SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 9

Click to this video!


Matando Aula pra Trepar

Paula e eu éramos muito apaixonados. Era inevitável que fizéssemos alguma loucura durante as aulas na faculdade para estarmos a sós. Após o intervalo, no início da terceira aula era o momento em que não havia ninguém nos corredores nem nos pátios, e poucos na biblioteca. Foi para lá que fomos.
– Perdemos o juízo mesmo, Fabio – disse ela enquanto andávamos de mãos dadas em passos acelerados em direção ao bloco 1, onde era a biblioteca – Se formos pegos…
– Não seremos – disse eu demonstrando coragem.
Já na local, onde apenas alguns alunos de outras turmas estavam, descemos um lance de escadas até o térreo, onde havia algumas salas de leitura e estudo. Eram cabines fechadas, com vidros escuros e a prova de som, para o barulho de fora não atrapalhar, cada uma com uma mesa e quatro cadeiras.
A luz acesa indicava que a cabine estava ocupada. No mesmo corredor havia outras e entramos em uma vazia, trancando a porta atrás de nós.
Olhei para Paula e ela me olhos de volta. Andou de costas até se sentar numa cadeira. Abriu as pernas na minha direção e subiu um pouco a saia para que pudesse admirar seu belo jogo de pernas.
Ajoelhei-me diante dela como sendo seu escravo sexual. Mas ela era uma boa sinhazinha, inclinou seu corpo e tocou seus lábios nos meus, movimentando-os num ritmo que me deixava alucinado. Acariciou meu rosto e enterrou sua língua na minha boca. Minhas mãos tocavam seus pés, subiam dando a ela pequenos arrepios, cheguei aos seus joelhos e passei as mãos por entre suas coxas, massageando-as. Subi até o cós da saia e a puxei. Paula se levantou para facilitar a remoção. Aproveitei para tirar-lhe também a calcinha. Ela sentou-se novamente e lambi sua xaninha molhada. Ela tirou o colete e a blusa e abraçou-me a cabeça, beijando-me na nuca e no pescoço.
Penetrei nela com a língua e ela pressionou minha cabeça contra sua boceta fazendo-me abocanhá-la.
Paula puxou minha camisa me livrando dela e eu tirei minha calça. Ela observou alguns alunos passando pelo corredor, mas nenhum podia ver através do vidro, o que dava a sensação de estar fazendo sexo em público. Ainda mais quando uma garota parou e olhou direto para nós, ou melhor, para seu reflexo. Ela tirou da bolsa um batom e retocou os lábios.
Voltei-me para Paula e ela me olhava com tesão.
– Isso é insano! – disse ela – somos loucos.
Nos beijamos e trocamos de lugar. Sentei-me e ela em cima de mim me beijando.
Agarrei-a pelas ancas e massageei sua carne. Paula acertava-se sobre mim encaixando meu pênis dentro dela, assim ela desceu rebolando e da mesma forma subiu, e desceu, e subiu…
Suguei a aréola de seus seios e mordisquei seus mamilos. Suas mãos sobre meus ombros deslizavam para a nuca terminando sob meu queixo. Vi um brilho em seus olhos, neles ardia o fogo da nossa paixão. O suor corria por nossos rostos. Nossos corpos queimavam de tesão. Paula gemia sem se preocupar com as pessoas que continuavam passando pelo corredor. Abracei-a pela cintura e subi com as mãos pelas suas costas até a nunca. Ela me abraçou forte e gozou barbaramente. Com seu gemido alto e seus urros acabei gozando também. Enquanto expelia os jatos dentro dela as pessoas passavam sem nos ver ou ouvir. Ninguém podia imaginar que dentro daquela cabine o coro comia solto.

A sirene anunciou o fim da terceira aula.

– Acho melhor voltarmos agora – disse Paula – o professor vai dar revisão pra prova.
Concordei. Mas nossa noite de sexo ainda não tinha acabado.

Após a aula, antes de levar minha amada para casa, tomei um rumo diferente.
– Para onde estamos indo?
– Você vai ver.
Parei em frente a um motel.
– Você é insaciável, Fabio.
Nos registramos e subimos para nosso quarto. Fechei a porta com Paula pendurada no meu pescoço enchendo-me de beijos por toda a face. Nos despimos e nos atiramos na cama. Ela por cima de mim se arrastava até alcançar minha boca para enchê-la com seus doces beijos.
Seus seios esfregando-se sobre meu corpo deixavam-me excitadíssimo.
Tateei suas costas levemente com os dedos trançando caminhos sobre seu corpo e provocando-lhe arrepios. Ela ria uma risada gostosa quando passava por sua cintura, enchi a mão com aquela bunda lisa, linda e maravilhosa e a apertei. Direcionei um dos dedos entre suas ancas e alisei seu cuzinho. Ela percebeu e imaginou minha intenção.
– Amor, eu… – ela balbuciava – eu nunca… dei meu anelzinho pra ninguém.
– Então está na hora de estreá-lo, não acha?
– Não, eu não acho. As meninas falam que dói e… ah, eu não quero.
– Sabe que eu não faria nada que você não quisesse, não sabe?
– Sim.
– Tampouco lhe machucaria, certo?
– Certo.
– Entretanto, você nunca sentiu um pênis lhe penetrando pelo seu botãozinho, não é?
– Eu tenho medo, Fabio.
– Confie em mim. Esse medo se converterá em prazer extremo.
– Está certo, mas se começar a doe você tira.
– Fechado.
Paula deitou-se de bruços e abraçou o travesseiro.
Beijei suas costas e fui descendo até suas nádega. Com as mãos alisei também suas costas e as desci até o flanco, num ritual erótico para a penetração. Assim ela se sentiria mais à vontade. Dividi sua bunda e deixei que o buraquinho relaxasse e abrisse. Molhei o dedo na boca e umedeci a entrada da grutinha, enfiei um pouquinho para ela sentir. Meu dedo penetrou com certa dificuldade principalmente a junção dos ossos onde é um pouco mais largo.
“Caramba, não vai entrar”, pensei.
– Espera um segundo.
Corri para o banheiro e abri a porta do espelho. Sempre havia algo ali para ajudar, nem se fosse apenas um sabonete. Mas encontrei um óleo específico e lambuzei a mão. Voltei correndo e subi na cama. Lambuzei a entrada do cuzinho de Paula e o meu pênis, espalhei o restante pela sua bunda e a agarrei pelos quadris. Apontei e penetrei. No início a pontinha da glande e ainda sim com certa dificuldade. Entrei um pouco mais e Paula gritou de dor. Deitei-me sobre seu corpo e falei-lhe ao ouvido:
– Amorzinho, me escuta. Sou eu. Eu estou aqui com você – e continuei penetrando e ela gritando – Não tenha medo.
– Ai, Fabio,… aaaaai, eu… eu não estou agüentando.
Enfiei mais um pouco.
– É assim mesmo, o início é a parte mais difícil.
– AAAAAI, Faaaaabio.
Empurrei até que a glande toda entrasse. Nessa hora ela tentou trancar o cu. Quase fui castrado.
– Paula, pelo amor de Deus, relaxa,… relaxar,… aaaaai…
Ela relaxou um pouco e o cuzinho diminuiu a pressão. Precisei empurrar com a mão um pouco mais.
– AAAAAI, Fabio, pára… pára.
– Só mais um pouquinho.
– Não, não, não, AAAAAI, pára,… você está rasgando meu cuzinho, Fabiooooo – lágrimas corriam pelo seu rosto rosado e um filete de sangue do cu sobre meu pênis. Tirei imediatamente. Ela estava ofegante e olhava para mim com desgosto.
– Me desculpe, Paula.
– Você disse que não me machucaria. Você me rasgou todinha!
– Pense nisso como uma injeção. Dói no começo, mas quando você se acostuma parece só uma picada.
– Pois ainda agora pareceu uma picada bem grande – dizia ela ainda abraçada ao travesseiro, pois era o único com quem Paula compartilhara o sofrimento.
– Então por hoje chega – eu disse.
– A gente não vai transar?
– Bem que eu queria, mas depois daquela trancada que você me deu, estou com a cabeça do pau doendo.

Nossa noite acabou ali, com uma pequena frustração.


Continua…

Votem aí pessoal, vejo contos de 8 parágrafos com mais votos que os contos de Sex In Life, creio que a série não está sendo tão bem aceita apesar de uns 3 fãs declarados.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario sol45ma

sol45ma Comentou em 03/04/2013

continuo gostando, eu acho que os votos a menos são por causa do título, nao consigo achar outra explicação

foto perfil usuario ordau

ordau Comentou em 06/02/2013

Manda mais!!! Queremos paula totalmente entregue!!!

foto perfil usuario mrayland

mrayland Comentou em 02/02/2013

Ai fabio deixei de comenta no cap 8 pra comenta neste! Quero dizer que vc melhorou muito neste 2 ultimos contos ! Abraçao deixei meu voto




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


23105 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 1 - Categoria: Incesto - Votos: 11
23159 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 2 - Categoria: Incesto - Votos: 11
23243 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
23264 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 4 - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
23324 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 5 - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
23386 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 6 - Categoria: Heterosexual - Votos: 10
23412 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 7 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
23524 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 8 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
23723 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 9 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
23727 - Sex In Life - Primeira Temporada - Cap. 10 - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
24017 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 1 - Categoria: Heterosexual - Votos: 11
24079 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
24404 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 3 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 8
24817 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 4 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
24818 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 5 - Categoria: Incesto - Votos: 8
24905 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 6 - Categoria: Heterosexual - Votos: 8
25185 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 7 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
25367 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 8 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
25523 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 10 - Categoria: Heterosexual - Votos: 6
25698 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 11 - Categoria: Incesto - Votos: 7
25919 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 12 - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
26065 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 13 - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 6
26260 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 14 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
26589 - SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 15 - Categoria: Heterosexual - Votos: 9
27364 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 1 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
27607 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 10
27698 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
27879 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
28115 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 5 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
28225 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 6 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
28404 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 7 - Categoria: Heterosexual - Votos: 7
28617 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 8 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
28618 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 9 - Categoria: Heterosexual - Votos: 5
28699 - SEX IN LIFE – Terceira Temporada – Cap. 10 - Categoria: Heterosexual - Votos: 7

Ficha do conto

Foto Perfil fabio n.m.
fabio.nunes.mota

Nome do conto:
SEX IN LIFE – SEGUNDA TEMPORADA - Capítulo 9

Codigo do conto:
25368

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
31/01/2013

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


http://comtos eroticos de estuproquadrinho gay pai e filho ponoconto erotico buseta azedaconto erotico sogrocorroa safsdaConto erotico no cemitériocontos-comi o cú da sobrinha na chanagemmamei na minha vizinha enquanto ela amamentava a filha conto eróticoultimos contos sadocontos porno saga crepúsculoconto erotico kawaiicontos arrombado o cu pelo padrinhoContos eroticos hentai hd,medica,conto meu pai foi cornoxvideos.incesto.pauzudo.arrebentandomeu marido e minha amiga contos eróticosboys égua pica sexoCuchano no cu fasendo elas gosarme comeram eu dormindocontos incestuosos grupas muito safadoconto erotico ilustrado cornosultimos contos sadoconto erotico enrabei o flanelinhavideo de corno parando o carro em posto de gasolina e os caminhoneiros comendo sua esposawww.conto camionero meteno .com.brconto erotico cassete esposaLactofilia com tia pornConto erotico mamando gravidasexo e vovaquadrinhos eroticos bruna surfistinhaquadrinho porno sogros cornoscontos eróticos gay meu primo comeu meu cuconto esposa leggingconto erotico meu filho novinhoquadrinhos eroticos a cu invocante 1conto porno meu marido levou amigos pra jogar baralho em casaconto eroticos gay brincando de esconde escondecontos eroticos de rapazes que praticam lactofiliacu_derola@hotmail.combarbara conto eroticoQuadrinhos eroticos estrupada por animaisConto gay com casado evangelicoSeu zeca novinhas nuas no banho dando o vu choranfoContos eroticos dei a buceta para meu vizinhoconto erotico meu filho armou pra meporno.com negao levanta a saia da gostosa casada enfia até o saco surpresa pra o corninhoContos erotico uma suruba regada a pepinofotos incesto pauzudos brasilcontos eroticos de suruba com minhas irmas e minha mãecontoeroticodfamiga da buceta e bunda grandes contos eroticoscontozoofiliaquadrinhopicas grandes 25centrimetrocontos genro roludo pegando sogra a noite de camisola na feebre do sogrocontos flagrei meu pai pirocudo comendo minha maeconto eróticos comendo a mulher do meu melhor amigoporno da lia as aventuras de liacontos bucetinha linda da vizinha polacacontos eroticos amiga rabudacontos eroticos meu compadre comeu meu cuzinho com a ajuda da minha comadre safadinhaConto erotico de medicoconto erotico viciada em beber porraquadrinho pornô de borracheiro f******contos sexo minha esposa minha enteadacasa dos contos gay incesto o filhinho do meu compadretroca de casais pornôvídeo de pornô amorzinho para com gelatinaContos eroticos putinha do vovoagarrei minha tia e ela gozou contosPirralhos fudendo casais contosconto erótico à safadaconto erotico pedido de namoroContos reais sobre maes fudidas por amigosfrancinecross crossdressConto erotico casal de coroasconto porno madrinhahistorias em quadrinho eroticovídeo de sexo cazeiro com novinha tranzando co padrasto. e ele fala pra rla fica quieta para mae não ouvircontos eroticos com sogro gay gordoconto erotico primeiro boqueteContos eroticos adoro o leite delesquadrinho porno mae e filhoA amiga da minha filha cheira minhA cueca contoeroticiconto erotico comi acrent casadahentai o sogro 4em quadradinhocontos eroticos em quadrinhos meu sogro me arrombou comiscContoeroticopatroa atolada