A Mãe do meu Amigo


Click to Download this video!


Mauro era à época meu melhor amigo. Grande companheiro de baladas. Nos afastamos um pouco quando eu comecei a namorar uma garota que tinha ciúmes de todos os meus amigos.
Namorei por cerca de 5 meses, mas a relação não se sustentou com as brigas freqüentes. Com o fim do relacionamento fiquei um pouco deprimido, e pra variar, fui procurar os amigos.
Eu era freqüentador assíduo da casa de Mauro, tinha amizade com toda a família. Eram todos essencialmente pessoas finíssimas, de excelente companhia.
A mãe de Mauro, Angelina, era um mulher de 35 anos. Engravidou do pai de Mauro aos 15 anos, e mesmo com um filho já com 20 anos, ainda era uma mulher extremamente atraente.
O pai de Mauro trabalhava numa empresa distante de casa, e só vinha aos finais de semana.
Numa quarta ou quinta feira, fui eu à casa de Mauro, buscando um bom papo e uma cerveja para esquecer o rompimento do meu namoro. Era visível em minha face a tristeza da situação, por isso, todos, de alguma forma tentavam me animar.
À época eu morava sozinho num apartamento, e quando estava já dentro do carro, preparado para sair, Angelina abriu a porta do carro, sentou ao meu lado, disse para que eu não ficasse triste, que logo isso passaria, e que se ajudasse, namoraria comigo, em um tom de brincadeira.
Logo após ela disse a Mauro para não deixar eu ir para meu apartamento sozinho, fazendo com que ele me convidasse para jantar e dormir na casa deles. Ainda meio relutante, acabei aceitando...
Jantamos, assistimos um filme, conversamos, rimos, e a noite foi tomando outra forma para mim, que outrora não demonstrava um sorriso sequer... Angelina sempre próxima de mim, perguntando se eu estava bem, e dizendo que tudo iria passar, e ressaltando o que havia dito no carro, que se fosse pra eu ficar melhor, ela namoraria comigo, todavia, em tom de brincadeira.
Desde a primeira vez que vi a Angelina, a achei uma mulher atraente. Não tinha nada de modelo ou de atriz de novela, mas à sua maneira atraía muitos olhares meus. Tinha cerca de 1,68m, cabelos negros levemente ondulados, olhos castanhos, pele branca. Era farta de seios, farta de bunda e pernas.
Naquela altura, já tinha eu tomado algumas cervejas, e tava mais “soltinho”. Após a brincadeira de ser minha namorada, também em tom de brincadeira, disse que então estávamos namorado escondido... Ela sorriu.
Aproveitando a brecha daquele sorriso, disse que namorados se visitavam, e que eu a visitaria naquela noite, e ela novamente, apenas sorriu. Perguntei à ela com que roupa ela costumava dormir, e se por acaso ela tinha uma camisola. Ela disse que tinha sim, e que era preta e meio palmo acima do joelho. Disse a ela que era pra ela dormir usando a tal camisola, ela, como de costume, sorriu. Fiquei imaginando Angelina naquela camisola, e por alguns segundos fiquei imaginando loucuras...
Fui deitar perto da meia noite, no quarto de visitas reservado para mim, no andar inferior. Definitivamente eu não conseguia pregar os olhos. Ficava só pensando em Angelina, e na vontade de ser seu homem. Atentava-me a todos os ruídos a minha volta para ter certeza de que todos estavam realmente dormindo, para enfim fazer a prometida visita a minha “namorada”.
Por volta das três da manhã, levantei-me da cama, decidido a investir naquela situação. Trajando apenas uma cueca Box cinza escuro, na ponta dos pés atravessei um corredor que dava na cozinha, passando pela frente do quarto de Mauro, que roncava. Subi as escadas localizadas na sala de jantar, dando acesso a um corredor que tinha três portas: uma à esquerda para o quarto dos irmãos menores de Mauro; à frente para o banheiro, e a direita, para o paraíso: o quarto de Angelina.
Abri a porta vagarosamente, de modo que a luz do corredor iluminava parcialmente o quarto. Na ponta dos pés entrei no ambiente, e olhei Angelina dormindo deitada de bruços, usando a tal camisola, que havia subido um pouco pelo corpo, deixando a mostra parte de sua avantajada bunda.
Naquele momento já fiquei de pau duro. Só aquela visão já me excitou muito. Por alguns segundos pestanejei em seguir em frente ou voltar a dormir. Mas eu não conseguiria dormir sob hipótese alguma.
Fui me aproximando, subi na cama e levemente cheguei até Angelina que ainda dormia inconscientemente. Não resisti vê-la ali sem poder tocá-la, e logo fui beijando seu rosto, seu pescoço, suas orelhas, quando ela despertou. Meio assustada, perguntou o que eu fazia ali, se eu estava louco. Eu não conseguia mais me controlar, dizia a ela que já que eu era seu namorado, tinha total liberdade para tocá-la, e que naquela noite iria fazer dela minha mulher.
Ela ainda falava, tentava resistir, mas passei a deslizar minhas mãos por seu corpo, tocar sua bucetinha ainda por cima daquela calcinha preta rendada, e a chupar seus seios que a esta altura já haviam se escapado da camisola... Ela ainda me chamava de louco, mas também exprimia gemidos e também flexionava sua buceta na direção de minha mão.
Agora, coloquei minha mão por dentro de sua calcinha, e com dois dedos comecei a masturbá-la, já ensopada de tanto tesão. Chupava aqueles mamilos rosados, e ora ou outra sussurrava ao seu ouvido que eu iria comê-la inteirinha hoje...
Pedia para ela dizer que eu era seu homem, e ela prontamente dizia. Coloquei a mão dela no meu pau, pra ela sentir o que naquela noite era só dela. Ela segurava ele, fazia carinhos e me masturbava.
Puxei a calcinha dela pra baixo, com tanta força que o tecido não resistiu, acabou se rasgando.
Virei-me na direção oposta a ela, subi por cima, encaixei meu pau na sua boca, e minha boca na sua buceta de lábios carnudos e rosados.
Ela começou a chupar com muita disposição, e eu também. Ela sugava com tanta força, que chegava a doer... Eu sentia constantemente vontade de gozar...
Pra não gozar precocemente, decidi tirar o pau da boca dela, dar um tempo até ele parar de latejar. Pensei que fosse gozar, foi difícil segurar.
Assim que me acalmei um pouco, já subi em cima dela, e comecei a comê-la com força. Ela arregalava os olhos, mordia os lábios de vontade de gritar. Eu enfiava minha cara no travesseiro ao lado dela pra não urrar. Estávamos incontroláveis!
Ela dizia ao meu ouvido que sentiu tesão por mim desde a primeira vez que me viu. E que quando eu estava distraído, ela olhava meu corpo, especialmente para minha bunda e para meu pau. Também disse que uma vez fui dormir na casa dela após uma balada, e que de madrugada foi até o quarto que eu estava para me olhar dormir só de cueca, e que após me ver, foi ao banheiro e se masturbou.
Isso só me deixava mais excitado...
A cada palavra eu bombava com mais força.
Virei ela de bruço, coloquei um travesseiro embaixo de sua barriga, de modo que aquela avantajada bunda ficasse erguida, e a penetrei pela bucetinha novamente. Nossa! Ver meu quadril pressionar com força a sua bunda era uma sensação indescritível! Eu a segurava pelos ombros, e a pressionava de encontro a meu corpo, e ela já gemia dizendo que estava gozando e que estava muito bom.
Depois dela se saciar, era a minha vez.
Tirei o pau da buceta, e o coloquei mais pra cima, naquele cuzinho apertadinho. Meu cacete estava bem lubrificado, e não fui difícil de colocá-lo lá dentro. Angelina cravou a cara no travesseiro e soltava alguns urros.
Não demorou muito... eu já não mais me agüentava, e cerca de um minuto dentro daquele cuzinho gostoso já gozei tudo...
Aquele orgasmo foi prolongado, e eu continuava a bombar, mas já não tinha mais forças, estava vencido, entregue, satisfeito.
Tirei o pau de dentro, deitei-me ao lado dela que a esta altura já tinha se virado, e disse que ela era muito gostosa... e que eu havia gostado muito.
No outro dia, fui direto para o trabalho, e só voltei a noite para a casa de Mauro, sem nem antes passar em casa. Angelina me olhava com um ar de safada, de mulher satisfeita, de mulher que queria mais.
Este foi nossa primeira vez juntos.
Tivemos muitas outras vezes, tão intensas como esta...
Já faz um bom tempo que não vejo Angelina, pois hoje fica difícil, também estou casado e a marcação é cerrada aqui.
Foto 1 do Conto erotico: A Mãe do meu Amigo

Foto 2 do Conto erotico: A Mãe do meu Amigo


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario hisstoriador

hisstoriador Comentou em 24/09/2014

um conto muito bem, escrito. adorei ler novamente. parabens. continue escrevendo eu adoro comer a mãe dos outros e a avó tambem quando possivel.

foto perfil usuario

Comentou em 27/11/2013

Muito bom o conto,teve meu voto

foto perfil usuario

Comentou em 27/11/2013

Muito bom o conto,gostei e teve meu voto

foto perfil usuario jovem amante

jovem amante Comentou em 17/12/2012

Excelente conto! Se parece um pouco com uma experiênci que tive e que até estou contando por aqui. Depois deêm uma olhada. Abraço!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


19936 - Transando loucamente com amigo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 73
19937 - O caseiro comeu minha mulher - Categoria: Traição/Corno - Votos: 89
20088 - Festa Louca, 9 Tarados sedentos por SEXO - Categoria: Fantasias - Votos: 22
20089 - Marcinha, a empregada Vadia - Categoria: Fantasias - Votos: 106
20090 - Minha mulher transou com meu amigo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 26
20149 - Festa Louca, 10 Tarados sedentos por SEXO - Categoria: Fantasias - Votos: 57
20604 - DE BOA ESPOSA, A VADIA DO BAIRRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 55
20605 - EU VI MINHA MULHER DAR PARA 3 PEDREIROS - Categoria: Traição/Corno - Votos: 68
20652 - Bons Empregados, e Bons de Foda - Categoria: Traição/Corno - Votos: 36
21123 - Chantagiei uma Ninfeta Part 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
21124 - Swing, Ciúme e Tesão - Categoria: Traição/Corno - Votos: 29
21125 - Comendo a Babá - Categoria: Heterosexual - Votos: 15
21129 - Meu 1° menàge Masculino - Categoria: Traição/Corno - Votos: 21
21201 - Que loucura dentro do Ônibus - Categoria: Heterosexual - Votos: 19
21211 - Loucura Entre Casais - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 20
21267 - Sandra, a Esposa Mais Vadia de Todas Part. 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 25
21268 - Sandra, a Esposa Mais Vadia de Todas Part. 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
21270 - Sandra, a Esposa Mais Vadia de Todas Part. 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 29
21295 - Delicioso Sogro - by Silvia - Categoria: Heterosexual - Votos: 25
21299 - Meu Namorado me Deu a um estranho - by Janaína - Categoria: Exibicionismo - Votos: 15
21824 - Fantasia de um Corno - By Samara - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 21
21825 - Desejo Ardente de Uma Evangélica - By José - Categoria: Traição/Corno - Votos: 29
21830 - Chantagiei uma Ninfeta Part 2 - Categoria: Fantasias - Votos: 15
23194 - Doce Vingança - By Claudia - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
23195 - Doce Vingança 2 - By Claudia - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
23196 - Doce Vingança 3 - By Claudia - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
23300 - Minha Mulher não Estranhou - Categoria: Traição/Corno - Votos: 26
23341 - E Que Surpresa - By Carla - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 16
23342 - Como Descobri Que Minha Esposa Era Uma Vadia - Categoria: Traição/Corno - Votos: 56
23343 - Um Churrasco e Muito sexo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 28
23468 - A Festa na Praia, (Minha Esposa e 9 Garotões) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 33
23513 - Namoradinha do filho, e Vadia do Pai. - Categoria: Incesto - Votos: 68
24584 - Desafio na casa de Swing - Categoria: Fantasias - Votos: 29
24587 - Cumplicidade de um Casal Liberal - By Treinador Se - Categoria: Fantasias - Votos: 15
25045 - A filha do meu amigo - Categoria: Heterosexual - Votos: 20
43022 - Experiência incrível no consultório - Categoria: Traição/Corno - Votos: 45
51731 - Títio me fudeu gostoso - Categoria: Incesto - Votos: 22
51732 - Títio me fudeu gostoso, agora por completo. - Categoria: Incesto - Votos: 15
51924 - Fodida por um casal insaciável - Categoria: Heterosexual - Votos: 34
52231 - Família sedenta po sexo - Categoria: Incesto - Votos: 46
52264 - Família sedenta por sexo 2 - Categoria: Incesto - Votos: 43

Ficha do conto

Foto Perfil casal tarado
casaltarado

Nome do conto:
A Mãe do meu Amigo

Codigo do conto:
23299

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
14/12/2012

Quant.de Votos:
15

Quant.de Fotos:
2


Online porn video at mobile phone


desenho em quadrinho pornoporno meu filhinho me engqavidou contoZoofilia franco e belinhafotos sexo caseiros cornos de araxa mgcumplices de um resgate contos eroticos gaysconto erotico estrupada no onibusFilha da puta comeu meu cu contoconto erótico mão amiga grupal entre garotos gays com fotosconto erotico filhocaderante. putas. e gostosa de porto alegrepsicólogo para casal corno fetiches zapcontos eróticos adoida minha sogra pediu pra mim tira fotos delaxvideos.incesto.pauzudo.arrebentandoconto erotico a ginecologista e a greludaabri as pernas da Amadora e botei o pau todo na buceta delacomeram meu cu no luau contosContosinsestofamiliacontos doggingContos gay o jardineiroconyo erotico ajudei a trocar o pneucontos grávida dei pro papai pauzudoPorno em quadrinhos mae dormindo e se assustar o filho fudendo ela todinhaxxxxxvidio anita n hotel depois do carnavalcoroa gostosa nuace1 14 a grande viagemMEu amigo gay me falou que tem vontade de chupa no meu penisconto erotico aliviarconto erotico caminhoneiroarrombei minha mãeConto erotico gay eu e um travestihistoria em quadrinho de porno de pai e filhacontos erotico cumenda a cunhada mais velhacontos eroticos com primos npvonhosquadrinho porno cu invocantewalter comeu minha esposavídeo pornô da neguinha dando para o negão com calcinha de tão grande ela arregalou os olhos chorando de dorwww.fudendo no aviaonininhapornosafadezas no pique esconde conto eroticocachorro chupando meu pau contodominando com hipnose tesudaSABELYA INDEPENDENTE porncontos sexo inversaoconto erotico zoofiliacomtos eroticos tomando banho com meu filhono carnaval conto eróticocontos eroticos gay cheiro de rolacontos eróticos gay pedreirosConto erotico vendo a bucetinha primacontos de incesto iniciandoultimos contos sadomazoquistacunhada toda sertinha mas nao aguentou ver o pal duro do cunhado e pede pra xupacontos veridico incesto eu e minha esposa e meu irmao fodendo e bem dotadoCasais Bi Metendopapai e mamae rezando conto eroticoConto erotico minha irmalllcontos eroticos mãe faz filho viadosex hentai art of jaguarconto erótico de mãe que da filhinha menor pa4a o paimeu enteado comeu a força meu cuzinho virei viciada em analContos eroticos de pedreiros com fotos ilustradasvideos menina de pilano abucetareu conto chantagem do meu irmão para mim comerContos gay pau pequenohomens transando em quadrinhos pai e filhoscontos eroticos gay guardaMeti.o.pal.no.cu.de.minha.filha.gravida.dormindo.contoeroticoburro"praia de nudismo contoerotico"conto - gorda esfomeada por porraMinha mulher e da pro vizinho roludo cu e buceta Roludoo 23 cm contos eroticosconto erotico ubercontos eeoticos minha familia na praia de.turismoquadrinhos eroticos bunduda divorciadacontos eróticos meu primeiro orgasmosempre quando dancavamos eu passava a mao na bunda delaContos eróticos, papai me levou para praiaconto erotico jogando game com o novinhohentai seu madruga comendo dona florindatravestis com maridos em praia de nudismowww.contos erotico madura casada garoto.brfoderam me toda contos eroticocontos eroticos minha sogra mamou no meu pau e depoi choroulhistoria em quadrinho porno traicaoa netinh na horta da pro vovo pornommquadrinhos eroticos joaozinhoconto erotico minha namorada dançando forro com meu tioComi a coroa sessentona conto eroticotravestibebadacalcinhaconto erótico entre sobrinhosconto erotico aposta com,o irmaocontos eroticos de esposas que pegaram seus maridos usando a langeri delasfaturei cu da priminha contos