Vampiro Parte 2


Click to Download this video!


Quando anoitece-se eu tinha que invadir alguma casa para tomar um banho quente e roubar algumas pesas de roupa. Meus sentidos eram muito aguçados eu sabia aonde não tinham gente em casa que trabalhavam durante a noite podia pegar uma muda de roupa e tomar banho que os donos da casa nem perceberiam que eu tinha entrado e saído. Muito sonolento acabo dormindo rapidamente no chão duro. Sonho com Roberto que no sonho me olhava com um olhar selvagem chegava me dar medo no sonho. Debato-me durante o meu sonho agitado. Parecia que ele me perseguia no sonho que era confuso. E não sei por que eu tinha um medo dele! E tentava fugir, mais não conseguia. Durante o dia todo tive verdadeiros pesadelos com o Roberto. Que me caçava durante o sonho inteiro.
Acordei às nove da noite todo suado. E estava muito cansado. Mas não me recordava com quem eu tinha sonhado de jeito nenhum. Não entendi porque tava todo suado e com um mau pressentimento. Lembrei-me do meu encontro com Roberto e todo animado saio correndo pela galeria eu não era de dormir com o mesmo humano mais de uma vez, mas devo admitir que não sei porque me sinto atraído por Roberto. Claro que ele era muito bom de cama e bem dotado. Mas tinha mais alguma coisa nele que me atraia para ele. Não dei muito importância para isso. Pulei rapidamente para fora do bueiro e rumei atrás de uma casa vazia para meu banho.
Algumas horas depois estou perto da danceteria achei umas roupas bem bonitas desta vez calças de um brim azul escuro minhas botas pretas camisa justa preta e um casaco de brim. Passei delineador preto nos olhos ficando mais misterioso. E fui caçar meu jantar. Encontrei um rapaz meio embriagado uma quadra para traz da danceteria e seduzido ele com meus poderes mentais eu o levo para um beco sem saída. Ele já me sai agarrando me desequilibro por causa do jeito embriagado dele e caio por cima do moço que era um loiro. Ele tenta tirar minhas roupas com mãos atrevidas enquanto eu aproveito para cravar minhas presas em seu pescoço. Ele fica com muito tesão e consegue puxar minhas calças até metade de minhas cochas. Enquanto eu bebo seu sangue quente ele muito atrevido coloca os dedos de uma das mãos dentro de minha entrada me machucando um pouco e com a outra ele me masturba lentamente me deixando muito excitado com a situação. Continuo a tomar seu sangue quando sinto um puxão pelos cabelos. Me assusto quem ousaria me atrapalhar na hora de meu jantar! Fui erguido do chão pelos cabelos e me apavoro com o olhar selvagem que recebo. Era nada mais do que Roberto com uns olhos amarelos e com presas expostas em sua boca aberta. Ele rosna em meu rosto com uma voz gutural de animal.
__RRRRRR! Você tava me traindo!
Fico boquiaberto nunca tinha visto uma criatura como ele antes vampiro ele não era, pois tinha uma temperatura muito alta! O que será que ele seria! Nesse momento recordei que fugia dele feito louco no sonho! Era afinal um aviso e eu não tinha lembrado na hora que acordei só me lembrei agora com medo daquela expressão de raiva. Ele me jogou bruscamente contra a parede do beco me machucando um pouco me levanto e tento me repor pondo de volta minha calça e olhando com medo para ele que parecia ainda maior do que a noite anterior. Ele pega o coitado do loiro que não tinha culpa de nada e quebra o pescoço dele como se fosse um graveto. Eu me apavoro não sabia que existiam seres da noite diferentes dos vampiros. Depois que Roberto joga o corpo do moço para longe ele vem para cima de mim. Não consegui escapar ele se movia mais rápido do que um vampiro me derrubou de bruços no chão me esfolando o rosto no asfalto. E rasgou minhas roupas somente com as mãos! Eu também tinha uma força sobre humana mais ele era mais forte que eu! Nunca em todos os anos de minha vida eu estava sentindo tanto medo ele arrancou minhas calças como se fosse papel! E sem mais nem menos me penetrou por traz me causando grande dano pois parecia que ele estava maior ainda do que a ultima vez! Gritei em desespero e dor ele tapou minha boca com uma mão enquanto a outra me apertava à cintura me machucando e me estocava com força e violência. Ele estava me rasgando por dentro meu sangue escoria abundante pelo meio de minhas pernas. Eu tentei morder sua mão com minhas presas e ele me deu um tapão com força do lado de meu ouvido me deixando momentaneamente surdo e desnorteado eu não estava conseguindo lutar e também seus movimentos impiedosos dentro de mim não dava tempo de me regenerar. Minha visão ficou turva banhada em lagrimas que escoriam por meu rosto. Nunca em minha vida eu tinha sido tomado a força desse jeito. Ele me violava sem do nem piedade com urros e rosno de animal selvagem. Não compreendi que tipo de mostro Roberto era com a falta de sangue que perdia por entre minhas pernas e a dor horrível da violação eu pela primeira vez em séculos desmaiei.
...
Roberto se da conta do que estava fazendo comigo quando sente meu corpo amolecer e desabar inconsciente no chão. Desesperado e vendo a grande perca de sangue Roberto agora consciente do que fizera com a perda da razão. Com medo que o menor morresse ali tenta desesperadamente acordá-lo dando leves tapinhas em seu rosto já marcado por sua selvageria. Chama em suplício:
__ Acorda Andrew! Perdoa-me! Acorda não morra, por favor!
De muito longe escuto alguém me chamando. E abro os olhos lentamente. Meu corpo todo doía. Minha cabeça latejava. Olho aqueles olhos verdes de Roberto que não estavam mais amarelados. Ele chorava me abraçando em seu peito.
__ Não morre, por favor!
Meu coração deu uma falhada por estar com pouco sangue em meu corpo eu não tinha me regenerado por ter perdido muito sangue. E ainda continuava com a hemorragia lá embaixo!
Tento falar e minha voz não sai. Faço nova tentativa e num fiu de foz quase que inaudível eu sussurrei.
__ Seu sangue... Deixe bebê-lo!
Ele me olha com cara apalermada e depois de instantes que pareceram anos para mim, ele se toca e coloca seu pulso em minha boca. Mordo o pulso dele e começo a sugar o líquido quente e vital para a minha sobrevivência. Pois se meu coração parasse não teria mais volta eu morreria ali naquele beco.
Tomei com sofreguidão não tinha muita força ainda para tomar. Roberto geme de prazer e me aperta contra seu corpo. Ele trinca os dentes tentando se controlar. Pois tinha perdido a cabeça antes e me fizera mal. Ele geme baixinho de prazer. Minha saliva desencadeava em seu corpo puro desejo que ele tentava reprimir. Eu me senti melhor e tomei com mais vontade aquele sangue descia por minha garganta me deixando mais forte e até mais aquecido! Roberto não aquentou o prazer de minha mordida e gozou em suas calças. Num gemido que ele tentou reprimir. Paro de tomar seu sangue poderia ser perigoso para ele se eu continuasse. Lambo a ferida que cicatriza na hora. Meu corpo quase que instantaneamente se regenerou o sangue dele era mais forte do que o sangue dos humanos. Me satisfez por completo e me regenerou muito rápido. Ele olha para mim com a cara meio abobalhada e pergunta:
__ O que você é afinal?
Eu que deveria fazer essa pergunta afinal que tipo de criatura ele era? Encaro seus olhos e digo.
__Sou um vampiro preciso me alimentar todos os dias de sangue senão eu moro. E você é o que? Porque humano eu vi que não é!
Ele me olha espantado e responde.
__ Eu sempre achei que vampiros fossem somente uma lenda! Há eu sou um lobisomem meus ancestrais descendem de lobos.
Agora eu que achei que lobisomens fossem uma lenda mais existiam eu tinha a prova bem em minha frente. Tento sair de seu abraço de urso e ele não deixa.
__Porque me atacou enquanto eu me alimentava? Sabe eu preciso de sangue dos humanos para sobreviver e você veio feito uma besta e atrapalhou meu jantar! Ele me olha com uma cara esquisita e responde.
__ Eu achei que você estava me traindo! Eu hoje diria o que sou e que eu tinha escolhido como meu companheiro! Mas perdi a ração em te ver daquele jeito. Eu ontem quando a gente transou te marquei como companheiro então posso-te localizar facilmente. Não ia agüentar te esperar até as duas da manhã então eu resolvi vir atrás de ti e vi aquela sena. A raça lumpina é muito territorial e não admite ter seus companheiros roubados por meros humanos.
Fiquei de queijo caído não sabia nem o que dizer! Como assim marcado como companheiro?
Resolvo falar:
__Eu não estava te traindo coisa nenhuma! E para começo de conversa eu não aceitei coisa nenhuma ser seu companheiro! E você provou na pele o que acontece quando eu tomo o sangue de alguém! E eu não ia transar com meu jantar coisa nenhuma porque depois que bebo eu apago a memória da pessoa e ela nunca vai lembra do que eu fiz! E é normal a pessoa se descontrolar porque minha saliva larga hormônios sexuais na corrente sanguínea! Eu sou o melhor caçador desse mundo pois a presa fica loucamente excitada com meu cheiro e meu corpo e não me repudia enquanto me alimento!
Ele fica desnorteado. Com minha enxurrada de explicações nem mesmo eu sabia o porquê de estar preocupado em justificar meus atos afinal ele me machucara e quase me matara! Se eu fosse um humano frágil com certeza tinha morrido com a perca de sangue!
__ Então você não estava me traindo mais sim se alimentando! Porque não me disse ontem que era um vampiro! Eu teria me controlado e não teria te feito mal!
__ Há sim eu iria chegar agora nas pessoas e disser:
“ Bom dia eu sou um vampiro e você é uma criatura da noite? Se não é posso tomar um pouco de seu sangue pra eu não morrer de fome!”
Ele me olha e vê que sua pergunta não tinha cabimento. Ergo-me serio estava nu e ainda com os vestígios de sangue em meu corpo. Ele fica muito vermelho em me olhar assim tira sua blusa e me entrega. Eu não queria aceitar mais não pretendia sair correndo por ai todo sujo de sangue e ainda por cima nu! Visto a camisa dele que de tão grande em mim parece um vestido que vai até o meio de minhas cochas.
Ele me olha preocupado e arrependido e me diz:
__ Vem até minha casa que lá poderá descansar tomar um banho e por umas roupas limpas que eu tenho uma conversa seria para falar com você.
Eu o olho nos olhos dele parecia realmente arrependido e sincero. E uma pontadinha de curiosidade me batia eu queria saber que conversa era essa que ele achava tão importante!

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


16073 - Garoto de Programa Parte 1 - Categoria: Gays - Votos: 1
16074 - Agarrado na Biblioteca - Categoria: Gays - Votos: 0
16075 - Dando no Mato - Categoria: Gays - Votos: 0
16076 - Garoto de Programa Parte 2 (final) - Categoria: Gays - Votos: 1
16077 - Dando no Rodeio - Categoria: Gays - Votos: 1
16078 - Vampiro Parte 1 - Categoria: Gays - Votos: 1
16080 - Vampiro Parte 3 - Categoria: Gays - Votos: 1
16081 - Vampiro parte 4 (Final) - Categoria: Gays - Votos: 1
16496 - Simon - Categoria: Gays - Votos: 0
17172 - Desejo - Categoria: Gays - Votos: 0

Ficha do conto

Foto Perfil marcos gatinho
marcosgattinho

Nome do conto:
Vampiro Parte 2

Codigo do conto:
16079

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
03/03/2012

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos gay currado pelo personalContoerotico filinha pré adolecentexvideo.Conto Erotico - Corneando o marido com um travestis !conto.eroticos.2017novinha .safadafodendo a tia dormindo no dwollandconto dando para o professor pra ganhar notas boaconto corno chora esposa gemendoFoda com coroa contoscontos erotico meu filho me violentouxvideopirocudos na punhetaver conto erotico sob caminhoneiro pirocudoconto erotico esposa pelada na frente da galerahomem fudendo o cuzinho do compadreContos eu fasso meus sogros de putas fodo ele e sograporno quadrinho professora maefiz anal com meu filhoconto eroticos minha enteada abusadacinto de castidade uretral conto eroticoquadrinhos porno istoria em quadrinho porno com traisaoPapai fudeu meu cuzinho virgem sem do conto hentaicontos eroticos comi o cu da minha irma e da minha mae na praiapai meu amante contominha prima me vestio com a roupa dela e me comeuConto erotico santinhaconto pequeno titio queria agarrar os seio da mocacontoeroticocaseirocontos traicao sogroQuadrinhos eróticos a caronacontos eroticos donaConto erótico dando a boceta para o namorado virtualcontos erótico pau enorme e grossomulhertrai marido com o pedreiro.conto historicocomo faço para foder a minha mae contosConto maximilan alex e danielFotos de picudos fazendo putas gemerem varatia fazendo limpeza na cozinha pelada sobrinho bate punhetazoofiliacantoSexo gostoso contoai ui tio safadoseduzida por uma novinha em contagem contos eroticosconto erotico porno gay thomaz costaconto erotico traindo meu marido com 3Conto erotico pica de 28 na molequinhasgostoso chega com uma camisa de desabotoar aberta e comeca a transar com gay porno gayminha puta conto eróticocontos eroticos meninas jogando volei nuascontos eroticos fotos coroas e novinhoconto eroticoflagracontoerotico comie meu branquinho cunhadoconto erotici gey com foto com homemo negão da academia comeu meu cuzinhocontos eroticos minha esposa e o. pedreiroFotos sexo minha mulherincesto brazilgostosa caucinha xsvideosgatas e sexocontos eroticos: exibindo a picaconto irmaozinho musico casado e safado da ccb 2 conto erotico rapidinha putinhaprimo ticudo fodendo a beseta inocente do rabo gostossocontos eroticos me exibi e amo q me chupemPokémon sexoporn comicscontos eróticos hipnotizei minhamãe parte2filho maecanto eroticocontoseroticosdpvaginaldei pro amigo do meu marido/contosconto erótico-sogravirei putinha na pescaria gayporno mineiro mulheres sedusindo meninas enossenteegua buceta piscandoContos erotico de titio safado e sobrinha bobinhaconto erotico filha e sobrinhaa rola enorme do meu concunhado