Irmão, irmã e mãe. Tudo em família. Parte III


Click to this video!


Então agora Serginho e Adelaide passaram a fazer várias sessões de foda ao longo dos dias. Trepavam praticamente todos os dias, quando não mais de uma vez no dia. Por várias vezes Serginho chegava em casa, e apenas via se a casa estava vazia, e se estivesse, já procurava sua mãe, colocava o caralhão pra fora e a mandava chupar, no que era prontamente atendido com fortes chupadas que faziam sua pirocona se endurecer e crescer rapidamente. Depois da primeira esporrada na boca de sua mãe, ele a mandava se levantar, tirar a calcinha e virar a buceta para poder ser fudida, o que ela tb fazia prontamente. Logo abria seu bucetão para deixar a cabeçona preta de seu filho lhe cutucar, até o momento que sua buceta começava a se abrir para ser finalmente arrombada mais uma vez.
Era uma rotina de prazer acentuado que agora os dois viviam.
Porém havia uma nova situação a se apresentar.
Verônica era a irmã de Serginho. Uma bela negra, muito parecida com sua mãe. Belas tetas negras fartas e com mamilos negros e grandes, uma bunda típica de negras, lábios grossos e carnudos e olhar sedento de sexo. Seu apetite sexual era voraz. Entretanto, ela agora tinha terminado seu namoro que já não vinha bem a um tempo. Já eram cerca de 3 meses sem fuder, o que ela tentava aliviar em várias sessões de sirica. Mas o que ela sentia mesmo era a falta de um grande caralho lhe penetrando.
Um dia, Adelaide chega em casa um pouco mais cedo, e encontra Verônica chorando em seu quarto...

- Filha, o que houve???
- Nada mãe. Só me sentindo sozinha.
- Oh filha. Não fique assim. Melhor estar só de verdade do que só e acompanhada. Pelo menos vc está livre para novas possibilidades de sua vida. Veja eu... Superei a perda de seu pai e estou bem...
- Mãe...posso lhe fazer uma pergunta???
- Claro!!!
- Desculpe te perguntar isso... Vc não sente falta de fazer sexo não???

Adelaide pensou que mal sabia a filha da rotina de fodas maravilhosas que tinha com Serginho.

- Ah filha... Sempre se dá um jeito né...rsrsrsrsrsrsrs...
- Tá mãe... Mas tocar siririca não é a msm coisa...
- Eu sei que não.
- E vc não sai quase. Não tem como estar tendo nada com alguém!!! Ou tem algo???

Adelaide desconversou e falando que aquilo era uma besteira... Mas deixou Verônica com a pulga atrás da orelha.

Dias se passam, e novamente estão as duas só em casa. Adelaide fala que vai tomar um banho, e Verônica pergunta se pode ir com ela, já que com a falta dágua, essa era uma forma de se poupar.

- Claro filha!!!

As duas entram no banho, e quase imediatamente Verônica pergunta a mãe...

- Mãe... me fala... Vc tem sexo com alguém??? No dia que te perguntei vc desconversou e fiquei curiosa... Fala pra mim... Sempre fomos amigas e sempre te falei tudo que era a meu respeito...
- Deixa isso pra lá filha...
- Po mãe...Vc é uma mulher bonita. Jovem ainda. Tá viva. Não vejo nada errado de vc ter sexo!!! Fala pra mim!!!
- Filha...tá bom... Eu tenho uma pessoa com que transo sim. Só não me pergunte quem é!!!
- Poxa mãe...que bom. Pq vc ainda é uma bela mulher. Falando a verdade, vc é muito gostosa...rsrsrsrsrsrsrsrs...
- rsrsrsrsrsrsrs. Que isso filha, assim fico envergonhada.
- Sério mãe... Vc é uma negra linda!!!
- Filha...Vc tb é. Acho que puxou a mim...rsrsrsrsrsrsrs...
Sente muita falta do seu namorado???
- Sim mãe... Mas atualmente sinto msm é falta de transar..
- Vc se masturba filha???
- Sim...Muito...Gosto muito de gozar e do prazer que o sexo dá.

E enquanto conversam o banho continua... E começam a passar sabonete uma na outra...

- Nossa mãe... vc tem os peitos lindos. Grandes, bicudos... E não são caidos. Qnd ficar mais velha quero que os meus fiquem assim.
- Vão ficar querida. Vc já é bem tetuda. Vc é uma negra gostosa...rsrsrsrsrsrsrsrsrs... Não sei como aquele idiota do seu namorado foi te dar o fora...rsrsrsrsrsrsrsrsrs...
- Nossa...e sua mão tocando meus peitos são uma delicia...
- Vc gosta filha???
- Sim... Ta começando até a dar um calor...
- Já sentiu isso antes filha??? Já transou com mulher???
- Que isso mãe???
- Calma...se aconteceu pode dizer...Sempre fomos amigas...
- E...bem...
- Quer saber...eu já...rsrsrsrsrsrsrsrs
- Sério???
- Sim...Eu e sua tia faziamos isso na adolescencia...
- Mãe...sério???
- Sim...sempre foi nosso segredo... Só vc sabe agora.
- E era bom???
- Era ótimo... Olha só...me diz...

E num rápido movimento, Adelaide leva sua boca aos mamilos grandes, pretos e duros de Verônica... E começa a chupá-los...

- Mããããee... que issoooo...
- Calma...deixa só eu te mostrar um pouco...

Imediatamente a buceta negra de Verônica se encharca, denunciando o tesão que ela sentia...

Ela geme gostoso, enquanto Adelaide chupa deliciosamente seus mamilos...
Verônica automaticamente abraça a mãe, e começa a acariciar seus peitos tb.
Nesse momento, a mão de Adelaide vai para a xota de Verônica, e ela sente como a filha está completamente molhada... E começa a acariciar sua buceta...

- Ai mãe...que delicia...
- Vc ta gostando???
- Sim...muito bom...
- Vê se gosta disso...

Nisso Adelaide se abaixa, abre as pernas de Verônica, arreganha bem sua buceta, e começa a chupá-la. O grelo de Verônica cresce e endurece rapidamente. Seu clitóris é bem grande, o que deixa Adelaide louca de tesão, dando rapidas linguaradas que deixam Verônica alucinada...

- Porra mãe...que isso.. Que delicia...chupa minha xota!!!

Com movimentos cada vez mais rápidos e fortes, e com seu tesão acumulado, Verônica dá uma forte gozada na boca de sua mãe...

- Aaaaaahhhhh...puta que pariu... To gozando....!!!! Que delicia!!!

Nisso, Adelaide se deita no chão do box e chama Verônica...

- Deita aqui filhinha... Mamãe vai te ensinar a fuder com outra mulher...

Verônica se deita, as duas entrelaçam as pernas, encaixam uma buceta na outra, e começam a esfregar seus grelos... O tesão se torna imenso...e rapidamente o prazer toma conta do ambiente, com a duas gemendo e esfregando loucamente uma buceta na outra...

- Vai filha...Esfrega esse bucetão preto em mim porra... me faz gozar...
- Vou te fazer gozar gostoso mãe. Que delicia...Isso é muito bom!!!

Nisso Adelaide pega um vidro de Neutrox, e pede para a filha enfia-lo em seu xerecão...

- Verônica, enfia em mim isso...Preciso ser penetrada!!!

E abrindo as pernas da mãe, Verônica força o vidro buceta a dentro. Ela observa o bucetão negro de sua mãe se abrindo e agasalhando o vidro inteiro com prazer...

E começa a socar ele dentro da xota de sua mãe com vontade...

- Vai filha...me faz puta...soca essa merda em mim com vontade que quero gozar... Porraaaaaa...que delicia!!!!

Verônica começa a socar como se fosse um bate-estacas, enterrando o frasco com vontade na xereca da mãe...

- Me beija, me beija!!!

E Verônica entrega um maravilhoso beijo a sua mãe... Aqueles lábios grossos, suas línguas se entrelaçando enquanto soca na bucetona de sua mãe...

Adelaide não mais aguentando grita...

- Vai...não para...por favor não para...soca...vou gozar...aaaaahhhhhhhh...puta que pariu!!! Que delicia!!!

Suas pernas tremiam e ele respirava forte e rápido, como o intenso orgasmo que tinha tido...

Adelaide pergunta a filha se não vai querer ser penetrada tb...

- Mãe...acho que vc não percebeu... Nunca dei a buceta... Qnd transava, eu só dava a bunda!!!
- Sério...caramba...rsrsrsrsrsrsrsrsrs... Apesar de adorar sexo, eu nunca dei a bunda... é bom???
- É maravilhoso mãe...Vc deveria um dia experimentar...

E com essa frase, termina o banho das duas, que agora passam a tb ter suas sessões de sexo, mãe e filha.
Adelaide agora trepava insanamente dando a buceta para Serginho, e tinha sexo oral com sua filha Verônica.

Mas saber pela filha que dar a bunda tb poderia ser imensamente prazeroso, foi algo que não lhe saiu da mente...

Mas isso veremos no futuro!!!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


57057 - De repente fui iniciado por um negro coroa. - Categoria: Gays - Votos: 15
57368 - O Monstro Negro do Sexo - Ficção. - Categoria: Gays - Votos: 1
57918 - O Monstro Negro do Sexo - Cap. II - Categoria: Gays - Votos: 1
58062 - Meu pedreiro negro coroa - Real - Categoria: Gays - Votos: 9
63080 - Irmão, irmã e mãe. Tudo em Família. Parte I - Categoria: Incesto - Votos: 11
63377 - Irmão, irmã e mãe. Tudo em família. Parte II - Categoria: Incesto - Votos: 10

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico betomarx

Nome do conto:
Irmão, irmã e mãe. Tudo em família. Parte III

Codigo do conto:
63678

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
16/04/2015

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


imagens de rolas eretas e jorrando porratravetihomem fudendo o cuzinho do compadredupla penetração na cona...quadradinho exoticosmae e filho conto heroticoCANTOS FOTOS EROTICAS DE COLEGIAS NOVINHAS COM NEGAO PIROCUDOcomtos lornos casada damdo cu pro psdreiro rsconto erotico filha de empresario ajudano mendigocontos de esposa sendo judiada e/arrombadaminha sogra é um tesão gostosanudismo eroticocorno consolo cinco dedos no cu contoconto de irmaconto porno machuquei meu tentando comer cu delaconto erotico grupal com bebadasContos eroticos com fotos de podolatria chupando pes de primas novinhas e acordadascontos eroticos na praiacontos eroticos com casada evangélicaFotos incesto bixesualconto malicia incestuosacontos gay amigo mais velho safadominha putinha contos eroticos de incesto gayContos favela eroticosaula de masturbacao contocontos pornor lebian incestuoso com enteadasbig penis toon gayporno contos eroticos filho pauzudo arroba maeConto de sexo explicito com peãoconto erotico minha esposa me traiu e eu me vinguei delaComi um cu novinha contovatia vacabunta fote com cavalo no cural.contos eroticos comendo uma carcereiraquadrinhos eroticos a cu invocante 1conto erotico amigavelha leve garato novinho pra casa foderContos ensinando a dirigir enteada pornoContos de sexo com sobrinha demenorContos eroticos de esposa e marido cadeirante pedindo ajuda a um negao da pica de 30 cmcu da filha conto eroticomeu filho goza nas minhas calcinhas contos eróticosporno quadrinhoscontos eroticos pescariacontos eróticos arrombando cu de negrinhavídeos sexos mulher ver pau do amarte fala que vai doerbuceta orgasmo caimbra nos pé sexopapi comendo miha espozinha.contoContos eroticos de incesto familia incetuosa em um gang bang no sitiocheirinho.gostoso da bucetinha contosImagens porn gay liga da justicaesposadopada.contoConto anal Arrombada por pirocoesporn gay simpsons hqcomi acadela de ruscontos eroticos fudendo a aluna do futsalcontos primeiro sexo primeira suruba de uma novinharonicleisilvacontoerotico primeira vez que tomei xixiConto erotico novinha evangelicaconto erotico dona de casacontos erotico amiguinha de 11 e filha delira no pau do papaibundaopeladade4fui encochaada e meu maridoo ajudava corno contosquadrinhos de familia pornôcontos erotico casada cavalguei no cacetao do bsndidoincesto erotico exame medicomulher bududa bucetona fudenoLactofilia contosconto erotico mulatinhaconto eróticos de sexo com irmão engravidando e irmãquadrinho xxx do diabocontos eroticos como deixei meu filho me comerhomem passa o pau no peito da mulher no onibus conto erotico5 داستان سکس لیمونادMe comeram na praça contos eroticoso amigo do meu filho quer me fuderConto erotico cine porno gay