Não dei pro meu irmão, arrependi 2

Click to this video!


Bom, continuando o meu relato. A minha mania de ser sensual e provocante dispertava a atenção de outros garotos. Em alguns, mais bonitos, eu dava uns amassos, sem permitir maiores intimidades. Rafael, um garoto com o rosto cheio de espinhas tentou “ficar” comigo. Mas o achei feio e não me deu vontade de beija-lo. Fiz uma coisa feia, ri na cara dele, da sua pretensão. Eu o chamei de “espinhudo cuzão”. Isso porque, ao ser rejeitado, ele passou a mão em minha buceta, me pegando de surpresa, “pelo menos vou lembrar do calor de sua buceta”, falou e em seguida meti a mão em sua cara. Fiquei tão irritada, que o humilhei. Talvez, ele tivesse esquecido o tapa, afinal mereceu. Mas minhas palavras o magoaram muito, principalmente porque o apelido pegou e o pessoal passou a lhe chamar de “cuzão espinhudo”.
Fui levando a minha vida, com as “brincadeiras” sexuais com Júlia, que, as vezes, trazia um vibrador de sua mãe e a gente enfiava no cu, tendo gozos incriveís. E eu continuava a atormentar o Luís, me tornando até mais ousada, deixando-o gozar esfregando o pau na minha buceta. Em um sábado à tarde, estávamos sozinhos. Coloquei um vestido bem curto e sentei-me, meio de lado, no sofá. Ele sentado na poltrona, tinha um ângulo perfeito da minha bunda e buceta. Os lábios vaginais apertados um contra o outro. Eu fingi estar lendo um livro, mas estava concentrada mesmo era na deliciosa sensação entre as coxas, era minha brincadeira predileta. Fingia estar distraída e não “via” ele se masturbar olhando a minha buceta.
Desta vez, quando dei por mim, sua mão segurou a minha caneta, erguendo-a, de súbito, seu rosto estava entre minhas coxas e sua língua safada começou a me lamber a buceta. Fiquei paralisada de prazer, apenas balbuciando:
- Luís... Ahmm, isso não!
Ele ignorou minha súplica, fazendo sua língua passear pelos grandes lábios e pelo rego da buceta, rodeando a entrada da vulva. Arrepiei-me, o corpo se contorcendo, dominado por violentas ondas de prazer. Instintivamente, forcei para fechar as pernas. Tudo que consegui foi prender a sua cabeça entre as minhas coxas. Sua boca sugava meu grelo e seu dedo grosso foi abrindo caminho, forçando o meu hímen a lhe dar passagem e me penetrou, movendo o dedo, entrando e saindo. Em poucos instantes, gozei loucamente. Foi tão inesperado que fiquei olhando-o, suspirando, com o coração batendo forte.
Luís pôs o pau pra fora da bermuda e não me fiz de fresca. Coloquei-o na boca e chupei bem gostoso, fazendo-o gemer. Depois, fiquei de quatro e abri as nádegas. Ele passou a cabeça do seu pau na minha buceta, mas com o dedo indiquei onde o queria. Não conseguia dizer nada. A sua vara encostou-se no meu cú e fui mexendo, em movimentos circulares, até a cabeça me penetrar. Meu corpo estremeceu com espasmos. Mexi minha bunda para frente e para trás, sentindo o pau grosso se esfregando dentro do meu cú. Não foi preciso muito para o gozo do Luís explodir e encher meu rabo de porra.
Acreditem, isso não liberou a gente para outras fodas. Pelo contrário. Tinha sido bom p/ os dois, mas tava indo longe demais. Eu parei de provoca-lo e passamos a nos comportar como devíamos. O que não impedia que eu me masturbasse lembrando-me de sua vara grossa toda dentro do meu cú. Mantinha minha safadeza com a Júlia no banheiro da escola e passei a permitir que alguns “privilegiados” namorados se esfregassem em minha bunda ou que me masturbasse. Certa tarde, voltando da escola, encontrei Luís na arrodoviária. Tinha ido fazer algo pro aqueles lados e ficou me esperando. Os ônibus passavam todos lotados.
- Vamos assim mesmo... Você fica atrás de mim, para evitar que algum tarado se encoste na minha bunda... Bom, mas o que aconteceu ai conto outro dia... e vou falar tbm o que o cuzão espinhudo fez comigo... VOTEM POR FAVOR!!!!!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


4420 - Não dei pro meu irmão, arrependi - Categoria: Virgens - Votos: 4
4480 - Não dei pro meu irmão, arrependi - FINAL - Categoria: Virgens - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela265065

Nome do conto:
Não dei pro meu irmão, arrependi 2

Codigo do conto:
4432

Categoria:
Virgens

Data da Publicação:
03/04/2005

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


leite para o menino contos eroticoscontos eróticos da sogra toma leitinho na cama do genroeu confesso encostou a pelvis puxando pela bundaconto erótico de gay dando o cu pra ubercazada q s da o cuMeu corninho gosta de ver sua mulher espetada numa picona pretacontodebucetinhasquadrinhos pornô minha damamulheres casadas que acostumando dar o priquito ao marido ao sogro e ao genrocomendo a bucetinha da lucinha e o cuzinho da ritinha contos eroticoscontos paizinho deliciacontos etoticos,incesto,fodendo gsroto teenFotonovela erotica com estuprosfudendo a buceta da menina com síndrome de downconto erotico masturbaçao forçadaquadradinho exotico fodendo a cona da filha incestoperdi as preguinhas do cu quando era pequenaContos eroticos do negao judiano colocando o pintao grade para valer no cu do gayconto erotico minha/cunhadacontos eroticos chrfaConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barcontos psicologa casada e rabudacomi minha filha virgem contosmeu padastro e meu meio irmao me comeramgostosoporno quadrinhoshydreigon e seu dono pornotraficante pirocudo contos e fotoscontos eroticos dois novinho favelado gosarao no meu rabosuada da academia mais dei meu rabao d 108 cm contos eroticosContos eroticos fui fudida pelo meu sogrocontos papakuwww conto erotico gay de vizinho e vizinho com brquadrinhos eroticos a confissaocontos eroticos gays com vaqueirosMinha prima teve que me dar seu cu porque ela nao aguentou meu pau na buceta dela conto eroticocontos eroticos de travestis fudendo homens bigodudosgay contos pedreiroconto erotico com objetosdei a buceta pro meu sogro bem na frente do frouxo do filho dele kkContos erorico de esposa de osasco S.P traiu com irmao do maridoconto erotico os padres chuparm minha bucetinhaEngravidando do negao quadrinhos eroticosContos eroticos.quando vi o penis grande grosso do meu filho fiquei .conto erotico: levei um tapa na bundatop contos eroticos corno pag 74conto erotico com negaoPunheta traveco tezudo conto eroticoconto corno ela deuConto erotico meu pai tirou minha virgindade imagembieljr corno Rjconto erotico casada chupa pau cavalobuceta na gileteimagens de jacira de novo mundo nua bucetalindasexogayemquadrinhosconto erotico filhoporno gay pai e filho quadrinhosconto eroticos com padrastoconto fui a florianopolia gayContos de ninfetas sem calcinhacontos de como de homem virei putazoofilua novinha linda feu o cuzinho pro cachorrocontos eróticos lesbicos Edna e Sôniacaminhoneirocontosnovinhavovo urso gay contosconto punheta no computadorcontos eroticos estupraram minha esposacontos eroticos gay putinhaconto erótico completoContos eroticos putinha do vovomilftom visitando a primaconto erotico gey com foto o pedreiro negãocomeu meu cuzinhoencoxada gostosas no metro sp conto eroticocontosveridico.de.mae.com.filho.dotadocontos eróticos adoida meu tio viajou e transei com a esposa delecontos eroticos na boate lgbtcontos estrupada. sogro viagemporno doctora jugueteultimos contos sadocontos de submissao de cornos por machos alfaluta porno gayconto erotico meninacontos erotico pedreiro negro comeu minha mulhercontos gay caminhoneiroConto erotico Bucetinha da enteadaeu e minha sogra coroa conto eroticocontos eroticos com fotosconto erotico de neta sendo castigado pelo avo taradoconto erotico gay dando pra duendecontos eroticos comi minha prima brincando de esconde esconde de calca de lycraconto erotico inesperadoconto erotico de empregada travesticonto erotico sou pai liberal e levei minha filha no ginecologistaporno moz ponta finasMeu tio me faz gozar toda noite contos eroticos de gay