Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio


Click to Download this video!


By aventura.ctba

Olá a todos meu nome é Carol. Hoje estou com 32 anos, morena, 1,60m, olhos verdes, bumbum e peitos durinhos, cintura fina, pernas e coxas bem torneadas. Tento manter um shape em forma com uma alimentação saudável e muitos exercícios físicos.
Vou contar a vocês como me iniciei sexualmente.
Esse conto começa há alguns anos atrás quando era uma menina ainda, espero que gostem.

Vivíamos naquele sitio no interior do Paraná eu, meu pai, minha mãe e o seu Antônio um senhor de seus quarenta e poucos anos. Seu Antônio tinha ficado viúvo a mais de dois anos quando sua esposa veio a falecer vitimas de um câncer.
Quando nasci ele já trabalhava para meu pai, meus pais o tratavam como uma pessoa da família.
Na época era novinha, estava deixando de ser criança e entrando na adolescência.
Meus peitinhos começavam a crescer e meu corpo de criança se transformava cada dia.
Cada vez que olhava no espelho, notava algo diferente em mim, percebia que estava mudando por dentro e por fora.
Meus peitinhos tomavam formas e crescia a cada dia. Minha bundinha começava a se destacar e uma camada de ralos pelinhos emoldurava minha bucetinha saliente onde se destacava um grelinho de médio porte sobre os grandes lábios rosados da minha bucetinha ainda intacta.

Eu não era nenhuma santinha, pois em casa de madeira sempre fica alguns buracos entre as tabuas, por isso já tinha visto meus pais pelados enquanto tomavam banho, também via meu primo quando vinha passar as férias em casa, eu guardava na mente o tamanho e a grossura de cada um.
O pau do meu pai era grosso e enorme, enquanto o do meu primo era bem mais fino e comprido, não era grande como o do meu pai, talvez por ser novo ainda.
As férias estavam chegando e eu estava ansiosa para que meu primo viesse passar uns dias em casa novamente, pois com os hormônios a flor da pele, só de pensar em vê-lo tomando banho minha bucetinha ficava toda molhadinha. Eu estava louca de vontade de sentir aquele pau entrando na minha bucetinha mandando meu cabacinho para o espaço, claro que era uma fantasia da minha cabeça, pois desde criança sempre nos demos bem, e se fosse para entregar minha virgindade para qualquer um, preferia que fosse pra ele.

Chegaram às férias e num final de semana meus tios chegaram ao sitio e junto com eles meu primo! Nossa em dois anos que não o via, como tinha mudado, ele estava lindo.
Assim como eu não tinha mais corpo de criança, pois se transformou em um belo rapazote com corpo de homem e rosto de menino.
João Paulo estava bem mais alto. Moreno queimado pelo sol, peitos largos, braços fortes, estava louca de curiosidade de ver como ficou seu pinto, não via a hora de meus tios irem embora para espiar ele tomando banho.
Assim que me viu foi só elogios.
- Nossa como você está gata Carol!
- Você também não esta nada mal hein primo!
Quase perdi o folego quando meu primo me abraçou forte me levantando do chão e me beijou no canto dos lábios.

Meus tios chegaram em um sábado, e domingo à tarde voltaram pra casa.
Quando João Paulo entrou no banheiro corri para meu quarto, tranquei a porta e fui expia-lo pelo buraco na parede onde sondava meus pais tomando banho.
Quando ele tirou a roupa notei que seu pau estava um pouco maior, a cabeça tinha crescido também, mas ainda era bem mais fino que o do meu pai.
Antes de entrar sob a ducha, ele foi até o cesto de roupa suja, pegou uma calcinha da mamãe que tinha acabado de sair do banho e levou ao nariz e seu pau foi ganhando vida. Virou a calcinha do avesso e começou a cheirar a parte que cobria a buceta da mamãe, seu pau estava ficando enorme, de repente ele deve ter percebido que aquela calcinha era um pouco grande para ser minha, voltou ao cesto e procurou até achar uma, virou do avesso e começou a cheirar a mesma parte que cobria minha bucetinha, só que agora além de cheirar, ele passava a língua no meio.
Nossa, fiquei o dia todo com aquela calcinha, estava toda suada quando fui me banhar, imagino o cheiro de buceta que não estava nela, mas pra ele devia estar bom, pois seu pau estava enorme e duro, bastaram alguns segundos de punheta para que espirrasse uma quantidade de porra na parede quase na minha direção.
Eu me assustei e sem querer bati meu ombro na parede e ele percebeu que estava o expiando. João Paulo se aproximou, viu o buraco e falou baixinho:

- Carol, é você?
- Tudo bem! Espero que tenha gostado da homenagem que te fiz!
Eu fiquei quietinha no canto do quarto, mas ele percebeu e disse:
- Eu sei que você esta aí, eu estou vendo sua perna sua boba!
Vendo que tinha sido flagrada respondi baixinho:
- Seu safado, não tem vergonha de ficar cheirando as calcinhas minha e da sua tia?
- A da tia foi por engano! Queria só a sua!
- Cria vergonha na cara seu punheteiro!
- Para de frescura Carol, desde criança sempre soube que me via tomando banho!
- Deixa a porta do seu quarto destrancada que vou cheirar sua bucetinha ao vivo!
Nisso ouvimos a voz do meu pai e minha mãe e ele voltou para o banho e eu saí do quarto e fui pra sala com meus pais.

Logo que meu primo saiu do banho, ficamos vendo TV por algum tempo e minha mãe arrumou o quarto de visita que fica ao lado do quarto deles, e foi deitar. Logo meu pai foi também dizendo:
- Hora de ir pra cama crianças, amanhã vocês tem o dia todo pra conversar.
- Boa noite crianças!

Assim que meu pai entrou no seu quarto enquanto tomava um copo d’água na cozinha, meu primo me abraçou por trás encostando seu pau na minha bundinha e disse:
- Não se esqueça de deixar a porta do seu quarto só encostado sua espiã!
Enquanto meu primo mordia meu pescoço e empalmava minha bucetinha por sobre o pijama e puxava minha bundinha de encontro a seu corpo, percebia algo duro me cutucando.
- Vai sonhando seu tarado, disse com um sorrisinho cínico no rosto empurrando ele pra trás e caminhei para o meu quarto.

Minha bucetinha estava toda babada de tão excitada que estava!
Deitada sobre minha cama fiquei pensando se ele tinha mesmo coragem de vir no meu quarto. Se ele viesse mesmo, minha virgindade não passaria daquela noite!
Pelo sim e pelo não, com o coração batendo forte levantei e destranquei a porta e me deitei, mas o sono não vinha tamanho a angustia que estava sentindo.
Será se João Paulo vier vou ter coragem de me entregar a ele?
E se meus pais descobrirem!
Acho que ele não vai ter coragem de vir no meu quarto! Essas perguntas ficavam martelando na minha cabeça até altas horas e o sono me pegou.
Acordei com meu primo chupando meus peitinhos enquanto uma de sua mão apertava minha bucetinha já toda molhada.
- Seu louco! Pensei que não teria coragem de vir aqui, volta para seu quarto!
- Se não queria que viesse aqui, porque deixou a porta aberta!

Do meu quarto dava pra escutar os roncos dos meus pais, mas mesmo assim fomos conferir se realmente estavam dormindo!
Com o sono pesado daqueles dois, o mundo poderia desabar que eles não acordariam.
Após termos constatado que meus pais realmente estavam dormindo, corremos para meu quarto e trancamos a porta.

Meu primo puxou a calça do meu pijama enquanto me livrava da camiseta, pela primeira vez ficava totalmente nua na frente dele. Ele ficou só de cueca e deitou sobre mim me mordendo o pescoço, às vezes enfiava a língua no meu ouvido, me beijava na boca chupando minha língua enquanto seu pau duro fazia pressão sobre minha bucetinha.
Logo ele desceu para os meus peitinhos e chupava como uma criança suga o leite materno.
Depois de me deixar com meus peitinhos ardido de tanto chupar, desceu até minha bucetinha e sugava todo o liquido que tinha acabado de gozar. Como chupava gostoso meu primo, sua língua serpenteava sobre meu clitóris arrancando arrepios do fundo da minha alma. Já tinha gozado umas três vezes na língua do meu primo, então já era hora de retribuir o prazer que estava me proporcionando.

Pedi para ele deitar, arranquei sua cueca e seu pau saltou pra fora todo majestoso no esplendor de sua virilidade juvenil.
Estava muito grande e duro, tocando nele não era tão grosso, mas bem comprido.
Comecei chupando a cabeça e fui descendo até chegar à minha garganta, depois voltava e assim sucessivamente até ele pedir para parar, pois queria enfiar na minha bucetinha.

Peguei uma toalha de banho que estava no meu quarto, estendi sobre a cama e deitei sobre ela.
Posicionei-me na cama abrindo minhas perninhas e pedi para ir com calma, pois era minha primeira vez, e para minha surpresa era a primeira vez dele também.
Meu primo se encaixou no meio das minhas pernas e direcionou a cabeça do seu pau na entrada da minha bucetinha e foi empurrando devagar até encontrar a resistência do meu hímen.
Quando senti a cabeça do seu pau no meu selinho, me deu certo medo de me transformar em mulher muito novinha ainda, mas era um caminho sem volta. Meu primo percebendo meu nervosismo deitou sobre mim colando sua boca na minha e soltou seu corpo de vez transformando me em mulher.

Senti seu pau no fundo das minhas entranhas forçando o colo do meu útero.
Tudo agora era novidade pra mim, as sensações eram múltiplas, por seu pau não ser muito grosso, logo comecei a sentir o prazer de ter um pau entrando e saindo da minha bucetinha e bastaram poucas estocadas para ter meu primeiro gozo avassalador. Um orgasmo que toda mulher deveria sentir quando possuídas por seus parceiros.
Completamente entregue ao meu primo, ainda tive um momento de sanidade e pedi:
- Pelo amor de Deus João Paulo, não goze dentro da minha buceta, por favor!
- Se você não me pede já estava quase gozando dentro!
- Fique de quatro que vou gozar na sua bundinha!

Como já disse anteriormente que nunca fui santinha, é claro que já tinha enfiado alguns objetos no meu cuzinho, só que eram finos como; cabo de escova de cabelo, velas, salsichas encapadas etc...
Minha bucetinha chegava a escorrer meus fluidos internos pelas minhas coxas de tanto tinha gozado no pau do meu primo.
Fiquei de quatro e meu primo abriu minha bundinha e tentava me foder com sua língua.
A sensação era deliciosa, ele cuspia no meu cuzinho e enfiava um dedo e mexia de um lado pra outro até lacear me preparando para receber um pau de verdade.
Em pouco tempo já estava com dois dedos bem lubrificados dentro do meu cuzinho.

Antes de colocar seu pau no meu anelzinho, meu primo atolou seu pau na minha bucetinha deu umas metidas, tirou e senti quando a cabeça encostou-se à entrada do meu rabinho, eu não conseguia nem respirar direito de medo de doer.
Quando meu primo forçou e entrou a cabeça tive que tapar minha boca e enfiar a cara no travesseiro para não gritar e acordar meus pais.
Assim que entrou a cabeça senti um pequeno desconforto, mas logo me acostumei com o calibre do seu pau e pude sentir pela primeira vez o prazer de ter um pau enorme dentro do meu cuzinho. Claro que não era tão grosso, talvez por isso conseguir gozar dando-o pela primeira vez.
Meu primo acelerou a metida, agarrou com firmeza na minha cintura e gozou como um louco enchendo meu intestino de porra.

Assim que meu primo gozou ficamos deitados um pouco descansando, quando vimos às horas já era mais de três da madrugada.
Limpei o pau do meu primo, minha bucetinha e meu cuzinho com a toalha, e meu primo foi para seu quarto enquanto me recuperava das perdas dos meus cabacinhos da buceta e do cuzinho. Ainda bem que tinha estendido aquela toalha sobre a cama, pois se não tinha sujado o lençol branco com o sangue da minha pureza.
A toalha tinha varias manchas de sangue resultado da perda do meu cabacinho.
Durante a estadia do meu primo em casa dava pra ele quase todos os dias.
Em um dia que eu e meu primo estávamos na bica d’água, na verdade era uma mina que ficava numa grota no fundo do sitio, nos descuidamos e seu Antônio me pegou chupando o pau do meu primo, assim que nos viu disfarçou e seguiu em frente sem dizer nada. Meu coração gelou de medo do que meu pai ia fazer com a gente assim que ficassem sabendo.

Naquele dia ficamos esperando pelo pior, mas passaram se os dias meu primo foi embora e nada de anormal aconteceu.
Em um final de semana que meus pais foram pra igreja, avistei seu Antônio na varanda da sua casa e mesmo morrendo de envergonha, desci até sua casa para agradecer por não ter contado nada para meus pais.
Chegando a casa dele, com a voz meio embargada disse:
- Bom dia seu Antônio, queria agradecer o senhor por não ter contado nada para meus pais sobre o que viu na mina.

- Quando for fazer sacanagem com os meninos, você tem que tomar mais cuidado Carol, se fosse seu pai vocês estariam em maus lençóis!
- Você não é mais criança, já é uma mocinha muito bonita por sinal!
- Você e seu primo estão se cuidando para evitar uma gravidez indesejada?
- Sim das vezes que transamos ele gozou fora!
- Na maioria das vezes eu deixava só meter por trás para evitar isso que o senhor esta me dizendo!
- Nossa Carol, você é mesmo uma safadinha, nessa idade e já dando a bundinha pros moleques!
Seu Antônio disse essa frase e sorriu enquanto apertava seu pau sobre a bermuda, só ai pude perceber que ele estava com o pau duríssimo, e que pau! Pelo volume que fazia na frente da bermuda era algo enorme.

Vendo que não conseguia tirar os olhos, ele apertou seu pau novamente e disse:
- Gostou? Quer pegar nele?
- Se você quiser, agora é o momento para agradecer pelo meu silencio!

Confesso que estava louca de curiosidade de ver aquele pau enorme, minha bucetinha estava coçando de vontade de levar um pau de verdade. Já fazia mais de duas semanas que meu primo tinha voltado pra casa e os objetos que usava pra me satisfazer já não estava mais fazendo efeito.
- Posso confiar no senhor seu Antônio, depois não vai ficar contando pros outros?
- Claro que pode confiar em mim filha! Já não te dei prova disso não contando o que vi?
- Então vamos pra dentro, aqui fora é arriscado alguém nos ver!
Seu Antônio parecia não acreditar quando peguei na sua mão e puxei-o para dentro da sua casa.

Assim que entramos na cozinha seu Antônio sentou numa cadeira meio em duvida se levaria aquilo adiante, talvez por medo de ser muito novinha ainda.
Antes que ele falasse alguma coisa abri o zíper da sua bermuda enfiei minha mãozinha por dentro da sua cueca e apertei aquele pau enorme, grosso e super quentinho. Fiquei batendo uma punhetinha bem devagar até ele se acalmar e apertar minha mão sobre seu pau.
Quando tirei pra fora me assustei, pois era enorme e cheio de veias, mas o que mais me impressionou foi o tamanho da chapeleta que formava a cabeça daquele monstro.
Depois de algum tempo admirando aquele falo, levei a boca e comecei a passar a língua naquela cabeçorra se deliciando do liquido salgadinho que saia do orifício central.
Aos poucos consegui enfiar a cabeça na minha boca e chupava gostoso tirando suspiro do seu Antônio.

Pedi para seu Antônio se levantar e tirei sua bermuda junto com a cueca deixando ele nu da cintura pra baixo. Sobre seu pau existia uma cabeleira com pentelhos enormes, e seu saco gigante também era cabeludo.
Pela primeira vez estava com um pau adulto em minhas mãos, suas bolas eram enormes, na realidade era proporcional ao tamanho do seu pau.
Seu Antônio empurrou minha cabeça em direção ao seu pau e imediatamente atendi seu pedido, abocanhei novamente aquela cabeçorra enquanto que com a outra mão acariciava seu saco e suas bolas.
Logo peguei o jeito de lidar com aquele pau e sugava como podia, seu Antônio gemia baixinho com os olhos fechados até que sem me avisar encheu minha boquinha com sua porra espessa e abundante.
Engoli o que pude fazendo ânsia e muita porra escapou pelos cantos da minha boquinha.

Depois que seu Antônio gozou na minha boca, se levantou pegou na minha mão e me levou pro seu quarto. Lá, tirou minha calça junto com minha calcinha e minha camiseta me deixando peladinha na sua frente. Acho que por estar muito tempo sem mulher, assim que me viu peladinha seu pau deu sinal de vida novamente, ele tinha acabado de gozar na minha boca.
Era a primeira vez que me deitava na cama com um homem experiente. Ele abriu minhas perninhas eu me arreganhei o máximo que pude e senti sua língua explorando minha bucetinha. Ser chupada por um homem experiente é muito diferente das chupadas que meu primo me dava, ele sabia como fazer uma mulher gozar, e foi inesquecível a primeira gozada na boca do seu Antônio.

Sua língua grossa e saliente entrava e saía da minha bucetinha como se fosse o pau do meu primo, sem contar as mordidinhas com os lábios que ele dava no meu grelinho. Naquele dia perdi as contas das vezes que gozei na boca daquele homem.
Eu estava louca de vontade de sentir aquele pau arregaçando minha bucetinha, mas ao mesmo tempo tinha medo de não aguentar aquilo tudo dentro de mim.
Gelei quando seu Antônio se ajeitou entre minhas perninhas e senti aquela cabeçorra fazendo pressão para entrar na minha buceta.
Estava difícil a penetração devido ao tamanho da sua chapeleta, quando conseguiu enfiar a cabeça senti uma dor aguda e gritei:
- Pelo amor de Deus pare seu Antônio, esta doendo demais, não vou aguentar!
- Calma Carol, logo passa, a dor é só no inicio depois você se acostuma!

Com muita paciência seu Antônio tirou seu pau de dentro de mim, abriu uma gaveta de um armário do lado da sua cama e tirou um frasco de óleo e abundantemente despejou na minha bucetinha, e fez o mesmo lubrificando seu pau.
Passei minha mãozinha na bucetinha e senti que estava muito aberta, pois três dedos meu entrou nela com muita facilidade.

Após lubrificar bem minha xaninha e seu pau, seu Antônio se posicionou novamente entre minhas pernas, ajeitou seu pau na entrada da minha bucetinha e forçou a entrada lentamente.
Aquela cabeçorra foi entrando devagar enquanto me contorcia mordendo os lábios e a fronha do travesseiro. De repente minha bucetinha sugou de vez aquele gigante pra dentro dela ao mesmo tempo em que dei um gemido tão alto que se tivesse passando alguém por perto saberia o que estava acontecendo dentro daquela casa.
Seu Antônio parou um pouco e assim que me acalmei, ele foi fazendo pressão para completar minha segunda defloração sendo que na primeira tinha tirado de letra, e agora estava sofrendo para aguentar o pau gigantesco daquele senhor dentro da minha bucetinha recém descabaçada.
Sentia aquele pau entrando devagar fazendo que minha bucetinha atingisse seu grau máximo de elasticidade. Com muita calma seu Antônio conseguiu botar todo seu pau dentro de mim forçando meu útero.
Acho que nem seu Antônio acreditava que aguentaria com seu pau, confesso que senti orgulhosa por ter conseguido aguentar aquela tora dentro da minha bucetinha.

Depois de certo tempo com nossos corpos inertes, seu Antônio começou um lento vai e vem. Aos poucos ele ia tirando cada vez mais seu pau e enfiando novamente até me acostumar.
Eu um pouco apreensiva, ia acompanhando os movimentos cadenciados que aquele homem experiente fazia. Em pouco tempo, aquela dor inicial que sentia, foi dando lugar a apenas um pequeno desconforto.
Seu Antônio com toda delicadeza ia fazendo de tudo para não me machucar, até ao ponto que percebeu que estava bem mais relaxada e curtia os movimentos, e aos poucos foi aumentando o ritmo e eu gemia cada vez que seu pau atingia o fundo da minha bucetinha.

Minha bucetinha agora bem lubrificada recebia o pau do meu algoz com certa facilidade e seu Antônio metia com vontade e determinação, e pela primeira vez gozei com aquele gigante dentro da minha bucetinha.
A sucessão de orgasmo veio de forma avassaladora, um atrás do outro e eu gemia gritava e pedia para não parar. Meu corpo estava em transe, recebia uma descarga elétrica atrás da outra, já estava com meu corpo mole de tanto gozar com aquele pau gigante que de forma competente detonava minha bucetinha.

De repente seu Antônio levantou minhas perninhas e começou a socar seu pau cada vez mais rápido e forte até que deu um urro e rapidamente retirou seu pau de dentro de mim e levou até minha boca despejando uma quantidade enorme de porra sobre meus lábios e meu rosto.
Seu Antônio caiu exausto ao meu lado na cama e ficamos por algum tempo abraçados e calados, até que ele me falou:
- Que loucura meu Deus! Você é muito gostosinha menina!
- Você gostou minha linda?
- No começo doeu muito, mas depois ficou gostoso, o senhor me fez gozar muito!
- Você sabe que o que acabamos de fazer é errado e posso me complicar se seus pais ficarem sabendo!
- Fica tranquilo seu Antônio, o senhor não me obrigou a nada!
- Se formos repetir isso teremos que tomarmos muito cuidado pra você não engravidar!
- Não quero nem pensar numa coisa dessas, Deus nos livre!

Enquanto seu Antônio foi se limpar fiquei um pouco na cama pensando na loucura que tinha feito, ele estava coberto de razão sobre uma possível gravidez, mas acho que estava num caminho sem volta, pois não conseguiria ficar muito tempo sem aquele pau na minha bucetinha.
Levei minha mão na minha rachinha e vi o estrago que aquela rola tinha feito, pois meus quatro dedinhos entravam com certa facilidade dentro dela, fiquei com medo que ficasse assim direto.
Notei pequenos flocos de sangue em meus dedinhos resultado da minha segunda defloração.
Limpei-me rapidamente e fui pra casa antes que meus pais chegassem, estava com minhas pernas bambas, com a bucetinha vermelha e toda assada de tanto levar rola, mas valeu apena, pois tinha gozado muito com o pau do seu Antônio.
Quando meus pais chegaram estranharam que estava na cama. Disse a minha mãe que estava com cólicas e a coitada foi fazer um chá pra mim, ah se ela soubesse o real motivo para estar naquele estado!

A partir daquele dia enquanto morei naquele sitio, nunca mais consegui ficar sem a rola do seu Antônio. No mínimo duas vezes por semana assim que meus pais pegavam no sono esperava um pouco, pulava a janela e ia dar minha bucetinha para seu Antônio, fiquei viciada no pau do meu velho amante.
Depois da terceira ou quarta vez que seu Antônio fodeu minha bucetinha só sentia prazer, pois ela já estava acostumada com aquele pau, e o medo de ficar toda arrombada se foi, pois um dia depois minha bucetinha voltava ao normal.
Depois de certo tempo, já me considerava mulher do seu Antônio. Todas as vezes que ele me fodia pedia para comer meu cuzinho, mas isso era impossível, pois em toda tentativa ele via meu sofrimento e acabávamos desistindo.
Nunca consegui satisfazer seu maior desejo. Não era por frescura não, pois sempre adorei dar minha bundinha, e sim por não aguentar mesmo seu pau cabeçudo dentro do meu cuzinho.

O tempo foi passando e entrei pra faculdade. Lá conheci o Marcos, namoramos, noivamos e quando nos formamos casamos e viemos morar em Curitiba. Seu Antônio ficou arrasado por perder a sua amante ninfeta.
Nunca mais dei minha bucetinha para meu primo, das poucas vezes que estive com ele, teve que se satisfazer com meu cuzinho.

Aqui em Curitiba me encontrei com a Ângela e o Carlos, estreitamos nosso laço de amizade e aprendemos com eles também a ser um casal liberal.
Tive muitas aventuras com os novos amigos e já fazia anal com certa facilidade e não via a hora de voltar ao sitio e poder satisfazer o maior desejo do seu Antônio, eu devia isso a ele.
Cheguei até a comentar com meu marido, com a Ângela, com o Carlos e todos me incentivaram a realizar o desejo do homem que realmente tinha me feito mulher.

Nas minhas férias tirei uma semana e fui para o sitio dos meus pais matar a saudade e rever seu Antônio.
Fiquei muito triste em saber que ele estava internado em estado grave, pois um câncer foi detectado já em um estado bem avançado. Não consegui ver ele no hospital, pois na UTI não podia receber visitas. Dois dias depois que cheguei ao sitio, recebemos a noticia do seu falecimento.

Chorei muito no velório do seu Antônio lembrando-me dos momentos maravilhosos que tive com ele desde a minha adolescência até quando me mudei pra capital. Um pouco de mim também morreu com ele, pois até hoje carrego na consciência o peso de não ter conseguido realizar a maior fantasia do homem que por muito tempo me fez uma mulher realizada sexualmente.
Se pudesse, escreveria em seu epitáfio a frase:
(Aqui jaz um excelente amante, o único que nunca consegui aguentar o seu falo gigante no meu cuzinho).
Se gostar do conto, comente, vote, pois esses pequenos gestos nos incentivam a continuar escrevendo nossas aventuras.
Ângela: Casal aventura.ctba

Foto 1 do Conto erotico: Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio

Foto 2 do Conto erotico: Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio

Foto 3 do Conto erotico: Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio

Foto 4 do Conto erotico: Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio

Foto 5 do Conto erotico: Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario cornutto

cornutto Comentou em 07/10/2018

Máis um conto delicioso...

foto perfil usuario sergio61

sergio61 Comentou em 10/08/2018

aderei seu conto amor votado

foto perfil usuario hedonista67

hedonista67 Comentou em 08/06/2018

Reli o conto e acreditem, gostei mais ainda .

foto perfil usuario hedonista67

hedonista67 Comentou em 08/06/2018

Simplesmente maravilhosos . O conto e as fotos .

foto perfil usuario

Comentou em 31/03/2018

Vo comentar só com uma "mão". TESAO DE CONTO!

foto perfil usuario mila34

mila34 Comentou em 15/03/2018

Com certeza votado! muito bom o conto

foto perfil usuario discreto-df

discreto-df Comentou em 08/03/2018

delicia safada... vou bater uma agora...

foto perfil usuario bobjhow

bobjhow Comentou em 22/02/2018

Q conto delicioso,fiquei de pau duro cm a narrativa..parabéns!!!!

foto perfil usuario

Comentou em 05/02/2018

muitooooo bommm...votei....

foto perfil usuario

Comentou em 01/02/2018

DELÍCIA!!! AMEI!!! APLAUSOS!!! "...Fique de quatro que vou gozar na sua bundinha!...Fiquei de quatro e meu primo abriu minha bundinha e tentava me foder com sua língua. A sensação era deliciosa, ele cuspia no meu cuzinho e enfiava um dedo até lacear me preparando para receber um pau de verdade. Em pouco tempo já estava com dois dedos bem lubrificados dentro do meu cuzinho..." AH!...EU QUERO, SAIBA TU; // MEU PAU PEDE, LATEJANTE...// DÁ-ME, DÁ-ME O TEU CU // SEM CUSPE, E LUBRIFICANTE!...//

foto perfil usuario alexmendes

alexmendes Comentou em 28/01/2018

Delicia de conto, amei mandei convite pra ser seu amigo e ja coloquei nos favoritos para ler todos.

foto perfil usuario loropaudemel

loropaudemel Comentou em 28/01/2018

Delícia de conto amiga tem meu voto

foto perfil usuario ordepilo

ordepilo Comentou em 28/01/2018

Muito bom! Votado

foto perfil usuario silva47ssa

silva47ssa Comentou em 27/01/2018

excitante... gostei e voltei.....

foto perfil usuario milton 2012

milton 2012 Comentou em 27/01/2018

Delicia de conto

foto perfil usuario vipa

vipa Comentou em 27/01/2018

delícia de conto. sua buceta é sensacional....e a bunda...que tesão vendo . beijos de língua...

foto perfil usuario roberto rossi

roberto rossi Comentou em 27/01/2018

Parabens! Muito bem escrito e apesar do texto ser longo, mantem o clima de excitação o tempo todo. O final pungente é a cereja do bolo... ou serão as fotos? rs

foto perfil usuario mayara 29

mayara 29 Comentou em 27/01/2018

Lindo conto amiga, as descobertas do sexo é realmente muito surpreendentes, e a curiosidade as vezes acaba nos traindo, o conto émaravilhoso, pena que um final triste de vc não conseguir satisfazer o desejo do seu amanta, e quando estava preparada pra isso não deu mais tempo. votado com louvor.Beijo Mayara

foto perfil usuario

Comentou em 27/01/2018

votado uma tesão teu conto adorei ainda mais que era seu antonio kkkaos poucos vou lendo todos teus contos e votando um abraço

foto perfil usuario ricardobasto

ricardobasto Comentou em 09/01/2018

Votado muito bom seu último conto

foto perfil usuario kzdopass48es

kzdopass48es Comentou em 09/01/2018

que belo conjunto de buceta e bunda/cú... Apaixonei! Betto(o admirador do que é belo)

foto perfil usuario alexp

alexp Comentou em 07/01/2018

delicia de conto fiquei morrendo de tesao e vontade de comer seu cuzinho..

foto perfil usuario

Comentou em 07/01/2018

Pode dar seu cú para mim

foto perfil usuario antoniolobo

antoniolobo Comentou em 06/01/2018

Angela, excelente conto, um dos melhores que já li, não apenas entre os seus, mas entre todos

foto perfil usuario gregory24

gregory24 Comentou em 22/12/2017

Vcs são ótimos, linda vc é maravilhosa parabéns !!

foto perfil usuario beto2302

beto2302 Comentou em 21/12/2017

Belissimo conto,parabens

foto perfil usuario 20centimetros

20centimetros Comentou em 20/12/2017

Adoraria lamber essa buceta e seu cuzinho, oh delicia.

foto perfil usuario outrosergio

outrosergio Comentou em 13/12/2017

adorei!

foto perfil usuario lobodemage

lobodemage Comentou em 11/12/2017

Como não votar nesse conto?? Maravilhoso!

foto perfil usuario 50taosampa

50taosampa Comentou em 10/12/2017

Delicia de conto. Seu Antonio era um homem de sorte. Fotos lindas. Bucetinha deliciosa, da vontade de lamber a tela..rsrs

foto perfil usuario wilfreijpa

wilfreijpa Comentou em 10/12/2017

Tesão de conto,gozei duas vezes. Ainda mais vendo seu lindo corpo e imaginando tudo acontecer.

foto perfil usuario carlasapphys

carlasapphys Comentou em 09/12/2017

Conto magnífico, quente, muito quente. Beijos

foto perfil usuario oliveira956

oliveira956 Comentou em 08/12/2017

Lindo seu conto.Tesão o tempo todo.Mas suas fotos são excelentes.Que delicia.

foto perfil usuario zenonra

zenonra Comentou em 08/12/2017

Delicia de conto

foto perfil usuario solitariaanamaria

solitariaanamaria Comentou em 08/12/2017

adorei o conto e as fotos.

foto perfil usuario minael

minael Comentou em 08/12/2017

nossa bom de demais.. muitoooooooo exitante.. e as fotos são demais.. delíciaaaa..

foto perfil usuario ksn57

ksn57 Comentou em 08/12/2017

Lindo conto, e que rica xaninha e cuzinho, gostei e Votei !

foto perfil usuario sograrb

sograrb Comentou em 08/12/2017

Um pau grande faz diferença sim. Que tesão isso que aconteceu contigo. Minha buceta ficou toda melada; adorei.

foto perfil usuario coroapraiana

coroapraiana Comentou em 08/12/2017

Excelente...votei!!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


596 - ESPOSAS TROCADAS (Incesto, Prazer a quatro) - Categoria: Incesto - Votos: 647
601 - CAMILA, UMA GRATA SURPRESA - Categoria: Heterosexual - Votos: 123
611 - Flagrei minha esposa com meu irmão (continuação) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 132
612 - Flagrei minha esposa com meu irmão - Categoria: Incesto - Votos: 141
616 - NÃO ACREDITEI NO QUE VI - Categoria: Incesto - Votos: 182
617 - Já que o marido não quer - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 136
618 - Comi minha cunhadinha grávida - Categoria: Incesto - Votos: 99
621 - RAPIDINHA COM A CUNHADA COM O IRMAO NO BANHO - Categoria: Incesto - Votos: 111
10411 - COMO DESCOBRI UMA VERDADEIRA PUTA - Categoria: Traição/Corno - Votos: 52
10412 - AO SR. JOSÉ COM CARINHO (Eternas Recordações) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 51
10413 - ARMADILHAS DO DESTINO - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 25
10414 - O IMPORTANTE É GOZAR E SER FELIZ (Ninguém é de nin - Categoria: Traição/Corno - Votos: 39
10416 - QUEM AMA TRAI? (Um doce engano) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 44
10597 - Flagrei meu cunhadinho se masturbando - Categoria: Masturbação - Votos: 126
13853 - Dando o troco no Maridão(Uma história Incestuosa) - Categoria: Incesto - Votos: 120
15519 - Eu, meu marido e o Sr. José. (Eternas Recordações) - Categoria: Heterosexual - Votos: 143
32529 - Descobrindo o Prazer com o Sr. Augusto ( Final ) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 116
32531 - Descobrindo o prazer com o Sr. Augusto. ( parte 3) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 94
32532 - Descobrindo o prazer com o Sr. Augusto. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 146
32554 - Descobrindo o prazer com o Sr. Augusto. ( Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 93
35394 - Obsessão por papai final - Categoria: Incesto - Votos: 147
35395 - Obsessão por papai parte 2 - Categoria: Incesto - Votos: 113
35396 - Obsessão por papai - Categoria: Incesto - Votos: 173
38267 - NA BARRACA COM O MARIDO BÊBADO E DOIS AMIGOS - Categoria: Traição/Corno - Votos: 303
45880 - Minha comadre linda e gostosa dando o troco no mar - Categoria: Traição/Corno - Votos: 69
47042 - Dividindo a esposa novinha com um Sr de idade - Categoria: Traição/Corno - Votos: 108
47348 - Casadinha dando no pomar vendo o marido jogar fute - Categoria: Traição/Corno - Votos: 159
56311 - Comendo a comadre bêbada enquanto todos dormiam. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 51
56471 - A jovem esposa mal amada e o hóspede adolescente - Categoria: Traição/Corno - Votos: 74
56944 - SE MEU MARIDO SOUBESSE!!! Verídico) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 118
57947 - ESPOSAS TROCADAS II (Prazer a quatro, a viagem) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 33
59012 - EU, MINHA ESPOSA E UM CASAL AMIGO NO CÂMPING - Categoria: Traição/Corno - Votos: 71
59926 - ENQUANTO NOSSOS PAIS TRABALHAVAM!!! - Categoria: Incesto - Votos: 94
60539 - Meu marido não sabe que fui mulher do meu pai - Categoria: Incesto - Votos: 82
61030 - Eu meu marido e o Sr, José(Eternas recordaçãoes) 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 44
62439 - Como era apertada a bucetinha da minha cunhada! - Categoria: Heterosexual - Votos: 47
63006 - Perdi minha virgindade com um pau enorme - Categoria: Heterosexual - Votos: 54
63408 - FUI CHANTAGEADA PELO PATRÃO DO MEU MARIDO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 74
65180 - O CANALHA ALÉM DE TIRAR A CAMISINHA GOZOU DENTRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 134
65807 - QUANDO O DESEJO FOI MAIOR QUE A RAZÃO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 57
67010 - O TIO DO MEU MARIDO ME COMEU E AINDA GOZOU DENTRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 121
67284 - DESVIRGINANDO A SOBRINHA NO ANIVERSARIO DE 18 ANOS - Categoria: Incesto - Votos: 60
72275 - FINGIU QUE DORMIA SÓ PARA ME DAR O CUZINHO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 57
74652 - SOBRINHA "DORMINHOCA" um conto veridico de incesto - Categoria: Incesto - Votos: 83
76246 - Mesmo Grávida dei para o filho do meu compadre. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 92
81876 - O safado me comeu com meu marido dormindo ao lado - Categoria: Traição/Corno - Votos: 133
82961 - MINHA PRIMEIRA NAMORADA DAVA O CU PARA SEU IRMÃO - Categoria: Incesto - Votos: 38
83110 - APAIXONEI-ME PELO PAU DO MEU SOGRO - Categoria: Traição/Corno - Votos: 60
85584 - A bucetinha da Carol, minha sobrinha recém-casada - Categoria: Traição/Corno - Votos: 62
90327 - UMA VIRGEM. 4 IRMÃOS E UM TIO TARADO (verídico) - Categoria: Incesto - Votos: 90
95218 - O safado do meu sogro gozou dentro do meu cuzinho enquanto meu marido cortava a grama - Categoria: Traição/Corno - Votos: 140
103147 - ENQUANTO NOSSOS PAIS VIAJAVAM (Verídico) - Categoria: Incesto - Votos: 92
112350 - Papai gozou dentro da minha bucetinha enquanto meu marido bêbado dormia no mesmo quarto (Verídico) - Categoria: Incesto - Votos: 140
123926 - Meu marido nem imagina que cheguei a chorar com o pau do seu Carlos dentro do meu cuzinho (Verídico) - Categoria: Traição/Corno - Votos: 149
124870 - O Sublime Prazer de Ser Deflorada Por Papai - Categoria: Incesto - Votos: 50
126462 - Sou baixinha, nasci com uma buceta enorme e só gosto de dar para quem tem pau grande. - Categoria: Incesto - Votos: 40
126922 - O Marido jogando truco, e sua esposa gemendo no meu pau do outro lado do muro (A vingança de Luci)2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 42
126933 - O Marido jogando truco, e sua esposa gemendo no meu pau do outro lado do muro (A vingança de Luci) 1 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 54

Ficha do conto

Foto Perfil aventura.ctba
aventuractba

Nome do conto:
Nunca consegui dar meu cuzinho para seu Antonio

Codigo do conto:
110065

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
08/12/2017

Quant.de Votos:
74

Quant.de Fotos:
5


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos filhinha pede leitinho para o papaiconto erotico gozada dentro da bucetaclimax conto eroticoEngravidei a mulher do meu vizinhocontos cdzinha vireicontos eroticos escritos lesbicos me dar melzinho.contos filha adorou ser arrombada por seu pai evirou mulher dele com fotosContos eroticos de mamae e filhas gulosas mamando nos pauzao grandao grossao dos cinco filhos numa suruba em casaconto erotico gay fardado casadocuzinho da sogra bebada e dormindo conto eroticocontos c**** manso obedientequadradinho eróticocontos eroticos mae e filho Mozq u a d r i n h o t r a n s a esfregacao de rola contos amigos punheteiroscontos eroticos incesto fazendo minha putinha me chuparfui pescar com amigos e marido fuderao meu cuContos éroticos caseiro taradão da rolona grossa rasgando o cusinho da patroa loirinhao meu vizinho me comeu conto eroticovideos pornos de homens colocando vibrador interno dentro da glande e ficando loucos gozando varias vezesnegão segurança contos gayconto erotico lesbica escada escuraconto esposa chorando na pica do sogrocasada anaocontos eroticoscontos erroticos de incertos filha amante do pai 2017 ltimas publicaes com fotos meu sobrinho comeu minha esposaWww.videopornoestoriaescravo gay contoquadrinho erotico cristina e o jumentobeto papakuQuadrinhos eroticos oh familiafilhaputacontoconto porno velho roludoConto de mulhe minha esposa e o caminhoneiroconto erotico fortão comendo cu no réveillonpegol carona sedel malirma mais velha sentada no meu colo pra asistir tv contosBanda Desenhada Pornogenro roludoContos eroticos com animaisve contos herotico Minha filha deficirnte mentalcontos eroticos de incesto com filhinho viadinho com a mamãemae super rabuda sendo chantagiada pelo filho conto erodicocontoseroticosvirgemdesenhos pornô incestoContos eroticos seios gigates taradoultimos contos sadocontos eroticos minha calçola fez meu filho me comedei a buceta pro borracheiro contos eroticostraicoesquadrinhossempre quando dancavamos eu passava a mao na bunda delaporno quadrinhoswww.souloucoporbuceta.com.brMae tirando a virgindade do filho hq pornorabuda. contoereticopequei milha maes fudedo com um negao lopradomenina rabuda indo ao delirio na dupla penetracaofotoseróticos angolanoscontos eroticos gay meu machocontos eroticos incestuoso minha filha minha amantefui forçada c eroticocontos eroticos dei pra dois caras no cinema e depois um travestideixei uma cavalo me arrombou a bucetaContos coroas bitesao chefeconto erotico meu filho novinhocontovporno com fotos reletos de chifrescontos eroticos casadas exibicionistas no moteltezao pelo papai incestoswww. pornosconto de primo fudendo primacontos eroticos velho safadoContos eroticosSogragostosa transandocontos pra relaxar gostoso bucetacontos de corno. bipassivosEu e minha Amiga fomos fudidas pur um colega do meu irmo conto erotic Netinha.contoscontos eroticos seduzindo meu cachorro e ficando grudada com elecontos eroticos veridico sendo fodida por um roludocontos erótico gay macinheiroCONTO EROTICOS FLAGUEI MEU NAMORADO TRANSANDO COM OUTRA E PRIGAMOSno carnaval conto eróticoContos eroticos churrasco em casa pros amigosvideos de cornos que chuupamcontos erotico vo netinhascontodevaginaContos sou casada e chupei dois caralhos ao mesmo tempoconto eroticoesposa com dotadosGoiânia 2017 cu vigia do conto gaycontos vi o mega grelao da minha vizinhamarido da boa noite cinderela pra filha e abusa dela contos eroticosquero ver cabacinnha gemer de tesaosendocinquentão pauzudo quer sexoconto erotico comi minha coleguinha de escolawww.contos dei a bucetinha pro meu tio no incesto