Passei na pria e preparação surpresa


Click to Download this video!


Sou Isabela casada atualmente 35 anos, continuo a contar um pouco da minha historia com os homens da obra.
Logo de manhazinha o namorado da minha tia chegou de carro, uma Parati novinha e fomos para a praia, chegamos montamos as barracas cadeiras, tirei a camisa fiquei de bermuda e a parte de cima do biquine, o namorado da minha tia magrelo ficou logo de sunga, eu nem olhava para ele, a irmã dele ficou de maio estampado que as costas ficava toda de fora, e a bunda também, ela tinha mais ou menos a idade da minha tia, que vestia também um maio parecido a bunda toda de fora. Ficamos sentados e a praia foi ficando cheia e logo não tinha mais espaço na areia, afinal eram férias escolares, minha tia e a irmã do namorado dela deitaram de bunda para cima e todos que passavam olhavam a maioria das mulheres estavam assim. Em um momento minha tia foi para a água com o namorado, foi quando a irmã dele me perguntou, não vai dar uma bronzeada, tira esse short feio ai, você é tão bonita, esta comvergonha? eu disse, tenho vergonha de mostrar as minhas coisas, ela deu uma gargalhada e falou, que isso, veja em volta esta todo mundo de bunda de fora até as feias e velhas, faz o seguinte, para acabar com esta vergonha tira a bermuda e fica sentada aqui perto de mim, assim vai pegar um solzinho, de tanto ela insistir, levantei e baixei a bermuda ficando só de biquíne, ela disse, nossa o que que é isso, eu tapei a frente e perguntei, o que foi? ela nada você é linda, vem senta aqui e bota essa bermuda lá na barraca. Ficamos conversando, minha tia voltou e disse parabéns Isabela, logo a irmã do namorado da minha tia, levantou e falou vamos dar uma volta Isabela e depois vamos entrar na água, saiu puxando minha mão, quando levantei, a força e fui andando sendo puxada pelo braço, já perto da agua ela disse arruma ai seu biquine e riu, olhei para baixo e estava com um volume enorme com um lado do pano entrando na racha da minha xereca, arrumei mais o volume continuou, fomos andar pela beira da água, quem passava por mim fixava o olho na minha xereca, inclusive as mulheres, uns diziam nossa, outros diziam bucetão lindo, entramos na água, e quando estávamos saindo dei mais uma arrumada e irmã do namorado da minha tia disse, cuidado não puxa o biquine para cima, se não crava na sua xereca, olha isso eu olhei e minha xereca tinha engolido o pano todo e estava toda estufada, puxei para o pano para o lado, fomos andando e ela disse, você esta arrasando na praia com o seu pacotão gigante que não cabe no biquine haja pano, sentamos na cadeira, passamos a manhã toda na praia, quando estávamos quase indo embora, minha tia e a irmã do namorado, foram para a água e andar pela praia, o namorado da minha tia, me perguntou na maior cara de pau, você tem vergonha desse bucetão ai, eu fiquei vermelha de vergonha e disse para com isso, não tenho vergonha de nada não, ele riu e falou, olha vou te dizer uma coisa você teve ter vergonha sim, mais saiba de uma coisa, todo homem gosta de mulher assim, além do mais você é linda, deixa as pessoas falarem, olharem estão com inveja, você é grande, cabelos lindos, um bundão enorme, bem divida, briguinha de atleta, leva isso na boa menina relaxa e pode ter certeza todas essas mulheres aqui queriam ser como você. Pegou a cadeira e colocou do meu lado e disse que ver, reclina a sua cadeira ai e pega um bronzeado nesta barriga, eu olhei para ele e disse, para que vou fazer isso?, ele respondeu não quer perder a vergonha ou vai ficar sendo esta mocoronga ai que você é agora.
Fiquei com raiva e disse mocorongo é você seu magrelo feio, ele na hora disse, sou feio mais feliz, e não tenho vergonha de mostrar meu corpo e nem o meu pinto pequeno na praia, olhei para ele e disse desculpa é eu que sou estranha mesmo, ele disse deita ai vai relaxa, sabe o que me faz sentir bonito é ter gente linda do meu lado, pensa que todo mundo ai em volta não esta morrendo de inveja de mim por estar aqui com você, e continuou dizendo, não vou te enganar que não olho para o seu xerecão carnudo e acho ele enorme mesmo e lindo nunca vi uma mulher assim, você já é uma mulher e tem que aprender a gostar de você e do seu corpo. Aquelas palavras me deram um bem estar tão grande, realmente me senti bonita pela primeira vez, arriei a cadeira e fiquei deitada com a barriga para cima com as pernas esticadas, ele disse olha Isabela, sobe só um pouco o seu corpo, você está muito na ponta da cadeira e o volume aumenta, tem que saber valorizar a sua beleza sem ser vulgar e sempre manter principalmente a elegância, me arrumei do jeito que ele falou, me disse para jogar o cabelo para o lado, fiquei pensando pela primeira vez na minha vida alguém falou alguma coisa para me sentir bonita
Quando estava deitada escutei varias vezes homens passarem e falarem nossa caralho o que é aquilo bucetâo, capuzão, olha, olha, olha, mais um homem me chamou a atenção no que disse, falou, mulherão deve ser modelo nossa, aquele magrelo esta com tudo.
Demorou um pouco levantei a cadeira e o namorado da minha tia disse, olha sei que você escutou os comentários, saiba de uma coisa você é linda menina, vai lá e fica em pé na beira da água e espera sua tia vir, ela vai ficar contente em te ver lá. Fui para a beira da água esperar minha tia, fiquei de frente para água em pé riscando a areia com o dedo do pé, minha tia chegou e falou, nossa você aqui sozinha que bom, Arrumamos as coisas e fomos para casa,
Chegamos preparamos o almoço para os 4 e minha tia foi para a casa dos fundos, com o namorado dela, a irmã do namorado da minha tia disse vou tomar um banho, pediu uma toalha e entrou no banheiro, deixou a porta aberta e me chamou já do lado de fora do Box nua, dizendo vem tomar um banho também, eu falei já vou, ela disse só estamos nos aqui tira a roupa e entra direto no chuveiro, eu entrei de biquine e tudo ela saiu e não fechou a porta, tirei o biquine e quando eu estava toda ensaboada, ela entrou no banheiro para pentear o cabelo, eu tapei a xereca, ela disse, para de bobeia eu já sei que você raspa a buceta menina, esta com vergonha de que, eu perguntei, como sabe?, ela disse, na praia você na hora de ajeitar o biquine levantou muito e eu vi. Acabei o banho vesti uma calcinha e sai do banheiro ela disse, não tenha vergonha do seu corpo, você é linda, tem gente ai que não tem as pernas, tem o rosto queimado e não tem vergonha veste um vestido e me empresta outro sua tia deve já ter acabado de transar com meu irmão.
Almoçamos e logo foram embora, minha tia veio e me perguntou se eu tinha gostado da praia eu disse que sim e ela então disse Isabela notei que você raspou a xereca porque, eu fiquei vermelha não sabia o que dizer, ela disse Isabela eu não sou boba sei que você tem vergonha do tamanho da sua xereca, e imagino que raspou porque diminui o volume, porém marca muito mais sem pelos, olha pode raspar sim problemas, mais deixa pelo menos um cabelinho na parte de cima esconde a racha, não vou falar nada para seu pai e quero que você confie na sua mãe e em mim para estas coisas, seu pai é um pernambucano grosso um animal, homem de verdade tem que valorizar e tratar bem a mulher. E disse vou lá chamar o homem da obra para ver o que resolveu com a esposa dele, voltou dizendo que a esposa ficou contente em você ir para lá, só que lá não tem lugar nenhum para ir, no máximo comer cachorro quente na praça e jogar bingo com os vizinhos, eu perguntei a senhora quer que eu vá, ela disse, prefiro do que você ficar aqui sozinha vendo televisão nesse fim de mundo, vai conhecer gente nova, olha ela tem que te trazer de volta até domingo a tarde 16 horas no Maximo, eu chego as 21 horas.
Mais tarde quase a noite o namorado da minha tia voltou, ela já veio com as bolsas me dando um monte de recomendação, dizendo tem dinheiro na geladeira, entrou no carro e foram embora.
Mau minha tia saiu, o homem grande o Sr. Carlos veio e disse vamos para a obra, que vamos ajeitar você para o passeio no sitio, eu ainda meio estabanada com a saída da minha tia disse agora, ele sim, tira a roupa toda e vai pelo caminho dos fundos, quando eu sai pela porta de traz, já tinham 2 homens me esperando sem camisa, me pegaram pelo braço e foram me puxando, logo que entrei no mato um deles parou e disse chupa essa rola aqui empurrando minha cabeça, eu agachei e comecei a chupar até ele gozar me fazendo beber o gozo dele, em cada ponto tinha um homem e repetia as ordens, até eu chegar na obra, onde o homem que fala muito dizer, bebeu leitinho agora vai beber mijo, veio me pegou pelo cabelo virou meu pescoço e foi baixando a minha cabeça me colocando de cara para o pinto dele que já estava de fora e iniciando a mijar, mirando no meu rosto e meus cabelos, mandando eu abrir a boca, fui bebendo tudo que dava, logo um outro me mijava as costas e cabelo, passando o pinto para a boca, eu sem tempo para pensar o ia obedecendo e fazendo o que eles queriam, o Sr. Carlos veio e me disse fica de quatro que vou encher o seu cu de mijo, veio e passou um creme na minha bunda e já foi enfiando o pinto com tudo, que foi entrando empurrando tudo para dentro, minha bunda que já tinha se recuperado um pouco, foi aberta de novo, logo ele foi fazendo força e mijando no meu cu, empanando com seu pinto gigantesco, minha barriga estufava, ele parou e ficou parado dentro de mim e disse, guarda esse mijo ai até onde aguentar, e tirou tudo e mandou eu ficar em pé e ir andando para fora da obra, toda melada, no caminho cercada de homens, que mandaram eu agachar e levar mais uma mijada na cara e no cabelo, tendo que sempre beber um pouco, quando eu já estava quase chegando em casa, vieram 2 homens que não faziam parte do grupo que mijavam em mim, provavelmente estavam vigiando a rua, e disseram, fica de quatro que vamos invadir seu cu e lavar por dentro, eu já não estava aguentando segurar o mijo do Sr. Carlos que estava dentro de mim, mais não teve jeito, um deles veio e já colocou tudo dentro do meu cu, e ficou parado, fazendo força para mijar, o outro veio mandou eu chupar, ele e foi enfiando o pinto garganta a dentro sem parar, eu senti o homem de traz começar a mijar dentro de mim, com muita pressão eu sem ar com um pinto todo enterrado na garganta, senti que este também derramava um caldo quente garganta a baixo, que ia direto para o estômago, me seguraram e eu não aguentei e engasguei, soltando mijo pela boca, me largaram no chão e eu comecei a expelir mijo pelo anus, e até pelo nariz, eles me castigavam sem pena pareciam que estavam com raiva de mim, eu fiquei toda suja de terra, folhas e com as pernas e bunda toda suja misturado com mijo, mandaram eu levantar e andar no mato assim mesmo, um homem veio e jogou um balde de agua fria cabeça abaixo e que lavou toda, minha barriga tinha cólicas querendo expulsar mais coisas que estavam dentro de mim, eu estava enjoada, um dos homens veio e disse, bota as duas mãos no chão e fica de quatro, já me empurrando e dois deles vieram e pegaram os meus pés e me colocaram de cabeça para baixo, o Sr. Carlos me pegou pela cintura por trás, eu de cabeça baixo senti ele me abraçar pela cintura pela minha costas e me levantar do chão de forma que eu ficava com a cabeça na direção da cintura dele sentindo o pinto dele bater na minha nuca,com os braços pendurados e ele disse abre a boca, que vamos fazer colocar o mijo todo para fora agora, um dos homens com o pinto duro veio foi enfiando tudo na minha boca garganta a baixo, e não ficava parado, tirava e botava todo o pinto e as vezes até errava a minha boca tamanha era a brutalidade, fazia um vai e vem alucinado abrindo e fechando a minha garganta, eu comecei a babar e ficar sem ar até me estremecer toda, e vomitar direto, com ele socando tudo e tirando, minha barriga era apertada pelo abraço do homem grande e fazia eu também deixar sair mijo pela bunda eu comecei a tossir engasgada, porque o estômago expulsava e o homem empurrava de volta o pinto fazendo uma barreira, me largaram e fui direto de cara no chão, no meio da sujeira, melhorei sentindo mijo no meu corpo, me deram mais um banho e disseram vai para casa e fica sentada no vaso sanitário, eu estava com uma cólica danada, quando o Sr. Carlos apareceu e disse, abre a boca e chupa esse cacete até eu gozar na sua boca e não quero ver uma gota cair fora, eu sentada no vaso era segura pela cabeça recebendo estocadas na garganta até ele gozar, vieram mais 3 homens e fizeram o mesmo, bebi tudo, e depois me mandaram ir tomar um banho, eles não foram embora.
O Sr Carlos disse, se arruma ai que vamos daqui a pouco para Santa Cruz, mandando eu ficar de quatro de novo, tudo isso dentro do banheiro da minha casa, obedeci não tinha jeito e ele veio e passou de novo aquela pomada que queima tudo, eu agora com o bunda machucada pelo pinto deles, senti uma queimação ainda maior, encheu minha xereca e o cu com aquilo, eu cheguei a chorar tanto que queimava, fiquei sapateando, e chorando, ele me segurou pelo pescoço e disse fica calma, e para de frescura, que daqui a pouco vamos partir e lá não sou eu quem dou as ordens vai ficar por conta do dono do sitio que já esta te esperando, nós estamos te preparando, não tem mais como voltar a traz, vai ser arrombada lá e se merecer e for capaz vai ter o seu cavalo mais 2 surpresas.
Saiu porta a fora, me deixando com a bunda pegando fogo com a pomada e um homem me vigiando.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario

Comentou em 31/12/2014

Delícia de conto excitante e bem escrito, uma deusa de luxúria que lembra Messalina rainha romana que a noite saía as escondidas do palácio acompanhada de sua fiel serviçal para frequentar os bordéis da cidade e se entregar a qualquer homem que a desejasse principalmente s escravos negros apenas pelo prazer de se dá.Quero te conhecer minha deusa e fazer amor com você do jeito que desejar. Beijos,




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


54300 - Passeio na fazenda de titia em Minas Gerais. - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 20
54306 - Os pedreiros do visinho - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 18
54522 - O quarto dia com os pedreiros da obra do vizinho - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 17
54797 - O quinto dia: Sexta feira, ganhei um biquíni - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 7
55148 - SEXTO DIA:SABADO O CHURRASCO, NO FINAL A CARNE ER - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 6
55288 - Tentando me recuperar mais apareceu mais novidades - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 4
64373 - VIAGEM PARA SANTA CRUZ COM SR. CARLOS - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 4

Ficha do conto

Foto Perfil eduardoeisabela
eduardoeisabela

Nome do conto:
Passei na pria e preparação surpresa

Codigo do conto:
55293

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
22/10/2014

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos irmas gozadeiracontos eroticos mulheres 50tonasContos eroticos para virar shemaleconto erótico marido compreensivoContos eroticos comida no barraco poe um negãoabraco conto heteroComtos eroticos com a amiga da minha filha de 15 amoscomentario de atris porno apos gosada na bocacontos gays dei pro entregador gostoso do supermercadoincestodemadrugadaAsemana do saco cheio 5 quadrinho eroticocontos eroticos de papai chupando filha depois veio a do avôcontoerotico etuprando a enteadaquandrino herotico de brucosSexo de vovômenina de rua conto eroticomeu amigo comeu minha esposa na sala conto erotico depois de danca o lap dancconto erótico dando o cu por 50reaisComtos erotico casada e putafunckstonesminha putinha contos eroticos de incesto gayconto erotico concunhadaultimos contos sadocontos heroticos gay meu tio de dezessete me comeu a forca quando eu tinha oito anosconto chantagem da minha irmaCenas eróticas "engravidando mamãe" Quadrinhos hentalcontos eroticos sogro 2017ultimos contos sadoContos mae punhetando o filhoconto erotico patriciaMeu genro me comeu na casa abandonada contos eroticos femininoporno chantagem empresa contowww.nefitinhas.transando.com.homem.pistoludo.comcontos bucetinha linda da vizinha polacacontos eróticos fode meu cu viadinho pediuconto erotico acabei batenndo umma punheta para o meu aluno novinhominha namorada troxe se amigo roluda para casa contoscumendo a aninha do bela vistadetonaram meu cuzinho largo contosquadrinhos pornôs - novinhas arrombadas por iper dotadosconto de comedormenina rabuda indo ao delirio na dupla penetracaoconto vendo meu cu baratinhocontos e fotos sexo com vovô no pomar"minhas mulheres" "5" "médica" conto eroticoconto erotico comendo a cegaContos eroticos tia gosta de descabaçou sobrinhocontos erotico dei calmante a minha maê para lhe comernudes+das+mulheris+mais+lunda+do+mundoCorno primos contonovinhos punheteiro contos eróticos picanteconto amigo hetero morenoconto tia boqueteira no banhoquadradinho erotico incesto COM HUMORContos eróticos de inces entre mâe e filho com fotocomtos eroticos fui rouba e fudi a dona da casaOlhar Fotos meu tio mecomeu gostozoconto meu sogro passando bronzeador em mimvideos de mulheres de saia sem calcinha anda na rua e aceitando dar a buceta 2017Conto dr estrupo na mesa de sinucaMeu avo me arebendou contosContos Eróticos De. Dona Carmen A Coroa Mãe Do Meu Amigocontos eróticos mayara e as amigas fudidascontos eroticos quer duas picacontoerotico.escontos eroticos anal com o irmao em quadrinhosconto erotico noite de nupciascontos camioneros fudeno.com.bridosastesaoDando.banho.na.minha.filha.bucetuda.conto eróticos meu irmão comeu minha amiga e eunanda conto 021 997180802conto erotico com neguinha da rocaconto: gozei feito vadiacontos eroticos engravideicumerler xvideorabudasdeplantaocontos eroticos gay host daddyentiadacontoeroticominha filha me fragor dando pro meu genro contos conto erotico dona casa no quintalconto erotico educada para ser puta do pai contos erotico Gay padrinho Jegaovi pai pelado pinto dele e muitograndee ecomeu eucontos eroticos gay putinhaler contos de incesto eu e minha irmã lutando jiu jitsotransformada em traveco pela mae (conto lesbicocontos eroticos trair meu marido cm um rolludohipnotismo meu filho contos pornotransas em quadrinhostransei com minha irmaincesto sem saber contosConto Erotico Sonhava com a cunhada, desvirginei a sobrinha iicu da prima conto erotico