TARAS E TARADAS III (Cont.)


Click to Download this video!


- Imagina, meu querido isto tudo enterrado no seu cuzinho.
Estas foram as últimas palavras de Sônia, segurando o cacetão de Adamastor, que por sinal causaram estranhesa e que Sônia prometeu mais tarde se justificar. Largando aquela "coisa", completou:
- Vamos nos acalmar, que o ambiente está pesado; voltemos aos nossos lugares e calmamente vamos continuar a ouvir a estória de Adamastor.
Todos sentaram nos seus lugares e Adamastor se recompondo, guardando de novo o seu pintão dentro das calças falou:
- Onde mesmo eu estava?
- No ponto em que você acabara de esporrar e a jóvem dissera que você estava devendo uma, porque tinha gozado e ela não - falou Sônia.
- Exatamente. Aí eu, ainda, totalmente tonto e incrédulo no que estava acontecendo, falei quase que gaguejando: E como você vai querer que eu pague.
- Bem seu padre, eu vou querer que o senhor vá a minha casa terminar esta confissão, amanhã se possível.
- E como isso será possível e seus pais?
- Minha verdadeira mãe já é morta e meu pai casou com a minha madrasta atual, uma senhora já idosa, com cerca de 50 anos.
- Então, como eu poderei ir a sua casa, sem eles perceberem?
- Meu pai trabalha o dia inteiro e só chega em casa à noite e minha madrasta está subjugada às minhas vontades, eu faço o que quero e ela não diz nada.
- Como assim?
- Desde que eu a flagrei, a cerca de um ano, ela na cama com o padre Tibério, fazendo misérias. Lembra-se do Tibério, foi seu antecessor.
- O que o Tibério estva fazendo com sua mãe na cama?
- Tudo o que se possa imaginar. Fiquei um bom tempo espionando, até dar o flagrante: ela chupava o pau dele, ele chupava a buceta dela, fuderam, ela tomou no cú enfim tudo. Depois disso eu a tenho nas minhas mãos e, portanto o senhor pode ir lá em casa amanhã depois do almoço que eu estarei esperando.
No dia seguinte- continuou Adamastor- às 14:00h eu estava batendo na porta dela: quem veio atender foi uma senhora de meia idade, gorda, seios enormes e caidos, cabelos pintados, vestindo um robe vermelho de tecido grosso, era a madastra da jóvem; ela, então, falou:
- O senhor é o padre Adamastor, não é? Me desculpe mas eu não tenho mais frequentado a igreja, o senhor veio confessar minha enteada, não? Meu nome é Margarida, pode entrar, que ela está esperando o senhor lá dentro do quarto. fique a vontade.
Quando eu entrei no quarto, que tinha uma cama e diante desta uma cadeira de espaldar, não ví ninguem, dei dois passos a frente e, então, ouvi aquela vóz de menina:

- Eu estou aqui, seu padre- ela estava colocada junto a parede ao lado da porta- veja eu estou com o mesmo uniforme de ontem e, também sem soutien, sem calcinha.
E dizendo isso foi desbotoando sua blusa até mostrar, aos meus olhos sedentos, aquele par de seios maravilhosos, grandes, mas duros e para mostrar que estava sem calcinha levantou por instante sua saia, mostrando uma vagina encantadora, quase que totalmente raspada.
- Bem vamos fechar esta porta para que ninguem nos incomode.
Dizendo isso, encostou a porta e fingiu passar a chave, conforme mais tarde viria a descobrir e falou:
- Senta aqui nessa poltrona que eu vou me cofessar.
Eu, então, me sentei e ela abrindo minhas pernas se ajoelhou entre elas e começou a desabotoar a minha batina na altura da virilha, de modo que permitisse a retirada do meu sexo. Quando o mesmo estava completamente livre ela se espantou terrivelmente e balbuciou:
- Seu padre, estou estufefata, Ontem eu só pude sentir o tamanho dessa "porra", mas hoje estou vendo com meus olhos incrédulos essa aberração, que ainda está meio mole e que eu vou ter que endurecer para a minha satisfação. Eu confesso, seu padre, eu passei a noite pensando e antevendo esse caralho e em sonho, chupando-o, enfiando-o na minha buceta, no meu cú, etc. Eu acho que gozei umas três vezes.
E sem mais delongas ela botou o bicho na boca e começou a chupa-lo.
Espantei-me com a maestria da jóvem, que engulia quase que a metade do meu pau, engasgando às vezes. Tirando um pouco de sua boca e olhando para ele, exclamou.
- Veja seu padre: ele já está bem durinho e cresceu, ainda, mais. Só consegui ir até a metade, mas eu prometo que com a prática eu vou engoli-lo todinho, enterrando pela minha garganta abaixo.
Ela, então, se levantou e em dois gestos rápidos se despojou de sua blusa e de sua saia, ficando inteiramente núa na minha frente. Completamente tresvairado, me levantei e com golpes rápidos abri todos os botões da batina, que vestira em cima do corpo, sem nada em baixo e a arranquei-a fora, também, ficando nú diante dela: ela fitando extasiada o meu cacete, que duro apontava em sua direção, como querendo ataca-la e eu por sua vez embevecido com a beleza daquele corpo de menina.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


1033 - TARAS E TARADAS II (Cont.) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 5
1064 - TARAS E TARADAS IV (CONT.) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 2
1244 - TARAS E TARADAS V(cont.) - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 2
1672 - Pri,eiro punheta, depois...II - Categoria: Incesto - Votos: 3
1840 - COMEU SEM SABER QUE ERA O CÚ DA MÃE - Categoria: Incesto - Votos: 6
1841 - COMEU SEM SABER QUE ERA O CÚ DA MÃE(ii) - Categoria: Incesto - Votos: 5
1847 - COMEU SEM SABER QUE ERA O CÚ DA MÃE. (III) - Categoria: Incesto - Votos: 7
1850 - COMEU SEM SABER QUE ERA O CÚ DA MÃE.(IV) - Categoria: Incesto - Votos: 7
1851 - COMEU SEM SABER QUE ERA O CÚ DA MÃE.(V) - Categoria: Incesto - Votos: 7
1996 - CURRADO NO CINEMA - Categoria: Gays - Votos: 5
1998 - CURRADO NO CINEMA II(CONT.) - Categoria: Gays - Votos: 4
1999 - CURRADO NO CINEMA(CONTINUAÇÃO) - Categoria: Gays - Votos: 7
2007 - CURRADO NO CINEMA(FINAL) - Categoria: Gays - Votos: 7
2290 - MEU IRMÃO FOI MEU PRIMEIRO HOMEM II(CONT.) - Categoria: Incesto - Votos: 3
2309 - MEU IRMÃO FOI MEU PRIMEIRO HOMEM III(CONT.) - Categoria: Incesto - Votos: 3

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela877793

Nome do conto:
TARAS E TARADAS III (Cont.)

Codigo do conto:
1046

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
26/03/2003

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


marido facilitando traição da esposa gostosaComi minha tia no navio conto eroticoconto porno gravida cu medicoconto erotico inesperadoquadrinho porno gordas sedutorasFiquei viuva meu amigo veio na minha casa eu disse pra ele me fuder na minha cama conto eroticomulher transando com cachorocontosTia viuva japonesa conto.desde novinha minha tia me ensinou a chupar a buceta dela e ela a minhatransei com minha irmaquadrinho erotico a cachorracadelascontoeroticosmae que dopou u filho novinho atraza com ela pornoperdendo as pregas contosRelatos eroticos: o espancamento de minha mulherContis de corno esposa consola amigovideos porno familia tio em quadrilhosmeu cachorro metirou cabaco contopequena safada da bucetinha doce contossou putinha do papai e do irmao contosConto Erotico quadrinhoconto erotico: levei um tapa na bundaO tio da minha prima me fodeu conto erótico2 gostosas chupando o cu da outracontos eroticos podolatria chupando pes de casada debaixo da mesaler contos eroticos de byceta ncomedor de cdzinhascontos eróticos em serra negra sp 2017comi a menina com sindrome de down contos eroticosContos sempre fui o viadinho de todos os homens da familiacontos erotico viadinho do meu irmao marcelo.comcontos eroticos virei cadelao meu vizinho me comeu conto eroticocontos eroticos padrinho agora quer todo diasurrou a esposa conto eróticocontos eroticos estourei o cabaco da jessicaconto erótico sozinha com papaicontos eroticos fodendo minha sobrinha de menorcontos eroticos pique escondeConto erotico bernado e manuellaquadrinho porno de futebolmocinhacontosboquete "veias salientes" contoscontos eroticos mulher do amigo se tornou orgia.genrrocontoeroticoconto bunda gigante carnudaConto Erotico Mae dar viagra para filhoConto erotico me perdoa amorquadrinho assedio pornogravida tarada traindo maridoultimos contos sadocontos gays casados um negao socou forte em meu intestinocontos de tias gostosa com bucetas cabeludas grisalhospedro caltemocontos eroticos gay brincando de escondecontos real comendo cu da filhaconto erotico vovo comeu meu cuzio gostozobara otaku o melhor dia dos pais gay pornconto erotico novinha andando moto coroaporno flagrei titiafudendocontos eróticos eu bobinha tava brincando de casinha com o menino meu tio me pegou me chatagiobaixar video xvideo piralho com pal piqueno comendo bucetaConto erotico-peao da obra avantajado mulher do Engenheiro entrou sem querer no alojamentoconto erotico na casa de repousoporn contos eroticos toda noite amarrada e usada no barbi sexual fazendo o trenzinho por cimá pornocontos de casadas que gosta negaoconto erotico ninfetinhaincesto Socorro meu filho me comeu contos de sexoContos eroticos incesto de carnavalbuceta inchada porno makabrocontos eroticos oegando meu pintinho insesto gayContos eróticos sograamigo