Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai


Click to Download this video!


By aventura.ctba

Olá a todos!
Meu nome é Luciana, tenho 26 anos e vou contar a vocês um pouco da minha história.

Minha mãe faleceu quando ainda era criança, tinha apenas sete anos. Fui criada por meu pai com a ajuda dos meus tios em uma zona rural de uma cidadezinha no interior do Paraná.
Depois que minha mãe faleceu, meu tio e minha tia veio morar com a gente.
O lugarejo era formado por diversos sitiantes onde todos se conheciam e se ajudavam mutuamente.
Minha tia era da cidade grande, só mudou para o sítio após ter casado com meu tio, como era a única que tinha mais estudo, nas horas vagas me ensinava a ler e escrever. Na verdade muitas coisas que sei, foi ela que me ensinou, pois na época a escola era muito longe e não tinha quem me levasse.

Na minha infância eu raramente brincava, pois o trabalho no campo era muito cansativo e sempre tinha coisas para fazer. Nossa renda maior vinha do leite, pois minha família sempre lidou com gado, as plantações eram sós para o nosso sustento.

Eu dormia no quarto ao lado do quarto dos meus tios e cresci ouvindo os gemidos da minha tia. Quando era criança chegava a me incomodar, mas com o tempo me acostumei, sempre fiquei curiosa, mas nunca perguntei nada a ela sobre isso embora a curiosidade fosse tamanha.

Uma vez estava só eu e meu pai em casa quando ele entrou no banheiro com toalha seca e cueca limpa para tomar banho. Quando ouvi o chuveiro ligado não sei o que me deu e corri para espia-lo pelo buraco da fechadura, e o que vi me deixou de boca aberta.
Meu pai com o corpo todo ensaboado tocava uma punheta lentamente. O tamanho do pau dele me deixou impressionada, era lindo, comprido, grosso e com veias enormes por toda sua extensão. Ele continuou se punhetando até que várias golfadas de porras voaram da cabeçorra do seu pau atingindo os azulejos do banheiro.

Esta cena nunca mais saiu da minha cabeça, e, desse dia em diante, fiquei perdidamente apaixonada por meu pai.
Conforme fui crescendo, minha tia foi me explicando tudo que queria saber sobre sexo, e os gemidos dela já não me incomodavam mais, pelo contrário, quando ouvia seus gemidos corria para frente do seu quarto para ver se estavam fodendo com as luzes acesas, pois a casa que morávamos era bem antiga e as fechaduras tinham buracos enormes dando uma boa visão do que acontecia lá dentro mas para o meu azar só via minha tia com as pernas arreganhadas e os movimentos da bunda do meu tio socando a vara na buceta dela nada mais do que isso. Não era o que queria ver, mas era o suficiente para correr para o meu quarto e tocar uma siririca imaginando meu pai sobre mim me fodendo como meu tio fodia minha tia. Enquanto gozava com meus dedinhos atolados na minha bucetinha, minha tia gemia no pau do meu tio no quarto ao lado.

Muitas vezes vi minha tia sair do quarto do meu pai e nunca maldei sobre isso, pois também já tinha visto meu pai sair do quarto dos meus tios muitas vezes mesmo quando meu tio estava em casa.
Cheguei aos meus 17 anos com minha virgindade intacta.
Tive dois namoradinhos. O primeiro, o máximo que permiti foi deixar passar a mão na minha bucetinha por cima da calcinha, e pegar nos meus peitinhos, o segundo fui um pouco além e deixei-o chupar meus peitinhos, enfiar o dedo na minha xotinha e de vez em quando apertava seu pau por cima da calça. Terminei o namoro com ele porque ele queria de todo jeito tirar meu cabacinho, mas isso não permitiria de jeito nenhum pois tinha jurado pra mim mesmo que meu cabacinho um dia ainda seria do meu pai.

Certo dia estava lendo um livro no meu quarto quando ouço meus tios brincando novamente, só que dessa vez eu podia jurar que tinha mais alguém com eles, então colei meus ouvidos na parede que era de madeira e não acreditei quando ouvi a voz do meu pai.
Diferente das outras vezes, agora dava pra ouvir perfeitamente o que eles falavam.
Meu pai mandava minha tia rebolar.
Meu tio mandava minha tia chupar e minha tia só gemia e dava gritinhos.
Morrendo de curiosidade, com o máximo de cuidado fui me esgueirando até chegar à frente do quarto dos meus tios.
O que vi no interior daquele quarto me deixou arrepiada de tanto tesão, pois os três estavam pelados fazendo a maior das sacanagens.

Minha tia era muito bonita. Morena com os seios lindos e fartos com o bico do peito grossinho, não era magra nem gorda, tinha um corpo lindo para uma mulher de 30 anos. Cabelos encaracolados grandes e volumosos, e no meio das pernas, uma bucetona testuda bem cuidada e com poucos pelos bem aparadinhos.
Digo bucetona comparando a minha que ainda era bem menor na época.
Meu tio e meu pai são irmãos e eram praticamente iguais. Eram altos, bem mais altos que minha tia. Na época meu pai deveria ter uns 35 anos e meu tio uns 37 já que é dois anos mais velhos que meu pai. Devido ao trabalho duro no campo seus corpos eram bem fortes. Tinham pelos nas pernas, braços, peitos. Os pelos faziam um caminho se afunilando do umbigo até chegar à virilha onde formavam um emaranhado de pelos.
Seus cabelos eram pretos, lisos e bem curtinhos. Era lindo ver os dois pelados com duas coisas enormes para fora praticamente do mesmo tamanho e grossura.

Minha tia ficou de quatro sobre a cama e tentava engolir o pau do meu tio, enquanto meu pai colocava aquilo tudo dentro da buceta dela. Fiquei encantada com aquela cena e minha bucetinha chegava a babar molhando minha calcinha. Agora podia entender o porquê que minha tia fazia aquele escândalo todo, aguentar duas toras daquele tamanho nos seus buracos não era para qualquer uma.

Meu pai e meu tio ficavam revezando, ora um metia na buceta dela enquanto o outro fodia a boca como se ela tivesse duas bucetas.
Minha tia só gemia e rebolava nos paus deles, até que meu tio começou a meter mais rápido na buceta dela e urrou gozando dentro e saiu dando lugar para o meu pai que correu para trás dela e meteu todo o seu pau de uma vez na buceta da minha tia e também acelerou a meteção até que explodiu gozando também dentro da minha tia. Eu ali paralisada, vi escorrer uma enorme quantidade de porra da bucetona da minha tia. Era tanta porra que chegava a pingar no lençol.
Meu tio deitado num canto da cama via meu pai ainda de pé atrás da sua mulher pincelando seu enorme pau na bunda dela até que também exausto deitou do outro lado da cama com minha tia no meio.
Antes que se levantassem corri para o meu quarto e me acabei siriricando minha bucetinha gozando como uma alucinada imaginando eu no lugar da minha tia.

Depois dessa vez percebi que raramente meus tios transavam sozinhos, agora sempre meu pai estava com eles. Percebia também os olhares de cumplicidades dos três, e minha tia nunca esteve tão feliz.

Este triângulo durou pelo menos uns dois anos até que minha tia ficou grávida e resolveram voltar para acidade. Eu assim como papai implorava para que ficassem, mas como naquele lugarejo não tinha nada de recursos não teve jeito, e eles partiram ficando só eu e papai.
Depois dos meus tios se mudarem papai ficou mais calado, pensativo, mas começou a se apegar muito em mim, me abraçava forte, me beijava sempre, coisa que ele não fazia muito antes.

O serviço agora dobrou para meu pai e para mim também, tanto que nos víamos mais no almoço e a noite.
Teve um dia que papai não estava muito bem, ele nunca tinha ficado doente, mas desta vez ele estava com uma gripe horrível que o deixou de cama, e eu cuidei muito bem dele. Minha tia havia me ensinado um chá e algumas receitas com bastantes vitaminas c para curar gripe.
Papai dormia muito e eu o acordava nas horas das refeições, até que no segundo dia não sei se foi proposital ou não, quando entrei no quarto ele estava descoberto, e como o calção que usava era bem folgado, na posição que estava deitado dava pra ver seu pau enorme quase todo pra fora.

Nas duas vezes que tinha visto papai pelado ele estava duro, mas mesmo mole seu pau era grosso e enorme. Confesso que fiquei meio sem graça e um pouco com vergonha, mas não tinha como não ficar admirando aquele colosso ao alcance das minhas mãos.
Depois de certo tempo admirando seu caralho, acordei papai pra comer a sopa que tinha feito, ele na hora percebeu que estava descoberto e se cobriu rapidamente.

Não demorou muito para papai começar a se esfregar mais em mim, acho que ele estava com saudades de brincar com minha tia. Certo dia, estava no meu quarto tentando dormir e ouço meu pai abrindo a porta do meu quarto. Ele me chamou, mas não respondi fingindo que dormia profundamente. Nesse dia eu estava de camisolinha que ia até as coxas e de calcinha, como estava muito calor tinha me livrado do lençol.

Senti sua mão no meu pé e um calafrio percorreu meu corpo fazendo meu coração vir parar na boca. Há tempo desejava meter com papai, cheguei até sonhar várias vezes com seu pau enorme arrombando minha bucetinha, mas tinha medo de tomar a iniciativa e ele me bater. Sentia arrepios e mais arrepios pelo meu corpo principalmente quando suas mãos másculas subiam pelas minhas pernas, joelhos até chegar às minhas coxas.

Eu era um pouco magra na época. Pele morena bem clarinha, cabelos longos, lisos e negros como os da minha mãe.
Meu corpo ainda estava em desenvolvimento, mas meus peitinhos já eram de bom tamanho com auréolas rosadas e biquinhos escuros e rígidos.
Minha bundinha era carnuda e durinha como deveria ser para uma jovem da minha idade. Embora sendo magra, tinha uma bela silhueta.

A mão do meu pai era áspera de tanto trabalhar no sítio, mas era delicioso senti-la deslizando sobre meu corpo fazendo me enlouquecer por dentro. Logo ele toca minha bucetinha ainda virgem por cima da calcinha. Quando o dedo dele passa por cima do meu grelinho, não aguento e dou um suspiro revelando que eu estava acordada, mas continuava com os olhos fechados.
Ele percebeu que eu estava acordada e continuou passando a mão na minha xaninha e baixando minha calcinha até o joelho.

Ainda de olhos fechados, ficava imaginando a cara do meu pai vendo minha bucetinha saliente com poucos pelinhos toda molhadinha e pedindo para ser chupada, mordiscada, dedilhada, comida.

Comecei a ficar cada vez mais ofegante. Ele percebendo, começou a passar a mão mais forte e cada vez mais rápida pelo meu corpo.
Seus dedos abriam passagem pelos grandes lábios da minha bucetinha e iam adentrando até sentir a resistência do meu cabacinho que estava prestes a ser estourado.
O prazer era tanto que não aguentando mais, segurei sua mão sobre minha bucetinha e apertei fazendo que empalmasse e apertasse enquanto gozava lavando sua mão com os fluídos que jorravam de dentro dela.

Papai então acabou de tirar minha calcinha me deixando apenas de camisolinha, abriu minhas perninhas e com sofreguidão enfiou a cara na minha xaninha cheirando, lambendo, sugando meu gozo, enfiando sua língua até sentir a resistência do meu cabacinho. Papai estava tão alucinado que parecia querer tirar meu cabacinho com a língua.
Sentia sua língua molhada passeando sobre meu grelinho, nunca havia sentido nada assim antes. Involuntariamente eu prendi minhas pernas em sua cabeça e a segurei forte jogando minha bucetinha de encontro a sua cara me contorcendo de prazer atingindo mais um orgasmo e despejando todo meu gozo na boca do meu pai que pacientemente engolia tudo e enfiava sua língua cada vez mais no fundo da minha grutinha tentando não desperdiçar uma gotinha sequer do gozo da sua filhinha.

Apesar da pouca idade e inexperiência, queria que ele fizesse comigo que nem eu o vi fazendo com minha tia.
Ele ainda ficou chupando minha bucetinha por uns cinco minutos, depois ele tirou a cabeça do meio das minhas pernas, se levantou e começou a tirar a roupa.
Primeiro tirou a camiseta, em seguida tirou a bermuda junto com a cueca.
Seu corpo era bonito, todo peludo e com uma vara enorme. Nunca medi, mas deveria ter mais de 20 cm e muito grosso. Logo papai se ajoelhou na minha frente e chacoalhou seu pau. De perto parecia maior ainda.

Papai pediu que sentasse e me apoiasse na cabeceira da cama e levou aquela tora descomunal na minha boquinha pedindo para que chupasse.
Eu abria minha boquinha o máximo que podia e mesmo assim só conseguia chupar a cabeçorra do seu pau. Vendo que estava com dificuldade de abocanhar seu cacete, papai me deitou na cama, abriu novamente minhas perninhas, se encaixou no meio delas e pincelou a cabeça do seu pau na minha bucetinha ainda virgem.
Eu meio apreensiva, esperava sua investida com um enorme frio na barriga com medo de não aguentar e decepcionar papai.
Papai vendo minha carinha de medo disse:
- Fique tranquila querida, o papai vai pôr bem devagar tá bom?
- Estou com medo de não conseguir papai!!
- Relaxa querida, quero que olhe pra mim enquanto meto em você!
- Não tire os olhos dos meus, tá bom?
Papai foi forçando a entrada e senti uma dor enorme.
- Tá doendo papai!!!! Uuuiiii!!!
- Calma meu bem, relaxa, continue olhando pra mim!!
Enquanto sua tora ia arrebentando todas as minhas preguinhas eu gemia e erguia meu corpinho e mordia o peito peludo do papai.
Seu pau ia abrindo passagem por minhas entranhas até que o senti tocando meu cabacinho.
- Aiiii papai, pare um pouco está doendo!!!
- Calma filhinha, estamos quase conseguindo, logo a dor vai passar!
- Quando estiver pronta me avise ok?
- Já não está doendo tanto, pode continuar, mas vai devagar!
- Se Prepare que vou forçar agora, vai doer um pouquinho!!!
Eu naquele momento sabia que meu cabacinho ia para os ares, enchi meus pulmões de ar, trinquei os dentes e tranquei a respiração. Papai colou seus lábios nos meus e num movimento brusco atolou de vez seu pau na minha bucetinha até seu saco encostar-se à minha bundinha. Dei um grito que foi abafado por sua boca e me estirei na cama com meu pai com seu corpanzil sobre o meu.
Comecei a soluçar enquanto a dor que sentia ia diminuindo dando lugar a uma sensação diferente de tudo que já tinha sentido. Continuava com um grande desconforto tendo o enorme pau do meu pau no fundo da minha bucetinha, mas, ao mesmo tempo feliz por ele ter acabado de me fazer mulher.
Aos poucos papai foi se mexendo em cima de mim e já podia sentir seu pau devagarinho sair e entrar da minha bucetinha bem devagar.
A dor que senti no início se transformou em apenas num pequeno ardor bem suportável.
- Ainda está sentindo dor querida?
- É muito bom sentir o senhor dentro de mim papai!!
- Tá gostando do pau do papai na sua bucetinha?
- Agora sim!!! Mete mais rápido papai, uuiii!!!! Que delícia!!!
Papai vendo que a dor e o meu medo tinha passado, e que estava adorando seu pau na minha bucetinha se tornou outra pessoa. Começou a falar coisas que ouvia falando pra minha tia enquanto fodia sua buceta.
Enquanto ele estocava na minha bucetinha que agora estava toda arrombadinha, ele falava no meu ouvido coisas que nunca pensei que ouviria dele.
- Está gostando minha putinha???
- Vou arrombar sua bucetinha!!
- A putinha do papai quer pau?
- Está gostando de ser arrombada, esta?
No começo fiquei meio constrangida ouvindo o que ele falava pra mim, mas ao mesmo tempo estava adorando ser a nova putinha do meu pai.
Eu sentia o pau do meu pai forçando meu útero quando ele enfiava tudo na minha bucetinha. Papai me fodia compassadamente e em movimentos contínuos. Não conseguia gozar, pois ainda sentia um pouco de ardume por meu hímen ter sido rompido há pouco tempo, mas estava orgulhosa por não estar decepcionando meu homem, meu amor, meu pai.

Papai parou de me foder e sem tirar seu pau de dentro da minha bucetinha, olhou nos meus olhos, me deu um selinho e disse que me amava. Ficamos um pouco naquela posição, depois carinhosamente tirou seu pau de dentro de mim e ficamos agarradinhos com aquele homenzarrão sobre mim.
Quando papai tirou seu pau da minha bucetinha senti um vazio enorme dentro de mim, levei minha mão até minha xaninha para avaliar o estrago que o pau do papai tinha feito nela e percebi que estava toda larguinha e junto com meus fluídos tinha um pouco de sangue nela.
Papai me disse que era normal sangrar na primeira vez, não estava nervosa, pois já tinha conversado com minha tia sobre isso e ela tinha me explicado tudo sobre sexo, portanto não era nenhuma inocente.

Papai começou a me beijar novamente e sentia seu pau duro cutucando meus joelhos devido o tamanho dele, eu parecia uma criança comparando nossas estaturas. Depois de certo tempo naquela pegação, papai me virou de costa e pediu para que ficasse de quatro e ficou alguns segundos alisando minha bucetinha, até que senti uma cuspida nela e outra no seu pau e me preparei para ser arrombada novamente. Papai encostou a cabeçorra do seu pau na minha bucetinha e foi forçando devagar, seu pau entrava justo fazendo minha xaninha atingir seu grau máximo de elasticidade, eu ia sentindo centímetro por centímetro aquele cacete entrando nas minhas entranhas até atingir a profundidade máxima que minha bucetinha permitia, nesta posição não sentia mais dor, somente prazer.

Agora mais a vontade, jogava minha bundinha pra trás toda vez que papai enfiava seu pau em mim. Ele percebendo, acelerou o vai e vem e me fodia selvagemente minha bucetinha. Eu sentia um tremor nas pernas um calor percorrendo meu corpo uma sensação indescritível. O encontro dos nossos corpos dava para ouvir de longe. Papai continuava a socar seu pau em mim cada vez mais rápido. Der repente meus olhos se escureceram um tremor começou a tomar conta do meu corpo, minhas perninhas se amolecerão e um turbilhão de ondas invadiu meu corpo e gritei:
- Continue papai, não pare, eu vou gozar!!!!!
- Mete seu filho da puta, rasga sua filha!!!
- Arromba minha bucetinha!!
- Me fode como o senhor fodia minha tia!!
- Uiiiii!! Eeesstoouu gooozzzaando!!! Aiiiiii, que gostoso!!
Papai me vendo naquele clímax todo, me segurou forte pela cintura e meteu com toda a força. Quando percebeu que ia gozar, rapidamente tirou seu pau de dentro da minha bucetinha e lambuzou minha costa e minha bundinha com sua porra, seu tesão era tanto que várias golfadas atingiram minha cabeça.

Eu caí exausta sobre a cama trazendo papai sobre mim. Ficamos em silêncio um bom tempo, até que o abracei, olhando em seus olhos disse que o amava. Papai me beijou carinhosamente e disse que esse seria nosso segredo, e que desse dia em diante, para nossos vizinhos, parentes e amigos éramos pai e filha, mas a noite dentro de casa seríamos marido e mulher.

O tempo passou e eu dormia na cama do papai como se fosse sua mulher. Vivemos muito tempo como marido e mulher sem que ninguém sequer desconfiasse, até que arranjei um namorado, noivei e já estou casada a mais de dez anos. Tenho um casal de filhos lindos e maravilhosos.

Meu pai se juntou com uma mulher e se separou há pouco tempo, atualmente ele tem uma namorada mais não moram junto.
Hoje estou morando em Curitiba e papai continua no sítio, pois diz que não se acostuma com a vida na cidade grande. Sempre que tenho uma folga vou visitá-lo, e ele sempre que pode vem pra minha casa, e quando nos encontramos sempre damos um jeito de ficarmos a sós para matar a saudade de quando vivíamos como marido e mulher.

Mesmo amando meu marido, ele nunca conseguiu me fazer gozar tão gostoso como meu pai me faz. Meu marido nem sequer desconfia, que não consigo imaginar minha vida sem o enorme e delicioso pau do papai fodendo minha bucetinha, me levando ao paraíso, me fazendo gozar como ninguém.
Se gostar do conto comente, vote, pois esses pequenos gestos serve como incentivo para continuar narrando nossas aventuras e nossas fantasias.
Ângela: Casal aventura.ctba

Foto 1 do Conto erotico: Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai

Foto 2 do Conto erotico: Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai

Foto 3 do Conto erotico: Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai

Foto 4 do Conto erotico: Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai

Foto 5 do Conto erotico: Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario coroapraiana

coroapraiana Comentou em 02/02/2017

Espetacular, bjks. Nanda

foto perfil usuario gersal607

gersal607 Comentou em 23/08/2016

Safada hein adorei o conto .votado

foto perfil usuario dukecwb

dukecwb Comentou em 29/05/2016

Nossa que tesão. Meu pau está estourando alterando com essa leitura gostosa. Que delícia Sra Aventura parabéns

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 21/02/2016

Delicia BETTO

foto perfil usuario paizão-sp

paizão-sp Comentou em 17/01/2016

Muito bom, parabéns. Me deixou execitado.

foto perfil usuario macho82

macho82 Comentou em 06/01/2016

quero vc como minha esposa amor

foto perfil usuario kasado64rj

kasado64rj Comentou em 11/11/2015

Delicia de relato! Seu pai é um homem de sorte! Queria eu ter uma filha assim como você! Parabéns!

foto perfil usuario forrestgump

forrestgump Comentou em 28/08/2015

Não consigo me imaginar com minha filha. Mas achei a narrativa muito boa e intensa. VOTADO!!!

foto perfil usuario geo 16 x 5

geo 16 x 5 Comentou em 09/06/2015

Excelente conto. Me deixou muito excitado

foto perfil usuario vampsexy

vampsexy Comentou em 08/05/2015

Pai é pai né!! Dlç de conto, fotos excitantes ameei e votei.. Bjus

foto perfil usuario gege

gege Comentou em 03/05/2015

Amor lindo entre pai e filha .e o cuzinho ele comeu também

foto perfil usuario joelmalindinha

joelmalindinha Comentou em 24/04/2015

gostei pra caramba desse conto, q tem muito haver comigo, atualmente sou mulher do meu paizinho. gostei de ler, pq assim eu me acho mais normal, obrigada, luciana

foto perfil usuario tarcio

tarcio Comentou em 15/04/2015

muito bom gostei

foto perfil usuario querosexo

querosexo Comentou em 29/03/2015

simplesmente maravilhoso, parabens

foto perfil usuario zeusepandora

zeusepandora Comentou em 24/03/2015

Meus parabens, vc me fez sentir muitas coisas lendo seu conto, continue sempre assim, trazendo prazer atraves da leitura, pois seu conto me fez viajar ora sendo ela ora sendo ele, muito tesao, adorei....

foto perfil usuario viajante360

viajante360 Comentou em 17/02/2015

Será que tem uma continuação

foto perfil usuario olavandre53

olavandre53 Comentou em 16/02/2015

Ângela, como não gozar com um conto assim? Maravilhoso. Votei e obrigado por ser minha amiga Bjus

foto perfil usuario apeduardo

apeduardo Comentou em 16/02/2015

minha querida, que delicia de conto, adorei.

foto perfil usuario pauferro

pauferro Comentou em 14/02/2015

E vc e seu pai nunca conversaram sobre as trepadas que ele dava em sua tia? e o filho do seu tio já pensou que podia ser sua irmã(o) vcs 4 nunca pensaram e fazer uma orgia incestuosa..já que você sabia que seu pai e seu tio trepavam em sua tia putinha... Muito delicioso o seu conto.. imagino que seu maridinho deva ser corno não somente de seu pai,mas quem sabe de outros caras por ai a fora..Bjs

foto perfil usuario sogiro

sogiro Comentou em 13/02/2015

Nossa que delicia de conto, adorei e estou de pau duro e vou ter que bater uma em sua homenagem, e que fotos são essas? Delicia de buceta nossa que gostosa, adorari foder essa bucetinha e gozar muito dentro dela. Conto delicioso e muito bem escrito. Agora vou bater uma que não estou aguentando de tesão.

foto perfil usuario carlasapphys

carlasapphys Comentou em 13/02/2015

Adorei teu conto, muito bom mesmo, vou ler todos. Continue a escrever e nos excitar com tuas histórias. Beijos

foto perfil usuario olavandre53

olavandre53 Comentou em 13/02/2015

Muito bom seu conto, minha linda. Votei, gozei e quero + Bjus

foto perfil usuario skarlate

skarlate Comentou em 12/02/2015

fabuloso!!! Eu quero adotar você e ser seu papai!!!!

foto perfil usuario gatomg

gatomg Comentou em 12/02/2015

Seu pai é um homem de sorte por ter uma filha tão gostosa como você e ainda tirar a sua virgindade, bjs adorei as fotos

foto perfil usuario ctbasexo

ctbasexo Comentou em 12/02/2015

Q conto em... Votado com toda a certeza

foto perfil usuario brunomoreno

brunomoreno Comentou em 12/02/2015

que delicia! que fotos tesudas! votei




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


596 - ESPOSAS TROCADAS (Incesto, Prazer a quatro) - Categoria: Incesto - Votos: 533
601 - CAMILA, UMA GRATA SURPRESA - Categoria: Heterosexual - Votos: 102
611 - Flagrei minha esposa com meu irmão (continuação) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 108
612 - Flagrei minha esposa com meu irmão - Categoria: Incesto - Votos: 109
616 - NÃO ACREDITEI NO QUE VI - Categoria: Incesto - Votos: 150
617 - Já que o marido não quer - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 115
618 - Comi minha cunhadinha grávida - Categoria: Incesto - Votos: 85
621 - RAPIDINHA COM A CUNHADA COM O IRMAO NO BANHO - Categoria: Incesto - Votos: 93
10411 - COMO DESCOBRI UMA VERDADEIRA PUTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 41
10412 - AO SR. JOSÉ COM CARINHO (Eternas Recordações) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 45
10413 - ARMADILHAS DO DESTINO - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 24
10414 - O IMPORTANTE É GOZAR E SER FELIZ (Ninguém é de nin - Categoria: Traição/Corno - Votos: 32
10415 - DESCOBRINDO O PRAZER (Como tudo começou) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 27
10416 - QUEM AMA TRAI? (Um doce engano) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 37
10597 - Flagrei meu cunhadinho se masturbando - Categoria: Masturbação - Votos: 107
13853 - Dando o troco no Maridão(Uma história Incestuosa) - Categoria: Incesto - Votos: 112
15519 - Eu, meu marido e o Sr. José. (Eternas Recordações) - Categoria: Heterosexual - Votos: 126
32529 - Descobrindo o Prazer com o Sr. Augusto ( Final ) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 111
32531 - Descobrindo o prazer com o Sr. Augusto. ( parte 3) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 91
32532 - Descobrindo o prazer com o Sr. Augusto. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 139
32554 - Descobrindo o prazer com o Sr. Augusto. ( Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 89
35394 - Obsessão por papai final - Categoria: Incesto - Votos: 139
35395 - Obsessão por papai parte 2 - Categoria: Incesto - Votos: 104
35396 - Obsessão por papai - Categoria: Incesto - Votos: 158
38267 - NA BARRACA COM O MARIDO BÊBADO E DOIS AMIGOS - Categoria: Traição/Corno - Votos: 268
45880 - Minha comadre linda e gostosa dando o troco no mar - Categoria: Traição/Corno - Votos: 65
47042 - Dividindo a esposa novinha com um Sr de idade - Categoria: Traição/Corno - Votos: 98
47348 - Casadinha dando no pomar vendo o marido jogar fute - Categoria: Traição/Corno - Votos: 153
56311 - Comendo a comadre bêbada enquanto todos dormiam. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 38
56471 - A jovem esposa mal amada e o hóspede adolescente - Categoria: Traição/Corno - Votos: 65
56944 - SE MEU MARIDO SOUBESSE!!! Verídico) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 109
57947 - ESPOSAS TROCADAS II (Prazer a quatro, a viagem) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 30
59012 - EU, MINHA ESPOSA E UM CASAL AMIGO NO CÂMPING - Categoria: Traição/Corno - Votos: 63
59926 - ENQUANTO NOSSOS PAIS TRABALHAVAM!!! - Categoria: Incesto - Votos: 86
61030 - Eu meu marido e o Sr, José(Eternas recordaçãoes) 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 41
62439 - Como era apertada a bucetinha da minha cunhada! - Categoria: Heterosexual - Votos: 44
63006 - Perdi minha virgindade com um pau enorme - Categoria: Heterosexual - Votos: 49
63408 - FUI CHANTAGEADA PELO PATRÃO DO MEU MARIDO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 71
65180 - O CANALHA ALÉM DE TIRAR A CAMISINHA GOZOU DENTRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 129
65807 - QUANDO O DESEJO FOI MAIOR QUE A RAZÃO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 55
67010 - O TIO DO MEU MARIDO ME COMEU E AINDA GOZOU DENTRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 112
67284 - DESVIRGINANDO A SOBRINHA NO ANIVERSARIO DE 18 ANOS - Categoria: Incesto - Votos: 53
72275 - FINGIU QUE DORMIA SÓ PARA ME DAR O CUZINHO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 48
74652 - SOBRINHA "DORMINHOCA" um conto veridico de incesto - Categoria: Incesto - Votos: 75
76246 - Mesmo Grávida dei para o filho do meu compadre. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 81
81876 - O safado me comeu com meu marido dormindo ao lado - Categoria: Traição/Corno - Votos: 121
82961 - MINHA PRIMEIRA NAMORADA DAVA O CU PARA SEU IRMÃO - Categoria: Incesto - Votos: 31
83110 - APAIXONEI-ME PELO PAU DO MEU SOGRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 52
85584 - A bucetinha da Carol, minha sobrinha recém-casada - Categoria: Traição/Corno - Votos: 56
90327 - UMA VIRGEM. 4 IRMÃOS E UM TIO TARADO (verídico) - Categoria: Incesto - Votos: 70
95218 - O safado do meu sogro gozou dentro do meu cuzinho enquanto meu marido cortava a grama - Categoria: Traição/Corno - Votos: 105
103147 - ENQUANTO NOSSOS PAIS VIAJAVAM (Verídico) - Categoria: Incesto - Votos: 53

Ficha do conto

Foto Perfil aventura.ctba
aventuractba

Nome do conto:
Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai

Codigo do conto:
60539

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
11/02/2015

Quant.de Votos:
69

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


filho do pasto comendo a obreiraconto enfermeira safadinhachiquititas mosca e duda porno gaycinto de castidade uretral conto eroticoenrabeiconto erotico minha empregada me viu nucomo sabe tia sedi tesao sobrinhocontos eroticos refen do prazersurumba conto eroticosexy feet stockings contoscontos eroticos nifetinhasconto erotico meu filhocontos eroticos esse coroa me deixa taradquadrinho pornográficomaegravidafilhocontocontos erotico mae na prai e filho pausudo 30cm de cuecaincesto 1 em nome do pai e da filha DvD em phconto erotico -comi minha namorada e airmacontos de putaria sou safada meu cunhado e seu amigo me fuderaosuco mulher gostosa se apagou querendo rola sem compromissoConto hot mastubando na sala de aulacontos eróticos 3dcoroa muita cachorra tufocontos eroticos meu sogro se acidentou de moto e eu transei com eleconto gay rabudo do meu amigocontos narrados de nifetas encochada pau enormeminha namorada me traio com meu tiomeu montador de moveis gostosoquadrinho erotico sendo arombadaconto porno velho roludocontos eroticos porno gay conheci meu pai ate d maisvides porno cazeiro mulher c nega da pro amante na frente do maridocontonerotico menininhaconto erotico em quadrinho de menina e pedreirocontoerotico desde de pequena meu vôconto porno saiu sangueporno fodi minha meninhacontos de tias gostosa com bucetas cabeludas grisalhoscontos meu neto pirocudobucetas labios gigantes carnuda exageradacontos eroticos novinha evangelica na casa do tioremexe rabaoconto erotico tia com bunfaocontos de corno na baladapai xoxota da mae e doce contos eroticosconto erotico comento minha cunhadinhaconto erótico comi o minha amiga biContos eroticos tirando cabacomeu filho dotado contocontos porno com vovô picudoxvidio gulozaCasada leva marido bebado e o sogro fode a gostosa contoconto erotico de cornoConto de incesto de a garotinha do papaiContos de incesto mãe peituda obriga filho pauzudo a fodela com fotoNegro pirocudo comendo a ninfeta contominha sobrinha casada do interior puta contoconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhobebi dimais e dei a bunda gaycontosContos eroticos no meu 8aninhosMeu cachoro lebeu a buceta da minha ermacorno bebendo mijo contopeguei a minha professora nua no quarto contos eroticoscontos eroticos gay de negaoMinha primeira traição conto eroticopeguei novinha virgem do cuzinho e enfeei o pau grandexvideis 2017comi a minha tiacontfo xota cu filhinho choraentiadacontoeroticovovo do sexocontos eroticos na praia meu sogro me comeuContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativaschorou na pica contoconto erotico reforçoFui currada na igreja contosContos eroticos de primas submissa por primos no sexomoztravestigibi porno o amario com acoroafotos d chupando a xoxota contoe eroticoSEIOS PELADOSConto erotico o cu da minha filhaarrumei serviço para meu concunhado para comer a minha cunhada vídeo pornô contos eróticoscavala da academia conto erotico parte2Contos de marido pegando esposa trepando e fica com tesão com muita raivaporno o pai da minha amiga me estrupouminha contos pornos esposa supe gostosa e meu primo 2quadrinho eroticos de desenho animados em hentai o pirocudo gozando dentroquadrinhos eroticos bruna surfistinhaConto erotico menina do curralConto erotico seduzindo comadreContos Eroticos Meu Marido um Corno pelo Proprio Filho 4