MEU FUNCIONÁRIO! VERÍDICO!(1)


Click to Download this video!


MEU FUNCIONÁRIO! VERÍDICO!(1)
Tenho uma pequena empresa que instala portões automáticos, câmeras e telefonia em geral. O fato verídico que vou narrar, aconteceu

entre os anos de 2003 e 2010. Em pesquisas na net pra tentar amenizar uma situação que estava acontecendo comigo, acabei por deparar

com muitos contos. Queria partilhar um conto verídico, que teve sua parte boa e sua parte ruim. Pensem bem antes de entrarem nisso.

O ser humano é inesperado em suas atitudes. Como ficou muito grande, dividi em 3 partes, que foram na verdade os períodos bons e

ruins.
Minha mulher é muito bonita, mas estava se sentindo feia, fora do peso e tal. Dizia que ninguém sequer mexia mais com ela na rua.

Nós sempre conversávamos muito, temos 10 anos de casado e falamos tudo um pro outro.
Quando namoramos, faz tudo muito bem, muito bem mesmo. Ela é um mulherão, goza muito e muito alto - eu adoro ouvir ela gozar!
Começou a fazer academia, bem perto de casa, pra tentar melhorar o que ela achava que estava ruim no corpo dela.
Depois de 6 meses, queria desistir por achar que não estava tendo retorno dos pesados exercícios.
Fiquei pensando no que fazer, além de elogiar(que era verdade), e na hora do namoro, dizer o quanto ela era gostosa. Mas não estava

alcançando o que eu queria.
Elaborei um plano simples, pra ir aumentando a alto-estima dela. Chamei o filho de meu melhor funcionário - cerca de 10 anos mais

novo que minha mulher, e contei uma estória sobre uma mulher que estava me sacaneando, porque ela me viu com uma mulher, e sabia que

eu era cassado. Para parar com a apurrinhação dela, eu precisava de uma prova que ela traía o homem dela e tal. Na verdade eu levei

a irmã dele para casa numa festa de final de ano da empresa, porque o pai dela estava um pouco "alto" de bebida.
Tratei com ele para ir fazendo uns elogios para minha mulher(ele não sabia quem era ela). Eu dizia tudo pra fazer, o que saísse fora

do combinado, ele sairia de perto, pra não dar nada errado. Todas as informações sobre os acontecidos, meu funcionário me falava

sempre no dia seguinte.
Como prêmio por isso, ele sairia alguns dias mais cedo, e outras regalias - claro, sem falar pra ninguém.
Inicialmente, pedi que falasse umas coisas como: queria essa gata em minha casa; gostosa!, linda! e mais algumas frases de efeito

que toda mulher gosta de ouvir.
Logo no primeiro dia, minha mulher chegou da academia, e antes de me contar o acontecido, foi pra frente do espelho e se olhou

bastante. Reparei isso. Na cama, me contou o acontecido, batendo certinho com o que eu pedi pra fazer.
E por aí foi, cada vez eu melhorava as cantadas e ela também me contava tudo, além de deixar bem claro que estava gostando de alguém

ficar elogiando ela.
Então apareceu o primeiro problema. O rapaz me disse que a noiva dele o viu algumas vezes perto da academia onde ela faz seus

exercícios. São várias academias por perto. Então eu disse pra parar. Ele então me disse que se eu quizesse, ele poderia ir num

horário diferente da noiva, pra não correr o risco de encontrá-la. Sobre ele estar naquele local, ele disse pra noiva que foi na

casa do patrão que morava por perto.
Concordei com ele, e também falei com minha mulher pra trocar de horário. um momento ela disse que não, mas depois eu disse: você

vai ver que outros elogiarão.
Ela passou a sair quase junto comigo de casa. Falei com meu funcionário para não ir por 2 semanas, pra ela não achar que de repente,

ele a estava seguindo.
Antes dessas 2 semanas, ela se queixou dizendo que ninguém percebeu, e que até sentia falta do elogia do homem, que ela nem sabia o

nome.
Foi aí que falei pro meu funcionário, começar novamente.
Nosos namoros começaram a melhorar muito, e ela me contava tudo que ouvira do homem que sequer sabia o nome.
Até que um dia, ela me falou que já sabia o nome do homem. Tudo dentro do que eu tinha combinado com meu funcionário.
Em outro dia, ela me contou que parou pra comprar uma água, numa lanchonete e o homem pagou a água dela e chegou bem perto e disse

no ouvido dela que adoraria dar um passeio com ela. Onde ela quizesse ir. Não tinha combinado com ele sobre pagar a água. Sobre

falar o que ele disse, sim, só precisaria ter a chance.
A noite, foi demais! Gemeu muito! Foi uma delícia!
Estava gostando daquilo. De como ela melhorou na cama. E tentei mais coisas.
Então vou relatar algumas coisas que estavam combinadas e outras que não estavam combinadas.
Ela chegou a noite e me perguntou o que eu achava dos seios dela. Eu disse que eram lindo que eu adorava chupá-los. Ela me disse que

homem disse que os seios dela eram lindos!(combinado). Disse que adoraria tê-los na boca e nas mãos(combinado). Perguntei a ela

como e onde ele fez isso, ela disse que ele a acompanhou até o carro(combinado). Ela então me falou que ia dar um fora no homem,

porque ele não estava mais respeitando ela, até porque elogios sim, mas ela tinha uma aliança, e que o homem não podia falar aquelas

coisas pra ela.
Peruntei a ela, se ela gostou? Então ouvi uma resposta que não estava esperando: GOSTEI MUITO, E ATÉ GOZEI! Meu coração acelerou!

Então naquele momento inesperado, disse que achava que ela teria que fazer isso sim, dar um fora nele. Por outro lado, meu

funcionário ao me contar o que aconteceu no dia seguinte, somou mais sua opinião: aquela mulher tem os seios lindos, eu ia colocar a

mão neles. Perguntei: e se ela não gostar(esperando que ele concordasse), ele me acalmou, é mesmo chefe, ela não me deu nenhuma

chance pra isso. Respirei aliviado. Mas mesmo assim, falei pra ele esperar por uns tempos, até eu falar novamente. Porém, ele me

deixou um pouco estranho - disse que estava gostando, porque a mulher que ele não sabia o nome, falava bem, era educada, andava

igual a uma princesa, e tinha um cheiro ótimo, pois ele chegou bem perto dela e sentiu.
Fiquei estático! Ele me disse mais: Chefe se quiser convido ela pra transar na cara de pau e filmo tudo. Quase que não engoli a

saliva da boca. Por um tempo, fiquei sem palavras até que meu funcionário, repetidamente me perguntou: ouviu o que eu disse chefe?

Respondi com rapidez que iria pensar. Ele piorou mais a situação, disse que se ele convidasse ela ia com certeza. Perguntei como ele

tinha tanta certeza? E ele me respondeu, que ele sempre vai no mesmo horário, e que por 2 dias ele se atrasou e ela estava esperando

ele chegar. E mais, que o bico dos peitos dela, sempre ficavam aparecendo durinhos quando encontrava com ele. Pedi licença sob

alegação que iri fazer algo, e saí de perto dele.
Estava muito nervoso! Não combinamos nada pro dia seguinte.
Queria logo chegar em casa. Era um misto esquisito. Com vontade de mandar parar tudo aquilo, mas ao mesmo tempo, querendo saber se

ela iria, caso ele a chamasse pra transar. Naquela noite foi demais! Ela foi impecável!
Não dormi pensando no que fazer.
Antes de levantar, ela veio pra cima de mim, e deu uma chupada maravilhosa. Adorei! Disse que me amava muito!
Fiquei muito confiante, e ao chegar ao trabalho, chamei meu funcionário pra uma conversa.
Comecei falando sobre coisas da vida. De tudo um pouco, até chegar onde eu queria no noivado dele. Se ele já estava pensando em

casar? se ia ter logo filhos? Ele disse que ia casar ano que vem, e que filho só depois de 5 anos de casado. Falei pra ele, enão

precisa tomar providência pra não ter filhos, pois pílular falham e tal. A intenção era saber da vida sexual dele é claro. Ele disse

que so tinha transado uma vez sem camisinha, e que nunca teve doença e tal. Não fiquei tranquilo, apenas tentando saber o que

poderia vir das coisas que eu ia pedir pra ele fazer.
Tudo caminhava bem, do jeito que tínhamos combinado. Até que antes dela sair, reparei que ela estava sem soutien. E que o bico

estava durinho. Sem eu precisar perguntar nada, ela disse que o prendedor do soutien mordeu um pouquinho o corpo dela, e machucou, e

que tentou colocar um soutien sem alça, mas que com certeza com os movimentos dos exercícios, poderia cair. Ea me mostrou o

machucado, sem eu precisar pedir, e fiquei tranquilo.
Ao chegar em casa ela estava tomando banho. Jantamos e quando fomos pra cama, ela estranha, me abraçou, disse que me amava, e

chorou. Perguntei o que tinha acontecido, e ela me disse, que queria que eu fosse com ela até a academia no dia seguinte. Perguntei

o motivo, e fiquei perpexo! Ela me disse que era pra ela mostrar que tinha um marido, pois o homem, além de falar umas coisas pra

ela(combiando), encostou ela na parede, meteu as maõs nos seios dela, falou uma porção de coisas e ainda beijou ela por muito tempo.
Gelei!(isso não estava no combinado). Fiquei com raiva! Pensei: vou mandar o sujeito embora! Ela então começou a me beijar, dizendo

que me amava, e começamos a namorar. Quando ela estava em cima de mim, ela veio até meu ouvido e disse:
Amor! Tenho que te falar, eu também gozei, quando ele fez isso. E começou a gemer, gemer, e estranhamente, eu fiquei mais excitado.

Aproveitei pra perguntar se tinha mais alguma coisa que o homem tinha feito. Ela disse que ele só fez aquilo mas que ela acabou por

fazer algumas coisas. Um misto de gostar-não gostar estava comigo. E ela continuou.
Amor! eu retribui cada beijo; Abracei aquele homem estranh no meio da rua; segurei o pau dele que estava muito duro, e só não

chupei, porque meu senso me acordou, senão, eu tinha feito.
Nessa hora, eu gozei muito forte! Ela até estranhou.
O que fazer agora? Continuo, pra ver se ela vai me trair? Ou não vai? Foi só o tesão, já que ela mesma falou sobre o senso? Naquele

momento resolvi que ia testá-la.
Preparei tudo pra falar com meu funcionário no dia seguinte.
Ao chegar no trabalho, ele já me esperava. Me disse:
Chefe: chegou a hora! Ontem meti a mão nos peitos dela; beijei muito! E olha que aquela cachorra gostou! Correspondeu; segurou meu

pau, e gemeu pra mim. Continuou, tá na hora de comer aquela cachorra. Tenho certeza que ela vai sair comigo, aí eu filmo tudo.

Estarreci! Mas decidi continuar. Tratei tudo com ele, e mais. Como ele não tinha um carro, disse que alugaria um carro pra ele ir

com ela, caso ela aceitasse, e eu mesmo filmaria. Ele perguntou como? Eu disse: fico no porta-malas, e vez em quando você vai até a

garagem do motel pra me liberar do porta-malas e pra combinarmos algumas coisas.
Ele disse: Pô chefe, a coisa não vai subir se o senhor tiver vendo. Eu disse: compra qualquer coisa pra fazer subir, e te pago uma

grana. Eu estava estranho! Muito estranho!
Novamente não dormi. No dia seguinte, fiz todo o combinado.
Ele pegou o carro; fiquei no banco de trás até chegar perto do local. Na hora marcada, pra minha insegurança, vem vindo ele e ela.

abaixei o banco e fui pro porta-malas. Que sensação esquisita? Eu só escutava meu funcionário falar coisas pra ela. Ela não falava

nada. Pelo menos, eu não escutava a voz dela.
Foram minutos como horas. Até que eles entraram no motel. Ouvi a voz dela, dizendo: vamos embora, o que estou fazendo aqui? Mas ele

logo foi de encontro a ela e falou: Fica! Vou te fazer gozar muito cachorra! E a beijou(acho).
Alguns minutos se passaram. Eu já tinha abaixado o banco, até pra entrar um vento, que com minha excitação negativa, estava já todo

suado.
Ele veio e me disse que ia deixar a porta aberta, e a outra porta sem trancar.
Dei um tempinho. e já subindo as escadas, escuto ela gemendo! Era ela! Eu conhecia aquele gemido! E era muito gemido! Gritos! Gritos

altos! Abri um pouco a porta, pra ver alguma coisa. A porta ficava justamente pos pés da cama onde eles estavam. Se eu aparecesse,

ela iria me ver - claro se parasse de gozar, porque eu estava muito puto da vida! E ela não parava de gozar! Ele falava: goza

cachorra! E ela atendia, aquela filha da puta! Ele falou pra ela: vem minha cachorra, vem chupa meu pau! E ela foi! Até que em uns

minutos, ouço ele gemer também. Pensei: ainda bem que não gozou dentro dela! Pior! Ela bebeu toda a porra dele(me falou depois), e

comigo, nunca bebeu.
Eu não sabia o que fazer. Confesso que estava muito puto, mas também muito excitado, escutando aquela cachorra gozando em outro pau.
Então ele saiu e veio falar comigo. Tento não deixar perceber que aquela que ele está comendo, chupando, chamando de cachorra, e

gozando na boca, é minha mulher. Descemos as escadas, quando eu ia falar pra ele pra trocar de posição, pra eu poder filmar, o

telefone toca(ainda bem que estava no vibra). Era ela. Não sabia o que fazer mais atendi. Ela fala: Amor: não estou indo pra casa

agora não. Não fala nada só escuta! A noite falo com você. Perguntei: tá tudo bem? Ela disse: sim, está! E desligou!
Fiquei pensando se ela iria me contar o que huve. Se teria coragem! Aquilo me deixou mais excitado, e decidi continuar.
Eles trocaram a posição, mas em vez de filmar, fiquei ouvindo, pensando e batendo uma punheta, ouvindo ela gozar, e ser chamada de

cachorra. Que ela era a cachorra dele. E ela gozava muito. Muito!
Ela depois de gozar muito, pediu pra ele pedir a conta, pra irem embora. Aí que ele lembrou e eu também, que ele não tinha dinheiro

pra pagar o motel. O cara de pau(sem saber), saiu e veio me pedir dinheiro pra pagar o motel onde ele tinha comido minha mulher, é

mole!
Saímos do motel. alguns minutos depois, ouvi ele falar pra ela: não vai nem dar um beijinho? Não ouvi a resposta dela.
Estava doido pra chegar em casa e saber o que ela ia me contar. Confesso, estava completamente excitado!
Falei com meu funcionário que tinha filmado(filmei nada), e que não procurasse ela por enquanto.
Cheguei em casa. Ela me abraçou, me disse que me ama muito. Que não viveria sem mim.
Jantamos, e a noite na cama, ela veio pra cima de mim, me beijou; foi descendo como sempre faz; me deu uma chupada maravilhosa, e

disse: quero beber sua porra! E bebeu! E olha que foi muita porra.
Ficou um tempinho do meu lado e falou:
Amor! vou te falar umas coisas. Espere eu terminar de falar, e o que você falar, fazer depois, eu com certeza, vou aceitar!
E contou tudinho na visão dela. Aquilo que eu ouvi, nem chegou perto do que ela sentiu, como cachorra de meu funcioário. E disse

mais: Amor! Quanto tempo eu perdi em não beber sua porra. Eu adoro beber porra. E amor: não vou te enganar, adorei um caralho maior

dentro de mim. Adorei quando ele bateu na minha cara e me chamou de cachorra. Adorei quando ele dentro de mim; meteu o dedo no meu

cú; Eu gozava sem parar(quase que eu falei; eu ouvi e vi). Fui ficando mais excitado do que puto, e transamos novamente, com ela

contando tudo que meu funcionário fez com ela.
Ela mudou de academia, para que alguma coisa que não foi tratada com meu funcionário acontecesse. Não vou falar o que decidi sobre

meu funcionário, mas hoje faço tudo que ele fez nela, e fico dizendo pra ela: AMOR, FOI TUDO UM SONHO! EU TAMBÉM SONHEI ISSO! TENTO

CONVENCÊ-LA, MAS AS VEZES TENHO VONTADE DE FAZER TUDO DE NOVO!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico stanise

Nome do conto:
MEU FUNCIONÁRIO! VERÍDICO!(1)

Codigo do conto:
61719

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
07/03/2015

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de incesto filha casada rabuda chora no cacete do pai de 27cmsMilftoon Tia Walquiriaporno engraxado em qudrinhoamadores pauzudoscontossexonovinhasconto herotico homen crossdresserporno estupro quadrinho no fim do onibuscontos de filhas dando pros paisconto erotico de novinhofui pescar com amigos e marido fuderao meu cuhostoria em quadrinhos sexonegao conto eroticoconto erotico com vizinho de 60 anosfilhas gostosas contosporno quadrinho cunhadadoméstica vendi meu cu virgem para meu patrao contos eroticoshistoria com o'peão pauzudofez sogra gozar duas vezes e mulher frAgoucontos eroticos com fotos doce nandanao resisti enteada novinha conto eroticoxvideo de negao com mulher de4 efiando ate no estomagocontos eroticos a crente do fretadoContos eroticos fiz da minha,sogra minha putacontos eroticos aliviando os peoesFoto picudo fudenos as casadacuentos porno de comics de gordasContos erotico engravidei do paimenor foyandoconto erotico meu namorado descobriuquadrinhoseroticos/pauzudovideo de encesto mae tirando uma casquinha da filhacontos bucetinha da priminha de dez anosLidiane meu pelado pau bem dotadomeu filho goza nas minhas calcinhas contos eróticosa prima safada desenho pornoGuero ver gozar na boseta da ermaConto erotico mamae deixou papai me mostra o pintocontos eróticos dei o cu ea buceta da cunhadinhacontos erticos com fotos de casadas que chegou em casa toda arrombadamoleca branquinha safadinha fotos nua em contos eroticoscontos eróticos de gay comi o meu colega de trabalhoMeu pai encinou meu namorado a fuder minha buceta conto erotico parte finalContos eroticos fraguei mamae e comimulher engrossa com as maos o pau do seu cachorro zoofiliapornohup irmaos novinho virgemConto eroticio comi cunhada e sobrinhaconto erótico deu para um estranho com meu marido no cinemadei minha bunda para meu irmão gozarcontos eroticos comendo cu da vizinha com o vizinhoconto gay bebado perdidoporno encoxada na balada sentindo pau na mao e ela gostamendingo acariciano a casadafotos de gay novinhos todos juntosdando o cupapai bundudos gay incestomulher chuupando rola até gozarConto erotico porno em quadrinhosconto eroticl com com a titiaConto erotico irmãzinho nuacontos eroticos de irma mais velha com irmão de menorContos Eroticos Gay: Gangbang com o vovoxxvideo alejadinhoscontos erotico xique xique bahiamendingos pua sujocontos de corno esposa gravida de outroninfomaníaca quadrinhos mãe tarada pelo amigo do filhocontos eroticos virei a puta titular da casaquadrinho porno realcontoerotico de garotinhasdesde pequena iniciada em zoofiliaconto erótico a doce folhinha do papai contis eroticosbabá gostosa e safadinhaquadrinhos porno pokemon HQvídeo pono novinhas encaixado de míni saiavídeo pornô caseiro mulher voltado foi traído e dá o troco e ele transa camisinha se faz para colocar no coloca em quando vê tudo e ela deixa como comer essa p*** para o c**** vem sem camisinhamulhuer peladas calcinha fio dental videoporno erotico eu minha esposa e amantescontos eróticos de cenoura no cuzinhocontos eroticos gay dando pro irmao