Eu e meu Pokémon Treinando II


Click to Download this video!


Passado uma semana da incrível foda que tive com a Blaziken na floresta, ela estava meio estranha eu não entendi o porquê até que em uma tarde em meu quarto ela subiu na cama se agachou como se fosse mijar então levei maior susto da minha vida ao olhar para sua buceta vi um ovo começando a sair ela dava uns grunidos enquanto o enorme ovo saiu de dentro de sua vagina. Eu não sabia o que fazer até que saiu todo ovo que era enorme, ovo estava todo molhado com fluidos da buceta da Blaziken que ainda pingava na cama, eu me apavorei não sabia que uma Blaziken poderia engravidar de um humano, eu imaginava que daquele ovo sairia um hibrido de um humano e Pokémon. Deixei ela ali e fui conversar com meu amigo sobre reprodução Pokémon tentar entender como funcionava depois de conversar com ele voltei para casa com alivio no coração pela sua explicação.
As fêmeas pokémons eram extremamente flexíveis quando o assunto é reprodução: elas aceitam qualquer parceiro macho que fosse um terrestre, contudo, o filhote seria sempre da espécie da mãe, isso era uma regra, ou seja, o óvulo de uma fêmea pokémon aceitava o espermatozóide humano, mas isso só acontecia com fêmeas pokémon graças a sua extrema flexibilidade de reprodução já um pokémon macho era impossível engravidar um fêmea humana. Depois dessa explicação senti maior alivio do mundo, pois do ovo sairia um Blaziken normal chegando em casa levei um susto minha mãe estava segurando o ovo no colo e ela falou:
—Nossa o ovo da Blaziken é enorme não sabia que você tinha cruzado ela com outro pokémon! Falou minha mãe sorrindo.
—Ah faz uma semana atrás ai ela botou esse ovo hoje achei que nasceria um pokémon diferente mas sempre sai da espécie da mãe então será outro Blaziken! Falei meio nervoso se minha mãe soubesse que aquele ovo tinha nascido por eu havia fudido a Blaziken ela iria matar.
Mas minha mãe aceitou de boa a explicação passou uns 2 dias resolvi dar de presente o ovo para um amigo meu que ficou muito feliz e a Blaziken nem ligou que eu havia dado o ovo acho que ela até sentiu um alivio. Passado uns dias eu não agüentava mais só pensava em fuder novamente a Blaziken, mas ainda ela não estava no cio mesmo depois de ter comido o cu e buceta dela eu tinha meio receio de tentar algo fora desse período. Tentando tirar isso da cabeça me concentrei no campeonato pokémon que estava perto aconteceria na capital era algo grandioso e eu havia sido classificado, comecei arrumando minhas coisas e partiria logo minha mãe perguntou porque eu iria tão cedo já que faltavam 10 dias para começar o campeonato falei que iria antes para no caminho até lá durante esse tempo dar mais uma treinada com a Blaziken, minha compreendeu e me mandou tomar cuidado no caminho. O que eu havia dito era só a meia verdade pois treinaria a Blaziken durante 7 dias pois nos 3 últimos dias a Blaziken já estaria no cio novamente e eu iria é fuder muito ela nesses dias restantes.
Seguimos viagem cortaríamos caminho pelo meio da floresta e se tivesse sorte talvez pudesse capturar algum pokémon, andávamos somente eu e a Blaziken, me derretia olhando aqueles grandes seios balançando enquanto andava e seu belo rebolado sensual mas eu dava algum jeito de tirar aquilo da mente pois acabaria me dando mal se tentasse algo e a Blaziken ficasse brava por não querer. Um bom tempo caminhando dou uma pausada para descansarmos estava tudo tranqüilo quando eu escuto uns sons vindo um pouco adiante de onde estávamos pelo sons eu podia ter certeza que era algum pokémon me alegrei pois era chance de conseguir um novo bichinho fui com a Blaziken calmamente sem fazer barulho até o local de onde vinha o som quando abro uma moita para ver o que seria me surpreendo com que vejo haviam uns 15 pokémons que pareciam estar brigando entre si haviam diferentes espécies ali meu olhos brilharam ao ver tanto pokémon junto, mas quando olhei com mais atenção vi um pokémon separado da briga que ocorria ali quando esse pokémon virou para mim meu coração quase parou era uma Lopunny fêmea, ela era tipo uma coelha humanóide, fiquei hipnotizado com aquele rabão que ela tinha seios e bunda perfeita curvas muito sensuais não demorou muito e meu pau ficou duro feito aço. Liguei um coisa na outra, vi que todos outro pokémons eram machos provavelmente a Lopunny estava no cio e o vencedor daquela briga poderia acasalar com ela.
Eu estava muito excitado com aquela fêmea e iria tentar disputar ela, criei coragem e sai da moita e fui em direção aos pokémons que brigavam todos pararam na mesma hora e ficaram me olhando, seus rostos surpresos mudaram para uma expressão de intimidação com certeza todos me viram como inimigo perigoso pela postura deles vi que todos iriam me atacar a qualquer momento então ordenei para a Blaziken tomar posição ofensiva aquela batalha estaria ao meu favor, pois a Blaziken era muito mais forte e tinha um grande conhecimento de batalhas e além do mais todos já deviam estar cansados por lutarem entre si. Um pokémon venho logo para cima de mim e os outros seguiram ele, me preparei para esquivar de algum ataque caso fosse necessário a Blaziken estava na minha frente logo ela e os outros 15 pokémons bateram de frente sinceramente foi um massacre a Blaziken estava em um nível de batalha totalmente diferente dos deles ela derrotou um a um com muita facilidade, ao ver isso relaxei um pouco foi em questão de poucos minutos a Blaziken havia derrotado dos eles talvez o fato deles já estarem cansados tenha ajuda a Blaziken.
Após serem derrotados todos os 15 se afastaram de mim mas ainda sim continuaram ali me olhando então voltei minha atenção para Lopunny que me olhava com uma expressão de indiferença, ela tinha uma pelagem bem curta de cor marrom nas pernas a partir do joelho para baixo tinha uma pelagem maior de cor bege, nos pulsos tinha tipo uma pulseira com pelos de cor bege e na ponta de suas longas orelha tinha mesma cor. A Lopunny tinha um corpo muito sexy talvez esse fosse um dos motivos para ela ser o pokémon símbolo da fertilidade outro motivo era que elas durante o acasalamento aceitavam não somente sexo vaginal como também faziam oral e anal para estimular o parceiro. A Lopunny me olhava fixamente até que me lembrei a conversa que tive com meu amigo sobre acasalamento pokémon um exemplo que ele havia me dado era sobre as fêmeas Lopunny que após vencer uma batalha o macho deveria mostrar seu órgão genital e ficar balançando era forma do macho campeão mostrar que quer acasalar com ela e caso a Lopunny aceitasse o macho ela viraria de costas e empinaria a bunda em sua direção, as Lopunnys sempre procuravam macho mais forte para acasalar era extremamente raro alguma que se recusasse acasalar com macho campeão.
Resolvi fazer isso coloquei meu pau duro para fora que chegava estar babando de tão excitado que estava e comecei a balançar eu não sabia se daria certo, pois eu era um humano e, além disso, essa Lopunny era selvagem diferente da Blaziken que já havia sido capturada quando a comi. Fiquei balançando nervoso até que a Lopunny começou a vir em minha direção chegando ela parou na minha frente e ficou olhando meu pau então com a mão direita agarrou meu pau, deu umas apertadas e puxou a pele do meu pau para baixo expondo a cabeça, com a mão esquerda ela passou 2 dedos no liquido que saia do meu pênis e levou até a boca provando ele. Alguns segundos após isso a Lopunny se virou de costas para mim e empinou sua bunda em minha direção ao ver aquilo senti um imenso calor percorrer meu corpo era o sinal verde para foder ela. Ordenei para a Blaziken ficar de olhos nos outros pokémons que haviam ali, a situação era extremamente excitante uma fêmea Pokémon selvagem queria foder comigo então resolvi deixar as coisas mais excitantes ainda iria comer ela ali mesmo na frente daqueles 15 pokemons machos que haviam ali só para humilhar eles mais ainda.
Como a Lopunny estava inclinada para frente eu me ajoelhei atrás da sua grande bunda macia e com as mãos abri suas nádegas expondo sua saborosa buceta e seu cuzinho, aproximei meu rosto daquelas gostosuras senti um cheiro forte, mas para minha excitação aquilo era perfume dei uma lambida que foi lentamente subindo de sua buceta até o seu cu, então comecei a chupar e lamber a Lopunny alternava entre o cu e buceta. Ela logo começou a pingar de excitação era muito bom o gosto daquela bucetona molhada, como diziam que a Lopunny aceitava fazer sexo anal não me agüentei e tive que começar a meter coloquei ela de 4 enfiei 2 dedos dentro de sua vagina e passei no meu pau seus líquidos vaginais para lubrificar e facilitar a penetração após bem lubrificado comecei a direcionar meu pau duro para aquele cuzinho lindo, meu pau para ela era muito grande e grosso e eu não sabia se aquela Lopunny agüentaria todo ele, comecei a enfiar devagar naquele pequeno cu a cabeça havia entrado tranquilo então comecei a enfiar o resto, cadê centímetro que entrava mais via Lopunny cravar mais fundo as unhas na grama e soltar um tipo de gemido. Surpreendentemente aquele cu havia conseguido engolir todo meu pau eu havia metido até o talo, sem timidez agarrei a cintura dela e comecei meter inicialmente devagar queria que se acostumasse com tamanho da minha pika. Quando vi que aquele cuzinho apertado havia se acostumado comecei a bombar sem dó fazia um vai e vem bem rápido tirava quase todo meu pau de dentro do cu dela e enfiava novamente com toda força, a Lopunny soltava uns tipos de gemidos alto então vi que os 15 pokemons machos que nos assistiam começaram a meio que rugir e grunhir em protesto aquela foda eles deviam estar com muita raiva de mim por estar fudendo aquela fêmea mas nenhum tentava algo só faziam som em protesto.
Bombava freneticamente naquele cu que contraia em voltada do meu pau. Eu urrava de prazer era gostoso demais comer aquela Lopunny selvagem conforme chega mais perto de gozar metia mais rápido foi então que não me agüentei e gozei dentro daquele cuzão gostoso, ejaculei pra caralho pois fazia quase um mês que havia fudido com a Blaziken tinha muita porra acumulada. Nós 2 estávamos ofegantes após me recuperar um pouco retirei meu pênis de dentro da Lopunny quando fiz isso começou a escorrer porra de dentro seu cuzinho não fechava totalmente pois havia arrombado ela, cai deitado de costas no chão exausto após alguns segundos senti algo mexendo no meu pau que ainda estava naquele estado meio mole meio duro e vi que era a Lopunny que havia deitado de bruços virada meu pau que estava em sua mão eu não sabia o que ela iria fazer até que enfiou meu pau em sua boca e começou a chupar, ela deu uma chupada que quase tive um treco de tão bom que foi. Cada chupada que ela dava parecia que um choque elétrico percorri todo meu corpo de tão gostoso que estava, foi que me lembrei porque ela estava fazendo isso, meu amigo havia falado que Lopunnys praticavam sexo anal e oral, ai eu havia perguntado o que aconteceria se um macho gozasse no cu ou na boca de uma Lopunny ele havia me dito que seria um desperdício para a Lopunny se o macho gozasse em outro lugar se não dentro de sua vagina e além disso as fêmeas Lopunnys são muito ativas sexualemnte então elas tem uma enzima em sua saliva que quando entra em contato com um pênis estimula ele a ter outra ereção em questão de poucos minutos dito e feito 6 minutos ela me chupando meu pau começou a ficar duro novamente, aquele boquete estava muito bom e a Lopunny só parou de chupar quando teve certeza que meu pau estava extremamente duro de novo.
Eu ainda me recuperava da ultima foda e agora teria que fudê-la de novo eu sabia que as Lopunnys tinham um grande fogo no rabo, mas não sabia que era tanto como ainda estava meio fraco resolvi comer a Lopunny estilo papai e mamãe, dessa vez iria comer aquela buceta selvagem. Me posicionei entre suas pernas e comecei a pincelar meu pau na entrada daquela buceta rosada então comecei a enfiar a cabeça do meu pau na sua buceta e fui enterrando meu pau naquela xota mega úmida e quente, era muito macia, estava tão molhada que conforme meu pau foi entrando sai muito liquido vaginal de dentro de sua buceta e escorria por suas pernas saiu tanto que chegou a criar uma pequena poça d’água no chão. Metia com velocidade pois dessa vez demoraria para gozar, aquela buceta era muito macia sentia sua vagina mastigando meu pau sinceramente aquela buceta não deixava nada a desejar em comparação com de uma mulher humana tenho que admitir que era te superior o prazer gerado. Era muito saborosa aquela buceta, a Lopunny conseguia proporcionar um prazer para um homem que uma mulher não conseguia dando o máximo de si na cama. Bombava sem parar aproveitei e comecei a chupar os seios dela, nossa eram muito macios alternava as chupadas em cada seio, apertava, degustava com prazer aquilo.
Meti forte e rápido, os peitos da Lopunny balançavam conforme as estocadas na sua buceta, ela gemida alto para caralho se havia alguém por perto saberia que estávamos fudendo ali, os pokémons machos assistiam tudo rosnando para mim estavam furiosos por estar comendo a buceta da fêmea deles e isso me excitava ainda mais. Eu estava complemente pelado fudendo uma Lopunny selvagem no meio da floresta se alguém me pegasse assim jamais teria como inventar uma explicação. Eu fudia freneticamente ela enfia até o talo, aquela buceta devora meu pau, minha pika arregaçava a Lopunny que gemia, agarrava a grama, empurrava meu peito ela não sabia o que fazer aquela fêmea pokémon estava delirando com minha pika dentro dela. Eu já estava perto quando chegou a agora enfiei meu pau o mais fundo que pude naquela bucetona e ejaculei cara foi muita porra dentro dela que chegou fazer meu saco doer, tinha acumulado em um mês mais esperma do que eu imaginava, a Lopunny soltou um enorme gemido misturado com grito que ecoou pela floresta, eu não agüentando mais ficar na posição me atirei do lado dela. Estamos os 2 completamente exaustos nossa respiração estava pesada e nossos corpo completamente suados nós exalávamos forte cheiro de sexo, após me recompor me levantei a Lopunny ainda estava deitada se recuperando, coloquei minha roupa olhei novamente para a Lopunny vi que saia porra de dentro do cu e da buceta dela enquanto isso os outros pokémons me olhavam com desprezo e raiva e eu apenas sorria para eles que não me atacavam só por causa da Blaziken que fazia minha segurança.
Aproveitei e peguei uma pokebola vazia, era uma boa chance de pegar a Lopunny que ainda estava exausto da foda, joguei a pokebola e a Lopunny nem se quer quis reagir para escapar, capturei ela com sucesso ai sim os outros pokémon ficaram loucos alguns tentaram me atacar mas foram rapidamente nocauteados pela Blaziken e outros só ficaram olhando raivosos. Terminei de arrumar minhas coisas e chamei a Blaziken para seguirmos viagem, se no primeiro dia de viagem já teve tudo isso imagina no restante o que poderia acontecer pensei, parti dali todo alegre com enorme sorriso na cara, pois tinha uma bela pokémon nova e o mais importante havia dado uma bela fodida. Ao seguir viagem chegamos a uma pequena cidade que parecia bem alegre e hospitaleira e lá aconteceu algo bem inusitado.
Continua...
Foto 1 do Conto erotico: Eu e meu Pokémon Treinando II

Foto 2 do Conto erotico: Eu e meu Pokémon Treinando II

Foto 3 do Conto erotico: Eu e meu Pokémon Treinando II

Foto 4 do Conto erotico: Eu e meu Pokémon Treinando II

Foto 5 do Conto erotico: Eu e meu Pokémon Treinando II


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


44186 - Cuidando das Amiguinhas da Irmã Parte III - Categoria: Heterosexual - Votos: 0
50896 - Eu e meu Pokémon Treinando - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
51135 - Eu e meu Pokémon Treinando III - Categoria: Heterosexual - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil colisseu
colisseu

Nome do conto:
Eu e meu Pokémon Treinando II

Codigo do conto:
51033

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
30/07/2014

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


conto erotico menininhasconto gay marginal fortalezacontos de casadas caguei o pau do garotocontos eróticos de sexo entre mãe e filhocantos fotos eroticas de negao pirocudo com vovoconto erotico humilhacao gordinhaconto erotico novinha arrombada por coroasrabudas nao contocontos eroticos de princesas sendo desfloradas Comtoseroticos afreiracontos eroticos gay de chupando o motorista do onibus novinhocontos de machos roludos dominando cornosTia peladairmão e irmã eu meu irmão e ele me ama incestos contos eroticosCorno novinho contomãe coloca lingerie para filho incestocontos eroticos d pai ou irmao vendo a filha ou a irmao transando com o namoradoru.confesso vi.homem.mijando.na ruaconto erotico de primo saradoContos erotico nora novinha ouvindo a sogra chorando no picao do cunhsdocontos erotico meu padrasto me comeu eu gemi falando sacanagemminha tia vizinha bem novinha da buceta gorda e grande taradinha em contos eroticos caseiroContos eroticos velhotas na zoofilia com cabritosrelatos sexuais feminino casais amigos jogando strip pokerContos eroticos com coroasmeu pai nua cubucetaclitoriograndeencoxadas contos porno tabu c fotosconto erótico garotão bombado da farmácia do pau grossochiquititas gay pornocontos eroticos com tamanco salto altoConto erótico de foda com fotoxxx.met.art.comcontos eroticos secretaria peitudacontos gay me drogou e me vestiu de mulher pra me comerConto gay novinho provocando o pastor da igrejaconto estourei o cucontos patrao roludo come casadaeu conto chantagem do meu irmão para mim comercomic cartoon black and white pornconto comi cunhada novinhacontos de incestosContoeroticofavelada[email protected]fudeno a sobrinha cheirando a leite vídeos caseiroscasa dos conto erotico sogro engravidando noraconto de suruba caseira insestuosafilme porno gay seduzindo o . pedreiro mundo bichapodolatria coroa 2017 contosconto erotico gay o colo do vovôo padrasto tarado ver a enteada se depilando e que fazer sexosflagras de mulheres andando de taxi de saia sem calcinha doida pra fuder 2017contos eroticos casadas com novinhoscasal liberal de alta floresta mtconto dei o cucontos eroticos com videos. deichei meu marido fuder a minha amigapokemon sexdando para o pedreiro contos eroticos em quadrinho em 3Dhentai melhor amigo do filhoesposa vagabunda maridocontos de encoxada com dedadasmacho peludo dotado fode bixscontos eroticos gay host daddyjatos fortes de porra no fundo da minha bucetacontos eroticos categoria empregada dfdepilei minha tia contos eroticosos moleques acabaram com o casado conto erótico gayvideo porno negao pintudo no medico urologistacontos eroticos - minha esposa na saunaconto pequeno titio queria agarrar os seio da mocao peito gostoso quadrinho eroticocontó gratis o roceiro chupou minha bucetacontos erotico pai e finho ..chupao rolas e bucetascontos eroticos tarde especialvideo de corno parando o carro em posto de gasolina e os caminhoneiros comendo sua esposamulhenuanocarnavalficar excitada com historias em quadrinho sacanasMamando filho novinhos contoseroticosbruninha sobrinha safadinha sentou no meu pau contos eroticoscorno de caminhoneiro contosContos eroticos eu e meus amigos arrombaram a mamãeconto erótico primeira vez sexo com a velha gordaperdi as preguinhas do cu quando era pequenaconto porno inaugurando a xaninhacontos eroticos mae e filho adoram tomar banho juntos prt3contos erótico coroa velho enrabou gay novinhocontos eroticos gays de dotado quicando na rola do amigoa maior pica contoscanto eróticos eu quero fude com outrosainha pra admirar lesbicas contossilto a esposa na boatesexo cornoconto mae pornoConto erotico de maesinha gostosa de camisolinha transparentecontos eroticos de lesbicas-comi minha professora de filosofia4 garotas virgem violão um rapaz para se desvirginarconto erótico fiquei grávida de novo