Agarrado na Biblioteca


Click to Download this video!


Antes de qualquer coisa vou me apresentar sou Leonardo eu tenho 17 anos sou branco com 1.65 de altura e 61 kg tenho cabelos castanhos claros e olhos verdes, sou magro. Eu adoro ir a bibliotecas porque gosto muito de ler. Isso me aconteceu num dia daqueles nublados e com chuva! Tava enjoado de ficar em casa sem nada pra fazer eu já tinha lido os livros que tinha pegado emprestado e mesmo com o tempo feio nublado resolvi ir à biblioteca trocar e pegar novos livros para ler. Arrumo-me com uma calça brim e um casaco moletom e uma bota e guarda chuva. Não era longe de casa então vou a pé mesmo. Chegando à biblioteca devolvo os livros e estranho um pouco, pois geralmente tinha três atendentes. E naquele dia só tinha um atendente o lugar estava deserto por causa do tempo. Vou para as prateleiras escolho os livros e não do bola pro cara que tinha uns 20 anos loiro magro tipo 1.80 de altura e uns 70 kg. E era careca sabe cabelo raspado! Tá vou no balcão onde ele registrava os livros que guardo numa bolsa, era umas três da tarde mas tava bem escuro o tempo tava se armando um temporal. Mas quando já to indo embora começa a chuva forte com vento. Olho pro rapaz e digo que vou esperar até passar a chuva, e vou pro fundo da biblioteca sentar onde tinha uns computadores me sento numa cadeira e fico entretido com um gibi que tinha ali perto na mesa. Quando escuto o rapaz levantar e ir direto nas portas duplas da biblioteca e fechar. Já Vico meio nervoso olhando para ele fechando e chaveando as portas por dentro. Ele me da um sorriso amarelo e disse que era pra ninguém entrar ali enquanto chovia e apaga as luzes deixando a gente no escuro. Eu já fiquei com a pulga atrás da orelha. Desconfiado do jeito do cara. Ele vem pra perto de mim e começa a puxar um papo furado se eu tinha namorada se tava sozinho, ele senta num puf (uma roda grande tipo um colchonete) que tinha no canto da sala que era para as crianças. E continua a conversa eu respondia muito pouco, não tava gostando do jeito que me olhava. Sabe quando alguém olha pra gente tipo querendo devorar com os olhos era assim que ele olhava. Ele pegou e puxou a cadeira onde eu estava e tentou me beijar eu fechei a boca. Não tava gostando dele mais ainda com a porta fechada eu tava entrando em pânico. Pedi que ele parasse com aquilo que eu queria ir embora. Já que não conseguiu me beijar ele atacou meu pescoço eu tentei me erguer da cadeira pra me afastar dele. Mas não consegui ele me segurava pela cintura e falava sacanagem como tava de olho em mim fazia tempo que sabia que eu gostava, que eu tinha uma bunda linda. Ele colocou as mãos frias embaixo do moletom que eu usava e beliscou meus mamilos cheguei soltar um gemido de dor. Ele continuava me beijando o pescoço e me segurava com força pra eu não sair do lugar, ele desse as mãos e abre o zíper de minha calça eu não queria que ele visse que eu tava com uma eresão do um empurrão nele e me levanto e vou para perto da porta, tento abrir ela e noto que não tinha a chave! Tava nervoso e tremia eu não queria ficar naquele lugar! Ele da uma risada e de longe ele mostra a chave na mão dele e pergunta se era aquilo que eu queria. Depois guarda a chave no bolso e vem para meu lado eu peço de novo para sair que eu não tava afim de tranzar com ele não. Ele me encurrala no canto da sala eu tava nervoso tentei fechar a calça que ele tinha me aberto. E ele com os braços ao redor de mim com uma mão só ele ergue minhas mãos e prende em cima de minha cabeça, tenta me beijar de novo eu fecho de novo a boca dai ele fala que iria me fazer eu ter vontade de dar pra ele sim com a outra mão me puxou a calça até os joelhos com cueca e tudo. Da um risinho olhando meu membro que tava duro e passa a mão livre em meu corpo e cochicha em meu ouvido que dali não iria sair sem dar pra ele. Ele se abaixa e abocanha meu falo quase que inteiro na sua boca eu me assustei não esperava isso tava com medo não tinha coragem de bater nele ele era mais alto e era mais forte que eu, ele começa a me chupar com vontade enquanto isso ele abriu as próprias calças e se masturbava junto eu não conseguia mais segurar os gemidos que saiam de minha boca. Ele parou um pouco e lambeu os próprios dedos e enfiou no meu cuzinho três dedos numa vez só eu senti dor e tentei me afastar dele empurrando ele com as mãos. Ele disse pra eu me acalmar. E me prendia com uma mão na minha cintura pra eu não fugir e voltou a me chupar, enquanto ele mexia os dedos dentro de mim. Parei de resistir não tinha mais força de resistir ele sabia chupar como ninguém, já gemia sem pudor nenhum enquanto ele me chupava não agüentei e gozei na boca dele. Ele se ergue e me beija com gosto de meu gozo eu tinha as pernas bambas de prazer e ameaçava escorregar para o chão me sentia fraco, ele me beija novamente o pescoço e falava sacanagem o tempo todo que ele tinha me dado prazer que agora era vez dele me puxa para o puf do canto da sala e me deita de barriga para cima e tira o resto de minha roupa e a dele se deita por cima de mim e me beija com vontade. Não é que ele tinha um beijo muito bom! Ele se esfregava em mim fazendo nossos membros se encostarem um no outro me fazendo me excitar com ele novamente! Mandei o bom senso pro espaço e me esfregava nele conforme ele simulava uma tranza. Ele me deu mais uns beijos me deixando sem ar resmunguei se ele tinha uma camisinha por mais que tivesse tomado de desejo sempre lembro de usar camisinha que sempre tenho comigo. Ele só abanou a cabeça dizendo um não mudo, eu lhe disse que no bolso de minha calça tinha uma. Ele me deu um sorriso sacana puxou minha calça para perto e pegou uma e abriu e colocou ela no seu membro. E disse que eu saia de casa com camisinha era porque eu tava preparado pra fazer qualquer coisa. Abraçou-me me beijando novamente começou a me penetrar com cuidado enquanto me beijava ficou um tempo dentro de mim sem se mexer me beijava com vontade me deixando sem ar eu gemia no meio do beijo e não agüentando esperar mais comecei a rebolar o quadril embaixo dele que entendendo começou a me estocar com vontade num ritmo lento e constante que me fez ir nas alturas, já nem lembrava mais que tinha resistido no começo. Estava sem controle gemia alto com ele que não parava de dizer coisas como sempre me desejou como eu era gostoso! Ele falava gemia com a foz rouca de desejo me deixando mais excitado ainda com ele que me estocava firme num ritmo muito gostoso não agüento mais e gozo no meio de nossas barrigas ele continua mais um tempo e goza num gemido alto! Deita-se no meu corpo e ficamos um tempo assim até nossas respirações voltarem ao normal. Ele se levanta e me passa sua própria camisa pra eu me limpar. Ele se ajeita não vi onde ele colocou a camisinha, mas não me importava com isso boto minha roupa me ajeito e corro pra porta, esperei ele se ajeitar ele pegou suas coisas colocou sua roupa um casaco sem a blusa que ele guardou ela suja numa mochila e veio abrir a porta pra mim que queria ir embora! Eu não devia ter permitido! Agora com que cara que eu voltar a freqüentar a biblioteca? Do lado de fora ele me beija em publico e disse que esperava a próxima vez que eu fosse ir devolver os livros que pequei emprestado. Tinha até parado de chover durante o tempo que tive preso com ele ali! Eu não falei nada apesar de eu ter gostado do final não tinha gostado de ter ficado prezo com ele não. Não ia por os pés de novo ali nunca mais! Dias depois minha mãe tinha que sair eu pedi que entregasse os livros para a biblioteca e não botei mais os pés no lugar. Sentia-me mal de ter permitido, me arrependi de ter deixado ele fazer o que quis comigo só porque me trancou no lugar não fui com a cara dele desde o começo antipatizei com o rapaz. Espero não encontrar ele na minha frente de novo!

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


16073 - Garoto de Programa Parte 1 - Categoria: Gays - Votos: 1
16075 - Dando no Mato - Categoria: Gays - Votos: 0
16076 - Garoto de Programa Parte 2 (final) - Categoria: Gays - Votos: 1
16077 - Dando no Rodeio - Categoria: Gays - Votos: 1
16078 - Vampiro Parte 1 - Categoria: Gays - Votos: 1
16079 - Vampiro Parte 2 - Categoria: Gays - Votos: 2
16080 - Vampiro Parte 3 - Categoria: Gays - Votos: 1
16081 - Vampiro parte 4 (Final) - Categoria: Gays - Votos: 1
16496 - Simon - Categoria: Gays - Votos: 0
17172 - Desejo - Categoria: Gays - Votos: 0

Ficha do conto

Foto Perfil marcos gatinho
marcosgattinho

Nome do conto:
Agarrado na Biblioteca

Codigo do conto:
16074

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
03/03/2012

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


mendingo acariciano a casadacontos de cú de tiacontoerotico vaqueiro negro velhoay papi penetracao contoscontos eroticos gay putinhacontos eróticos escravizado pelo office boyconto de sexo gay comi meu bisavofudendo a sogra contos eróticosestupram minha esposa contos eroticoshomens transando em quadrinhos pai e filhosflagrei minha sobrinha novinha transando e chantagiei ela contoscontos eroticos gay de negaoguinho pornoasisti video porno loira buceta vermelinhacartoon mom xnxxCOnto amei minha tiacontos do vaqueiro esposa e angelica safadacontos eroticos incesto comendo minha filhasconto comi a irma na viagemUm policial gato me estrupou:contos eróticoscontoeroticoabusocontos eróticos delícia ver outro homem fuder minha esposacontos eroticos gay putinhaConto erótico dando a boceta para o namorado virtualContos eroticos minha esposa tem a buceta apertadinhaodando pro meu padrinho contos eróticosconto erotico ninaswing porno mulheres vao sem calcinhacontos eroticos mulher crente dando o cu virgem para dotadocontos ero viagemcontos banheiro gayimagens de jacira de novo mundo nua bucetalindacarreteiro sendo comido pelo chupameu genro tirou virgidade cu contoconto erotico narrado transei com meu pai diz filhapornô brasileiro fui convidado para ir para casa da amiga minha na fazenda ela tava de babydollporno gay josman meu selvagem e atrevido filhoconto erotico. menino de dez anos dandona bundadengozinha sentando gostoso xvideoscontos eroticos minha sogra quis ePrimo skatista conto gaycontos eroticos coroa forrócontos veridico me arrombaram, mas me vinguei do meu maridocontos foda louca com a comadrecontos erotico no morrocantoerotico comie minhacadelinha tubecontos eróticos papai me come sem dó e sem medo em qualquer lugarcontos eroticos mae transforma sissymassagem erotica cunhada negra contoscontos eroticos mozerótico travestiscontos com fotos de esposas exibicionista e taradasengravidando mamae 3contos de putaria sou safada meu cunhado e seu amigo me fuderaocontoerotico o cheiro de cu da minha namoradacontodebucetonacontos eroticos minha bola de voleilimpa minha buceta seu corno contoirmao gostoso conto erotico eduk eroticocontos eroticos de neta, avo, sogro ,sogra e tia noraqero ver Novinhas transando cor caxorroperdi as preguinhas do cu quando era pequenacontos eróticos incesto filho e mãe praiacontos eroticos gay brincando de lutinha com tiocaiu+na+netContos éroticos caseiro taradão da rolona grossa rasgando o cusinho da patroa loirinhacontos meu sogroConto aquela pica descumunal sangro cuxvidios black teen favorito Massagem masculino contosdepois do vôlei, comi o rabo do meu adversário - Sexo Gaymulher d moz urinar xvideoconto erotico gaycontos eróticos enraba.vom pau e enorme pepino e plugcontos comi a crente rabuda manuelaporno filho Engravidar mae dormidoconto erotico ilustrado travesti bem dotado arrombou a buceta da esposa do corno de pau pequenocontoseroticos mae negrosconto de farmaceutico pornofilme porno nacional garoto mordendo o pescoço da namorada xvideoscontos avelha madre e o negrao caseiro do conventover contos eroticos lesbicas de a ginecologista sexo relatoscontos eroticos prima com bucetinhapeguei meu marido comendo minha filha