também ficar connosco.
Me falou que sabia de tudo que tinha acontecido entre mim e sua filha uns dias antes e estava ansiosa por chegar o momento de nós três ficarmos juntas agora eu já fazia parte da casa. Depois que Sandra foi trabalhar junto comigo, até a chave de sua casa elas me deram, para que sempre que seu marido se ausentasse elas me informavam e eu podia aparecer lá quando eu quisesse mesmo sem avisar.
Quando falei para ela que aquele dia não podia ir eu estava mentindo. Era mais uma vez final de semana sozinha em casa sem nenhum compromisso, resolvi fazer uma surpresa para elas e aparecer sem que elas esperassem. Assim me arrumei bem gostosa, coloquei vários brinquedos na minha bolsa e lá fui eu. Chegada na casa delas coloquei a chave na porta e fui abrindo bem devagar para que ninguém ouvisse eu entrar, para minha surpresa não tinha ninguém na sala, estava tudo silencioso demais, mas se havia luzes acesas tinha de ter alguém em casa com certeza. Depois de pousar minha bolsa no sofá fui dar uma visita pela casa, que casa maravilhosa. Tudo era luxo, cheguei na porta do quarto de Marta. Aquele quarto era uma autêntica suite, até hidro tinha, o quarto onde uns dias antes nós tínhamos gozado loucamente e ouvi algum barulho vindo de lá de dentro, abri muito devagar e na cama não tinha ninguém, mas agora as vozes se ouviam bem mais perto,, era do hidro que essas vozes saiam. Marta e suas filha com a porta entreaberta estavam transando. Não fiz barulho e me deitei na cama mesmo assim toda vestida ouvindo as duas. Quando ouvi Marta falar: "abra as pernas filhinha... Fica mais facil". Um arrepio percorreu minha espinha, eu tinha de ver de perto o que estava acontecendo, me aproximei da porta e dava para ver as duas dali mesmo. Estavam tão ocupadas que nem notaram minha presença. Marta toda nua dentro da banheira, e Sandra sentada na beira da mesma com as pernas totalmente abertas sendo depilada pela mamãe.
Pouco tempo depois Marta voltou a falar: " pronto querida, agora está como eu gosto. Bem lisinha". Nisso a mamãe se aproxima dos labios da menina, e começou a passar sua língua pelo corpo da moça, começou no pescoço foi para seus seios já bem durinhos e gostosos. Foi descendo até que parou no meio de suas pernas, eu assistia a tudo aquilo ali a menos de dois metros e elas ainda não tinham notado minha presença. Quando Marta chegou na bucetinha depiladinha da filha está falou: " isso mamãe chupa minha bucetinha... Faz eu gozar bem gostoso. Adoro sua língua, depois é minha vez ". Agora só dava para ver a cabeça de Marta entre às pernas de sua filha que rebolava e gemia cada vez mais. Não resisti e levei uma mão à minha buceta e mesmo por cima da calcinha comecei a dedilha ela. Aí percebi que a garota ia gozar: " isso mamãe! Chupa... Chupa, vou gozar!... Mete o dedinho no meu cuzinho, vaiiii. Mete maiiisss, faz gozar sua filhinha aiiiiiii... Isssoooooo". A safada da mãe tinha dois dedos enviados no cuzinho da filha, fazendo movimentos de vai e vem. Nossa que delicioso, eu já com minha mão por dentro da minha calcinha metendo também na minha buceta já encharcada. " isso minha filhinha gostosa! Goza pra mamãe... Goza minha putinha deliciosa. Mamãe adora sua bucetinha... Sente meus dedos fodendo seu cuzinho... Isso goza, goza. Que eu também tou gozando uiiiiiii, hummmmmmm, tesão.
Não aguentei e gozei também ali mesmo de pé e em silêncio, tive de fazer um grande esforço para elas não me verem, Sandra estremeceu e soltou um gemido que se confundiu com o de sua mae. Ficaram inertes por alguns momentos pensei que estava chegando a hora de voltarem para a cama e aí estaria eu esperando ela e as surpreender. Me enganei, notei que Marta continuava com uma mão entre as pernas e coberta pela água da banheira. Quando tirou a mão debaixo da água mostrou para Sandra um consolo talvez com uns 18 cm e falou: " está vendo filhinha, a mamãe comprou isso aqui hoje para nós, um dia vou meter ele na sua bucetinha. Mas antes vai levar nesse cuzinho virgem estou preparando ele para isso mesmo, já engole dois dedos, em breve vai aguentar isso tudo. Foi a Andréia que me deu a ideia. Filha a nossa amiga me comeu no outro dia como seu pai nunca fez nesses anos todos, agora eu vou fazer o mesmo com vc". Marta tinha virado sacana mesmo, será que foi por eu lhe ter ensinado tudo aquilo na noite que ficámos juntas? Mas ainda não tinham terminado. Marta ficou viciada em levar rola no cuzinho e Sandra entrou também na água, e se ensaboaram. Marta passou o consolo para as mãos da filha e se curvou ficando com as mãos apoiadas na berma da banheira, por instinto a filha percebeu o que sua mamãe queria, esfregou então aquela rola na entrada do seu cuzinho e começou a meter devagar, com todo o corpo coberto de sabonete entrou facilmente. A mãe pedia para a filha meter com força, estava adorando: " mete filha ... Mete, enraba a mamãe ... Vai mete com força. Não tenha dó.. Uiiiiii .. A mamãe adora você meteeeeee tudo vaiiii. A mamãe aguenta, fode meu cú aiiiiiiii que bom que conheci a Andréia, uiiiiii. Sem ela eu nunca saberia como é bom meter no cuzinho.. Meteeeeee minha putinha. Vai escolacha meu cuuuuuu ". Sandra não se fez rogada e cada vez metia com mais violência até que mamãe com um grito louco anunciou que ia gozar de novo. Nesse momento Sandra passou um pouco de água na buceta da mamãe para tirar o sabonete caiu de boca nela. Sua mãe gozou e ela bebeu tudo. Nossa que loucura, eu precisava me juntar a elas, não estava aguentando mais.
Quando sem elas esperarem eu irrompi pelo banheiro a dentro elas pegaram o maior susto, Sandra estava ainda com o consolo todo enterrado no cú de sua mãe, enquanto lambia sua buceta. Pensando que fosse seu marido ficaram paradas e pretificadas por breves instantes, só depois tomaram conta da realidade e se acalmaram ao me verem ali. Falei: " o que vocês estão fazendo? Que pouca vergonha é esta, vocês são mãe e filha. Suas safada e sem vergonha". Marta se assustou com o modo que eu falei para elas. " como tiveram coragem de não me convidar para esta festa? Agora as duas vão pagar bem caro". Sandra não sabia que falar, Marta se desculpava falando que tinha me chamado pelo telefone e eu disse que não podia. E com a depilação de sua filha elas não resistiram. Mandei as duas sair da banheira, mesmo sem saber porquê eu estava actuando como se já fosse dona delas. E pior é que elas me obedeciam feito duas cadelinhas adestradas, isso me excitava demais.
Falei para elas se secarem que eu ia esperar na cama, entretanto fui na sala pegar minha bolsa com os meus brinquedos. Mesmo depois do jeito que falei com elas Marta continuava muito excitada. Me despi toda e coloquei minha cinta com o pénis maior que mede 25 cm e falei: " aí, vocês gostam de foder? Pois agora vamos foder as três". Sandra estava em pânico, sabia que hoje ia perder seus cabacinhos. Se ainda fosse com a rola que sua mãe tinha comprado talvez até aguentasse bem. Mas a minha ia arrombar ela toda, seu pânico era bem visível. " agora chega de bate papo e vamos foder as três, e você Sandra vai sentir pela primeira vez uma rola em seu cuzinho virgem, viu?. Sandra me olhou como que pedindo clemência e isso me deixou ainda com mais tesão, na cama deitada de barriga para cima as duas podiam contemplar o tamanho daquela rola, era enorme. Puxei Marta para mim e falei: "vamos ensinar tudo para a sua filhinha, e você vai ser a professora. Mostra para ela como se faz, hoje eu vou fazer de vosso macho, vocês vão fazer tudo como eu quero, estenderam bem?". Marta segurou aquela rola como se fosse verdadeira e começou a masturbá-lo, enfiou a glande na boca, punheteava, tirei sua mão daquele pau disse: " chupa sem pôr a mão, mostra para a Sandrinha como se faz". Começou a fazer movimentos com a cabeça engolindo aos poucos toda àquela vara. Agora já enfiava tudo em sua boca, quando a segurei pela cabeça e a fiz ela engolir tudo, e se engasgou. Com seus olhos cheios de lágrimas Sandra olhava assustada, quando soltei Marta e retirou aquela vara de sua boca cheia de babá sorriu e falou para sua filha: " filhinha você vai fazer igual ao que a mamãe fez, delícia. Viu?". Marta voltou a colocar tudo aquilo em sua boca, demorou pouco e mandei ela parar anunciando para as duas que agora era a vez de Sandra chupar. " chega! Agora é sua vez Sandra. Vem querida... Vem chupar a rola que vai te tirar esse cabaço, meu tesão. Vamos Marta, ajuda sua filhinha.". O papel de macho me fazia sentir superior a elas, elas eram naquele momento minhas submissas. " vem filha". Falou Marta. " olha que tesão, segura! Não tenha medo, mamãe te ensina.". Naquele momento tive dúvidas, será que Sandra fazendo o que faz com sua mae era virgem mesmo? Sandra continuava chupando: " isso filha chupa! Hummmmmmm! Que delícia.... Deixa um pouco para a mamãe ". Essas palavras eram de Marta para a filha enquanto esta estava com aquela rola toda atolada em sua boca. Forcei ainda mais, segurei de novo sua cabeça e fiz ele bater em sua garganta de novo, ela de novo se engasgou. Quando deixei ela tirar aquela rola de sua boca, vinha ensopado em saliva. Marta aproveitou e exclamou: " isso filha deixa ele bem molhado, que eu vou meter tudo em meu cuzinho".
Eu estava cansada de tanto ver elas chupar e falei bem alto: "chega!!! Quero uma buceta e um cuzinho onde meter esta vara. Sandra veja bem como se fode de verdade, aprende que daqui a pouco vai ser você a levar rola a sério". Enfiei então meu rosto no meio das coxas de Marta e chupei aquela buceta toda melada. Fui subindo abri suas nadegas e enfiei minha língua no seu cuzinho arrancado delas gemidos de tesão. " olha Sandra! Sua mae engolindo este cacete, depois você vai ter igual ". Puxei ela e fiz se baixar encostando seu rosto na bunda de sua mãe e falei: " vou foder a buceta de sua mae!... Sente como essa puta gosta de levar com esta rola". Meti bem fundo em Marta, fiz vários movimentos de vai e vem, tirei e meti na boca da filha. " isso putinha! Sente o gosto da buceta de sua mamãe ". Marta gemia, rebolava e se esfregava toda naquela vara imensa, que até perdeu a noção da realidade e já falava como se eu fosse um homem, o seu macho: " isso seu puto! Fode minha buceta... Me come toda!... Caralhoooooo!... Me faz gozar... Seu puto! Sente filha, olha esse pau entrando e saindo de minha buceta!... Tesão. Depois vai ser você!... Vou querer que nosso macho te coma também bem gostoso. Quero ver VC gemer muito". Falando isso jogou sua bunda para trás, estremeceu toda e gozou feito uma louca, Sandra que até aquele momento se mantinha quieta vendo mamãe naquele estado falou: " também quero!... Estou toda molhada!... Por favor Andréia... Me fode". Marta estava insaciável e falou: " amor! Por favor fode meu cú... Por favor". Tirei aquela rola de sua buceta, abri aquelas nádegas, encostei a cabeça mesmo na entrada e falei: " vamos me dê esse cú, come esta rola sua putinha ". Só segurei aquele cacete, Marta foi jogando a bunda para trás fazendo ele desaparecer aos poucos dentro daquele orifício apertadinho. Parecia que sempre tinha feito aquilo, ela ia para a frente deixando só a cabeça lá dentro, para depois se jogando toda para trás engolindo tudo de novo. Aquelas cenas eram maravilhosas para mim. Sandra olhava incrédula, como aquele cú engolia um pau daquele tamanho. Enquanto levava com aquela rola Marta falava: " olha filha!... Como sua mamãe leva no cuzinho!! Depois vai ser você a levar com esta rola maravilhosa... Minha putinha! Se prepara". Agora eu metia com mais rapidez, entrava e saía arrancando gemidos de Marta. Ainda me confundindo com um homem falava: " isso me fode!... Arromba meu cú! Seu puto. Goza no meu cuzinho!... Enche ele vaiiiiii!.... Deixa ver minha filha ver você gozando... Vaiiii seu puto". Marta apertou as nádegas e gozou. Chamou a filha e encaixaram as suas bucetas uma na outra e se esfregaram loucamente.
Marta levou Sandra ao banheiro dizendo: "vamos nos lavar que agora é sua vez, vai sentir um cacete no rabo, vai ver que delicia". Passaram alguns minutos as duas voltaram, estava deitada esperando pelo grande momento, finalmente ia foder aquela gata. Chegaram e deitaram uma de cada lado, abracei as duas, Marta desceu a mão a agarrou aquela rola, fazendo movimentos de vai e vem com a mão, descobrindo e cobrindo a cabeça, bem devagar, cadenciado, sem pressa, sentia a mãozinha de Sandra alisando minha barriga e meus seios, foi descendo e tocou minha buceta, parece que levei um choque, ficou acariciando bem de leve. Marta tirou a mão e falou: " agora é com você minha filha, Andréia vai comer seu cuzinho virgem". Aquelas palavras me deixaram louca, iria quebrar o cabaço do cuzinho da minha coleguinha, uma menina gostosa, deliciosa, levou o cacete em direção a boca e começou a lamber como se fosse um pirolito, segurei aquele pau com minha mão e forcei Sandra a abrir a boca, engolindo a glande, fiquei segurando sua cabeça com as mãos guiando os movimentos, subindo e descendo,fazendo-a engolir aos poucos, era um tesão enorme vendo aquela boquinha deliciosa chupando aquele pau, me controlava para não gozar, Marta acariciava meigamente o corpo de Sandra, passando as mãos pelas coxas, nádegas, até que notei que separava as pernas da filha, enfiando a cabeça entre elas, chupando sua bocetinha deliciosa, Sandra soltou um gemido, segurei sua cabeça e forcei até ela engolir quase aquele cacete todo, ela engasgou e sentiu ânsia, soltei sua cabeça, ela rapidamente tirou da boca deixando o rastro de saliva, ajoelhei-me na cama, e mandei Marta ficar de quatro sem deixar ela parar de chupar a filha, enterrei tudo em sua boceta arrancando um gemido dela, colocava e tirava, estava toda molhada, Sandra estava com as pernas levantadas sendo chupada por sua mae, aquela cena me arrepiou toda. Minha buceta estava encharcada de tesão, saí de cima de Marta e mandei Sandra se colocar na mesma posição, de quatro, e falei para Marta: " vamos! Me ajude a comer o cuzinho de sua filha, abre essas nádegas para mim". Dizendo isso segurei aquele cacete com minha mão e encostei na entrada do cuzinho, quando Marta falou: " calma! Assim vai machucar minha menina". Dizendo isso abriu a gaveta do criado-mudo e pegou um creme ( se tinha preparado bem ), colocou em uma das mãos e agarrou no pau e lubrificou colocou mais na cabeça, deixando bem melado, pediu para sua filha separar as nádegas e espremeu a bisnaga de creme na entrada do seu cuzinho com dois dedos lubrificou a entrada enfiando um depois dois. Sandra gemia, e dava para ver que ameaçava um tímido rebolado, não agüentava mais esperar. Entao eu falei: " vamos! Chega... Deixa eu meter logo este cacete nesse cuzinho gostoso, quero quebrar esse cabacinho agora mesmo". Acertei a cabeça na entrada, enquanto Marta mantinha as nádegas de Sandra separadas deixando a mostra aquele buraquinho rosado, apertadinho, uma visão maravilhosa, segurei-a pelas virilhas e forcei senti, a cabeça abrindo caminho, ela gemeu, e tentou sair, mas estava segura por mim e por sua mãe, estava louca de tesão, empurrei com mais força, enterrei a cabeça, senti o anel se abrindo e engolindo, deslizou para dentro, senti a cabeça presa, fiquei parada sentindo aquela sensação deliciosa que eu senti quando dei pela primeira vez, doeu bastante mas agora eu adoro dar meu cuzinho. Sandra gemia e pedia para tirar, sua mãe tentava acalmá-la, eu só queria enterrar aquela rola enorme naquele cuzinho, e foi o que fiz, fui empurrando sem me preocupar com os gemidos e suplicas para parar, a cabeça já tinha entrado, agora era o resto, ao poucos fui entrando até sentir meus minha barriga em sua bunda, Sandra gemia e parecia chorar, olhou para trás com lágrimas nos olhos, aquilo me tocou, me senti uma idiota, fazendo aquilo, mas isso foi por poucos segundos, o tesão falava mais alto, disse: " relaxa querida! Agora vou mostrar para você como se come um cuzinho assim virgem". Marta respondeu: " isso Andréia, mostra para essa putinha gostosa como é bom levar no cú, faça dela uma putinha safada". Fui tirando o pau aos poucos e enfiando novamente, com movimentos cadenciados, arrancando gemidos de Sandra, aos poucos aumentando os movimentos, em poucos segundos já fodia aquele cú sem me preocupar, entrava e saia, aquele pau deslizava, para dentro e para fora, em certo momento tirei o cacete e olhei o buraquinho momentos atrás fechadinho estava todo aberto, pois o esfíncter após um tempo relaxa se abre para depois voltar ao normal, passei a meter e tirar dando para sua mae chupar, naquele momento eu queria ser homem mesmo para encher aquele cú de porra, enfiei de novo e disse: " agora Sandrinha vamos foder gostoso!... Goza! Minha putinha gostosa!!! Vou comer sempre esse cuzinho... Ele é todo meu. Vou comer ele junto com o de sua mae!... Vamos, rebola, mexe essa bunda. Você e a putinha da sua mae vão a partir de agora ser só minhas... Minhas escravas gostosas". Eu adoro ser mandona, e que se estava ali a passar é que aquelas duas mulheres gostosas gostavam de ser submissas, isso me agradava e de que maneira. Depois de Tânia e Suzy, eu tinha arrumado mais duas servas e obedientes. Nossaaaaa que maravilha. Marta agora dava a boceta para a filha chupar, segurando sua cabeça entre as pernas: " isso filhinha chupa minha buceta... Faz mamãe gozar! Minha putinha". Aquela cena e as palavras me levaram a loucura, fodia forte, Sandra rebolava e gemia: " isso Andréia! Fode sua colega, vaiiii! Arromba meu cuzinho... Minha amante gostosa, comendo o cuzinho da sua coleguinha... Vamos me fode toda. Mostra para a minha mamãe como eu sou gostosa". Marta mudou para posição 69 e começou a chupar a boceta da filha, minha buceta por baixo daquela rola batia em seu rosto, mas ela não perdia a vigem e sempre que eu colava na filha ela passava sua língua nela, tirei o pau do cú da Sara e enfiei na boca de sua mãe, engoliu ele todo sentindo o gosto do rabo da filha, enfiei de novo em Sandra e fodi, agora mais rápido:" vai Andréia! Me fode... Mamãe chupa minha bucetinha... Me faz gozar!!!! Vamos estou quase". Fodia rapidamente, senti o corpo de Mara tremer, seu reto apertou aquele cacete, jogou a bunda para trás enterrando até o talo gritando: "estou gozando meu amor! Chupa minha buceta vaiiiiiii... Hummmmmmm!... Tesão". Me surprendeu é que Sandra não sangrou nada mesmo levando com uma rola assim. Perguntei para Marta se tinha a certeza que sua filhinha era mesmo virgem, ela respondeu que o creme que ela usou para lubrificar é muito bom. Talvez por isso tenha sido mais fácil a penetração. Não me convenceu essa resposta, mas que fazer. Né?
Era já noite e depois de tudo que tinha acontecido sentia alguma fome. Mandei Marta preparar alguma coisa para nós três e que preparasse depois a cama porque eu ficaria com elas essa noite. No dia seguinte eu não tinha de ir trabalhar, portanto não tinha problema em lá ficar. A mamãe ficou radiante com essa noticia e veio me dar um longo beijo na boca. Depois falou para mim: " Andréia obrigada por ter aparecido em nossas vidas, na minha e na de Sandra, você é uma grande amiga, sabia?". E me beijou de novo. Entretando já na mesa, e depois de alguns minutos de conversa Marta fala para nós que adora transar com mulher e que nos ama, mas como vai para mais de seis anos que não sente uma rola verdadeira sente muita saudade, e me pergunta se eu a deixaria dar para um homem só uma vez, e esse homem poderia ser eu a escolher. Me lembrei nesse momento de Catarina. Ela é aquela minha amiga e amiga da minha nora. Que me fez transar com seu marido e com um amigo, eu iria pedir se ela me emprestava os dois só por uma noite, aí eles iriam comer não só a Marta mas também a Sandrinha. Prometi então para Marta que dentro de poucos dias ela ia dar não para um mas sim para dois homens na mesma noite, e Sandra também. Ela meio surpresa: " dois?". Falei que sim, tanto ela como sua filha iriam ter uma noite gloriosa. Mas seria só aquela noite, porque eu agora é que decidia com quem elas foderiam a partir daquele momento. Elas aceitaram de bom grado e fomos dormir. Escusado será falar que como imaginam foi uma noite de muito sexo e muita loucura
Depois vos conto como foi essa noite delas com os meus amigos homens.
Beijos para todas
Comentem, bem ou mal, mas não deixem de comentar.

Andréia Felina


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario magnifico

magnifico Comentou em 19/01/2017

muito bom seus conto.

foto perfil usuario ralf1976

ralf1976 Comentou em 26/07/2015

adoro seus contos

foto perfil usuario jujucosta2

jujucosta2 Comentou em 23/07/2015

amei o seu conto manda mais desas suas esperiencias




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


67296 - Eu Andréia me confesso - Categoria: Lésbicas - Votos: 42
67399 - A minha segunda vez. com Viviane, claro - Categoria: Lésbicas - Votos: 39
67514 - Meu sonho se tornou realidade. - Categoria: Lésbicas - Votos: 39
67517 - Com a doutora Patricia ( parte 1) - Categoria: Lésbicas - Votos: 50
67518 - Com a doutora Patricia ( parte 2 ) - Categoria: Lésbicas - Votos: 28
67583 - Com a minha nora - Categoria: Lésbicas - Votos: 44
67940 - Mãe e filha recém conhecidas - Categoria: Lésbicas - Votos: 35
68212 - Orgia a cinco - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 24
68388 - As duplas penetrações de Marta e sua filha Sandra - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 52
68794 - As minhas escravas - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
68850 - Entreguei Sandra e sua mãe à doutora Patricia - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
77663 - A recepcionista - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
84909 - A minha dentista linda - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
84912 - Um final de semana na chácara da minha amiga - Categoria: Lésbicas - Votos: 8
84926 - Festinha com minha prima - Categoria: Lésbicas - Votos: 8
84969 - Minha vizinha desesperada - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
84997 - Sobrinha carinhosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
85302 - Minha cunhada carente - Categoria: Lésbicas - Votos: 14
85441 - Traí meu marido com seu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 27
86940 - A esposa do Prefeito - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
90464 - Num casamento - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
90683 - A visita - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
90760 - A policial - Inspeção nocturna - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
90963 - Uma estranha deliciosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 4
91251 - A médica substituta - Categoria: Lésbicas - Votos: 28
91402 - Esfrega sua boquinha em mim - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
91451 - Doutora Vanessa ( ficção) - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
91754 - Esfrega sua boquinha em mim II - Categoria: Lésbicas - Votos: 12
92001 - Esfrega sua boquinha em mim III - Categoria: Lésbicas - Votos: 12
92395 - Esfrega sua boquinha em mim IV - Categoria: Lésbicas - Votos: 10
92622 - A portuguesa carente mas muito safada - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 12
92655 - Debaixo da mesa do restaurante - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 10
93298 - Alberto, o amigo de meu filho - Categoria: Heterosexual - Votos: 12
93386 - Nossaaa!!! Meu tio me comeu toda - Categoria: Heterosexual - Votos: 15
93456 - Com Liliane e seu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
93459 - Um esclarecimento - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
93530 - Tímida mas maliciosa - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
94583 - Um sonho meu - Categoria: Lésbicas - Votos: 7
94730 - Minha amiga pagou para me ver masturbando - Categoria: Lésbicas - Votos: 20
95049 - A Doutora Juíza - Categoria: Lésbicas - Votos: 17
95164 - Gozando muito com a ninfeta no Rio - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
95704 - Com um casal da internet - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 15
95705 - Final de semana em São Paulo com Beatriz - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
95746 - Fui cantada por uma menininha - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
95834 - De volta à chácara da minha amiga - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 16
95873 - A filhinha virgem do casal de evangélicos - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
95894 - A minha cunhada carente, alguém se lembra dela? - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 13
96639 - Acabei dando para o meu filho - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 24
96782 - A esposa submissa do administrador - Categoria: Lésbicas - Votos: 9
97051 - A mãe evangélica da minha menina - Categoria: Lésbicas - Votos: 18
97170 - O meu amigo advogado - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
102941 - A minha amiga Rosa ( a mulatinha ) - Categoria: Lésbicas - Votos: 15
103035 - Começou numa noite fria - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
103039 - O técnico da internet era uma mulher - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
103064 - A minha amiga Rosa ( a mulatinha ) segunda parte - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
103153 - Meu filho comendo a titia comigo assistindo - Categoria: Incesto - Votos: 41
103272 - Comemos minha sobrinha com sua mãe dormindo ali ao lado - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 21
103340 - No escuro do cinema ela me convenceu - Categoria: Lésbicas - Votos: 16
103422 - Finalmente minha cunhada e sua filha transaram - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 19
103649 - A minha primeira vez - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
103720 - Consegui a reconciliação entre meu filho e minha ex nora - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 23
103824 - Uma viúva me provocou... Teve o que merecia - Categoria: Lésbicas - Votos: 14
103848 - Meu tio queria me comer de novo... Mas fui eu quem comeu sua esposa - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
104113 - Uma louca perseguição... E uma noite de sonho - Categoria: Lésbicas - Votos: 11
104607 - Ana agora é submissa... E arrombada - Categoria: - Votos: 14

Ficha do conto

Foto Perfil andreiafelina
andreiafelina

Nome do conto:
Marta e sua filha Sandra

Codigo do conto:
68213

Categoria:
Lésbicas

Data da Publicação:
21/07/2015

Quant.de Votos:
18

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


historia ti sogra transando com genroContos reais sobre maes fudidas por amigoscavalo tirando cabaço da egua novinhacontos eroticos mulher casada transa com velho de 60anoscunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaoconto erotico namorado nao deu conta dei pro papaiConto erotico cavalo pequenoContos eroticos empregada do vizinho parte 11Conto erotico perfil usuario dudinha sou mulherconto incesto desabafo de uma mae capitulo xiContos gay pau pequenocontos eroticos gozada e fala no telefonemassagem erotica cunhada negra contoscontos dei pro meu irmão pintudoararashentaicontos irma mais velha visiada no meu paupadastro preconceituoso conto gaymulheres esfregando suas bucetasporno em quatrinho o prefeitopegol carona sedel malvia meu tio apalpando minha primaContos chupei muito o pau dlc (gaysdeitada de brucos e aparecendo a bucetacinthia lamarckmato grosso do sul gay caralhudoamamentando o eletricista contosaproveitando da irmã bêbadaconto erotico minha mulherzinha honestaconto erotico maninha funkeiraConto erotico peludairmã da nadinha incestoHentai fuckstonerelatos eroticos incentivei meu marido a fuder gostoso nossa filhaMinha mulher rabuda adora roçar nos machos de micro vestidinhocontos gay de sendo arrombado por um garoto negro de ruacontos gay o irmao mais novo do vizinhoporno em quatrinho a prefeitacontos eroticos sexo com minha mae de bikiniEsfreegando a pica na maninha inocenti contos eroticcoscomercuegostosoContos eroticos garotinha belissima crentes.gay macho dominado submisso contoconto erotico filho fode maeconto erótico novinha fudendo com o delagadoContos eróticos de gay fui comido pelo colega de trabalhopai e filho pelado conto erotico cruzeirohentai netatia chupando a buceta da sobrinhavidio porno mãe comtezam manda o fillo come o cu e grita de dorConto homem de pica motruosa fuder dona de casa rabuda no tremthe willing ward hq pornoporno quadrinhos putatete de fudelidade videos caseiro irmão come a buceta da irmã e coza dentrox videos loiraamigo meninos conto erotico bairrocontos de estrupeicOntos minha tia mepegou na punhetaarrumei serviço para meu concunhado para comer a minha cunhada vídeo pornô contos eróticoscontos eroticos mae trair o marido com o próprio filhoconto erotico os padres chuparm minha bucetinhaContos eoticos de sexo perdi a virgindade com o pausudo do pedroconto sobrinho mamar na tiaporno trasade 10 minutoarronbei minha sogra todinha contostia morna gostosa trazando muito lindaminha mãe me surpreendeu contos de incestoconto erótico dando o cu por 50reaisfamyli business contos eroticosporno Anime comicpornô em desenho animado tia e sobrinhocontos eroticos de injeçãocontos eroticos cu virgens incestoconto erotico cunhada doente mentalcontoerotico menininha tio bedadoorgia em sala de aula elas vao sem calcinhacontos flagrei meu pai comendo garotinhogay+sentando+na+rola+grossaContoerotico com foto-bucatao da coroa evangelicacontos sobrinha casadaMinha mãe transava na minha frente contoscontos eroticos meu irmaozinho dormindocontos cu cabacocontos gay treinando meu pokemoncontos garotas no haras vendo cavalo foderemcontos metendo com ti tiaEstória em quadrinhos euroticos de vovó tranzando com netaContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativasconto eroticoficcao professorconto erotico negao 20117