A ALUNA POPULAR E O PROFESSOR GOSTOSO – PARTE I


Click to Download this video!


Olá gente, desculpa ter passado tanto tempo sem escrever novas histórias. É que ultimamente minha vida estar uma correria danada e não estar me sobrando tempo para narrar minhas aventuras aqui no site.
Pois bem, vamos lá.

O que vou narrar hoje acontecer quando eu tinha 19 anos e estava fazendo um cursinho preparatório de vestibular. Eu estudava a noite porque durante o dia eu ficava como babá da minha sobrinha mais nova. Minha turma do cursinho era composta por cerca de 25 pessoas, sendo que a maioria era homem, de mulher só tinham umas 12, contando comigo.

Estava no módulo de matemática (uma das matérias que eu mais odiei em toda a minha vida) e o professor desse módulo, o Lucas, era um loiro alto, olhos verdes encantadores, tinha 27 anos e era formado em matemática. Sempre gostei de sentar na frente, desde pequena, gosto de me concentrar nas aulas e a primeira fileira pra mim sempre foi o melhor lugar de qualquer sala de aula.

Não gosto de me gabar, mas sempre tive um físico que despertava a atenção nos meninos: bumbum gg, pernas grossas, seios medianos e durinhos, cinturinha perfeita, cabelos cacheados longos. Os meninos que sentavam na fileira de trás passavam horas mexendo em meus cachos, enrolando-os nos dedos. Devido a isso, começaram a me chamar de Medusa porque diziam que meus cabelos os seduziam e os hipnotizavam. Eu nem ligava, achava graça e continuava prestando atenção na aula, as outras meninas morriam de raiva de mim porque eu vivia cercada pelos meninos.

Enfim, sempre gostei de usar calça jeans colada, regatinhas e usava o cabelo solto. Super normal, nada chamativo. Mas, devido o físico do meu corpo, eu chamava a atenção mesmo assim. Como toda menina da minha idade, amava usar calcinhas pequenas porque quase não marcavam na calça e, com o bumbum gg que engolia as calcinhas, ficava legal na calça jeans.

O professor Lucas nunca olhou pra mim com um olhar diferente até a última sexta em que teve cursinho. No intervalo, eu estava na lanchonete com meus amigos quando a garçonete me chama no balcão porque meu suco tava pronto. Fui andando até lá e, como sempre tem aqueles engraçadinhos qe fazem tudo pra chamar a atenção, um garoto colocou o pé na minha frente, tropecei e cai pra frente, meio que rodando, e fui cair justamente no colo do Lucas que pra não me deixar cair, segurou forte em minha cintura na altura dos seios.

Quando senti as mãos deles me segurando assim tão forte e eu bem pertinho daquele par de olhos verdes, quase avancei nele em um beijo. Mas devido o constrangimento da queda, me levantei rápido pedindo desculpas pra ele e corri pra sala. Depois do intervalo, já na aula, eu mal olhava pra ele com vergonha e percebi que ele a todo tempo falava olhando pra mim, passava do meu lado na cadeira e colocava a mão em meu ombro.

Desse dia em diante tudo mudou. Não sei por que, mas meu instinto de mulher dizia que ele seria meu. Passei a me vestir mais provocante pra chamar a atenção do professor. Comecei até a usar saias, coisa que eu nunca gostei, nem mesmo pra ir baladas, barzinhos. Ia para o cursinho com aquelas saias tipo secretária colada no corpo, uma blusinha soltinha, uma maquiagem leve, dei luzes nos cabelos, sapato de salto fino. Tudo para que o Lucas me olhasse mais e mais. E funcionou (não só com ele, mas agora todos os meninos me desejam), o professor não se concentrava quando estava na frente e dava aquela bela cruzada de perna pra chamar sua atenção.

Era uma quarta-feira e, logo após a aula, quando eu estava saindo, nesse dia estava com um vestido preto coladinho e curto com uma sandália de tiras alta, o professor me chamou e disse que via que meus exercícios da matéria dele tinha muitos erros e me perguntou porque, Falei que não gostava da matéria e até hoje não teve nenhum professor que conseguisse me fazer gostar ou aprender a matemática. Eu simplesmente decorava as formas e pra que usava, só isso. Ele se ofereceu pra me ajudar sempre depois das aulas, se eu não achasse muito tarde pra voltar pra casa. Lógico que topei né, ficar sozinha com aquele gato todo dia, seria perfeito.

No outro dia começamos as aulas extras. Fui de saia rodada, sapatilha e blusinha colada sem sutiã. Assim que a aula acabou e todos saíram, o Lucas puxou uma cadeira para perto da minha e começou a me passar a matéria dos exercícios. Vez ou outra o braço dele roçava no meu e eu me arrepiava. Lá pelas tantas, ele não tava mais dizendo palavra por palavra da matéria, se enrolando todo e disse:

__Sara, você pode buscar água pra gente?

Eu falei que sim e me levantei. Quando já estava na porta, ele me chama de volta falando que não precisava. Não entendi nada e voltei pra cadeira. Em poucos minutos ele de novo:

__Sara, você pode pegar o livro tal ali na estante pra gente estudar outro conteúdo?

__Claro professor.

Me levantei e fui até a estante. O livro que ele pediu estava muito alto e eu não alcançava, tinha que subir na escadinha da estante. O Lucas veio até a estante e disse:

__Pode subir Sara, eu seguro a escadinha pra você não cair.

E ficou embaixo enquanto eu subia. Eu sabia que, pelo ângulo, ele viria minha calcinha enterrada no meu bumbum e ainda daria pra ver o volume da minha pequena bucetinha. Não o que me deu, acho que já estava com tesão, separei um pouco as pernas dando ao professor a visão da minha bucetinha grandinha marcando o tecido da calcinha. Senti ele suspirando muito alto e ele disse:

__Pode descer Sara, acabei de lembrar que o livro não está ai.

Fui descendo a escada, por estar sem sutiã e como já estava com tesão, os biquinhos duros dos meus seios já marcavam na blusa. E quando cheguei no último degrau da escadinha senti o Lucas envolvendo minha cintura me apertando contra seu corpo. Nossa! Fui à lua com esse aperto gostoso. As mãos dele estavam bem abaixo dos meus seios e, pela proximidade, já sentia seu membro duro por cima da calça pressionando meu bumbum. O Lucas começou a suspirar em meu ouvido:

__Você está muito gostosa hoje, Sara. Eu não tô mais resistindo. Preciso ter você!

E me virou de frente pra ele me dando um longo e molhado beijo na boca. Enquanto me beijava, uma de suas mãos invadia minha saia e apertava meu bumbum com muita força. A outra ia subindo por minha coxa pela frente até chegar na minha bucetinha já molhada e apertando por cima da calcinha. Não resisti e desci a mão até aquele mastro marcando na calça e apertei com vontade, fazendo o professor gemer e puxar minha saia para baixo.

Me vendo só de blusa e calcinha na sua frente, o Lucas pediu que eu desfilasse assim pra ele porque ele queria admirar a sua aluninha gostosa. Eu me sentindo gostosa, fui desfilando e procurava rebolar bastante ao andar e passar bem pertinho dele, roçando nele. Ele não aguentava e sempre que eu passava perto dele, ele espalmava a mão em um belo tapa em minha bunca e me chamava de aluninha gostosa.

Me puxou pra cima dele e foi tirando minha blusa e caindo de boca nos meios, mamando bem gostoso, puxando o biquinho dos meus seios com os lábios. Enquanto chupava um, apertava o outro. E enquanto mamava, foi descendo a mão pra dentro da minha calcinha e passando a mão nela. Quando ele percebeu que ela tava molhadinha, ele disse:

__Que putinha! Você já está ensopada pra mim! – e pôs o dedo molhado na boca sentindo meu gostinho.

Aquilo me fez pirar! Fui tirando a camisa dele, que homem gostoso! Fui descendo, desabotoando sua calça e abaixando junto com a cueca. Me deparo que um belo pau, não muito grande, mas bem grosso e com uma enorme e vermelha cabecinha todo melecadinha. Passei a língua na pontinha da cabeça, o que arrancou um suspiro forte do professor. Fui passeando minha língua em todo aquele pau, olhando pro meu professor gostoso com cara de safada, fazendo ele dizer:

__Engole essa piroca todinha vai minha aluna putinha!

Fui engolindo aquele mastro todinho, sentindo ele bater na minha garganta, quase sem caber de tão grosso. O professor enlouqueceu, pegou em meus cabelos e enfiava mais fundo na minha boca, me fazendo engasgar naquela pica grossa e gostosa! Chupei aquele pau por uns 20 minutos quando ele pediu para parar porque não queria gozar na minha boca agora, queria minha bucetinha.

Eu mesmo tirei minha calcinha, subi na mesa dele, abri bem minhas pernas e, com o dedo na boca falei:

__Vem meu professor safado, fode tua aluninha bem gostoso vai!

Nem precisei falar duas vezes. Ele tirou toda a sua roupa e veio pra cima de mim. Encostando a cabecinha na portinha da minha buceta, foi empurrando devargarzinho. Vendo que eu era muito apertadinha, ele tirou com medo e me perguntou:

__Você ainda é virgem Sara?

__Não sou não professor.

__Mas você é muito apertada.

__Isso normal! Vem logo, quero sentir esse pau todinho dentro de mim.

__Humm...você quer pau na buceta é safada? Pede que eu dou.

__Vai professor, me dá esse pau gostoso vai!

__Isso putinha...pede que o professor te dar.

__Vai logo caralho! Mete a porra desse pau logo que eu não aguento mais de tesão!

Puts! Pra que fui falar assim. O Lucas se enfureceu e meteu de uma vez só aquele pau grosso na minha buceta apertadinha que eu dei um grito muito alto. Ele tapando minha boca disse:

__Cala a boca puta! Você não queria pau! Agora toma esse cacetão na sua bucetinha apertadinha toma safada!

E começou um vai e vem muito forte e lento. Ele tirava todo o cacete da minha buceta, só pra meter de novo bem mais forte, me rasgando toda. Eu queria gritar, mas a mão dele na minha boca não deixava. Aos poucos fui pirando com aquele mastro atolado em minha buceta e comecei a gemer. Ele viu que eu já tava gostando e tirou a mão da minha boca e veio me beijando enquanto metia fundo. Beijava e dizia:

__Que buceta gostosa! Se eu soubesse que era tão boa já tinha te pegado antes Sarinha!

__Ai professor! Que delicia de cacete! Mete tudinho vai!

Ele pediu pra eu descer da mesa e me apoiar nela de costas com a bunda empinava pra ele e mandou abrir bem as penas. Fiz o que ele pediu e senti sua língua quente invadindo minha buceta. Ele fazia movimentos circulares com a língua no meu clitóris enquanto metia dois dedos na minha buceta, rodando eles dentro dela, me fazendo gemer feito uma cadela no cio. Não estava mais aguentando e disse:

__Ai professor! Eu vou gozar desse jeito! Chupa mais vai Lucas! Ain que delicia de língua! Mete esses dedos!

__Vai gozar é putinha?! Goza aqui na boca do seu macho vai sua safada! Minha aluninha vagabunda!

Não resisti e gozei muito na boca dele, gritando de tesão. Ele aproveitando minha moleza por causa do gozo, meteu de novo de uma vez só a pica grossa na minha buceta. Fazia um vai e vem forte e rápido, batendo em minha bunda, me chamando de puta, dizendo que ia me foder todo dia e sempre que quisesse, que a partir de amanha eu tinha que ir sem calcinha pro curso pra ele me foder gostoso enquanto me ensinava a matéria.

Nisso ele anuncia que vai gozar e me manda ajoelhar:

__Abre a boquinha abre Sara, vai tomar todo o leitinho do seu professor sua puta! Abre, to gozando sua vagabunda safa! Ahhhhhhhhhhhhhhhh...

E daquele mastro gostoso saiu jatos e mais jatos de porra, inundando minha boca, melando meu rosto e seios. Fiquei toda melecada de leitinho do meu professor. Engoli todinho e abri a boca pra que ele conferisse. Ele adorou e me deu um tapinha no rosto dizendo:

__Boa menina! Vai beber leitinho todo dia depois da aula ta minha putinha. Agora vamos no banheiro pra eu te limpar. Vou te levar pra casa e no caminho você vai tomar mais leitinho que é pra dormir de barriguinha cheia!

Eu sorri com carinha de safada e ganhei um belo beijo de língua dele. Fomos no banheiro. Adorei desfilar pelada pela escola sem o medo de alguém me ver e o Lucas foi o caminho todo me encoxando, metendo dedos na minha buceta, puxando meus biquinhos, me encostou nos armários e me fez gozar de novo em seus dedos! No banheiro, ele limpou meus seios, meu rosto, me ajudou a vestir minha roupa, mas ficou com minha calcinha como um presentinho e saímos da escola.

No caminho fomos nos beijando e eu tocando uma punheta pra ele, que me fez chupar gostoso aquela piroca até jorrar mais leitinho, enchendo toda a minha boca. Me deixou em casa com um longo beijo na boca e disse que me aguardava amanha de vestido e sem calcinha pra ele.

E assim ficamos durante um bom tempo, o cursinho terminou mas eu ainda fiquei saindo com ele, acabamos virando namorados e até noivos. Tivemos algumas aventuras loucas e gostosas que depois contarei a todos. Hoje ele descansa em paz ao lado de Deus, mas ele foi o único professor que me fez gostar de matemática até hoje. Tenho muitas saudades dele, das coisas que faziamos, dos planos, mas Deus quis leva-lo pra perto Dele. Ficou só as lembranças e a saudade.


#Em memória de Lucas Silva! (Saudades meu professor/noivo lindo)


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario roger40

roger40 Comentou em 28/04/2014

Nossa que delicia de conto eu queria ser esse professor ai passou bem! bjos

foto perfil usuario dionisio

dionisio Comentou em 19/11/2013

so vc me deixa doido de tesão

foto perfil usuario ykaro

ykaro Comentou em 05/11/2013

Maravilhosa!!!

foto perfil usuario

Comentou em 23/10/2013

Ótimo conto. Parabéns!

foto perfil usuario roberto rossi

roberto rossi Comentou em 21/10/2013

Bem escrito e excitante! Parabéns, voto dado. Bjs

foto perfil usuario maysoujun

maysoujun Comentou em 21/10/2013

foi-se o professor, mas fico a taradinha... ainda bem...




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


32518 - Perdendo a virgindade - parte I - Categoria: Virgens - Votos: 64
32558 - Perdendo a virgindade - parte II - Categoria: Virgens - Votos: 44
32645 - Primeira lição de boquete com o primo safado - Categoria: Incesto - Votos: 72
35046 - O pernambuco safado e o meu cuzinho virgem - Categoria: Virgens - Votos: 70
35436 - Virando a putinha do titio - Parte I - Categoria: Incesto - Votos: 72
35818 - Virando a putinha do titio - Parte II - Categoria: Incesto - Votos: 41
38243 - TITIO E SEU AMIGO ME DEIXANDO ARROMBADINHA – Parte - Categoria: Incesto - Votos: 57
44317 - TITIO E SEU AMIGO ME DEIXANDO ARROMBADINHA - PARTE - Categoria: Incesto - Votos: 44

Ficha do conto

Foto Perfil putinhaxis
putinhaxis

Nome do conto:
A ALUNA POPULAR E O PROFESSOR GOSTOSO – PARTE I

Codigo do conto:
37095

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
20/10/2013

Quant.de Votos:
15

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos de sexo bebada depiladaconto erotico boqueteiraconto erotico df 2017revistas em qadrinho de mae dando a buceta pro filhocontos eróticos na voz de Julho amêndoas de mulheres que gostam de trepar dentro do ônibusconto erotico velho e esposa humildeconto erotico cheiraram minha calcinhconto erotico cunhada cristina mgfodas gay, insestos em quadrinhos de pai e filhos, 02/03/2017conto erotico buceta depiladaConto erótico na cachoeira com a priminha ingênuapivete faz casada urrar na rola contosrelatos narrados por hotwifepenetrei minha mãe bêbadaConto erotico o cu da minha filhacontos eróticos de discussão e reconciliaçãocontos eroticos de maes tirando cabaso da filhas e filhos novinhosporno esposa lambe o cucontos inversaocontos e fotos de negrinhas estrupadas pornocontos eroticos corno bebadoHq porno gaynaroladuragibi porno uma coroa muito sorcontos erroticos de incertos filha amante do pai 2017 ltimas publicaes com fotos na bunda da gorda contoscontos eroticos de pai chupar filha depois veio o vovôcomi o cu iabuceta de vovoconto erotico podemos presentede formatura da madrastadoce vingança em sexo rasga a calcinha da mulher e come elafilmo a buceta da prima de tualhaultimos contos sadochorou na pica contoflagrei o amigo do meu pai batendo punheta com minha callcinha usada/contosférias com vovó na roça metendobundao da mamaexxxxxvidio anita n hotel depois do carnavalContos de gang bang com dotados novinhaa chamada cadela incestocontos eroticos como deixei meu filho me comerMinha prima teve que me dar seu cu porque ela nao aguentou meu pau na buceta dela conto eroticotias do bucetaowww.contos eroticos sogra gostosa da cu pro genro pauzudo escondido da filhavideo de sexo padrasto chega de porre em casa e sisma de come o entiado que nem pensar de da o cuconto erotico gay cine pornoconto tia cavala nua em casacontos de corno surubacontos eroticos comendo cu da irma com o irmaoporno da familiavantade de xixi sadamosquismo conto euroticotirei foto da mia filha e bate uma punhetacontos eroticos de zoofilia duas lesbicas e um cavaloconto sobrinho mamar na tiaflanelinha conto30cm no cú de tia contoconto erotico de patricinhacontos eroticos homens fudendo vendedor ambulante na praiaa vingança do corno conto eroticoContos trai com meus funcionariosxvideis 2017comi a minha tiacontos eroticos ninfetinhas virgens do papaivideo de sexo bi com incestoicontos eroticos sentada no colo do.velho[email protected]Contos eroticos de maes negras com buceta cabeludas chupando pausContos eroticos fui fudida pelo meu sogrocorno transformado dedo cu conto eroticodei o cuzinhocontos eroticos gay enrustidocontos gay o casado virou putinhameu sobrinho comeu minha esposacontos porno de mulheres que não aguentarao pau enormecantores sertanejo tocando punheta nos showscontos eróticos perseguidor 1lambida no onibusconto eroticoconto eroticozexo forçado com nviados e novinhoconto erotico meu marido bicontos eróticos era menina mas aguenteiconto erotico masturbationscontos de fodas inesqueciveiscontos gay me drogou e me vestiu de mulher pra me comereu confesso encostou a pelvis puxando pela bundameutio cacetudo conto cornoconto erótico-sograsexho. e. sobrinha filmanhoquadrinhoerotico pedreiritravesti enganou contoputinha da prima bunduda contoconto erotico evangelica gostosaConto erotico pirralho metidofiquei impressionada com o tamanho da piroca do meu pai contos femininoquadrinho erotico carlos zefiroContos eroticos duas irmas em apuros