Irmão, irmã e mãe. Tudo em Família. Parte I

Click to this video!


Adelaide tinha cerca de 50 anos quando seu marido, Sebastião faleceu. Ele e ela tinham tido 6 filhos ao longo da vida de casados, e apesar das diversas infidelidades dele, seu casamento ainda tinha uma vida sexual bem razoável, uma vez que os dois eram alucinados por sexo.
Adelaide era uma negra bem escura, belos dentes, cerca de 1.68 de altura, um corpo fortinho, mas não gorda. Dona de uma bela bunda grande típica de negras, e seios fartos.
Após a morte de Sebastião, saciava sua sede de sexo com várias sessões de siririca, e masturbações que por vezes envolviam brinquedos adaptados, como pepinos e abobrinhas, tal era seu tesão e apetite sexual.
Juntamente com Adelaide,moravam seus filhos. Entre eles Verônica de 25 anos, uma bela negra, que em muito lembrava a mãe, só que com seios mais empinados, e Sérgio, de 14 anos, o caçula, negro de cerca de 1.78, bem magro e escuro.
Verônica namorava um rapaz, mas as coisas não iam lá muito bem, tanto que a vida sexual deles já não funcionava bem. E Sérgio, esse estava na adolescência, e começava a descobrir os prazeres que poderia ter. Ainda era virgem, mas suas sessões de punhetas eram muito frequentes. O que atrapalhava um pouco, era o prepúcio que ainda não havia soltado por completo da cabeça de sua piroca, o que por vezes tornava um pouco incomodo de por a cabeça para fora. Com 14 anos, sua piroca estava em plena fase de crescimento, e já tinha um belo dote de cerca de 10 centimetros estando mole.
Pois depois da morte de Sebastião, Adelaide passou a pedir para Sérgio dormir com ela, uma vez que a cama de casal se tornava imensa para ela, que estava acostumada com a presença de seu marido. Sendo assim, Sérgio passa a dormir junto da mãe, para lhe fazer companhia.
Numa noite de verão, Sérgio comenta com sua mãe que o calor está insuportável, e que ele não consegue dormir de tanto calor. Adelaide então sugere que o filho durma nú, caso queira.

- Mas mãe... Como assim dormir nú. Vc está aqui, e não ficarei muito a vontade de fazer isso...
- Meu filho, vc se esqueceu que quem trocava suas fraldas era eu???...rsrsrsrsrsrsrs...
-Sim mãe, eu sei, mas eu era muito diferente naquela época do que sou hoje.
- Você está falando do tamanho do seu pirú. Acha que não sei que já deve estar ficando com o pirú grande??? Se puxar o seu pai então, vai virar um caralhão negro. E provavelmente vai puxar. Vc já deve ter visto que todos os seus irmãos são muito caralhudos. Sem querer já vi cada um deles nús algumas vezes...rsrsrsrsrsrsrsrsrs. Se servir de incentivo, durma nua tb junto com vc, só pra vc se sentir a vontade.
- Mas mãe...
- Se esquece que tomávamos banho juntos até vc ter uns 10 anos. Ai vc começou a querer tomar banho sozinho. Então, não é nada que vc não conheça e eu tb.
- É...eu lembro. Então está bem.

Nisso os dois apagaram as luzes e tiraram as roupas.
No escuro, Adelaide via a silhueta do seu filho, e notava que realmente seu pírú ja estava a se desenvolver bem.
Deitaram-se e foram dormir.

No meio da madrugada, Adelaide acorda, louca de calor e vai ligar o ventilador. No escuro, ao voltar para a cama, nota que seu filho está com sua piroca duríssima. Deveria estar tendo algum sonho erótico.
Aquela visão mexeu com Adelaide, que sentiu automaticamente sua bucetona preta se encharcar. Lentamente, ela começa a dedilhar seu grelo, que começa a inchar e crescer, lhe dando já prazer.
Sérgio já tinha uma bela piroca bem grande e grossa, ainda não era caralhudo como seu falecido marido e seus outros filhos, mas com certeza estava no caminho de ser, se não o maior de todos.
Adelaide então acende o abajour, e pode ver aquele belo pirú totalmente ereto, um verdadeiro bastão negro, mas percebe que a cabeça não está de fora, apesar do prepúcio estar bem pressionado, revelando a luta do cabeção para sair.
Adelaide resolve então arregaçar o prepúcio da piroca de Sérgio.
Nisso, salta para fora uma bela cabeçona, mas que ainda fica meio presa á pele. A cabeça é enorme e bem preta, chegando a brilhar.
Nisso Sérgio acorda assustado...

- Mãe, o que vc está fazendo???
- Calma meu filho, só estou tentando te ajudar. Vc já era pra estar usando a cabeça da piroca pra fora o tempo todo. E estou tentando te ajudar a conseguir.
- Mãe, deixa que isso eu resolvo!!!
- Meu filho, é que se vc não conseguir resolver, ai vai ter que operar fimose!!!
- Operar???
- Sim. por isso eu quero te ajudar!!! Deixa mamãe te ajudar!!!
- Mas mãe...
- Calma...pode confiar... Fica sendo um segredo nosso. O que acha???
- Segredo...???
- Sim...!!!
- O que vc vai fazer???
- Pode confiar!!!

Nisso, Adelaide começa lentamente a punhetar Sérgio, mas forçando a cabeça a sair e entrar, procurando forçar a pele a esgarçar.
Com esse movimento, a piroca de Sérgio começa a ficar maior e mais dura ainda, assim como o prazer vai aumentado.
Adelaide vai incentivando o filho...

- Vai meu neném... Tá ficando com a piroca grande né??? Tá virando homem. Dá uma gozada gostosa pra mamãe. Vc já goza né???
- Sim mãe. Gozo sim... Toco punheta todo dia!!!
- Então... Se quiser a partir de hoje mamãe passa a te punhetar todo dia. O que acha???
- Quero sim mãe, mas só se for segredo!!!
- Sim, claro. Nosso segredo!!!
Adelaide começou a aumentar o ritmo da punheta, e Sérgio foi começando a acelerar a respiração. Sua piroca inchava e pulsava, mas nada da cabeça ficar completamente pra fora, o que gerava desconforto. Ele pediu a mãe para parar, pois estava doendo.

- Para mãe. Ta doendo a cabeça.
- Sério???
- Sim...
- Poxa...tava tão bom... Vc tava gostando???
- Sim, até começar a doer...
- Poxa...mas vc não gozou.
- Eu sei. vc sentiu tesão, mãe???
- Sim...estou com minha xoxta toda molhada.
- Posso ver?? Eu nunca vi uma buceta de perto!!!
- Pode sim!!!... Vem cá.

Nisso Adelaide abre as pernas e mostra para Sergio uma linda bucetona bem preta, greluda, e toda molhada.

- Mãe, eu vi uma coisa num filme.
- O que era???
- O cara ficava lambendo a buceta da mulher, até ela gozar.
- E o que vc achou da ideia???
- Pareceu bom!
- Vc quer experimentar. Nosso segredos.
- Sério??? Posso mesmo???
- Claro meu neném!!! Segredinho nosso!!!
- Então eu quero sim.
- Então vem aqui dar uma chupada no bucetão da mamãe.

Nisso Adelaide arreganha bem as pernas, e sente a boca de Sergio colar na sua buça. Nossa, fazia muito tempo que ela não era chupada. E como era bom. No começo ela teve que ir ajudando a seu filho sem experiência a fazer os movimentos certos, mas logo ele pegou a manha do negócio.
Agora Sérginho chupava com gosto a bucetona negra de sua mãe. Enfiava o dedo na xota e lambia o grelo, enquanto Adelaide se contorcia em altos niveis de prazer.

- Vai neném...chupa...chupa mesmo a mamãe. Vou te ensinar a chupar bem gostoso. Chupa sem medo essa buceta...Castiga.... Me faz gozar!!!

Nisso Serginho começa a esticar os braços para tocar os peitões da mãe. Sente seus grandes mamilos bem rígidos, bem pra fora, como postes, revelando que o prazer que a mãe sentia era intenso.

- Vai neném, chupa mesmo, porra. Mamãe vai gozar na sua boca, vai chupando que vou gozar.... Vai poooorrrraaa... caralho....To gozando na tua boca....!!!

Nisso Adelaide encharca a boca de Serginho com uma enorme gozada. Ele sente todo o sabor da bucetona e se deleita. Ele continua a chupar a mãe, que consegue gozar mais duas vezes.

Ai Adelaide se vira para ele e fala:

- Levanta que agora é tua vez!!!

Ele se levanta, e ela abocanha sua piroca, que está meia bomba. Mas rapidamente cresce dentro de sua boca.
Adelaide começa a chupar avidamente a piroca de Serginho, que se enche de tesão rapidamente. Ela arregaça a cabeça até aonde ele aguenta, e vai dando linguaradas na cabeça de seu caralho.
O tesão de Sergio é imenso, o prazer é absurdo!!!
Como os movimentos de Adelaide são rápidos, e fortes, não tarda a Serginho falar...:

- Para mãe, assim vou esporrar na sua boca!!!
- Vai logo moleque gostoso... Enche a minha boca de porra... Quero engolir tudo!!!

E volta a chupar...

Em questão de segundos, a piroca de Serginho se incha como nunca, e a cabeça começa a pulsar violentamente, esporrando grandes quantidades de porra grossa e quente na boca de Adelaide, que vai engolindo faminta.
Mas incrivelmente, a piroca de Serginho não amolece, e Adelaide continua chupando seu filho loucamente, mesmo depois de beber uma bela quantidade de porra. Ela ainda queria mais!!!

Adelaide massageia o sacão de Serginho enquanto o mama com fome. Não demora muito, a piroca se incha furiosamente outra vez, pulsando e ejaculando uma nova e grande dose de porra de Serginho, que geme loucamente enquanto enche a boca de sua mãe com seu sêmen.
E ela o engole deliciosamente, como um néctar.

Os dois caem na cama e dormem como anjos.
A partir daquele dia, as sessões de sexo oral se tornaram diárias, mas ainda haveriam novas situações, onde problemas com Verônica iriam passar a influenciar diretamente esses momentos de prazer entre mãe e filho.

Mas isso, fica para outro momento!!!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario bianor

bianor Comentou em 06/04/2015

muito bom e bus na piriquita da mamãe

foto perfil usuario marujogja

marujogja Comentou em 04/04/2015

Votado




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


57057 - De repente fui iniciado por um negro coroa. - Categoria: Gays - Votos: 15
57368 - O Monstro Negro do Sexo - Ficção. - Categoria: Gays - Votos: 1
57918 - O Monstro Negro do Sexo - Cap. II - Categoria: Gays - Votos: 1
58062 - Meu pedreiro negro coroa - Real - Categoria: Gays - Votos: 9
63377 - Irmão, irmã e mãe. Tudo em família. Parte II - Categoria: Incesto - Votos: 10
63678 - Irmão, irmã e mãe. Tudo em família. Parte III - Categoria: Incesto - Votos: 6

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico betomarx

Nome do conto:
Irmão, irmã e mãe. Tudo em Família. Parte I

Codigo do conto:
63080

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
02/04/2015

Quant.de Votos:
12

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos de icesto lesbo com novinhas quase bebecontos eróticos de evangelicascontos gays novinhoconto erotico inesperadocontos eroticos com foto empregada rabuda baixinhaContos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casaConto erotico primavideos porno so irmanzinhas nascendo mamilosgostosa pono fazendaContos eroticos gays irmao pai e tio dotados trasandoCú arregaçado.com/sadomazoquismo.mamae calcinha atolada na buceta quadrinhosAjudei uma cega na rua conto eróticocontos com sogras acima de 50anos pornôconto erdico karencasada deu pro primo roludo que saiu daprisao contoinversao deposito de porra contos eroticosconto erotico com o amantecontos sou putinha do cunhadoQuadrinho erotico familia favelacontos eróticospai e filha hantai mulher do cornoCONTO REGRAS SEQUESTRDOR SEGUNDA PARTEnovinhasafadacontocontos dando o cu pra mulecada gay pornConto goza pai ui ui no cuennolysex50@bol.com.brcontos de brincando comi o viadinho do meu irmãozinhoManuela Monte pornporno anal filho comendo a maecontos eroticos fui chantageadaasistir videos porno atualizado 2017 mulheres transando com cao e ingatando com eleBombadinhas no bumbunzinho da filha dormindocontos erotico tano pra negaocontos eroticos com vovo e papaiNatercia porno videosensinei meu filho de dez anos a bater punhetaContos eroticos com minha maepapai bundudos gay incestoconto erotico -comi minha namorada e airmahomem mostrando para a filha como fuder uma mulhesona bucetuda conto erotico quentaoentiadacontoeroticopunheta amigos conto eroticoxvidio gulozaconto erotico mendiga cucontos dopou irmã fuder guadrinhoboatw mulher chupa a buceta da outra e senti tesaocontos camioneros fudeno.com.brui ui picas pretas gostosas de travestissexo gay de tapas na cara catarradascavalo tirando cabaço da egua novinhaconto de botei a novinha pra chora com a pica grande no cucontos eroticos gay garoto odeio odeio odeio amar vocêcontos eroticos oegando meu pintinho insestoencoxada na mulher dormindoDei o cu ao peãolinah quadrinhos eroticos cfmcunhada tava lavando lousa e cunhado começar a alisa ela sozinha em casa e diz o marido sexo realcontos gay tomei porra dormindoContos comi o cu da minha maewww.contoerotico.pai e filhoscontos meu sogroEsposacomnegaocontosconto eroticos gay brincando de esconde escondeContos eroticos de avos sendo enrabadas pelos netoswww.corno dominadoeu meu pai minha mai meu irmao uma duruba deliciosa contoscontos de dei o cu p meu irmão na brincadeirafarra com a esposa do amigo contoarreganhei minha buceta e o cu para meu filho cumercontos eroticos gay virei gay no exercitoxxxvideo parei o carro chameicontos+eroticos+incestos+com+imagensquadrinhos pornor filho atrevidocontos abusei dela na lavanderia na marracasada contos reclamando do marifo fodedorzoofilia a chapeuzinho vermelho