QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS E CINCO CÃES, 1ª noite


Click to Download this video!


QUATRO DIAS NOVE GAROTAS PARA CINCO CÃES. (Primeiro dia – Primeira noite)

Olá amigos, deixe-me continuar com os fatos ocorridos aqui em meu sitio no feriado de setembro. Mais me deixe lhes dizer umas perolas sobre a vida. Longe de eu ser o dono da verdade ou o ás com mulheres, longe de mim essas coisas. De orgulho eu só tenho um na minha vida, encontrado a Belinha nessas estradas da vida, e está com ela há mais de 29 anos. E ser feliz ao seu lado a cada segundo de minha vida. E em cada minuto que estamos juntos, o meu amor aumenta mais e mais. Entretanto, acredito que todos nós devemos ser pessoas simples e humilde, não importa o grau de instrução, não importa o tanto de valores que tenha no banco ou posição social ou econômica, a simplicidade é o ultimo degrau de sabedoria. Quantos casais em que teem uma boa estabilidade financeira, porem as suas vidas conjugais deixam a desejar? As suas relações sexuais são fadadas ao marasmo, insossas e se perderam no oceano da rotina?E quantos que moram em casebres mais na sua relação com a família são felizes? Sexo e dinheiro não são à base de tudo, a base de tudo é a união... É o compartilhar, é o se envolver é um ser cúmplice do outro. Muitos me perguntam como se faz para ser feliz Franco? E alguns amigos quando sabem dos anos que estou com a Belinha me perguntam: Como eu fiz para estar a tanto tempo casados? Não existe regra básica para se ser feliz, existem sim oito colunas que fazem um casamento ser sólido e duradouro. Eu apliquei isso e aplico com minhas amigas e sempre fui bem sucedido. Você deseja saber que colunas são essas? Ai vai então: TERNURA, FIDELIDADE NOS PRINCIPIOS, CARINHO, ALEGRIA, MEIGUICE, HUMILDADE, PERDÃO, e por ultimo O AMOR. Meus queridos amigos, essas virtudes muitas das vezes faltam em muitos casais para que se tornem mais humanos, e essas qualidades sobram nos nossos animais domésticos em que teimamos em chamar-los de irracionais. Essa é a regra de se ser feliz em um casamento.
Então....
Depois da janta estávamos em nosso salão de inverno todas as minhas amigas convidadas, a Belinha ao meu lado, do outro lado sentadas no sofá e no tapete a Carol e a Cristina. Sentada no tapete na minha frente à Ana e a Paula do outro lado. A Rita e a Ayume deitadas uma no colo da outra, a Anita com aquele barrigão e saciada pelo nosso Toby deitada no sofá em L junto da Dania,a Eliana ao lado da Belinha. Estávamos falando coisas da vida e elas me perguntando coisas de mim e da Belinha, como a gente fazia para ter uma relação de casamento há tantos anos e sermos felizes ao ponto de ainda namorarmos. E eu lhes explicando os segredos de uma relação em família. Mais meus amigos eu notei que elas todas estavam tensas. Ou seja, apreensivas, nenhuma delas querendo começar a sacanagem e nem tocar no assunto. A Carol que é uma das mais safadinhas e com seu belo par de peitos que eu sou louquinho por eles, estava mais seria. E eu disse assim. Mais entendi sim o ponto de vista dela, ela é infeliz no seu casamento, (está se separando), assim como a grande maioria de muitas mulheres e também de muitos homens.
-- Queridas, mudando de assunto. Acho que vcs estão preocupadas com alguma coisa. O que é? Posso saber? – perguntei rindo delas.
Sabia eu sim que estavam analisando a nossa relação de amor entre eu e a Belinha e sopesando com as minhas palavras.
Esta é uma das coisas mais belas em todas as mulheres, elas teem mais percepção do que os homens, enquanto os homens estão se atirando inseguros às mulheres sempre vão com a convicção, e é ai que nós homens perdemos de 9 a 0
-- Nada meu querido. Estamos apenas, Conhecendo-nos – disse a Cristina.
-- Olhem nesses dias que passaremos aqui todos nós estamos proibidos em falar de problemas está bem? Que tal?
-- E também de nossos maridos. Falou a Rita
-- Todas concordaram, então vamos tomar um vinhozinho pra esquentar?
-- Mais quente Franco? Falou a Ana, eu já estou quente até demais. -- Eu também estou sabe onde?
-- Onde Eliana?
-- Aqui ó, e mostrou a calcinha... – Todas riram demais e quebrou o gelo, fui buscar duas garrafas de vinho na adega e a Ayume me ajudou na cozinha com os copos, aproveitei e lhe dei um beijo gostoso, e uma enconchada naquela bundinha macia, onde a sua, mão como uma serpente já foi para dentro de meu short, pegando no meu pau em riste. -- Calmaaaaaa... A noite é uma criança querida, disse ao pé do seu ouvido. E ri com a cara que ela fez.
Depois que todas estavam bebendo um vinhozinho eu disse.
-- Que tal a gente assistir um filme quente?
-- Obaaaaaaaaaaaaa... Agora é que vai ficar bom mesmo.
-- Fui ao meu estoque de filmes de zoofilia e peguei um amador. O filme era muito bom, duas garotas com dois cães, e numa cena uma das garotas ficou engatada e a Ana disse: -- Eu quero ficar assim. --Todas nós queremos queridas. Disse a Cristina rindo.
O vinho estava fazendo efeito e elas se soltaram, a Belinha sentou-se no meu colo com a saia levantada e elas vieram para perto da gente, ninguém estava mais vendo o filme elas estavam acesas, e coloquei a Belinha deitada no sofá e passei a língua de leve na sua boceta, ela estava sem calcinha e depiladinha.
-- Vem aqui meu querido, me lambe também assim, olha como eu estou, disse a Ayume enfiando o dedo na boceta e saindo um veio de liquido transparente que ela colocou em minha boca.
Mais eu queria fazer diferente, que era excitar-las o máximo, possível.
-- Amigas se esquentem ai sozinhas que eu vou fazer uma coisa e volto já. Fui ao banheiro e tomei um comprimido de levitra, depois subi em nosso quarto e peguei dois vibradores que temos um de duas pontas e um comum de vinte centímetros de silicone. Voltei na cozinha e peguei uma bisnaga de leite condensado e fui à sala, elas estavam mesmo quentes, de um lado a Anita estava com as pernas abertas e a Cristina lambendo a sua boceta, do lado da Belinha a Dania estava com os peitos da Carol na boca e a Ayume na sua boceta, e a Eliana e a Rita estava com as pernas entrelaçadas, boceta encostada em boceta em uma espécie de V.
-- Voltei garotas, vamos incrementar a nossa festinha com uma brincadeira, eu trouxe dez papeis com os nomes de cada uma e vou escolher uma para participar da festinha principal. Então os papeis estavam dobrados e pedi a Belinha pra escolher um. E saiu o nome da Carol. Todas bateram palmas pra felizarda.
-- Agora é o seguinte vocês ficam em voltam da gente enquanto a Carol vai se deitar aqui na mesinha. Puxei uma mesinha de centro que temos no meio da sala, e coloquei um cochonete em cima e a Carol deitou-se.
-- Olha o que vai fazer em mim querido. rsrsr
-- Fique tranqüila vc vai gostar com certeza. Queridas, quero que vocês gozem e muito nessa noite, e vejam como se deve fazer uma mulher gozar. Fiquem a vontade para fazerem o que desejarem, pode ficar observando a gente ou brincando com nossos brinquedinhos.
-- Franco eu trouxe os meus posso trazer pra cá? Perguntou a Paula.
-- Com certeza querida, fiquem a vontade. Aqui não existe proibição de nada. Estão livres para darem asas as suas mais terríveis imaginações. Falei rindo para elas.
Cheguei perto da Carol e fui tirando a pouca roupa que estava. Eu sou louco pelos peitos dela, são bicudos e quando ficam intumescidos saltam para frente, tipo puffy nipples, o seu clitóris é do tamanho de um dedo eu coloco ele em minha boca ela sobe pelas paredes... Pois bem. As garotas estavam em volta de nós. Nessa altura eu já estava nu em pelo fiquei nu, e todas foram junto comigo tirando toda a roupa, inclusive a Anita a nossa delicia grávida. Ela já nua, estava uma maravilha com aquela barriga linda e sem estrias, e seus seios grandes e cheios de leite, pronto para jorrar como uma fonte cristalina e excitante parecia uma estatua de uma deusa. Então fui ao centro da mesa e peguei um botão de uma rosa que a Belinha tinha comprado um buquê de flores para dar as boas vindas as nossas amigas. Com o botão de rosa comecei o ritual do amor ou de sexo? Comecei passando no lóbulo da orelha da Carol, em cada passada fui dando beijos levemente, sem pressa, depois fui descendo pelo seu pescoço e seu queixo. A Carol estava de olhos fechados gemendo baixinho viajando e absorvendo os meus os meus carinhos e as minhas caricias. Depois fui passando o botão da rosa em volta dos seus mamilos que ficaram eriçados e protuberantes com a minha caricia, depois passei em seus lábios beijei-os de leve, voltei a passar em seu pescoço e beijando atrás de sua orelha. Acendendo todas as suas zonas erógenas. Depois com o botão de rosa fui descendo bem devagar sem quase tocar em seu corpo, sempre acompanhado de meus beijos. Então parei na sua barriga os pelos ficaram eriçados, e passei circulando em seu umbigo, seu corpo retesou todo quando enfiei a minha língua dentro de seu umbigo. Então escutei alguém dizer:
--Que delicia. Eu já estou toda ensopada. Franco assim vc nos judia sabia? Como queria que meu marido fizesse isso também comigo. Comentou a Rita que estava atrás de mim. Fui descendo com minhas caricias, todas elas estavam fazendo caricias ou em suas bocetas ou na que estava do seu lado. Voltei a passar o botão de rosa em seu umbigo e fui descendo, quando eu dei um beijo de leve em seu púbis senti o seu corpo tremer e a Carol soltar ummmmmmmmmmmmmm... Depois levantei uma de suas pernas e passei o botão de rosas desde os seus pés até chegar a sua boceta mais nem passar dentro só em volta, e tudo isso seguido de beijos com carinho e sem pressa. Quando beijei por dentro de suas pernas ela tremeu o corpo todo, eu parei para ela absorver o prazer e o gozo silencioso. Depois com carinho e baixinho em seu ouvido pedi pra ela ficar com as pernas abertas, e agora voltei a passar o botão de rosa nos lábios da sua boceta, de leve só as pétalas em seu clitóris imenso, quando eu passei a minha língua nele, a Carol tremeu todo corpo e falou pela primeira vez: – Querido, assim eu vou gozar de novo, e agora vai ser na sua boca. Aiiiiiiiiiii!!! Querido, vc é muito bom nisso... Nunca ummmmmmm, fizeram isso comigo. Belinha você é feliz com um macho desse. As garotas que assistiam, estavam acesas, vi a Dania no meio das pernas da Cristina com o vibrador de duas pontas passando no meio das pernas dela. Eu voltei a minha atenção a Carol. Meus amigos, ela estava com tanto tesão que chegava a escorrer seus líquidos de dentro da sua boceta, fui passando a língua bem devagar debaixo para cima, me demorando em seu clitóris e colocando ele na minha boca dando voltas com a língua, sorvendo tudo que escorria de dentro dela. Então coloquei o botão de rosa de lado e fui enfiando o meu pau, fui desbravando aquela boceta ensopada e depilada, como um invasor o meu pau ia abrindo caminho nas suas carnes e sentindo o meu pau parando na entrada de seu útero.
Fui socando e socando.
-- Aiiiiiiii querido... vc é um amante perfeito... Isso é muito bom... É uma delicia... Que gostosoooooooooooo...
Eu soquei duas, três vezes e depois sai de dentro dela.
-- Não querido... Vem cá. Vem cá. Eu quero seu pau dentro de mim. Vemmmm por favor. Ela choramingou e até implorou. Não em castiga assim não.
-- Não querida. Tem muita coisa ainda que vai acontecer,se contenha.
Depois fui à minha barrigudinha e da mesma maneira eu fiz com ela, enquanto eu estava atolado com o meu pau dentro de sua boceta quente a Ana veio por trás de mim e me abraçou, passando seus seios em minhas costas, que delicia meus amigos isso é muito bom mesmo, um sanduíche digno do nome.
Depois de uns vinte minutos nessas preliminares... Acho que foi isso porque deve ter sido muito mais, ficamos quase uma hora ou mais brincando assim... Mais eu não me contive, mais quando a Ayume, a minha japonesa enfiou uma parte do vibrador de duas pontas na boceta e chamou a Eliana pra socar a outra parte dentro dela... Foi uma loucura ver aquilo, as duas bocetas se encostando e a Dania montada em meu pau subindo e descendo, enquanto que a Belinha estava sendo fodida por um vibrador de cintura que a Ana estava com ele. E metia como se fosse um homem a Belinha de quatro e ela socando tudo aquilo dentro dela. A Paula estava beijando a minha bunda e pegando em minhas bolas, depois que a Ayume saiu de mim, dando lugar pra outra.
-- Chama um dos seus amiguinhos vai... Quero ser penetrada por eles. Quero ficar engatada com um deles.
-- Está certa Paula, vou lá.
Quando falei assim, todas foram se acalmando e se encostando para as novas sacanagens. O filme tinha acabado e nem sei quem desligou o dvd, e nessas alturas eu nem queria saber de nada. Queria era as ver sendo penetradas por um cachorro.
Fui lá ao quintal e trouxe o Nero o labrador mais novo, ele só tem um ano e meio e mete que é uma beleza. Quando eu cheguei à sala, minhas amigas o chamaram que ele foi a disparada, querendo carinho e é claro bocetas
Eu tirei a coleira dele a Carol estava com um tesão danado, eu a deixei assim de propósito.Tiramos a mesinha de centro e o espaço ficou aberto, a Carol deitou no cochonete e chamei ele pra sua boceta que estava lambuzada de líquidos, foi então que o Nero pelo instinto soube o que estavam querendo com ele. O Nero ficou todo aceso, indo pra todo o lado com o cheiro de sexo exalava pelo ar. Então eu o peguei e levei na boceta da Carol, ela e abriu os grandes lábios, e na primeira linguada do cachorro na sua boceta ela gritou. Um aiiiii, que deliciaaaaaaaa. --Quero gozar e muito com esse seu cachorro querido. Peguei uma banqueta e ela sentou em cima arreganhando a boceta pro meu cachorro, quando a língua do Nero passava no clitóris intumescido dela, a Carol gritava, as outras que estavam de lado assistindo a cena não se continham de tesão.
-- Franco vai buscar o outro vai. – disse a Dania.
-- Agora não querida, esperem um pouco, assim pode haver disputa e eles poderem brigar, então como segurança vamos um por vez está bem?
-- Mais eu não vou agüentar só assistir meu amor, Belinha fala com ele vai... Disse ela choramingando e colocando um dos seios da belinha na boca.
-- Calma sua putinha. Se contenha, o Franco sabe o que faz.
-- Então me lambe vai. E ficou em pé com a boceta na altura da Belinha que socou a língua pra dentro dela.
-- Franco olha só como ele está. – disse a Anita a minha barrigudinha.
-- É o tesão querida ele está querendo meter o pau na boceta dela. E a Carol se contorcia como uma cobra na língua do meu cachorro, mais ele estava querendo subir em cima dela, teve uma hora que ele trepou no meio de suas pernas mais ela tirou ele de lado. Depois se apoiou de quatro na banqueta e arrebitou aquela bunda deliciosa, o meu cachorro nem precisou colocar ele atrás dela, ele soube o trajeto certinho, depois de umas lambidas na sua boceta, prendeu ela pela cintura a puxou para si, depois começou a socar nela, dando estocadas fortes para frente e pra trás, tentando acertar um buraco quente.
-- Aiii querido, que delicia. Assim cachorro, mete nessa boceta de cadela vai, quero gozar no seu pau. Falava a Carol, eu estava com o meu pau na boca da Eliane e a Carol lambendo também o meu pau assistindo a Carol ser dominada pelo meu labrador.
-- Aiiiiiii Francooooo. Ummmmmmm, que delicia, ummmm sinto ele... Caralho sinto o pau dele dentro de mim Franco... Uiiii está-me arrobando... Isso é muito gostoso, está doendo mais esta muito gostosa. Que deliciaaaaaaa, Ummmmmmmmm.
E o nó começou a abrir a boceta da Carol por dentro, com ela gemendo e falando palavras desconexas... Depois de uns minutos ele parou na suas costas, babando e resfolegando coma língua de fora cansado.
Ela estava sendo aberta devido ao nó do meu labrador.Fui atrás dela e passei uma mão por baixo e vi que o nó estava todo atolado dentro dela. Então a Ayume foi à frente da Carol e colocou a boceta na sua boca.

Amigos que cena linda e excitante. Uma garota estava engatada e lambendo a boceta da outra, enquanto que a Cristina e a Eliane estavam com o vibrador de duas pontas uma dentro da boceta da outra, e eu com meu pau todo dentro da boceta da Paula, e a Anita a minha delicia grávida estava na minha frente, não resisti e lambi sua boceta carnuda pelo estado adiantado de gravidez dela.
Então eu me desvencilhei com carinho fui lá fora e chamei o meu dálmata, o Spaik. Esse nosso cachorro já está mais acostumado em meter com a gente, por ser dócil sabia que não iria haver disputa entre ele e o Nero. Que continuava engatado na Carol e ver ela gemendo era uma maravilha.
-- Vem cá Spaik, chamou a Dania. Ela já o conhecia da outra vez que esteve aqui, alias conhecia todos os nossos cães, menos o Nero que é o mais novo de todos.
Ela ficou sentada no sofá e chamou-o para o meio das suas pernas, depois de umas lambidas, o fiz lamber também a boceta da Ana e depois a Eliana, assim todas tiveram a sua parte de lambidas na boceta. – Franco quero ele todo dentro de mim, quero ficar cheia da porra dele dentro de mim.
-- Sem problemas querida eu quero vc também engatada nele assim como a Carol. E por falar nela, estava gemendo baixinho com o nó todo atolado, a Ayume saiu e a Paula tomou o seu lugar, fazendo a Carol lamber a sua boceta que gozava e se contorcia como uma serpente na sua língua.
Então a Cristina depois de deixá-lo lamber a sua boceta também ficou de quatro e ele já foi atras dela, na sua bunda, a prendeu firme com as suas patas e começou a socar com violência, as outras pararam para ver a Cristina ser fodida pelo Spaik, em cada socada ela gemia alto e depois que ele a segurou firme empurrando com tudo para dentro de sua boceta. A Cristina deu um grito assustador até, mais sabíamos que ela estava gozando com o pau dele todo atolado dentro, e ela gemia muito com o pau do Spaik enchendo ela de porra.
-- Querida. Esse nó dentro... Aiii está me abrindo é uma delícia...
-- Você está gostando não é sua putinha? Falou a Dania alisando os seus seios por baixo, e depois as duas se beijaram.
-- Ummm está muito gostoso querido. Franco... Ele está me enchendo de porra... Aiiiii que gostosoooo, sinto ele me abrindo...... Querido isso é muito bommmm, sentir este pau todo pulsando dentro é uma maravilha.
-- Isso querida goze mesmo com ele... O Spaik vai encher vc todinha de porra vc vai ver.
-- É isso o que eu quero Franco... Isssoooooo é muito bommmm.
Nem precisavam ver isso meus amigos para ficar de pau duro, eu estava de pau duro devido ao levitra, mais eu estava era muito aceso com meu pau em riste.
O Toby tinha saído de dentro da boceta da Carol e estava toda mole. O Toby tinha acabado com ela, sexualmente falando.
-- Amigas, olhem só o que o cachorro me fez?
A Carol ficou em pé e escorreu um monte de porra de sua boceta, descendo pelo meio de suas pernas aos borbotões, molhando todo tapete.
-- Quem quer me fazer gozar de novo?
-- Você está é safada mesmo. Disse a Ana rindo. –Vem cá que eu ti dou um jeito.
A Carol foi sentar no colo da Ana e já foi beijando a sua boca, depois se sentou no sofá com as pernas abertas e a Ana meteu a língua na boceta que ainda escorria muita porra do meu cachorro. Só a escutei gozando, gemendo na língua da amiga. Depois puxei a Paula de lado, coloquei-a de pernas abertas no sofá e o meu pau sumiu dentro dela, a sua boceta estava quente e ensopada, fui socando mais rápido e com certa violência, até que em um espasmo ela gozou..
-- Querido, eu estou gozando, estou aiiiiiiiii.. gozandooo nesse pau gostosooooooooooooooooooo......
E a Ana gritou com meu pau atolado dentro dela. Ela balançava a cabeça de um lado para outro como uma desgovernada mordendo a almofada em um orgasmo doido mesmo.
Minutos depois o Spaik saiu de dentro da boceta da Cristina, e de quatro a safada disse assim...
-- Vem aqui meu gostoso. Agora vc vai ter que me secar, vai ser o nosso escravo.
Todas foram para perto de mim, eu me posicionei embaixo e ela foi descendo de cócoras na minha boca.
-- Assim seu puto, lambe a minha boceta, bebe o meu gozo e do seu cachorro.
A Ayume foi em cima do meu pau, e foi atolando ele dentro da sua boceta, o meu pau sumiu na caverna de sua boceta, enquanto que a Cristina parou em uma certa distancia de minha boca e foi abrindo a boceta, de dentro escorreu uma cachoeira do gozo, dela e do meu cachorro para minha boca, molhando também todo o meu rosto. Não agüentei mais segurar com tudo isso, e quando ela colocou a boceta em meu rosto eu soltei a minha carga de porra dentro da boceta da Ayume, que subia e descia com o meu pau na boceta.
Depois disso paramos um pouco. Nós começamos a farra pelas 9 da noite e quando olhei o relógio da cozinha, já eram umas duas da manhã. Coloquei os cães pra fora e depois e fomos pra cozinha fazer um lanche, ou seja, abastecer o corpo recuperar as energias... E... Bem como eu disse. A noite é uma criança. E com essa farra. Amigos, ficamos até as 4 da manhã brincando desse jeito. Mais sem os cães.
Cansados trouxemos os colchões do quarto e espalhamos eles na sala onde deitamos todos juntos. EW tudo isso só no primeiro dia... Os outros?
Vou lhes contar em detalhes esperem o próximo dia.
Olá. Se vc deseja compartilhas suas experiências, ou deseja conselhos sobre esse assunto estou a disposição nos adicionem.
Eu tenho um dvd da minha esposa que transa com nossos dois cães, esse filme eu repasso. Eu tenho mais de 500 dvds que também posso repassar nos enviem uma mensagem ou nos adicionem
Abraço a todos.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


13422 - UMA GRÁVIDA ME INICIOU EM ZOOFILIA - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
13450 - BELINHA, COMO PERDI A MINHA VIRGINDADE COM UM CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 9
13463 - EU VOLTEI A FAZER SEXO ANAL COM MEU CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
13582 - UM CAVALO PARA DUAS GAROTAS = PARTE I - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
13583 - UM CAVALO GOZOU NA MINHA CUNHADA - PARTE II - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
13628 - A MINHA INICIAÇÃO NO ANAL COM MEU CÃO APOLO - Categoria: Zoofilia - Votos: 11
13764 - EU E MINHA IRMÃ,PERDI A VIRGINDADE COM NOSSO CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 20
13844 - COMO MINHA IRMÃ PERDEU A VIRGINDADE COM NOSSO CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
13880 - QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS PARA CINCO CÃES. - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
13917 - QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS, 5 CÃES. - DIA 1º - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
14018 - A MINHA INICIAÇÃO COM O MEU LABRADOR - Categoria: Zoofilia - Votos: 10
14084 - FIQUEI ENGATADA COM UM HOTWEILLER DE UMA AMIGA - Categoria: Zoofilia - Votos: 10
14111 - O HOTTWEILER ENGATOU EM MIM E ME ENCHEU DE PORRA - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
14396 - CONTO ESPECIAL=UMA JAPONESA NUM ANAL COM NOSSO CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 14
14397 - A MINHA INICIAÇÃO COM MEU CACHORRO APOLO - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
14398 - EU E A MINHA MÃE TRANSAMOS COM NOSSO CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 12
14497 - O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
14762 - INICIEI A UMA ALUNA DE 18 ANOS COM O MEU CÃO - I - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
14763 - EU INICIEI MINHA ALUNA COM MEU CÃO = FINAL - Categoria: Zoofilia - Votos: 9
15269 - A MINHA PRIMEIRA VEZ FOI COM UM CACHORRO - PARTE I - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
15354 - A PRIMEIRA VEZ COM UM CACHORRO DE UMA AMIGA- FINAL - Categoria: Zoofilia - Votos: 4
15549 - COMO UM CACHORRO TIROU A MINHA VIRGINDADE - Categoria: Zoofilia - Votos: 2
15655 - DANIA,APENAS 19 ANOS E INICIADA PELOS NOSSOS CÃES - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
15735 - POR CAUSA DE UM FILME EU FUI INICIADA EM ZOOFILIA - Categoria: Zoofilia - Votos: 4
16313 - EU TRANSEI COM O CACHORRO DE MINHA NOIVA - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
16643 - A MINHA NOIVA FOI INICIADA COM UM CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 14
16990 - DUAS IRMÃS UMA INICIADA, TRAÇADAS POR UM CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 10
18250 - EU DEI PRA UM CACHORRO POR CAUSA DE UMA M - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
19234 - FLAGREI A MINHA ESPOSA ENGATADA COM MEU CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 4
20004 - FLAGREI A MINHA PATROA ENGATADA COM UM DOG - Categoria: Zoofilia - Votos: 31
21338 - UM CAVALO ENCHEU A MINHA ESPOSA DE PORRA - Categoria: Zoofilia - Votos: 29
22340 - O CAVALO ENCHEU A BOCETA DE MINHA CUNHADA DE PORRA - Categoria: Zoofilia - Votos: 18
22870 - A MINHA ESPOSA E MINHA CUNHADA INICIADA COM UM CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 27

Ficha do conto

Foto Perfil francoebelinha
francoebelinhafranco

Nome do conto:
QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS E CINCO CÃES, 1ª noite

Codigo do conto:
13977

Categoria:
Zoofilia

Data da Publicação:
10/10/2011

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


porno quadrinho cunhadacontos eróticos nao aguentei o tamanho do dote do travesticontos erotico porno traicao incestowww esposa chupando o pou do marido bambando.com.brcontos eroticos irmao safadocontos enrabada na oficinaperdi as preguinhas do cu quando era pequenan quadrinhos eroticos novela eroticascontos eroticos me encoxando na fila do open barfiz anal com meu filhominha namorada me traio com meu tiocontos de dei o cu p meu irmão na brincadeiraContos eroticos caseiros fui no rio pesca com minha esposa e meu irmão ai metemos nelavideos mulher e empinotizada para fazer sexocontos erotico carona estupradacontos eroticos gay sendo estuprado por taradoscasa dos contos eróticos novinha com filhos pequenos louca por Negrãoeu e meu vovo conto eroticocontos mulher gostosa da pro travesti e pro cãocontos eroticos gay pastorconto erotico ele me,comeucontos eroticos novinho sendo enrabado a força pela primeira vezcontos eroticos entre maes raspadinhas e nuas e filhos.contos de casada chantageadacheiro da bucetinha da minha filhinhabaixar novinha sentindo pau porno moz[email protected]videos engravidei minha tia aforca contos de sexiwww.contos de incesto deixei titio chupar minha bucetinhacontos eroticos novinha espiando seus tios transaremcontos eroticos gays com cadeirantescontos erotico dei pro meu sobrinho doente mentalContos eróticos picantes de gays com fotos ilustrativashq pornocontos sexo estorando cu de velhaadorei dar a buceta pro meu filho contos com fotocontos eróticos de mulher seduzindo sobrinhosconto erotico gay a caronafoto do cuzinhodaminha filhacontoviuvacarenteFRANCISCA PUTA BUCETAquadrinhos idosas no cio lesbosMarcia coroa buceta cu santa cruz do sul rscdcris2015Contos eróticos de incesto mamae gulosa mamando no pauzaos dos seus filhos e de mais cinco negao em um gang bangdei gostoso pro rockeiro traindo conto eroticosogro corno adora quando seu genro morde o gre da sua mulher sexoa filha gringa do chefe conto eroticoConto erotico interacial quadrinhoconto erotico gay iniciaçao com airtonultimos contos sadoroludo descabacandonovinhabatendo punhet no onibusconto gayfuderam com minha esposa na casa da minha cunhadaAğızvizinha sozinha carente so de biquinismulher engasga com dogconto erotboceta prera e greludaiconto gay irmaos gemendo no pirocao do irmao c fotovidios porno da carolzinha santos bundudasconto erótico gay com marinheiro carinhosoporno crentes sainha quadrinhomulhuer de fio dental peladasContos fudendo com professor coroa gordo dlcconto erotico o cadeirantevideos e contos de sexe de mae estrupa aforca pelo propio filho ele goza dentro sem camisinhaContos eroticos de meu professor me obriga a ir na casadeleconto gay maitercontos eroticos incesto com avôcontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãovideo sexo gratis xxx traição incesto janelaComentou que Bucetao pro tioas duas bundinha para o macho contoConto erotico enteada chupandofiquei sozinha na casa do titio e provoquei ele sem calcinha pornomulher transando a pica grossa etrado na piriquità goza dentro das mulheres em transe hipnose pornobanda desenha erotica fotosconto erotico puto do cunhadoconto erótico bundona carente