SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 9


Click to Download this video!


Matando Aula pra Trepar

Paula e eu éramos muito apaixonados. Era inevitável que fizéssemos alguma loucura durante as aulas na faculdade para estarmos a sós. Após o intervalo, no início da terceira aula era o momento em que não havia ninguém nos corredores nem nos pátios, e poucos na biblioteca. Foi para lá que fomos.
– Perdemos o juízo mesmo, Fabio – disse ela enquanto andávamos de mãos dadas em passos acelerados em direção ao bloco 1, onde era a biblioteca – Se formos pegos…
– Não seremos – disse eu demonstrando coragem.
Já na local, onde apenas alguns alunos de outras turmas estavam, descemos um lance de escadas até o térreo, onde havia algumas salas de leitura e estudo. Eram cabines fechadas, com vidros escuros e a prova de som, para o barulho de fora não atrapalhar, cada uma com uma mesa e quatro cadeiras.
A luz acesa indicava que a cabine estava ocupada. No mesmo corredor havia outras e entramos em uma vazia, trancando a porta atrás de nós.
Olhei para Paula e ela me olhos de volta. Andou de costas até se sentar numa cadeira. Abriu as pernas na minha direção e subiu um pouco a saia para que pudesse admirar seu belo jogo de pernas.
Ajoelhei-me diante dela como sendo seu escravo sexual. Mas ela era uma boa sinhazinha, inclinou seu corpo e tocou seus lábios nos meus, movimentando-os num ritmo que me deixava alucinado. Acariciou meu rosto e enterrou sua língua na minha boca. Minhas mãos tocavam seus pés, subiam dando a ela pequenos arrepios, cheguei aos seus joelhos e passei as mãos por entre suas coxas, massageando-as. Subi até o cós da saia e a puxei. Paula se levantou para facilitar a remoção. Aproveitei para tirar-lhe também a calcinha. Ela sentou-se novamente e lambi sua xaninha molhada. Ela tirou o colete e a blusa e abraçou-me a cabeça, beijando-me na nuca e no pescoço.
Penetrei nela com a língua e ela pressionou minha cabeça contra sua boceta fazendo-me abocanhá-la.
Paula puxou minha camisa me livrando dela e eu tirei minha calça. Ela observou alguns alunos passando pelo corredor, mas nenhum podia ver através do vidro, o que dava a sensação de estar fazendo sexo em público. Ainda mais quando uma garota parou e olhou direto para nós, ou melhor, para seu reflexo. Ela tirou da bolsa um batom e retocou os lábios.
Voltei-me para Paula e ela me olhava com tesão.
– Isso é insano! – disse ela – somos loucos.
Nos beijamos e trocamos de lugar. Sentei-me e ela em cima de mim me beijando.
Agarrei-a pelas ancas e massageei sua carne. Paula acertava-se sobre mim encaixando meu pênis dentro dela, assim ela desceu rebolando e da mesma forma subiu, e desceu, e subiu…
Suguei a aréola de seus seios e mordisquei seus mamilos. Suas mãos sobre meus ombros deslizavam para a nuca terminando sob meu queixo. Vi um brilho em seus olhos, neles ardia o fogo da nossa paixão. O suor corria por nossos rostos. Nossos corpos queimavam de tesão. Paula gemia sem se preocupar com as pessoas que continuavam passando pelo corredor. Abracei-a pela cintura e subi com as mãos pelas suas costas até a nunca. Ela me abraçou forte e gozou barbaramente. Com seu gemido alto e seus urros acabei gozando também. Enquanto expelia os jatos dentro dela as pessoas passavam sem nos ver ou ouvir. Ninguém podia imaginar que dentro daquela cabine o coro comia solto.

A sirene anunciou o fim da terceira aula.

– Acho melhor voltarmos agora – disse Paula – o professor vai dar revisão pra prova.
Concordei. Mas nossa noite de sexo ainda não tinha acabado.

Após a aula, antes de levar minha amada para casa, tomei um rumo diferente.
– Para onde estamos indo?
– Você vai ver.
Parei em frente a um motel.
– Você é insaciável, Fabio.
Nos registramos e subimos para nosso quarto. Fechei a porta com Paula pendurada no meu pescoço enchendo-me de beijos por toda a face. Nos despimos e nos atiramos na cama. Ela por cima de mim se arrastava até alcançar minha boca para enchê-la com seus doces beijos.
Seus seios esfregando-se sobre meu corpo deixavam-me excitadíssimo.
Tateei suas costas levemente com os dedos trançando caminhos sobre seu corpo e provocando-lhe arrepios. Ela ria uma risada gostosa quando passava por sua cintura, enchi a mão com aquela bunda lisa, linda e maravilhosa e a apertei. Direcionei um dos dedos entre suas ancas e alisei seu cuzinho. Ela percebeu e imaginou minha intenção.
– Amor, eu… – ela balbuciava – eu nunca… dei meu anelzinho pra ninguém.
– Então está na hora de estreá-lo, não acha?
– Não, eu não acho. As meninas falam que dói e… ah, eu não quero.
– Sabe que eu não faria nada que você não quisesse, não sabe?
– Sim.
– Tampouco lhe machucaria, certo?
– Certo.
– Entretanto, você nunca sentiu um pênis lhe penetrando pelo seu botãozinho, não é?
– Eu tenho medo, Fabio.
– Confie em mim. Esse medo se converterá em prazer extremo.
– Está certo, mas se começar a doe você tira.
– Fechado.
Paula deitou-se de bruços e abraçou o travesseiro.
Beijei suas costas e fui descendo até suas nádega. Com as mãos alisei também suas costas e as desci até o flanco, num ritual erótico para a penetração. Assim ela se sentiria mais à vontade. Dividi sua bunda e deixei que o buraquinho relaxasse e abrisse. Molhei o dedo na boca e umedeci a entrada da grutinha, enfiei um pouquinho para ela sentir. Meu dedo penetrou com certa dificuldade principalmente a junção dos ossos onde é um pouco mais largo.
“Caramba, não vai entrar”, pensei.
– Espera um segundo.
Corri para o banheiro e abri a porta do espelho. Sempre havia algo ali para ajudar, nem se fosse apenas um sabonete. Mas encontrei um óleo específico e lambuzei a mão. Voltei correndo e subi na cama. Lambuzei a entrada do cuzinho de Paula e o meu pênis, espalhei o restante pela sua bunda e a agarrei pelos quadris. Apontei e penetrei. No início a pontinha da glande e ainda sim com certa dificuldade. Entrei um pouco mais e Paula gritou de dor. Deitei-me sobre seu corpo e falei-lhe ao ouvido:
– Amorzinho, me escuta. Sou eu. Eu estou aqui com você – e continuei penetrando e ela gritando – Não tenha medo.
– Ai, Fabio,… aaaaai, eu… eu não estou agüentando.
Enfiei mais um pouco.
– É assim mesmo, o início é a parte mais difícil.
– AAAAAI, Faaaaabio.
Empurrei até que a glande toda entrasse. Nessa hora ela tentou trancar o cu. Quase fui castrado.
– Paula, pelo amor de Deus, relaxa,… relaxar,… aaaaai…
Ela relaxou um pouco e o cuzinho diminuiu a pressão. Precisei empurrar com a mão um pouco mais.
– AAAAAI, Fabio, pára… pára.
– Só mais um pouquinho.
– Não, não, não, AAAAAI, pára,… você está rasgando meu cuzinho, Fabiooooo – lágrimas corriam pelo seu rosto rosado e um filete de sangue do cu sobre meu pênis. Tirei imediatamente. Ela estava ofegante e olhava para mim com desgosto.
– Me desculpe, Paula.
– Você disse que não me machucaria. Você me rasgou todinha!
– Pense nisso como uma injeção. Dói no começo, mas quando você se acostuma parece só uma picada.
– Pois ainda agora pareceu uma picada bem grande – dizia ela ainda abraçada ao travesseiro, pois era o único com quem Paula compartilhara o sofrimento.
– Então por hoje chega – eu disse.
– A gente não vai transar?
– Bem que eu queria, mas depois daquela trancada que você me deu, estou com a cabeça do pau doendo.

Nossa noite acabou ali, com uma pequena frustração.


Continua…

Votem aí pessoal, vejo contos de 8 parágrafos com mais votos que os contos de Sex In Life, creio que a série não está sendo tão bem aceita apesar de uns 3 fãs declarados.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario sol45ma

sol45ma Comentou em 03/04/2013

continuo gostando, eu acho que os votos a menos são por causa do título, nao consigo achar outra explicação

foto perfil usuario ordau

ordau Comentou em 06/02/2013

Manda mais!!! Queremos paula totalmente entregue!!!

foto perfil usuario mrayland

mrayland Comentou em 02/02/2013

Ai fabio deixei de comenta no cap 8 pra comenta neste! Quero dizer que vc melhorou muito neste 2 ultimos contos ! Abraçao deixei meu voto




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


23105 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 1 - Categoria: Incesto - Votos: 11
23159 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 2 - Categoria: Incesto - Votos: 11
23243 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
23264 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 4 - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
23324 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 5 - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
23386 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 6 - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
23412 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 7 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
23524 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 8 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
23723 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 9 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
23727 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 10 - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
24017 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 1 - Categoria: Heterosexual - Votos: 11
24079 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
24404 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 3 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 8
24817 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 4 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
24818 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 5 - Categoria: Incesto - Votos: 8
24905 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 6 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
25185 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 7 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
25367 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 8 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
25523 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 10 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
25698 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 11 - Categoria: Incesto - Votos: 7
25919 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 12 - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
26065 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 13 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 6
26260 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 14 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
26589 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 15 - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
27364 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 1 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
27607 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
27698 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
27879 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
28115 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 5 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
28225 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 6 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
28404 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 7 - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
28617 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 8 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
28618 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 9 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
28699 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 10 - Categoria: Heterosexual - Votos: 7

Ficha do conto

Foto Perfil fabio n.m.
fabio.nunes.mota

Nome do conto:
SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 9

Codigo do conto:
25368

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
31/01/2013

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


a mulher do meu irmao contosconto erótico eenfermeiroContos eroticos professora gulosa mamando e fodendo com alunos pauzudos em orgias na sala de aula na frente da classecontossexo em cuadrinho comi.minha filhatravesti do pirocao com casal conto eroticosexo zoofilia com mulheres do Uruguaimadrasta transou com o enteado disfarçado de ladrão.contos do vaqueiro esposa e angelica safadaminha bucetonae e muito apertadinha contoseroticosContos eroticos putinha do vovoconto erótico gay incertodei para um mendigo com camisinha conto eroticoconto erótico gay meu primeiro dp analcontos veridico marido nao sabe que sua mulher trai ele com o garoto mega dotadoestorinhas eroticas. de menina de semaforofotos caseiro de de homem casado arrumando o pau cabeçudo na portinha da buceta da mulher do corno em goaisconto erotico novinha surubarelato dois negao mifudeno tou dinhaContos novinha perdeu cabaço do cu com roludao tremcontos eróticos virgens fudedo com pausado[email protected]contos gay apartamentoxvdeos o meubarastocapoeira com capoeira conto gayFts de bucetas grandes fazendo volume no shortconto mulher de corno viciada naõ pode ver um macho e cu fica piscando por rolasexo conto banda desenhadacalcinha DE navinha querendo fodecontogayporno bulinei gostosa no onibus lotado contocontossado de submissao realconto erotico velho abusando menina pirulitoketmarinagays magrinhos cacetes grandes falando besteira no ouvido e transandoincesto delicia avô comendo.netana bunda da gorda contosbabá gostosa e safadinhahistoria em quadrinho mundo erotico gaybucetinha arrombada eroticaconto erotico sobre gordinhapeguei meu marido comendo minha filhaeu sou do riu de Janeiro e a minha mamãe pediu pra que eu gozace dentro da buceta delavisinha desistiu se da o cu e muito grossoe grande e pauconto comi a irma na viagemconto erótico rádio gay o c* da minha noraConto anal Arrombada por pirocoesContos eroticos gays irmao pai e tio dotados trasandomulheres nuas com cu melado de manteigaContos erótico errei de quarto e comi a mulher do meu amigocontos eroticos um negao tirou minha virgindade e fiquei gravidadesabafos de incestoContos eroticos gays irmao pai e tio dotados trasandocontoerotico.fui com a esposa fazer acumputuracontoeroticocontos eroticos escritos lesbicos me dar melzinho.comi minha cadela conto eroticomeu sogromim raboulevei no cu pagando um bola gato contos eroticosFilha da o cusinho pro paipornô conto estupro bombeiroconto erotico gay negao sarado e bem dotado meu comeu aforca sem do nem miedadetia fogosa gemendo no dwollandcomo virei cdzinhafotos de buceta negra molhadaladrao de calcinha contos eroticosContos porno gay chiquititasxvideos/ cariinhando a bucetinha da gostosacontos eroticos de travestis com fotos ,e cdzinhasmulher metendo roludo na frente batidocaralho grabde fudendoporno em quadrinhos comendo a cunhadaconto porno da casada enrabada por cacete de 30cmEngravidando pornôa mulher do meu irmao contoscontos fudendo minha tia tatuada gostosaConto erotico neguinho pintudoconto porno meu irmao fica olhando minha calcinhacontos eroticos sexo com tia puttafudendo no onibusgranfina no boqueteContodebucetaconto gay dominador estupra submissoconto ballbusting sado relato cuecagenro roludocontos eroticos de cunhada fudendo com o tiohq gay sexo pai e filhosexo em desenho. safadoa senzala hq eróticoquadrinho porno gayContos eroticos caseiro entre irmaos na infancia