O Surfista - 3


Click to Download this video!


(Continuação) ... Eram 8 horas e eu acordei com o Erick me beijando e me chupando inteirinha dos pés a cabeça. E é claro que eu fiz manha para continuar sendo amada bem gostoso, até que não resisti e caí de boca no pauzão do meu homem e dei gostoso em todas as posições possíveis até ficar de 4 na banheira com Erick montando no meu rabão e socando fundo até gozar e me encher com seu mel de macho. Aí ele caiu de boca no meu rabo e sugou todo seu leite junto o gozo do meu cu e me beijou gostoso enquanto me fazia gozar pelo grelinho para ele próprio beber meu gozo.

Depois de trocados descemos e fizemos café juntinhos, comemos, conversamos e ficamos namorando na rede. Até então nada do Valdir e nem da Cibele. Então ficamos namorando gostoso sem prestar atenção no tempo tentando aproveitar nosso último dia naquele paraíso.

Lá pelas 13h estávamos na piscina e Erick olhando a marquinha de biquíni que estava se formando quando ouvimos um barulho de gente chegando. Eu fiquei preocupada, afinal poderia simplesmente ser o Valdir, mas poderia ser outra pessoa. Então, corri para me enrolar em uma toalha, sentei em uma cadeira, coloquei óculos de sol e um chapéu na cabeça (fiquei parecendo aquelas senhoras ricas que vão na praia...risos).

Nisso Valdir aparece na piscina, totalmente chapado de tanto beber, dizendo que havia ido levar a Cibele e encontrou com vários amigos, ficou bebendo e como ele não conseguia dirigir eles o trouxeram. Resultado, estava eu lá, vestida de mulher e sem saber o que fazer, com a casa cheia de homens héteros, a maioria com a cabeça cheia de cana.

Bem, além de Erick e o Valdir agora tinham mais seis homens na casa, o Alexandre que chamavam de Xupita, tinha 32 anos, era branco bronzeado, 1,90m, 82kg, corpo sarado e peludo, olhos castanhos esverdeados. Junior Ceará tinha 28 anos, era um moreno tipo índio, porém cabelo estilo militar e olhos pretos, mais ou menos 1,72m, 88kg mas bem musculoso tipo bombado e todo liso. Danillo era um negro, tipo jambo, que tinha entre 1,85 e 1,90m, bem musculoso bombadão com tatuagens nos antebraços, em uma das coxas, cabeça raspada e usava um cavanhaque e uns 35 anos. Zanutto tinha uns 40 anos, olhos castanhos, 1,80m mais ou menos, corpo magro, pele branca avermelhada do sol, rosto quadrado, usava barba cerrada, mas aparada, corpo com alguns pelos e várias tatuagens. Júlio era um negro mais escuro, 42 anos, tinha entre 1,80 e 1,85m, olhos castanhos escuros, cabeça raspada, corpo bem magro, cara de safado, quase sem pelos e também com tatuagens. E por fim, o João, que chamavam de Cigano. Ele era o mais novo, deveria ter uns 25 anos no máximo, fazia o estilo boyzinho, todo entroncadinho, atarracado mesmo, mais ou menos 1,70 de altura, o corpo bem bombadão diria uns 95kg, pés e mãos pequenos para o corpo, mas desses que tem as mãos ásperas por causa dos exercícios. Corpo todo depilado para ressaltar os músculos, olhos castanhos, cabelos loiros e uma barbinha que vinha das costeletas e fazia o contorno do queixo emoldurando o rosto.

O mais engraçado é que para qualquer "mocinha-putinha" aquela situação parecia o sonho e o paraíso, mas no meu caso, aquilo mais parecia um pesadelo. Isso porque não sabiam o que poderia acontecer. Imaginava que se eles fossem revertério, o Erick iria me defender, mas seriam 6 contra 1. Mesmo assim, nunca se sabe. Será mesmo que o Erick me defenderia ou ele iria dar agir diferente por causa daqueles caras e eu iria sair de lá arrebentada, se é que sairia dali viva.

Enfim, os bofes foram para a sala e o Valdir e Erick foram juntos, eu aproveitei a oportunidade e bem devagar subi pela lateral da casa para o andar de cima, e corri para o quarto, e lá fiquei tremendo de medo.

Com o tempo adormeci e acordei já anoitecendo com o Erick entrando no quarto totalmente bêbado. Ele pulou na cama, me beijou, me abraçou e disse no meu ouvido: - "O que foi princesa? Porque se escondeu? Todos sabem que você é mulher especial e todos adoraram você, ainda mais depois do Valdir contar como nós fazemos amor gostoso".

Aí ele continuou: - "Você nunca se imaginou sendo possuída por um monte de homens?"

Eu respondi: - "Eu já dei para 5 caras de uma vez, mas faz tempo e eu não estava namorando, quando estou assim com alguém como você, eu gosto de ser exclusiva, sou fiel"

E ele então disse: - "Eu amo que seja fiel a mim sua putinha linda, mas eu nunca fiz um suruba e queria ver a minha mulher me fazendo de corno uma vez para saber qual a sensação"

Enfim, depois de muita conversa fiada Erick me convenceu de que deveria me produzir e descer para servir a todos que quisessem. É claro que aquilo me excitava, afinal era um misto de tesão com medo.

Bem, tomei banho, fiz uma depilação básica, coloquei meias 7/8 pretas, um salto alto da irmã do Erick, um vestido preto, azul e branco que achei no guarda-roupa, a peruca, e me maquiei bem vadia. Quando desci as escadas tomei um tremendo de um susto, estavam todos pelados socando punheta, rindo alto, falando mais alto ainda da ansiedade em ver a putinha que seria arrombada por eles.

Como tinha ideia do que iria acontecer puder olhar para cada um deles com mais calma e verificar o que eu iria suportar. Bem, o pau do Erick já era meu conhecido e era delicioso, o pau do Valdir eu também já tinha visto quando ele estava comendo a Cibele, e era um pau de uns 22cm nem grosso e nem fino. Xupita tinha um pau de uns 18cm, troncudo, cabeção, veiudo e com muitos pelos escuros lisos. O pau do Junior Ceará também tinha 18cm, mas era desses tipo cunha que é fino na cabeça e vai engrossando na base e todo depilado. Danillo tinha um pau de uns 23 a 24cm, do tipo pesadão, grosso e curvados para cima com bolas muito grandes e todo liso. O cacete do Zanutto tinha uns 19cm, normal, reto, alguns pelos. Júlio tinha o pau bem negro, inclusive a cabeça, era um pau de uns 24/25cm, mais para fino com. Para quem estava acostumada aos 25cm grossos do Erick nada daquilo era excepcional. Mas a grande surpresa ou susto ficou por conta do João Cigano, o baixinho troncudo de pés e mãos pequenos era o perfil de homem de pau pequeno, assim diriam as especialistas, mas para minha surpresa o pau dele era imenso, não sei ao certo, mas era maior do que o Erick e mais grosso, devia ter uns 27x 13cm, parecia um míssil, banquinho, de cabeção rosado e extremamente duro.

Eu mal desci e todos se levantaram, vieram para cima de mim como um bando de lobos famintos, me beijavam na boca, me chupavam o pescoço, me apalpavam até me abaixarem e me colocarem de joelhos para começar a mamar aqueles paus, as vezes colocavam dois e até tentavam colocar 3 ao mesmo tempo na minha boca. E eu tentava não deixar ninguém esperando afinal era apenas uma boquinha e duas mãos para 8 paus duros. Depois de muito chupar, levar paus duros na cara, eles me puxaram e me colocaram em cima da mesa.

Colocada de 4 e já quase sem roupa apenas com a calcinha puxada, o sutiã, os sapatos de salto e a peruca, eu tinha bocas em todos os cantos do meu corpo. Enquanto, o Júlio e Xupita chupavam intercaladamente meu cuzinho, o João cigano chupava meu grelo, Valdir e Zanutto chupavam e mordiam meus peitos enquanto socavam punheta, e o Junior Ceará socava o pau na minha boca. De longe eu via o Erick socando uma punheta alucinada. Ficamos nessa putaria por um bom tempo com eles se revezando. Até que um por um começaram a me comer.

O primeiro a socar foi o Valdir, afinal ele já deveria estar doido por isso desde que me viu dar para o Erick, e ele não teve dó, comigo de 4 na mesa ele montou no meu rabo e socou fundo e bem forte fazendo a mesa de madeira de lei ranger e não parou até gozar. Eu mal senti meu cu esvaziar e o Zanutto socou também, mas veio por trás, mas ele metia devagar com carinho, quando eu vejo o Júlio montar em cima de mesa e ficar em pé sobre mim e na frente do Zanutto. Ele foi abaixando e tentando enfiar o pau junto com o do outro e fizeram dupla penetração na minha cucetinha agora totalmente arregaçada.

O Cigano entrou por baixo para chupar minha bolas e meu grelinho que estava quase desaparecendo tamanha a minha feminilidade naquele momento em que eu tinha dois cacete no cu, tentava mamar o míssil do Cigano e senti sua boca no meu grelinho.

Nesse momento de rabo de olho vejo Erick gozar pela primeira vez. Coisa que ele fez em uma taça de vinho.

Julio gozou no meu cu e tirou de uma vez, puxando com ele o pau do Zanutto, foi um tremendo barulho e seguido por uma socada fundo do Zanutto que ainda não tinha gozado. Aí Xupita veio e na mesma posição meteu o pau junto com o que já me fodia. Nisso Cigano goza na minha boca enchendo minha boca com sua porra quase me fazendo engasgar. Ele então veio e me beijou bebendo parte da sua própria porra da minha boquinha.

Foi a vez do Júlio Ceará vir pra cima de mim, ele intercalava entre me beijar de língua, meter seu pau na minha boca e me fazer mamar seu pau, seu saco e seu cu. Enquanto os outros dois continuavam me arrombando gostoso.

Enfim Zanutto gozou e tirou seu pau. Aí o Xupita me virou de frango assado e enquanto me comia, beijava minha boca e chupava o pau do Junior Ceará comigo. De canto de olho vejo o Erick gozar pela segunda na taça de vinho, o que foi seguido pelo Valdir e pelo Julio.

Assim que o Xupita gozou, ele saiu, pegou a taça de vinho e me fez soltar toda a porra que estava dentro de mim na taça que ficou cheia. Achei que tinha acabado, mas o Junior Ceará me puxou de ladinho e socou fundo. Ele foi quem mais demorou e me comeu em pé, de frente, de ladinho, de 4, me beijava, me chupava, parava de socar para fazer 69. A essa altura minha cuceta estava totalmente aberta e eu me peidava toda entre uma metida e outra; eu já tinha gozado pelo cu umas 5 vezes e continuavam tremendo, tendo espasmos e gozando. Comecei a ficar com medo de cagar no pau de um daqueles caras.

Quando finalmente o Ceará gozou parecia que um rio de porra saía de mim, e outra taça vazia começou a ser cheia.

Achei que havia terminado já que todos haviam gozado, algumas até duas vezes. Mas o Danillo que só tinha ficado olhando me pegou no colo, e me beijando na boca me levou para o lado de fora, me colocou na borda da piscina e me disse: - "Fica de 4 minha linda que eu quero te engravidar!"

Fiquei de 4 na escada da piscina e ele veio por trás com seu pau rombudo, socou nem devagar mas sem parar até enfiar seu pau todo dentro de mim e começar a bombar bem devagar, a medida que metia começava a aumentar o ritmo. Eu continuava a me peidar feito louca, aquilo me deixava com vergonha, mas ao contrário aquilo excitava todos aqueles machos e quando olhei estavam todos de pau duro outra vez em volta olhando eu ser arregaçada enquanto eles socavam punheta.

Assim que o Danilo gozou, todos voltaram a me comer, dessa vez um por um, o Zanutto, o Valdir, Júlio, Xupita, Junior Ceará e o Danillo novamente. Os únicos que não haviam me comido tinham sido o próprio Erick e o João Cigano. A essa altura já tinham 3 taças cheias de porra e todos estavam cansados, jogados na beira da piscina, alguns tomavam banho na piscina.

O Cigano, baixinho troncudo, veio pertinho, me beijou na boca e como eu estava totalmente acabada, ele me pegou no colo e me levou para o quarto. Chegando lá ele me deu um banho, me beijou na boca e disse: - "Seu marido quer que eu te ame na cama de vocês." Nessa hora eu tremi e pensei, das duas uma, vou acabar de ser arrombada ou nem vou sentir mais nada de tão arregaçada que eu estou.

Surpreendentemente, o Cigano foi muito carinhoso, me beijava, me chupava, mamau minha cuceta por muito tempo. De repente ouço a porta abrir e um a um todos entram no quarto e se posicionam em volta da cama se punhetando.

Cigano me colocou de 4 enquanto me sugava por trás, brincava com meu grelinho. Sinto seu míssil apontando no meu rabo dilacerado. Mas mesmo estando toda aberta a cabeçona era tão grossa que era difícil de entrar. Ele parou, chupou mais e colocou creme em seu cacete e socou bem devagar. Eu me sentia ser literalmente aberta, a medida que seu pau entrava meu cu abria mas não tinha mais elasticidade.

Quando ele enfiou tudo, isso depois de uns 15 minutos enfiando devagar, eu me sentia totalmente preenchida, recheada, não sobrava espaço nenhum entre seu pau grande e grosso e as minhas entranhas; senti que meu cu ardia e percebi que estava sangrando. Comecei a chorar baixinho e pedi que ele tirasse, mas ele colocou a boca no meu ouvido, me deu um beijo e disse: "Tenha calma minha linda, de hoje em diante você saberá de verdade o que é ser fêmea".

Eu chorava baixinho, ele me beijava a nuca e a orelha enquanto começava a forçar e bombar seu cacetão no meu rabo, foi aumentando o ritmo das estocadas. Minha barriga doía, meu cu sangrava cada vez mais, e eu sentia meu cuzinho gozando misturado com tudo aquilo, enquanto via a imagem turva daquele bando de machos se punhetando.

Nessa hora senti uma dor lancinante no intestino, percebi que não iria segura e disse baixinho e chorando: - "Tesudo, para por favor. Eu não vou segurar, vou me cagar". E ele respondeu: - "Relaxa minha princesa, o sonho de todo macho é sentir sua fêmea entregue, totalmente submissa e se você se cagar eu soco mais fundo e mais gostoso".

E foi o que aconteceu, eu sangrava, peidava e me cagava no pau dele e quanto mais barulho eu fazia mais ele metia e mais os caras que estavam assistindo se punhetavam, gozavam e voltavam a se punhetar. Depois de quase umas duas horas sendo deflorada ele tirou seu cacete, me levou para o banheiro e socou a ducha no meu rabo, limpou tudo e socou de novo com força até encher meu cu com sua porra. Tirou seu pau e colocou na minha boca, ainda saindo um pouco de porra para eu limpar.

Fiquei jogada na banheira, aí eles vieram todos e gozaram em cima de mim, no rosto, na boca, no grelo, enfim no meu corpo todo, e pegaram as taças de porra que já eram 4 e jogaram na minha boca e em meu corpo. Para me desinfetar eles arremataram mijando sobre meu corpo.

Todos saíram e eu fiquei sozinha, mal me aguentava, as pernas tremulas, o corpo todo tremia, acabei adormecendo com a água escorrendo sob meu corpo. Acordei deitada na cama, com o Erick de um lado e o Cigano do outro. Já era quase de manhã e tínhamos de ir embora. Na casa naquele momento só estávamos nós três e o Valdir que dormia no outro quarto.

Ainda temendo, levantei e desci para tomar café. Foi aí que percebi que eles haviam me tirado do banho e me colocado um baydollzinho perto transparente, uma calcinha bem pequena preta. Cheguei na cozinha com sacrifício e tentei fazer um café, pensando em tudo que tinha acontecido, no que aconteceria com a minha relação com o Erick de agora em diante e de ter de voltar a realidade.

De repente ouço um barulho e tomo um temendo de um susto. Um senhor, mais ou menos uns 50/55 anos, troncudo do trabalho braçal, pele morena queimada do sol, 170m e uns 90kg me olhava babando.... (Continua)....

Foto 1 do Conto erotico: O Surfista - 3

Foto 2 do Conto erotico: O Surfista - 3

Foto 3 do Conto erotico: O Surfista - 3


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario hanspassivosp

hanspassivosp Comentou em 01/05/2018

Que inveja de você

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 15/09/2016

Ainda espero participar de uma orgia, dando e mamando para uns 3 a 4 machos gostosos, com muita porra e pitarias! Betto

foto perfil usuario jé

Comentou em 06/11/2014

mais um conto delicioso a cada dia que passa tenho mais vontade de te conhecer gata!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


20922 - O Segurança me fez mulher - Categoria: Interrraciais - Votos: 32
20945 - Quatro nativos e uma turista cd putinha - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 29
20954 - Meu Primeiro Taxista - Categoria: Fetiches - Votos: 14
21092 - Danny Cdzinha e o Negão Chamado Gil - Categoria: Interrraciais - Votos: 17
21093 - Danny Cdzinha e o Porteiro Plantonista - Categoria: Fetiches - Votos: 9
21152 - O garoto de programa e eu - Categoria: Fetiches - Votos: 12
22412 - Putinha da Viação Rio - São Paulo" - Categoria: Fetiches - Votos: 11
22414 - A Puta do Baile de Carnaval - Categoria: Fetiches - Votos: 21
24172 - O pincel do pintor - Categoria: Fetiches - Votos: 6
24173 - Rala e Rola no Ônibus com 3 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 16
24176 - O Surfista - 1 - Categoria: Travesti - Votos: 17
27600 - O Surfista - 2 - Categoria: Travesti - Votos: 12

Ficha do conto

Foto Perfil dannycdzinhasp
dannycdsp

Nome do conto:
O Surfista - 3

Codigo do conto:
52969

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
07/09/2014

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
3


Online porn video at mobile phone


a putinha do papaiconto dei a bucetinha para o tioquadradinhos erocticos mae de tesaonovinha da a buceta no restaurante na área de repousoconto gay casado no cinemacontos erodicos minha colega de karatêcontos erótico incestos desde muito pequena papai me ensinou tudoconto erotico quintalquadrinho porno estuproputas do moz no sexoEu disse pra minha mulher que eu ia fuder o cu virgem da minha filha no motel conto erotico mozto.ruultimos contos sadomasoquistacontos eroticos me comeraoo no onibus quando eubera novinhacontos eróticos viadinho dando para o sindicoconto erotico gordaconto erotico maconheiro boqueteHq de eroticos porno gayvideo porno di qeutirepeludoe pauzudo conto corno mansocontoeroticoburroContos eróticos adoro da meu cu escondida do meu maridohomem mostrando para a filha como fuder uma mulhesona bucetuda conto erotico quentaoirmão e irmã eu meu irmão e ele me ama incestos contos eroticosenteada gripado palhaçocontos de transas com os avosconto erotico gay pegando pau do time de futebolrevista em quadrinho pornô desenho travesti para comer meu maridoContos Incesto tio faminto devorando sua sobrinhaporno conto erotico meu sogro roludocontoeroticoirmãosmae tirando cabaco de filhohttps://contoerotico/conto/86614/921632/exibindo-a-pica-grossa-para-o-novinho-da-natacao.htmlContos sei que meu padrasto me olha pela fschadura do banheiro ai eu provocoFilha fudendocom seu pai contosConto encesto paicontos erotico gay empresarioconto erotico estudio fotografico do papainovinha rabuda levantando peso e transando na academiacuzinhos todos estragados de rolas todos judiadosfilha mostra a buceta pro pai conto ilustradoporno em quadrinho, a primeira traição de uma esposa fieldesenhos eroticos em 3d de mae e filhoComendo a velha cadeirante contoscontos eroticos minha calçola fez meu filho me comeContos eroticos com bezeirasFoda na mae dopada contosContodebucetaanimal erotica analultimos contos sadoContos e fotos gozadas nas camisinhascontos de eroticos mamae e filhinhoconto ela era greluda demais e fudru meu cu histosocontos eroticos meninas jogando volei nuasconto erotico de minha tia novinha casada safada puta e rabudacontos eroticos mulher chantageada pelo chefecontos eróticos de mulheres de Alenquercontos eróticos incesto férias com minha mãeconto erotico de vizinhacontos de surubas recentementesedutoras e marrentas parte 4 contos eroticosCrentinhas cabacinhosConto erotico meu marido frouxosenão conto fui fazer café e meu cunhado negão na cozinhacontos eroticos podolatria com a madrasta dormindocontos fetiche por rola preta enormecontos porno traicoesConto erotico teen gay free mulatogay sexocontos eróticos de cenoura no cuzinhoconto erotico gay em bertiogamato grosso do sul gay caralhudoputanociocontos eroticos ja fiquei com o boy da bff gayhentai+cunhadanegao pirocudo eminha esposaCasa dos Contos Eróticos chorei gritei na pica do meu filhoIncesto 7 em nome da mae e do filho phquadrinho erotico a esposa pagou o serviço de outra maneira parte finalcontos eróticos adoida meu tio viajou e transei com a esposa delefotos caseiro de de homem casado arrumando o pau cabeçudo na portinha da buceta da mulher do corno em goaisHq de eroticos porno gayContoeroticoprofessoras putasConto erotico ninfetinhaconto erotico troca de casal com votocontos dormindo sem calcinharevistas em qadrinho de mae dando a buceta pro filhoconto 3 gozadas no cufodendo a buceta da tiaconto erotico com neguinha da rocaporno em quadrinho simpsonsobrinhasvirgemc.erotico comido pelos camioneros gay