Pamela, a escrava negra 1


Click to Download this video!


Pamela era negra, cabelos alisados no salão. Sua bunda era pequena, mas redonda e arrebitada, sempre valorizada pelos micro shorts que vestia. Seus lábios eram muito carnudos, como são comuns em negros. No entanto, o que mais chamava a atenção para aquela negrinha era o tamanho de seus seios, se é que podem ser chamados assim... Verdadeiras tetas de vaca, enormes, desproporcionais, imensos e com auréolas gigantes e marrons. Era conhecida no bairro como "TETUDA" ou "VACA LEITEIRA".
Pamela, ou Vaca Leiteira, como preferirem, cresceu solta e brincando com os meninos da rua. Alguns deles bem mais velhos e que não perderam a chance de abusar daquela menininha peituda - visto que Pamela sempre fora fogosa e nunca se dera o valor. Era todo dia brincando com os garotos e não demorou nada para suas tetas terem sido chupadas por todos os moleques da vila.
Sua mãe, Izaura, quase tão peituda quanto a filha vivia bêbada ou fumando crack. Era comum ver ela chupando Pinto em troca de uma pedra de crack. Extremamente magra e com seus peitos murchos e caídos vivia noiada pela rua e nunca deu atenção para Pamela - nem sabia quem era o pai da desgraçada.
E foi assim que a menina Pamela, conhecida como TETUDA cresceu. Vendo a mãe drogada se submetendo a qualquer coisa por drogas. Até com cachorros Pamela assistiu sua mãe transar. Izaura, sua mãe, era realmente um lixo de ser humano.
Com 16 anos, Pamela ficou uma semana apanhando e sendo estuprada por 3 traficantes para pagar uma divida de sua mãe. Quando eles a libertaram, foi direto a um hospital para tratar seus ferimentos. Lá, por acaso, na lanchonete, conheceu Marcos, um advogado que puxou papo com aquela negrinha com tetas enormes e toda cheia de hematomas.
Marcos ofereceu um trabalho de empregada para a negrinha e disse que ela poderia morar na casa em que ia trabalhar.
Pamela foi conhecer a casa quando teve alta do hospital e resolveu aceitar o emprego. Afinal ela ia ganhar um pouco mais que salário mínimo e ainda teria um quarto com uma tv só pra ela, muito mais que uma negra ordinária como ela estava acostumada.
No outro dia Marcos explicou o trabalho a ela e saiu para o escritório. Na volta tinha uma sacola e entregou a Pamela.
- Tome, este é o uniforme que vai usar para trabalhar. Troque imediatamente.
Quando Pamela viu o uniforme ficou chocada: era completo, com calcinha fio dental vermelha, micro saia branca apertadíssima e um top vermelho minúsculo que deixava suas TETAS DE VACA quase caindo para fora.
- Seu Marcos, mas acho que este uniforme ta muito curto senhor.
- Cale a boca e vista logo negra, eu sou seu patrão e sou eu quem manda. Negrinha insolente! Vai, obedece logo!
- Sim senho seu Marcos.
Pamela ficou um escândalo com aquele uniforme, que parecia mais roupa de puta de rua que de empregada. Sem falar nas tetas enormes, totalmente desproporcionais e gigantes naquele top vermelho minúsculo. A calcinha vermelha atolada no rabo podia ser vista pela transparência da micro saia branca. E pra finalizar, Marcos entregou a ela um tamanco preto com salto e um batom extremamente vermelho, o que fez com que sua boca parecesse ainda maior.
Foi assim que ela apareceu na frente de seu patrão.
- Muito bem, daqui para frente quero vc sempre vestida desse jeito. Outra hora compro mais uniformes desse tipo para você. Agora vá fazer seu serviço preguiçosa! Alias, comece por aqui e cuspiu no chão da sala.
- Anda! Limpe MACACA!
- Você não pode falar assim comigo seu Marcos.
-SLAP! Marcos esbofeteou a cara da desgraçada que quase a derrubou no chão. Macaca sem valor, vaca leiteira, eu sou seu patrão e posso fazer o que eu quiser e chamar-te do que eu quiser! Imunda! Agora limpa logo isso sua preta desgraçada!
Pamela, chorando e com medo começou a limpeza com um pano mas foi agarrada pelos cabelos.
- Com o pano não macaca, com a língua! Anda, vai! Lambe, lambe, lambe!
Quando Pamela, dominada pelo medo começou a lamber o cuspe de Marcos, este começou a rir da cara dela.
- KKkkkk é um lixo de preta mesmo kkkkk lambe vai, lambe neguinha!
Pamela náo sabia direito o que sentia, tinha medo de Marcos, mas também achava que ele tinha o direito de fazer aquilo com ela. Afinal, Marcos era um bem sucedido advogado branco de 40 anos e ela era só uma neguinha pobre filha de uma noiada de crack. Na cabeça dela aquilo que estava a acontecer era a ordem natural das coisas e estava a aceitar naturalmente ser humilhada por Marcos.
Quando acabou, olhou para Marcos e disse: Pronto Senhor.
Estou vendo VACA, mas vejo que terei trabalho com vc até aceitar o que realmente é.
- Seu Marcos, o senhor disse que eu só teria que limpar a casa e agora fica me tratando desse jeito... O senhor tem que me respeitar.
- Kkkkkkk respeitar você? Você deve estar loca sua macaca, você é só isso! Uma macaca para mim fazer o que eu quiser... Ah, mas você vai aprender... Oh se vai!
- Fica de 4 que eu vou espancar sua bunda para te educar, anda!
- Não vou fazer isso seu Marcos.
Marcos, tomado de fúria pela negativa de Pamela a segura pelos cabelos e dá 3 fortes tapas em seu rosto e a joga no chão. Pamela chorando pede Marcos parar por favor e recebe um chute na barriga.
- Faz o que eu mandei Puta!
Então ela obedece, fica de 4 no sofá oferecendo sua bunda para Marcos.
- Escuta aqui MACACA, isso que eu vou fazer é para vc aprender a não me desobedecer. Esta entendendo? Vc merece isso!
Assim começaram os tapas de Marcos na bunda negra de Pamela. A força usada era total e a negra berrava de dor. Enquanto espancava aquela bunda o pinto de Marcos ficou tão duro que parecia querer estourar a calça. E ele batia com mais força ainda, os gritos de Pamela o excitavam e seu pau pulsava.
Finalmente Marcos parou com o espancamento, foi quando Pamela percebu o volume na calça do patrão e fixou o olhar. Marcos massageou seu caralho vagarosamente ao olhar da empregada e disse que ela poderia se retirar e que não precisaria mais dela hoje.
- Sim senhor Marcos, como o senhor quiser.
Chegando ao quarto, ainda chorando, desconsolada e triste pela surra e humilhação que sofreu, Pamela não pode deixar de perceber que sua buceta estava ensopada.

Tenho outro conto escrito sobre Pamela e talvez escreva mais, envie sua opinião por favor. Obrigado.

Foto 1 do Conto erotico: Pamela, a escrava negra 1

Foto 2 do Conto erotico: Pamela, a escrava negra 1

Foto 3 do Conto erotico: Pamela, a escrava negra 1

Foto 4 do Conto erotico: Pamela, a escrava negra 1

Foto 5 do Conto erotico: Pamela, a escrava negra 1


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario marcy_

marcy_ Comentou em 15/10/2013

adorei o conto ele e muito excitante

foto perfil usuario escopiao

escopiao Comentou em 14/10/2013

Gostei do conto plincipalmente porque minha mulher é negra a única diferenca é que os peitos da minha mulher sáo menores.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil timeball
timeball

Nome do conto:
Pamela, a escrava negra 1

Codigo do conto:
36781

Categoria:
Fetiches

Data da Publicação:
14/10/2013

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


sexo entre pais e filhos desenhocontos eróticos realizando desejo da esposa grávidaconto erotico gay no cinema do shoppingcontos pornôs tiazinha boazinhaquadrinhos pornoA Cu Invocante completo[email protected]contos sexo corno a tresporno do padre fudeno casada comfusano conto erotico melho tramsa d minha vida foi com minha mae e minha tiaConto porno putinha do velho desde de novinhaconto erotico marido flagra esposa trepandocontos erotico gay negro quadradinhoDei o cu pornocomi o cu da minha esposa a forca contos eroticossaindo com plug no anus conto eroticosexo crente safadasainha pra admirar lesbicas contosIrma e seu irmao numa viagem de feriado no hotel conto eroticoconto dei o bum bum pro cachorrocontos eroticos comendo a monalisaconto erótico minha esposa é uma boa com uma p*** baita p***conto erótico minha mulher dano para um estranho no cinemaconto chupando amigo maconheirofoto de pornô negra caçando arreganhada de saiacontos eroticos com imagenscontod deincesto com cadeiranteContos eroticos dei a buceta no barracocontos heroticos hermafridita quadradinhosContos eroticos dei a buceta dentro de um barracocontos erotico-querendo vocêfotos de esposa sentada ate o talo de marido corno em fotosconto erotico chupei o amigo de salamae fode com filho contos eroticosultimos contos sadoenteada apaixonada pela lingua contocontos eroticos mostrei a buceta pro filhoconto erotico comendo um cuzinho dormindoFotos em quadrinhos de homem gozando na buceta da orcsxvidiocasada fazendo sexo com pastor dotadosexo cacameu irmao pauzudo me comeuprono quadrinhos contos eroticos reais boqueteira viciadaConto erotico primaconto erotico meu genro picudoconto a pipa do vizinha na minha casa mim fodeu no quibtalConto porno putinha do velho desde de novinhaconto erotico incesto com o avôConto de gang bang no posto de gasolinaMinha esposa dando pra meu amigo em contoscontos eroticos nundismo com a mae de amigobombadinha mete a boca em pica suculentacontos de incestos no escurocontos de machos roludos dominando cornos das esposasfudi minha irmazinhamenina pobre conto eroticoquadrinhos eróticos voodoo. 1 e 2Contos erotico chule de macho heterocontos eróticos novinhas é vizinho pau GrandeContos eroticos mulher com mini poneContos eroticos secretaria gulosa mamando no pirocao de todos os machos do escritorio na hora do almoço em uma grande orgiacontos eroticos vi a minha mulher gigantescoeu conto com minha vendedora de calcinhasotao conto heterocontoeroticodouglas contos eróticos comi o cu do filho da mendigakmilinha meus contos eróticosvideos de moças de chortinhos curto parecento buceta rachadaquero leitinho papaiUltimos contos de coroacontos eróticos brincadeira do leiteConto erotico: fui violentada e dei a xoxota e o cuContos sexo com mãe e filhacontos de vovózinha gostosaContos eróticos minha mulher e uma coroa gostosonaGaleria de fotos de gay levando varahq gay sexo pai e filhohistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezmassagem nas costa fui comida/contocontos eroticos comendo a monalisapai fragor filha chupardo bem gostoso seu namoradotravesti comeu priminha novinha de chortinho curtoContos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casaimagem de sexo de putas com tesãoconto erótico enteadafazendo sexo com a secretária janaira contos eróticoscontos+eróticos+de+novinha+com+cadastroContos eróticos expiando pauzoes na praia de nudismoIrmao e irma em uma viagem de feriado de carnaval no hotel conto eroticowww.bucetadeamanda.com.brporno casadas dona emily quadrinhosconto moleque comeu a sogra